O que se diz por aí

Retrato de Firepigeon

Vital escreveu:
Tivemos a representação da maioria dos grupos de boardgamers portugueses. A excepção foi para o grupo de jogadores do porto que, por não gostarem do jogo ou provavelmente por não do organizador resolveu não ter nenhum elemento a representar o seu grupo. Apesar de ter alguma pena do ocorrido, custa-me a acreditar que a tal união da comunidade que tanto apregoam no Abre o Jogo não passe de palavras vazias de um grupo fechado que participa e aceita apenas aqueles que concordam e não criticam as suas opiniões. Esperemos que a situação mude com próximas participações.

Excerto de texto retirado do site www.rededejogos.com a propósito do Torneio de Age of Steam que decorreu durante a LeiriaCon09.

Quem fala assim de um grupo no qual está inscrito, das duas uma: ou está inscrito por engano; ou está inscrito com intenções que não as de contribuir positivamente.

Esta já não é a primeira vez que se refere ao Grupo do Porto ou elementos do mesmo de forma pouco abonatória.

Numa outra situação qualquer, proporia a expulsão deste membro do grupo e a atribuição do título de "personna non grata", no entanto porque se trata de um grupo de âmbito recreativo e lúdico, fico-me apenas por uma nota de pesar pela atitude.

Além do mais, nunca me sentei na mesma mesa que o Vital para poder sequer pensar que é uma pessoa insociável, mas de momento reservo a minha opinião.

Também não me parece que com apreciações deste género consiga cativar muitos dos alvos dos seus comentários.

 

 

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Devo estar confundido...

... mas pareceu-me ver que um tal newrev, que é membro do grupo do Porto, participou neste torneio. Devo estar enganado.

Mas, estando eu certamente enganado, realmente foi pena... Se calhar devíamos ter obrigado algum dos membros do grupo a participar. Mesmo tendo em conta que ninguém do grupo do Porto tem o jogo e que o mesmo nunca foi jogado nos nossos encontros.

Paciência. Pode ser que para um próximo torneio consigamos cumprir com a obrigação de ter um elemento presente em cada torneio realizado...

-

Gamer profile

cada cabeça

Mallgur escreveu:
Se calhar devíamos ter obrigado algum dos membros do grupo a participar.

Não recebeste o memo? Os organizadores dos grupos agora têem "elementos" que podem resolver usar para representar o grupo. Devem ser alguns tokens novos.

Recuperando uma expressão mítica

Joguem, joguem... Não há nada pra ver... (créditos ao Nazgul)

Tenho dito!

Estou confuso...

Vital escreveu:
provavelmente por não do organizador resolveu não ter nenhum elemento a representar o seu grupo

Estaremos nós no tempo do Antigo Regime? Naaa... O Mallgur não se parece com o Salazar... Tem barbas e tudo... Naaa... Já com o Fidel...

Tenho a admitir que tenho pena que este fórum seja tão democrático...

 

Na verdade a frase correcta

Na verdade a frase correcta deveria ser:

"provavelmente por não gostarem do organizador resolveu (o grupo do porrto) não ter nenhum elemento a representar o seu grupo."

Obrigado por reparerem o erro.

Muitos dos elementos que participaram jogaram pela primeira vez. Num cartaz que publiquei aqui no Abre o

jogo dizia que haveria uma sesssão de ensino do jogo antes do Torneio. E tal de facto aconteceu.

 

"as efabulações sobre temas mundanos e o lugar-comum não satisfazem as mentes mais criativas e sequiosas de novos estímulos"

não sabia que tinhas assim

não sabia que tinhas assim tanta vontade de jogares com o grupo do Porto... é que pelas tuas atitudes/palavras parece que cada vez mais cavas um fosso entre ti (e possivelmente qualquer mesa onde estejas a jogar) e nós, os jogadores do Porto.

 

e não entendo o que dizes por grupo fechado! Se foi coisa que vi em Leiria, foi malta do Porto espalhada mesas a jogar com pessoal de todo o país... Parece que o problema aqui és tu, não somos nós...

Crashburner escreveu:

Crashburner escreveu:

não sabia que tinhas assim tanta vontade de jogares com o grupo do Porto...

Oi Crashburner

É-me igualmente indiferente a raça, o país ou a cidade da malta com quem jogo, pode ser do Porto, do algarve ou da china. Não tenho absolutamente nada contra nenhum grupo e até gosto bastante da vossa cidade, pois vivi lá durante 2 anos.

Apenas constatei o facto de ninguém do vosso grupo ter participado no torneio e ainda não li aqui nenhum argumento válido para que isso acontecesse.

Hove bastante iniciativa da minha parte para que a malta aderisse. Coloquei posts, repeti-os, fiz cartazes e convidei pessoalmente por mail elmentos do vosso grupo. Elemento que tanto apregoam a união da comunidade e que acusam com alguma frequência de a querer dividir.

Crashburner escreveu:

Parece que o problema aqui és tu, não somos nós...

E como tal mudei-me, e cada vez menos envio conteúdos, criticas e participo em discussões no AoJ.

PARTE - 1 - ATENÇÃO FLAME´S

Não é segredo para ninguém que embirro solenemente com dois dos elementos que participam aqui no abre o jogo e que por acaso, só por puro acaso (e não estou a ser sarcástico) fazem parte deste grupo, como poderiam fazer parte de outro qualquer e que deixarei aqui a minha opinião.

Se reparares nos meus tópicos de resposta a este fórum nunca fui mal educado, desrespeitei ou difamei nenhum dos subscritores. Tento sempre ser o mais educado possível, tal como fui ensinado.

