Hisashi Takeda & Takeda Inc.

Hisashi Takeda e Takeda Inc.


Hisashi Takeda é o presidente do conselho de administração de uma importante corporação – Takeda Incorporated – ligada a áreas como a genética, cibernética, electrónica, informática, engenharia aeroespacial, entre outras. Um dos mais importantes ramos da Takeda Inc. é a Cybertech, a qual está ligada à produção e desenvolvimento de membros prostéticos, telemedicina, inteligência artificial e realidade virtual. Embora sediada no Japão, em Tóquio, a Takeda está representada em diversos países do mundo, entre eles EUA, Inglaterra, França, Alemanha, Suécia, entre outros. Ainda que não seja do conhecimento geral, a Takeda Incorporated faz parte do império Nakamura, liderado por uma das figuras mais poderosas da Àsia e até do mundo, Yoshiko Nakamura. Apesar disso, a Takeda Inc., que há muito se dedica mais à investigação intensiva do que à comercialização dos seus produtos, encontra-se em crise profunda, e só os lucros das actividades ilegais a que Takeda está ligado mantêm a corporação viva.

Takeda está, até certo ponto, a par da identidade de Nakamura, embora não tenha uma noção precisa do que é ser o enviado de um Archon tão poderoso como Tiphareth. Talvez por isso, Takeda tenha a coragem suficiente para trair a sua empregadora. Grande parte do trabalho de investigação da empresa está a ser mantido em segredo e os resultados não são divulgados publicamente, nem sequer no interior da própria corporação. Investigações ao nível da genética e cibernética, em particular, estão a quebrar barreiras até agora tidas como impossíveis.

Tão secreta como a ligação da corporação de Takeda à Nakamura Corportation é a pertença do próprio CEO à Yakuza. Takeda é o oyabun da Matsuda, uma das mais importantes facções da máfia japonesa. A par de negócios perfeitamente legítimos, a empresa de Takeda encobre actividades altamente ilegais e serve ainda para branquear os lucros da Matsuda.

Mas não é apenas devido à liderança da facção da Yakuza que Takeda tem muitos segredos a esconder. No seio da sua própria corporação correm inúmeros rumores de que são realizadas experiências pioneiras, que ultrapassam em muito os limites da ética e da lei. Os rumores, até hoje, nunca passaram disso mesmo, meros mitos urbanos sem fundamento. A isso não será alheio o misterioso desaparecimento de Martin Dresden, jornalista ocidental que, em meados da década de 90, se interessou demasiado pelas actividades da Takeda, e de muitos funcionários excessivamente curiosos.

Correm ainda rumores de que grande parte do trabalho de investigação das empresas da Takeda está a ser mantido em segredo e os resultados não são divulgados publicamente, nem sequer no interior da própria corporação. Investigações ao nível da genética e cibernética, em particular, estão a quebrar barreiras até agora tidas como impossíveis, graças à falta de escrúpulos das equipas ao serviço de Takeda. Consta que tais resultados não têm sequer sido anunciados à alegada empresa mãe, a Nakamura Corporation, com os resultados nefastos que daí poderão advir no futuro.

Finalmente, correm também rumores de que um dos ramos da Takeda, uma empresa de segurança privada, a Cybersec, que mantém a segurança das instalações e trabalhadores das várias empresas do grupo, possui um departamento secreto, envolvido em inúmeras operações de espionagem, sabotagem, possivelmente tráfico de armas e material electrónico, entre outras actividades ainda mais sinistras e misteriosas. O grupo de operações é liderado por um ex-agente da CIA, e ex-mercenário, de seu nome Clayton Reed.

Recentemente, foi adiantada pela imprensa a hipótese do infame hitman, de reputação internacional, Gregor Wociek, aka o Carniceiro de Estalinegrado, estar ao serviço de Takeda. De acordo com o noticiado pela extinta revista norte-americana, sediada no Japão, Tokyo Weekly, Wociek daria conta das pontas soltas que pudessem prejudicar os negócios de Takeda. Nada foi provado, não houve qualquer investigação por parte das autoridades e a publicação encerrou duas semanas após a notícia ter saído.

Takeda, embora seja um homem sexagenário é bastante activo. Todos os dias acorda pelas cinco da manhã para treinar no seu dojo privado. Takeda é um mestre de Kendo, a ancestral arte marcial japonesa. Além disso, e apesar de ser viúvo (a sua mulher morreu há cinco anos num desastre de automóvel), Takeda tem duas amantes...

AnexoTamanho
isashi takeda.jpg459.34 KB