022 - Sessão XXVII a XL (09/02/2008)

Retrato de Demonknight

Sim, sei que já há muito tempo que não dava noticias mas a campanha avança e cá vai um resumo do que se tem feito para ver se retomo a regularidade que se deseja, tanto de resumos como de mais artigos:

Após terem derrotados os monstros encontram vários tesouros, e seguiram em busca do irmão de Myeva, as pistas levaram-nos para as ruínas da cidade de Shadizar, lá após enfrentarem vários perigos, acharam um templo de Tharizdun com a ajuda de um fantasma de um guerreiro do passo, Bulywif de seu nome.

Mas não chegaram a explorar completamente o templo já que tiveram que regressar à cidade de Diamond Lake para recuperar forças, ai após uma conversa com Alusten resolveram fazer um pequeno recado para ele.

Pequeno recado que os leva a um Inn entre mundos e depois em outro mundo numa cidade destinada a morrer em 3 dias, Istar de seu nome.

Num contra-relógio os nossos heróis conseguem sair da cidade, voltando para o Inn onde encontram alguém que já não esperavam ver, o bardo Farvir Runesong, ai após um interrogatório sacam do mesmo um mapa que daria acesso a poderosas armas e artefactos perdidos, um dos quais interessa bastante a Lanarien.

Voltam a Diamond Lake, e ai descobrem que Alusten não se encontra na cidade e foi para a aldeia de Tyr, a mesma que os PC´s tinham ajudado no passado. Os nossos heróis deslocam-se para a aldeia, onde descobrem que a mesma foi atacada por um grande dragão preto, e Alusten encontra-se desaparecido, a ultima noticia que teria ido explorar a masmorra por debaixo do moinho, a mesma masmorra indicada no mapa de Farvir.

Indo na direcção do moinho são atacados pelo dragão mas numa rápida luta conseguem até facilmente derrotar o monstro e depois dedicam-se a explorar a masmorra.

A viagem não se revela nada fácil, pelo caminho, uma aranha parecendo feita de sombra viva rapta o cohort de Rafa e chantageia a party para que estes ataquem alguém que levou algo da masmorra que a aranha quer de volta.A party explora mais a masmorra sendo atacados por armadilhas e monstros, descobrem Alusten que estava sequestrado dentro de uma estranha esfera que o mantinha em animação suspensa.

Por ultimo e quando a party tenta saquear as jóias de uma estátua, eis que surge de novo a tal aranha e furiosa ataca-os, uma rápida luta depois e a aranha está morta.Mas o cohort de Rafa continua desaparecido… Ainda existem várias coisas para explorar na masmorra, onde estarão os tesouros que os poderão ajudar no futuro? Será que Lanarien irá encontrar o que anseia? O cohort de Rafa estará vivo? E o irmão de Myeva?

Para a semana há mais

Sim, é mesmo mega resumido!!!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Ainda bem que estás de

Ainda bem que estás de volta Grande DK, já estava com saudades dos relatos das vossas sessões.

Espero que voltes a postar com regularidade.

Já agora, considerando os desenvolvimentos da quarta edição estás a planear fazer algum tipo de conversão na tua campanha ou continuar com 3.5? 

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Irei continuar com esta

Irei continuar com esta campanha até chegarem ao nivel 20 e ai iniciar outra em 4th edition.

Sò faltam mais 9 niveis, ou chegam lá ou morrem todos pelo caminho, o que acontecer primeiro ;)

[Modo sarcástico

[Modo sarcástico activado]

Oh meu deus, alguém a falar de D&D neste site!!!!!! O TERROR!!! O DRAMA!!!

[Modo sarcástico desactivado]

Gosto de ver uma campanha passada na Era Hyboriana. Smile

E que balão de ar fresco falar-se "algo" de D&D por estas bandas!

Sou um gnomo feliz, pelo menos durante as próximas 24 horas...

 

 

"A minha pátria é a língua Portuguesa!" - F.P.