Um desses jovens a que me refiro em cima, que conheci pessoalmente na convenção de Leiria e tive a educação de, a pedido de um amigo, lhe ensinar algumas regras sobre um jogo que jogava, é alguém que por falta de argumentos ou maturidade usa bonecos com o fim de difamar e desrespeitar, mas parecendo ser daquelas pessoas que só faz as coisas quando os outros dizem (a expressão popular julgo que será 'maria vai com as outras'), não devo dar mais importancia que aquela que estou a dar no momento.
Se alguém se sente ofendido com aquilo que escrevo no meu site, como deveria eu ficar com algumas coisas que aqui leio e vejo. E como pai, acredita que miúdos mal educados tiram-me do sério.

O outro, já um senhor, e mais maduro, com algum peso ou não neste grupo, pelas iniciativas que tem, julga ter o dever de defender o seu rebanho, atirando bujardas em todas as direcções na tentativa de acertar uma, e confesso que de vez em quando até tem um tiro certeiro.
Tivemos uma pega e uma diferença de opiniões em alguns tópicos, por isso foi pedido por ele que retirasse os seus dados da rede, e apesar de me parecer uma reacção absurda, respeitando a integridade e privacidade dos seus dados eles foram retirados.
Houve da minha parte uma tentativa de aproximação na Leiria Con. Meti conversa enquanto ele conversava com um amigo comum à porta do restaurante, mas que resultou num simples virar de costas da sua parte, numa demonstração de má educação e falta de respeito, impedindo qualquer tipo de retaliação. Este é o tal sr. que apregoa a união da comunidade.
Ao contrário do que afirma e confesso que talvez daí a minha embirração, eu tenho a convicção que contribuo para a comunidade. Contribuo através de criticas e conteúdos que escrevo e publico na rede e aqui, quer se goste ou não, contribuo também através da organização de eventos, tenho presenças em muitos encontros, participo nos cons, organizo todas as semanas encontros privados, trazendo novas pessoas ao hobbie, tenho uma colecção de 100 jogos, passo a palavra, gosto muito de jogar, dedico quase todo o tempo livre que tenho ao hobbie e também levo protótipos ás cons (referencia que por acaso não vi em nenhum dos rescaldos dos dois srs que aqui faço menção, porque será? porque nem repararam ou porque fui eu que fiz?

PARTE 2 - 2 CÊNTIMOS

Por último o Jonny, o responsável por estas flames aqui no Abre o Jogo, mas parecendo contraditório, pois deveria ser alguém com quem eu devia ter um sentimento negativo, mas usando algumas das palavras dele, reservo a minha opinião, fundamentando, obviamente por não ter tido o prazer de o conhecer pessoalmente, nem de discutir abertamente sobre os temas que tanto parecem ofender alguns de vós, parece-me ser alguém inteligente e é sempre, sempre, ao contrários dos outros dois senhores, extremamente educado, como pude comprovar em todas as suas respostas a tópicos e através de alguns mails que troquei pessoalmente com ele.
Será alguém que convidaria sem pestanejar para a minha mesa para um jogo que obrigasse a pensar, que fosse desafiante, competitivo e com uma duração elevada, para podermos trocar algumas palavras. Parece-me também que, como eu, gosta de mandar umas tochas para a fogueira, apesar de, com algum pesar, apenas referir e publicar aqui no AoJ aquilo que na rede lhe parece negativo e algumas vezes fora do contexto. Seria um prazer leva-lo a ver o lado positivo que a rede tem a oferecer. Tive pena que não comparecesse na Leiria Con.

Como qualquer um, tenho a liberdade de escrever as minhas opiniões desde que não interfiram com a privacidade do próximo. Como não sou pessoa de rebanhos e não digo que sim só para agradar, de momento faço-o muito pouco aqui por duas razões: a primeira é por respeito a algumas pessoas que se ofendem com facilidade e a segunda porque o abreojogo está a tornar-se num site onde diferentes opiniões e maneiras de pensar não são bem vindas, onde a liberdade de expressão e de opinião é enxovalhada e as pessoas são facilmente acusadas de dividir a comunidade. Ou se diz bem ou não se pode escrever aqui com a obrigatoriedade de um pedido de desculpas por não se concordar, como já vi por aí em alguns tópicos. Se o que se diz é negativo a opinião não é válida nem construtiva. Tudo vai bem na comunidade dos jogos de tabuleiro.

Tenho reparado que cada vez mais o AoJ tem servido para se marcar umas partidas e combinar eventos, o politicamente correcto está de tal maneira implementado neste site que chegou ao ponto do próprio Soledade abrir um tópico para se enviar as opiniões do que poderia estar mal na organização do evento.

Já à algum tempo que não leio um artigo de opinião sincero, uma crítica verdadeira, uma troca de opiniões verdadeiramente interessante, seja ela positiva ou negativa. Está a tornar-se desinteressante só para não ofender ninguém. A minha referência é apenas do que conheço, a parte referente aos jogos de tabuleiro.
O AoJ está a tornar-se num rol de anúncios sobre eventos e encontros semanais. Basta olhar para a primeira página. Com bastante pena minha e não é só a minha opinião, o politicamente correcto está a tornar o AoJ tão maçador que pelos vistos, qualquer coisa que se escreva noutros sítios é motivo de publicação para ver se a coisa anima.

À 3 anos quando AoJ abriu não me parecia que fosse essa a ideia do Madeira. Muita coisa foi conseguida através do trabalho do Madeira, o site cresceu e trouxe muita gente, é de louvar o seu trabalho e doutros que juntamente com ele fizeram isto crescer.
Como subscritor á bastante tempo, conheci através dele muita gente boa e faço votos que essas pessoas não deixem que o AbreoJogo continue no caminho que está a seguir.

Felizmente ainda existem sitios em portugal como a Rede, a Spiel portugal, os Jogos de Tabuleiro e o JogoEu, onde se pode manter a diversidade de opiniões e a liberdade de escrita.

