Organizando um PBeM II – O Turno e o seu contexto

Retrato de efernandes

Continuando com este tutorial sobre PBeM for tentar falar um pouco sobre o turno do PBeM e a maneira como ele deve ser organizado sem que se torne confuso e ao mesmo tempo permita aos jogadores reconhecerem automaticamente quem faz o que.

É muito comum que se confunda um E-Mail com um turno, muito pelo contrário, um turno é composto de quantos E-Mails forem necessários e só muda quando o mestre der um sinal claro, o que normalmente é feito por uma mudança no título da mensagem, de que tal aconteceu.

Por isso mesmo todas as mensagens do turno devem trazer sempre o contexto completo em que foram inseridas como todas as falas e acções dos personagens claramente identificadas. Jamais o mestre deve permitir que jogadores enviem respostas não contextualizadas.

Por exemplo vamos imaginar um texto de PBeM:

Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
Jaberwook James: James aproveita para sentar um momento na posição de lótus para meditar enquanto seu colega procura e recuperar um pouco de sua energia.
Mestre: James entra em meditação profunda, deixando para trás o mundo físico. Kristian começa a procurar e leva quase meia hora na sua tarefa. Ao abrir um armário surge do nada um zumbi que tenta cravar suas garras decompostas em sua garganta.

Somente de lerem este pequeno texto qualquer pessoa tem a percepção que ele contém pelo menos três E-Mails. Num deles Kristian  K disse que iria vasculhar o quarto. No segundo Jaberwook James disse que iria meditar. No teceiro o mestre respondeu a dizer que uma criatura surgiu e atacou Kristian.

Isto se chama contexto do turno. É muito comum ver jogadores responderem a mensagem com respostas soltas o que torna muito difícil a compreensão por si só do que está a acontecer. Imaginem por exemplo que alguém abra uma mensagem e veja somente a frase: “Jaberwook James: James aproveita para sentar um momento na posição de lótus para meditar enquanto seu colega procura e recuperar um pouco de sua energia.” Simplesmente não será possível compreender sem ler outras mensagens que o personagem está a meditar enquanto seu companheiro está a vasculhar um cómodo. O mestre, sendo responsável pela organização do PBeM, tem que obrigar todos os seus jogadores a manterem o contexto das mensagens.

Vamos voltar ao mesmo texto de PBeM:

Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
Jaberwook James: James aproveita para sentar um momento na posição de lótus para meditar enquanto seu colega procura e recuperar um pouco de sua energia.
Mestre: James entra em meditação profunda, deixando para trás o mundo físico. Kristian começa a procurar e leva quase meia hora na sua tarefa. Ao abrir um armário surge do nada um zumbi que tenta cravar suas garras decompostas em sua garganta.
Kristian K: Kristian saca sua faca e crava-a no pescoço do zumbi com uma das mãos, enquanto tenta mantê-lo afastado com a outra.
(OFF) Mestre! Meu personagem, Jaberwook consegue perceber que seu companheiro está a ser atacado? (/OFF)
(OFF) Sim! Seu personagem consegue perceber que algo de errado está a acontecer embora não seja capaz se voltar do transe plenamente acordado (/OFF)
Jaberwook James: James sai de seu transe, ainda sonolento, e tenta levantar para ajudar Kristian.

O contexto foi mantido nas respostas. O que vai sempre permitir que o turno, como um todo seja compreendido. O único problema neste tipo de abordagem é a forma como detectamos que, no meio de dezenas de linhas e parágrafos, alguns são referentes a acções recentes. Mais ainda, como é que vamos perceber que uma linha pertence a um determinado personagem.

Estes dois problemas são facilmente solucionáveis numa mensagem enviada em HTML, ou seja, a cores mas no caso do texto simples normalmente recorre-se a dois processos para resolver estes problemas.

  • Identificar o dono de uma acção

Cada linha deve sempre começar como o nome do personagem a que ela pertence.Um exemplo errado desta regra está em: (OFF) Mestre! Meu personagem, Jaberwook consegue perceber que seu companheiro está a ser atacado? (/OFF) (OFF) Sim! Seu personagem consegue perceber que algo de errado está a acontecer embora não seja capaz se voltar do transe plenamente acordado (/OFF)

Pelo contexto se percebe que há uma discussão em off entre o mestre e um jogador e que a segunda linha é referente a primeira mas se alguém inserir uma linha entre as duas simplesmente não se saberá a que é que a resposta (que já agora não se tem certeza ser dada pelo mestre) se refere.

O mesmo se passa em relação as respostas. Às vezes as respostas não são dadas em uma linha ou parágrafos mas em cinco ou muitos. Cada uma das linhas deve, no texto simples, ser precedida pelo nome do personagem pois há sempre a probabilidade de um dos outros jogadores inserir acções entre as falas de maneira que haverão frase perdidas na mensagem.

Imaginemos o diálogo:

Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
- Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!
Jaberwook James: Estou muito cansado Kristian! Preciso de quaquer maneira recuperar as energias.
- Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!
Agora quando o segundo personagem responder
Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
- Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!
Jaberwook James: Estou muito cansado Kristian! Preciso de quaquer maneira recuperar as energias.
- Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!
E quando o terceiro personagem responder
Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
- Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!
- Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!
Sheila Smith: Nem pensar Kristian! Eu quero ter certeza de que não vais esconder o ouro quando o achares.

As frases:

- Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!” E
- Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!

Simplesmente ficaram sem autor por causa da quebra de acções. Por isso numa mensagem de texto simples o correcto seria:

Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
Kristian K: - Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!

Jaberwook James: Estou muito cansado Kristian! Preciso de quaquer maneira recuperar as energias.
Kristian K: - Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!

Sheila Smith: Nem pensar Kristian! Eu quero ter certeza de que não vais esconder o ouro quando o achares.

  • Identificar a acção mais recente

Na sequencia acima, em que houve uma grande troca de palavras em várias mensagens, é difícil perceber qual a última fala ou acção de um personagem. No texto simples resolve-se isso de forma muito simples colocando um * a frente da última acção feita pelo personagem. Entretanto é muito importante que este sinal seja retirado quando o personagem realizar uma acção mais recente.

Exemplo

“- Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!”
Simplesmente ficaram sem autor por causa da quebra de acções. Por isso numa mensagem de texto simples o correcto seria:
Kristian K: Kristian procura pelo quarto, por entre todas as mobílias, para ver se consegue encontrar o cálice sagrado.
Kristian K: - Jaberwook! Não te ponhas em engraçadinho e comeces a meditar. Vais antes me ajudar a procurar esta porcaria dourada!
* Jaberwook James: Estou muito cansado Kristian! Preciso de quaquer maneira recuperar as energias.
 Kristian K: - Sheila! Vais até a porta e ficar muito atenta para o caso de alguém aparecer!
*Sheila Smith: Nem pensar Kristian! Eu quero ter certeza de que não vais esconder o ouro quando o achares.
* Kristian K: Façam como quiserem! Mas não me peçam ajuda quando necessitarem já que não querem seguir minhas ordens…

As estrelas marcam as últimas acções dos personagens. E Kristian retirou as estrelas das acções feitas por ele anteriormente.

Na próxima mensagem vou falar exactamente o que falei aqui só que mostrando como o fazer como mensagems em HTML, ou seja, utilizando cores e formatação.