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

À minha volta falar de D&D

À minha volta falar de D&D é quase que obrigatório :P

A minha campanha tem por tema um reino destruido após uma invasão de seres elementais e o que se passa depois disso.

Mas Conan rula e muito, dai ter ido buscar nomes que para ti devem ser bem conhecidos como Shadizar ou Zamora por exemplo...

Já deves ter respondido a isto algures, mas...

Quão grande é o teu "mundo" (?), e como o criaste?

Qual a profundidade/detalhe que lhe deste/tens dado?

Tens contado com ajuda dos jogadores para desenvolver o mesmo, ou é tudo feito por ti em segredo? 

 

"Silverymoon" (D&D) http://jrc589.googlepages.com/

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

O meu "mundo" é bem pequeno ;)

O meu "mundo" é bem pequeno e circunscreve-se a um reino destruido após a invasão de elementais, sou adepto de on the knee world creation e começar do pequeno (aldeia) para o maior (reino, mundo, etc).
E digamos que esta minha ideia até se vai encaixar bem com o conceito da 4ª ediçao (pequenos focos de luz num mundo hostil).
Penso que ainda não tenho jeito para desenvolver por ex um Mundo com os seus reinos/regiões.
E prefiro ter mais flexibilidade para desenvolver regiões à medida que seja necessário para a história.

Em termos de profundidade há uma ideia geral, a invasão, há o background anterior (é o reino usado na campanha antes desta), o modo como o reino sobrevive dia a dia, a criação de cidades-estado face às ruinas das anteriores.

Tenho contado com a ajuda de alguns jogadores, outros têm preguicite aguda natural no que toca a entregarem backgrounds o que me limita no que posso dar aos mesmos...

Mas dos que me dão já consegui incorporar várias coisas, nomeadamente da Myeva, Lanarien e Morg.
Do Ravhin vão aparecendo, do Rafa tirei mais da ideia que tenho do caracter da personagem, e do Himo, bem essa personagem é mesmo um mistério e não posso revelar muito, afinal os meus jogadores andam por aqui ;)

Eu também tenho pensado

Eu também tenho pensado amiúde em "saltar" para um mundo criado por mim, pois a nível de concepção de campanha seria altamente mais enriquecido/enriquecedor, mas de facto o volume de trabalho e planeamento necessários metem algum respeitinho... E como tal, continuo em Forgotten...

Quanto ao "background" das personagens... sou cada vez mais a favor do "quanto menos, melhor"... Isto depois de ter apanhado algumas desilusões grandes por ter feito grandes planos em redor dos backgrounds de alguns PC, e quando chega "a hora H"... eles desaparecem durante uma série de sessões, deixando tudo "em águas de bacalhau". O que é careta...

 

"Silverymoon" (D&D) http://jrc589.googlepages.com/

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

Psygnnosed escreveu: Eu

Psygnnosed escreveu:

Eu também tenho pensado amiúde em "saltar" para um mundo criado por mim, pois a nível de concepção de campanha seria altamente mais enriquecido/enriquecedor, mas de facto o volume de trabalho e planeamento necessários metem algum respeitinho... E como tal, continuo em Forgotten...

Quanto ao "background" das personagens... sou cada vez mais a favor do "quanto menos, melhor"... Isto depois de ter apanhado algumas desilusões grandes por ter feito grandes planos em redor dos backgrounds de alguns PC, e quando chega "a hora H"... eles desaparecem durante uma série de sessões, deixando tudo "em águas de bacalhau". O que é careta...

 

"Silverymoon" (D&D) http://jrc589.googlepages.com/

Tenta começar por algo bem simples, o clássico aldeia base, algumas cidades, não penses logo em criar um Mundo estilo FR ou Eberron. Isso é que assusta!
Quanto a grandes backgrounds concordo 100% ctg, e de resto felizmente tenho uma party onde a grande maioria dos jogadores são bastante regulares