Goste-se ou não do que aqui escrevi, esta segunda parte do meu longo texto pode contribuir para fazer deste sitio um sitio melhor, mas certamente não será bem vinda e será compreendida como flames, contribuição negativa e não construtiva ou outra coisa qualquer.

'Se queres ser bem recebido, tens de concordar e não dizer mal.'
E assim vai o governo.

"as efabulações sobre temas mundanos e o lugar-comum não satisfazem as mentes mais criativas e sequiosas de novos estímulos"

Flames à parte

Depois de ler a tua exposição de opinião fiquei com a ideia (assim como muitos dos que poderão ler), que de facto existe de alguma forma uma "cabala" ou intenção negativa contra ti ou o site Rede de Jogos.

Tenho uma vaga ideia de quando começou esse atrito de que falas e se bem me lembro eles não foram os únicos a emitir a sua opinião.

Também não vejo como possas dizer que o grupo do porto é "fechado". Parece-me que pelo contrário vive salutarmente de uma democracia e exposição pública. Os encontros são realizados num espaço público e várias iniciativas são realizadas a pensar na captação de novos elementos.

Não posso compreender nem admitir que pelo facto de teres um atrito com alguns elementos do AoJ venhas publicamente "barafustar" sobre um grupo de pessoas (no qual me incluo e muitas outras que não participam no AoJ).

As razões que levaram as pessoas a não participar num torneio não são objecto de discussão, muito menos razão para vir a público ajuizar um grupo de pessoas.

Não te vou dar explicações de como funciona o grupo do Porto e as relações entre os seus elementos por achar que não sou (somos) obrigados a fazê-lo.

O que pensas neste momento do AoJ e o rumo que ele leva, é não mais nem menos do que a tua opinião e já poderias ter expressado essa preocupação nos fóruns adequados (se realmente queres contribuir construtivamente).

As iniciativas em curso não me parecem surtir esse efeito negativo de que falas, e se não são concretizadas de uma forma mais célere é porque as pessoas que contribuem para o site, o fazem por carolice e benemeritamente.

Desde que me juntei a esta comunidade tenho visto o AoJ a crescer e a tornar-se no site de referência dos Boardgamers nacionais.

Calculo que qualquer iniciativa relacionada com encontros de jogadores, realização de torneios, etc, que não passe pelo AoJ, não irá ter o mesmo impacto na comunidade -  razão pela qual (suponho) tenhas publicitado o torneio de AoS aqui (e não me lembro de alguém ter colocado qualquer objecção).

Quanto à necessidade de mostrar crédito na realização e organização é uma questão meramente secundária.

Discordo quando dizes que no AoJ não se podem emitir opiniões, quando TODOS os dias vários elementos participam activamente, lendo e escrevendo, partilhando experiências e emitindo opiniões. Não comento os outros blogs e sites, mesmo sendo leitor assíduo de todos eles e onde uma vez ou outra participo com comentários. Não me cabe a mim emitir publicamente esse tipo de juízo e reservo-o para mim.

A razão de existência deste tópico, no Grupo do Porto é mostrar aos elementos do grupo o tipo de imagem que têm de nós enquanto massa participativa, e aí das duas uma: ou achamos que efectivamente passamos uma imagem negativa, ou quem nos olha tem uma ideia distorcida da realidade (independentemente das razões que levam a isso).

Julgo estar no direito de o fazer e não considero isto como um "Flame", até porque não existe neste site local algum identificado como espaço para esse tipo de comentários.

 

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Dejá Vú...

Bom... Vou tentar não perder muito tempo com isto, porque é de facto tempo perdido. Mas algumas partes deste post exigem resposta, que não os já comuns ataques pessoais.

newrev escreveu:
Apenas constatei o facto de ninguém do vosso grupo ter participado no torneio e ainda não li aqui nenhum argumento válido para que isso acontecesse.

Passando ao lado de que o grupo do porto esteve, em certa medida, representado por ti próprio, que és membro do mesmo com os mesmos direitos, tratamento e liberdade que os outros, apenas um par de observações:

1º : Não vejo porque teria que existir alguma justificação. Que saiba a participação ou não neste torneio era uma escolha pessoal e não existia uma obrigatoriedade de presença de cada grupo.

2º: A única justificação que se pode dar é que ninguém quis participar. As razões de cada um são suas e eu indiquei uma possível no meu comentário inicial. Se queres a minha motivação pessoal é porque simplesmente não conheço o jogo e não creio que participar num torneio seja a melhor forma de o ficar a conhecer. Atrasaria os outros jogadores e daria talvez alguma vantagem aos que jogassem comigo por causa da minha inexperiência o que poderia desequilibrar o torneio. Além disso, já tinha uma prova de Fórmula Dé marcada e uma tentativa de participação num Dune, coisas que levam o seu tempo e eu gosto de passar algum tempo das Cons a explicar jogos e a jogar coisas que esteja a pensar comprar. Foi o que fiz.

newrev escreveu:
Meti conversa enquanto ele conversava com um amigo comum à porta do restaurante, mas que resultou num simples virar de costas da sua parte, numa demonstração de má educação e falta de respeito, impedindo qualquer tipo de retaliação.

Podes usar o meu nome à vontade e identificar-me sempre que te refiras a mim. Pensava que esse método do "um senhor" e "certas pessoas" era mais característico do mundo do futebol... parece que não.

Em relação a esta tentativa de contacto, não me apercebi dela. Podes ou não acreditar, mas não sei quem és de facto. Se a mim me conheces as feições por ter a minha imagem aparecido um pouco, eu, pelo meu lado, nunca te vi e, se eventualmente não encetei conversa enquanto falava com o Soledade, foi porque não me apercebi do que se passaria. Quem me conhece, que não é o teu caso, sabe que não sou mal educado e que não acredito que deixar de falar com alguém seja solução para nada. Claro que o teu juízo a meu respeito está feito e não espero que mude, basta ver o resto deste post, mas não me sentiria bem sem tentar esclarecer para os restantes membros este ponto.

Mas fico curioso, em que tipo de "retaliação" estavas a pensar?

Finalmente uma menção ao teu protótipo. Pergunta ao Vasco (sei que não bastaria a minha palavra) se não lhe perguntei de quem era o Vinícola que estava por lá e se não lhe disse que tinha bom aspecto. Não sei mais sobre ele, não acompanhei nenhuma partida ou explicação de regras, daí não ter falado no meu report. Vi jogar um pouco dos protótipos do Wallace, por isso esses são mencionados.

Quanto ao resto, não vou responder. Uma parte não merece resposta, outra não me cabe a mim responder. Apesar de, com isto, estar a passar ao lado de imensas oportunidades de mandar umas bujardas...

-

Gamer profile

Após o teu extensivo post,

Após o teu extensivo post, acho que estás a acabar por criticar o AoJ no geral e o grupo de boardgamers do Porto em particular. Sobre o teu discurso mantenho aquilo que disse atrás, parece que há má vontade da tua parte perante este grupo e acrescento agora sobre esta comunidade.

Não percebo porque é que defendes tanto a Rede, a gabares-te de ter conteúdos variados, criticas construtivas e por aí fora, quando não o fazes neste site. Ora bem posto isto só posso concluir uma coisa, não estás aqui para ajudar o AoJ, nem a sua comunidade.

É como se jogasses futebol e quisesses que a equipa adversária ganhasse. Só que esqueces-te que nesta guerrinha toda não há vencedores, só há vencidos que somos nós, a comunidade, o hobby e o que fazemos por ele. 

E agora relativamente ao ser bem recebido, não precisas de concordar, mas também não me acredito que se me convidasses para jantar em tua casa e eu chegasse lá e começasse a dizer que, "a casa cheira mal, não é limpa, a comida é má e que o do vizinho é que é bom", me voltasses a convidar para voltar lá, nem eu que sou uma pessoa minimamente inteligente ia ficar estúpido sem perceber porque não me convidam.

Ai ai

newrev escreveu:

Não é segredo

(...)

assim vai o governo

Primeiro vou ter de resp. à parte das flames, (tão “respeitosas e educadas”)

 

1. As bocas da idade... vá lá.... Se eu viesse dizer que embirranços, manias da perseguição e obsessões são coisa de velho, era bem pateta da minha parte, não era?

2. Educação. Obviamente, não há definição de educação de uma pessoa que iguale a de outra... A mim parece-me que não consegues criar um post sem ser mal-educado, ou te fazeres de vítima. Quanto às respostas que terás considerado deselegantes, só te respondi à letra. Temos de enfrentar os putos mais velhos que se vêm meter connosco... (viste o que fiz, armar-me em vítima? também sei)

 

Agora mais a sério.

Eu não sou de me meter em polémicas, ao contrário do que parecerá com esta novela aborrecida.

A tua rubrica de ir buscar citações ao aoj para gozar já era de si um excelente exercício de imaturidade, quando me vais buscar um comentário senti-me, claro, atacado. As tuas respostas só pioraram a situação. A tua insistência em criticar o aoj (mtas vezes no teu próprio site concorrente), passa por quilómetros o razoável.

Vires mandar bocas pelo menos duas vezes ao grupo do Porto em geral, quando pelos vistos o teu “embirranço” é com duas pessoas de lá, contradiz tudo o que floreias acima. Ficou-te mal, irritou muita gente, a mim incluído.

Tal como disseste, vieste explicar-me umas regras. Não te agradeci? Fui desagradável? Queres quê, uma medalha? Eu também sabia quem eras, posso receber uma? Não tenho dúvidas de que conseguirás viver sem me ver o branco dos dentes e sem o meu amor, por isso, qual é exactamente o problema? Tens mesmo necessidade de ir para a net choramingar que não tiveste participação do grupo do porto no teu torneio? Consegues mesmo acreditar que o grupo vai atrás da decisão de alguém de não se participar?? Ou achas que terá sido pelo teu historial de palavras com o grupo do Porto e com elementos deste que terá criado antipatia para contigo, diminuindo a afluência? Porque não fizeste o 1+1 e ainda te vieste enterrar mais, a chorar que não foram brincar contigo e a apontar razões insultuosas? E bom senso?

 

Não sou uma das grandes rodas de engrenagem neste fórum e neste hobby. Mas tenho a noção e respeito as pessoas cujo esforço vejo em todos estes eventos, informação, e manobras de divulgação. Impressiona-me o trabalho a que se dão as pessoas que criam este site em que tu e eu passamos tanto tempo. Impressiona-me a esforço dos que organizam convenções, e a força de vontade dos empenhados na divulgação, entre os quais se destaca o meu colega embirrado. Vendo todos estes bons exemplos, acho que a maioria das pessoas vê o contraste nas tuas afirmações. “Embirranços” com grupos e pessoas que só podem fazer uma coisa, dividir a comunidade e criar má imagem, referiu mto bem o crashburner. Ah, e quando coloco a imagem que pelos vistos te irritou, apelo a que “não dêem corda a este gajo”. Para ver se isto não acaba em batalha campal num thread de flames como este, que não vale mesmo a pena. Falta de argumentos? Argumentos para que discussão? É para fazer de conta que “A excepção foi para o grupo de jogadores do porto que, por não gostarem do jogo ou provavelmente por não do organizador resolveu não ter nenhum elemento a representar o seu grupo.” é uma abertura para debate?

 

Ninguém te persegue, pois não? Ninguém vai postar bocas e comentários vindos do nada só para te atacar, ou vai? Eu referi-te no meu post sobre o LeiriaCon? Não, porque era irrelevante e desnecessário. Fizeste o mesmo? Claro que não. Falar do teu protótipo? Mas eu falei do Aljubarrota, por exemplo? Eu mal mencionei os protótipos do Wallace! Lol. E é tão fofo vires mandar vir por não ter falado do teu jogo no meu blog...

Alguém vai atrás de ti, ou és tu que insistes em mandar bocas para o ar? E que tal vires aqui perguntar "pessoa x, y e z, pq não foram ao meu torneiozinho?" de preferências sem bocas a um tal "orgulho do norte". Se não tens problemas com o grupo do Porto, porque não lhe pedes desculpa por comentários como o citado no início do post? Podias mostrar o que é educação aos mais jovens...

 

Mas pronto. We get what we get.

 


Top10:

Soap

Citação:

Eu não sou de me meter em polémicas, ao contrário do que parecerá com esta novela aborrecida.

 

Aborrecida? Fala por ti, os restantes 300+ membros do Aoj estão a adorar e não perdem um capítulo. Laughing

 

O problema é que é uma reposição. A versão anterior contava com um outro actor a fazer de protagonista, um tal de Shiva, mas este parece mais resistente ao gang up nortenho. 

Boa sorte target player Foot in mouth

joao tereso escreveu: A

joao tereso escreveu:

A versão anterior contava com um outro actor a fazer de protagonista, um tal de Shiva, mas este parece mais resistente ao gang up nortenho.

Desculpa discordar, mas as circunstâncias que envolvem o dito gang up são bem distintas nestes dois casos.

O ShivaSkunk proferiu um comentário susceptível de crítica, motivado por uma ideologia pessoal. Algo que, na sua opinião, não seria correcto. Ver miúdos a apontar armas uns aos outros, chocou-o. Totalmente aceitável. O problema foi o duelo de argumentos que acabou por albergar algo mais vasto do que a opinião originária de toda a polémica. O ShivaSkunk chateou-se e não mais voltou porque se sentiu ofendido. Compreendo.

O Newrev proferiu comentários nada abonatórios sobre uma opinião de um membro do nosso grupo sobre um jogo. Sofreu de resposta imediata a essa situação. Desde então, não perde uma oportunidade para desancar no nosso grupo, como foi o caso do Torneio de Age of Steam. Isso sim, é gang up. O problema é que acaba por argumentar que ele é que é a vítima. Perdoe-me, mais isto é insolência. Isto é atitude de alguém que foge às suas afirmações, dando-lhe a leitura mais adequada para seu proveito. Isto é política no seu melhor. Não compreendo.

Para finalizar esta longa e inútil discussão, devo dizer que não participei no Torneio de Age of Steam porque não fui a Leiria. Se fosse, talvez até participasse, apesar de não ser uma das minhas prioridades. Sem problema nenhum por ser organizado pelo Newrev. São coisas distintas. Uma é a minha opinião sobre uma pessoa, outra é a minha opinião sobre o jogo em si.

Jogo com todos, qualquer jogo. Gosto de jogar mais com uns do que com outros. Gosto de jogar mais uns jogos do que outros. Mas jogo. E prontos.

Abraços malta, Dugy.

Boa, Tereso...

Excelente forma de deixar as coisas acalmarem!

Ainda estou para perceber porque tens tanta necessidade de defender quem tão claramente ataca o AoJ... Já para não falar nos teus amigos, ou já não estou nesse número? Se calhar também já achas que sou mal educado... Ou que ataquei alguém de forma pessoal nesta história...

Pelo menos, tu que me conheces pessoalmente há muito tempo podes ter realmente alguma razão para isso que eu desconheça. Ao menos isso...

-

Gamer profile

não será bem assim

Mallgur escreveu:

Excelente forma de deixar as coisas acalmarem!

Ainda estou para perceber porque tens tanta necessidade de defender quem tão claramente ataca o AoJ... Já para não falar nos teus amigos, ou já não estou nesse número? Se calhar também já achas que sou mal educado... Ou que ataquei alguém de forma pessoal nesta história...

Pelo menos, tu que me conheces pessoalmente há muito tempo podes ter realmente alguma razão para isso que eu desconheça. Ao menos isso...

É precisamente por gostar de ti e do Vital, e por serem pessoas que conheço pessoalmente e por quem tenho um grande apreço, que me dou ao trabalho. Para além disso há outras razões:

A primeira é a minha necessidade de fazer de advogado dos fracos, oprimidos ou auto-vitimizados, não suporto ver um gajo a levar porrada verbal sem poder fazer nada, mesmo quando realmente não tem razão. Mas tal como qualquer patife tem direito à defesa, para garantir que o enxerto de porrada é arbitrado, estou aqui eu.

A segunda razão é que eu passo bastante tempo a jogar com o Vital, e tenho de o ouvir "choramingar" por causa destas cenas. E é tudo um grande mal entendido! O Vital é uma boa pessoa, um bom jogador e um gajo que dedica imenso tempo ao hobby. É um facto que gosta de se por a jeito e de mandar bocas para ver o que lhe calha. Teve azar porque lhe calhou uma série de gajos duros que lhe respondem à letra e lhe dão o que ele estava mesmo a pedir.

Afinal acusas-me, com razão, de alimentar a fogueira, mas não te vi a dar nas orelhas do Johhny por ter postado aquele excerto aqui. Qual é a intenção afinal? Ele sabe que pode comprar esta guerra porque não tem nada a perder. O problema é precisamente esse, não dá jeito nenhum malhar no Johhny porque ele tem uma mala cheia de retórica e semântica e facilmente consegue articular uma defesa, mesmo não tendo razão. Afinal, quem consegue não ouvir nada por premiar comentários agressivos no fórum, (a famosa bujarda não sei quê) consegue qualquer coisa. Porque não deixar o Vital a falar para as paredes?

O Vital não é intocável. A somar à sua capacidade estranha de argumentar contra si próprio e construir a sua defesa baseada em argumentos muito frágeis, não tem "equipa" e geralmente põe-se mesmo a jeito de levar de volta.

Só me parece que algumas intervenções que se fazem agora e se fizeram com o Shiva só são possíveis porque não se conhecem as pessoas em questão.

O facto de se conhecer ou não as pessoas, faz sempre pender as nossas opiniões neste tipo de discussões em prol ou contra elas, disso não tenho dúvidas!

Eu próprio já lhe disse pessoalmente que ele tem uma atitude cáustica para com o fórum e que gosta de postar coisas que mais tarde não está preparado para assumir como provocações, e isso é grave. No entanto, apesar de concordar que ele precisa de uma lição, chateia-me que não se dê uma lição a outros gajos por serem mais simpáticos ou mais perigosos.

Nisso acho que o Vital tem razão, o politicamente correcto reina.

 

@RickDanger: peço desculpa pela generalização. 

 

a força do PC

joao tereso escreveu:
@RickDanger: peço desculpa pela generalização.

Deixa lá, reparei agora que - indo ao encontro da tal vitimização que explicaste - o Mob Justice permite ao player dar dano nele próprio. Neste caso, 160 de dano de um grupo do qual o player faz parte. É capaz de não ser bem jogado.

Quanto ao politicamente correcto, julgo que estarão a chamar a atenção para uma suposta falta de polémica e de contraditório aqui no site. É uma questão semelhante à participação mandatada no torneio: deveremos procurar o politicamente incorrecto apenas por obrigação?

Por outro lado, suspeito que a boca do politicamente correcto vem de uma vontade de ver mais gente a criticar o Abre o Jogo para eventualmente favorecer outros sites portugueses de jogos de tabuleiro.

Quase

Terias, se estivesses interessado, de provar as tuas afirmações em relação à minha vontade de ver mais pessoas a criticar o AoJ. Como parece que não estás, não percamos mais tempo com essa insinuação.

Já em relação ao PC, estou de acordo contigo, acho muito foleiro ser politicamente incorrecto só por ser.

Em resposta a ti e ao albinscott:

Talvez não tenha usado a expressão correcta. O fenómeno ao qual me refiro mais concretamente é "mob mentality". Quer seja para ser politicamente correcto ou incorrecto, assisto a alguns gang ups aqui no fórum, que depois não se traduzem na opinião real das pessoas com quem vou falando. A verdade é que, quando se encontra um tópico onde 10 utilizadores expressam a sua livre opinião num sentido, há pessoas que se podem sentir coagidas a não contribuir para a discussão discordando, por receio das torrentes de posts que geralmente se seguem, agressivamente apoiando a maioria. O que digo é que encontro pessoas que não se dão ao trabalho de discordar de uma opinião no fórum, porque não querem comprar uma guerra com uma opinião já instalada por uma maioria, (problema delas, pensariam muitos...) sobretudo depois de se ter assistido à questão do Duarte (e tenho de puxar este assunto outra vez, a minha opinião sobre a forma como as coisas acontecerem é conhecida). Nesse caso por exemplo, há pessoas que concordam com a opinião que ele expressou e que não postaram simplesmente porque não tiveram coragem de enfrentar a mob.

Nesta matéria, contra mim falo. Reparem que elaborei no meu post dois assuntos acerca dos quais discordava do Johhny. Não me viram postar na altura própria expressando essa opinião. Antevi uma série de horas a responder a multidões de users, talvez batendo-me sozinho por uma opinião mais plural, mas isso nunca vamos chegar a saber, nunca tive a coragem necessária. 

Não quero com isto formular nenhuma teoria da conspiração. Só acho, sinceramente, que alguns users (a título individual) não têm a capacidade de absorver o contraditório de forma cordial, e com o auxílio de alguma obstinação própria, criam ambientes tendenciosos demais para outros poderem dar o seu contributo.

Não quero transformar isto num jardim infantil. Todos, a começar por mim, têm de ser homenzinhos capazes de se baterem pela sua opinião. No entanto quando isso implica enfrentar uma equipa de sarcasmo em punho, terão sempre a minha solidariedade para "even the odds". Quando as discussões não são ganhas pela qualidade da argumentação e pela ponderação, mas sim pela força dos números, ninguém ganha.

 

E vou passar a incluir sempre uma ajuda visual Tongue out

 

 

Outros pontos de vista...

Uma outra situação que se repete com alguma regularidade no AoJ é a de que alguns users, ocasionalmente, fazem posts inflamatórios e depois não têm a capaciade de aguentar o contraditório de todos os que têm o direito de discordar.

Há que ser crescidinho para tudo e não só para o que convém ...

Bom senso e humildade fazem falta em fórums publicos!

De resto, bom post, tereso!!

Wink

 

 

_____________________________________________________________

Zorro!

Grande Tereso ! Zorro dos boardgamers ...defensores dos incompredidos !!

Ciao!

Collection:

Sample of my collection, wanna play ?

the wisdom of crowds

joao tereso escreveu:
Terias, se estivesses interessado, de provar as tuas afirmações em relação à minha vontade de ver mais pessoas a criticar o AoJ. Como parece que não estás, não percamos mais tempo com essa insinuação.

Acho óptimo criticar o AoJ, desde que se mantenha a "cordialidade" que o albinscott referiu. A isso acrescento o bom senso de perceber que este site não é uma entidade organizada. Mesmo como comunidade, só o é na forma como reúne os diversos esforços e opiniões individuais de cada um dos seus membros. Não existem forças ocultas nem cabalas regionais a comandar os destinos do site ou a decidir que tipo de eventos são mais ou menos válidos. Todos nós podemos e devemos criticar o AoJ, sabendo que do outro lado dessa crítica está aquilo que nós - todos pessoas diferentes - podemos também fazer por esta comunidade.

Ok

Obrigado por esclarecers o teu ponto de vista, João.

Compreendo que a maioria das pessoas pense dessa forma, face à possibilidade de enfrentar muita oposição aos seus pontos de vista, mas no fundo o  problema será a falta de cordialidade - nesse aspecto estou perfeitamente de acordo contigo, volta e meia ela desaparece, o que não acho uma tragédia mas escusado é certamente. Isto porque a mobilização de pessoas no sentido de apoiarem um ponto de vista e criticarem outro alternativo é um dos princípios fundamentais da nossa organização social e é moeda corrente no dia-a-dia.

Pela minha parte nunca me tinha apercebido dessa possibilidade porque pura e simplesmente nunca li nada por aqui que me fizesse pensar, "Ei! Discordo completamente disto e de toda a gente!". Mas no dia em que isso acontecer não me imagino a resguardar. Na verdade espero sinceramente que não me falte essa coragem.

São necessidades compulsivas

Não vou repetir as razões que me levaram a fazer uma citação de algo que, escrito num outro site, é direccionado a um grupo genérico de pessoas (no qual me incluo) e com manifesta tendência diminuidora dessas pessoas.

Mas este teu "levantar de poeira" depois do assunto esclarecido, é mesmo uma necessidade compulsiva de quem gosta de ver as coisas inflamadas. Até posso compreender que, como dizes "os outros 300 membros não perdem pitada da novela", ao ver a novela definhar, decidiste voltar a apimentar a coisa.

Só para te relembrar que o Prémio Bujarda do Ano é um prémio sarcástico ao estilo dos Razzies de Hollywood. Não é insultuoso e não premeia a má educação. Se te esforçares um bocadinho acabas por te lembrar que o vencedor da primeira edição foi o Pombeiro e com um comentário que em nada esteve relacionado com polémicas deste género.

Não compreendo essa tua necessidade de advogar quem não tem razão (como dizes)! E também dizes que não tenho razão!!!! Ora bolas... estás contratado Wink

Da minha parte, este assunto estava arrumado e as conclusões tomadas. No entanto, se a minha atitude foi polémica, será que a tua (neste altura), também não é?

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Assim até me ofendes :D

Perante tão distinto diagnóstico da minha compulsão, não será fácil tentar convencer-te da utilidade do meu "levantar de poeira". Estranho a poeira, o meu primeiro post tem menos de 24 horas de distância do último e só não postei antes porque este tópico está aqui no grupo do Porto e não me aparece na página principal.

Sujidades à parte, se leres o meu segundo post vais reparar que concordei com o Mallgur em como esta não seria a melhor forma de deixar as coisas passarem. No entanto pergunto-me se deixar as coisas passar será a melhor opção. Não me parece que esta história não se vá repetir, ou progredir neste caso, da próxima vez que o Vital mandar uma boca. 

A única ideia pela qual me vou bater mais é a seguinte:

O Vital não vos conhece pessoalmente, vocês não conhecem o Vital pessoalmente. Esse desconhecimento mútuo é o único factor que permite que as bocas entre boas pessoas ascendam a algo mais. Se fossem outras as circunstâncias, podia evitar-se este conflito. A minha tentativa de levantar o assunto serviu para poder retomar a discussão e dizer a ambas as partes que é um desentendimento idiota. O Vital devia parar de embirrar com o grupo do Porto. Há também que ter um pouco de muita paciência e dar-lhe o benefício da dúvida, quem sabe se ele não está apenas triste por não ter estado ninguém do Porto? A obra do acaso pode ter parecido uma conspiração aos olhos dele.

Em relação ao teu prémio, não é embirrar contigo João, mas acredito mesmo que alguns dos posts candidatos deviam dar lugar a um freio e em vez disso deram lugar a um prémio. Não és tu o culpado da acidez do Vital, mas se cultivarmos a retórica agressiva, perdemos a credibilidade para condenar à partida intervenções menos felizes como as dele e as discussões tornam-se em trocas de bocas. Agora, podes ver-me como um reles defensor da moral e dos bons costumes, ou como um amigo que te está a expor um assunto válido, é contigo.

 

Sem ilustração

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Casa

Não sei se já tiveste a oportunidade de ver uma série de ficção que é o Dr. House. É que pareces ter sofrido uma espécie de osmose televisiva e adquirido algumas características do protagonista.

1. Uma grande capacidade de diagnóstico dos problemas dos outros.

2. A habilidade de chamar idiota a quem lhe apetece, recorrendo a um estratagema que lhe garanta inimputabilidade. (Acho que te ficou mal essa do post em branco a dedicares-me a assinatura, mas deves estar a habilitar-te a um prémio qualquer)

3. Costas quent.... esta digo-te depois do Wilson postar, combinado?

Percebeste mal

Preferi estar calado e julgares que sou idiota!

Não leves as coisas tanto a peito e não vejas coisas onde não estão. Ainda és novo e assim envelheces rápido. Smile

 

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

opá

JohnnyBeGood escreveu:

Preferi estar calado e julgares que sou idiota!

Não leves as coisas tanto a peito e não vejas coisas onde não estão. Ainda és novo e assim envelheces rápido. Smile

Ainda bem que esclareceste, assim estou mais aliviado! É que fiquei a pensar que eras um arrogantezeco e afinal não és, falha minha Laughing

O golpe de misericórdia...

Bem, João...

Não tens jeitinho nenhum para defender os fracos e oprimidos... É que este teu comentário é o golpe de misericórdia mais cruel que consigo imaginar para quem está "a levar porrada verbal".

Enfim...

Agora um pouco mais a sério, não concordo contigo em relação à atitude por causa de se conhecerem as pessoas. Se fosses tu ou o Johnny a fazerem o mesmo podes ter a certeza que teriam uma resposta à altura. Se trazes para aqui a questão do Shiva (em relação à qual continuas enganado, diga-se), lembra-te que não te poupei particularmente nessa altura, nem tu a mim. O que está correcto... precisamente aquele "politicamente correcto" que te parece tão errado mas que é o que permite que sejamos todos iguais por aqui.

Por mim esta questão já estava arrumada há bastante tempo e assumi com várias pessoas que não responderia às provocações e me limitaria a esclarecer aquilo que me parecesse pertinente ou mexesse com o meu bom nome. Foi o que fiz... Nada mais.

-

Gamer profile

por mim...

Mallgur escreveu:

Bem, João...

O que está correcto... precisamente aquele "politicamente correcto" que te parece tão errado mas que é o que permite que sejamos todos iguais por aqui.

Se é isso que é preciso para sermos todos iguais por aqui, então vou-me aplicar a fundo. E desafio-te a provar que somos imunes ao facto de conhecer as pessoas ou não. Isso, acho uma ingenuidade... e basta-me usar o scroll para o comprovar.

Como...

Muito bem... Como propões que faça isso?

E ficas avisado que, se o fizer, espero que correspondas a isso com a satisfação de um pedido similar que te fiz há muito tempo... Parece-me justo, não achas?

A mim também me basta fazer scroll para comprovar que todos aqui estão a emitir a sua opinião sem serem condicionados ou limitados por ninguém... Os meus posts neste tópico são a minha opinião pessoal em relação ao que foi escrito. Nada mais.

-

Gamer profile

PC

Podes elaborar a questão do politicamente correcto aqui no portal, João? Continuo sem perceber e estou curioso, genuinamente.

mob justice

 

joao tereso escreveu:
gang up nortenho.

É mais uma entrada para o bem-humorado concurso Como Meter Toda a Gente no Mesmo Saco, mas julgo que a ideia do "grupo fechado" com os parêntesis - apesar de não ter carta de Magic - ainda vai na frente.

Os outros...

Assim de repente também não me recordo de ver nenhum membro do Grupo de Abrantes, nem de Albufeira, nem de Loulé, nem da Margem Sul nem de Coimbra...claro está que posso ter visto mal...

_____________________________________________________________

LOL

 


Top10:

(o grupo do porrto)

Uma nova versão do memo também já veio elucidar-nos que o grupo é tão fechado tão fechado que se deverá escrever entre parêntesis e - de forma a tornar-se mais impronunciável - levar mais um "r". Além disso, muitas das suas resoluções são tão secretas tão secretas que nenhum dos membros participa ou toma conhecimento delas - e, mesmo assim, são de cumprimento obrigatório! Este grupo fará parte da maçonarria?

pensamento único

"Ah, não está aqui ninguém do grupo do Porto neste torneio nacional. Vou ter que jogar nele, mesmo que não me apeteça."

Na verdade, foi por um triz

Polémicas à parte, que este tipo de discussões não me diz rigorosamente nada, tenho a dizer que só não me inscrevi no torneio de Age of Steam porque já me tinha comprometido com o Twilight Imperium organizado pelo Firepigeon (no qual acabei por não poder participar, com grande pena) e para estudar regras com antecedência, este colosso já era mais do que suficiente.

Mas hesitei bastante, até porque este formato de torneios e jogos pré-combinados me agrada bastante e louvo este tipo de iniciativas, que ainda para mais exigem sempre algum trabalho e preparação por parte dos organizadores. Como já aqui foi dito, tenho a certeza de que o facto de não ter participado qualquer elemento do grupo do Porto no torneio foi puro acaso e fruto da vontade individual de cada um.

Já relativamente ao facto de o AoJ estar a tornar-se num fórum politicamente correcto e de um sinal disso mesmo ser a abertura de um tópico por parte do Soledade para a malta comentar o que pode ter estado mal na organização de Alcobaça, confesso que não compreendi.

Ora aí está

finalmente um comentário à maneira.
A última coisa que quero, quando temos um encontro destes é compromissos, torneios, horários, marcações, ser conotado com grupos, sentir sectarismos, blá, blá, blá. Que maçada, que desencanto. Se apareço não é por ser do Porto, da Murrinhanha ou da Linha (não escolhi o sítio onde nasci nem pude decidir unilateralmente onde moro e trabalho), apareço para conviver e sobretudo para jogar o que me "acontecer" com tipos fixes e descomplexados, bem dispostos e disponíveis, para conversar, partilhar, em suma para disfrutar da vida e de um hobby comum. Se fosse para ter que alinhar alinhava "em casa", chamava uns amigos, bebia uns copos e jogava uns joguitos (afinal tudo se resume a esta última actividade e até tenho suficiente escolha sem me deslocar...). Tenho seguido esta polémica sem lhe dar importância e sem comentar, mas quando entro no AoJ não consigo contorná-la e começa a aborrecer-me. Não têm mais nada que fazer? Isto não é uma competição, é a porra de um convívio, duma troca de experiências, são umas horas bens passadas, joguemos ad-hoc, em torneios, ou nem joguemos de todo e passemos o tempo a ajudar outros a divertirem-se (como tão bem fazem alguns colegas que organizam estes eventos e consomem todo o seu tempo em coaching e outras amabilidades...).
Se tivessem juízo não ofendiam quem se dedica à organização dos eventos e sobretudo a proporcionar-nos umas horas bem passadas. Seja no Age of Steam ou no Steam of (foolish) Age.

Em frente é que é o caminho. Abrantes here we come...e saiam da frente, carago.

___________________________________________________________

The golden rule is that there are no golden rules - George Bernard Shaw

______________________________________________________________________________

"Astronomy compels the soul to look upwards and leads us from this world to another" - Platão