E-zine "Abre o Jogo": Um projecto a considerar?

No seguimento da conversa despoletada por este tópico surgiu a questão da possibilidade de se enveredar pela criação de uma e-zine com artigos de divulgação dos mais diversos tipos que envolvam as mais diversas comunidades (RPG, CCG, Board Games, etc.) em Portugal para fomentar, cada vez mais, riqueza nestes meios.

Contextualizando mais um pouco:

Psygnnosed escreveu:

Eu já sugeri ao Philip da Runadrake tentar coordenar as comunidades para se fazer um e-zine 100% feito pelos fãs. É questão de se conseguir participações de todas as comunidades (RPG, CCG, Tabuleiro, etc) para se tentar fazer uma revista digital.
Não é preciso ser uma coisa do outro mundo, apenas algo simples, com um design que não seja pesado e que ajude a "passar a palavra". Hoje em dia a Internet é o veículo mais priveligiado de comunicação que existe no mundo.

E também:

smpb escreveu:

Já aqui foi dito que há uma grande inércia para a comunidade de roleplayers em Portugal de se manifestar, mas não duvido que haja muita gente interessada (e não só neste domínio) em ler artigos sobre esta e outras temáticas relacionadas (no âmbito do Roleplay ter recursos para campanhas como as Dungeon e as Dragon têm, mas adaptados à nossa realidade, dimensão, e vários sistemas, seria muito interessante). Um elemento de comunicação não tão exigente de uma interacção e participação do seu público alvo é capaz de ser uma boa aposta. Seria importante, no entanto, de traçar bem os objectivos de uma tal iniciativa para não se sobrepor ao próprio Portal, gerando redundâncias entre ambos os recursos.
As questões iniciais a colocar seriam: O que é que uma e-zine traria a este público alvo que já agora não pode ser feito através deste portal? Quais as vantagens? Quais as desvantagens?

Tendo em conta aquilo que já foi dito surge o objectivo deste tópico: Será este um projecto pertinente e, acima de tudo, viável? Há interessados? Digam de vossa justiça!
---
Sérgio
Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Ò Psy, pá, esquece lá o

Ò Psy, pá, esquece lá o Philip que o homem nem tem tempo para se coçar, tens é de vir falar connosco aqui, eheh. Como vês bastou-te um comentário para pôr a ideia a rolar para fora da garagem! ;)

smpb escreveu:

Aliás, se partisse com uma base de apoio como o próprio "Abre o Jogo" (um género de "spin-off" do próprio Portal) era capaz de ter um alcance significativo.

Eu teria todo o interesse e vontade em dar-vos aqui todo o apoio e condições e independência e o que for preciso. É possível instalar um módulo adicional que trate de gerir as subscrições (e fazê-lo tanto para users registados do AOJ, como para não-registados, que introduziram o seu e-mail num formulário para subscreverem a cena) e o envio da dita cuja, e depois é possível também comporem em colaboração a coisa online (em privado e tudo, para manter a curiosidade sobre o produto final), etc. Pode criar-se uma página/secção totalmente dedicada à newsletter, com um layout/look completamente personalizado, etc.

É questão de vocês decidirem se vale a pena avançar, e depois se estudar o que se consegue ou não fazer, e que outras opções têm.

Achas para a fogueira...

Qual seria mesmo o público alvo da e-zine? Jogadores conhecedores ou curiosos inexperientes?

Um curioso que poderá ser um potencialmente novo jogador difícilmente vai dar os primeiros passos ao ler a revista. É sempre mais provável que alguém que já conheça o hobby seja a pessoa que está realmente interessado em lê-la.

Contudo acho que a revista podia ser um bom recurso de divulgação e promoção do hobby dando recursos ao leitor para iniciar novos jogadores e manter os grupos de jogo activos: dicas para fazer demonstrações e iniciar jogadores, jogos originais pequenos e rápidos de jogar, conselhos para ajudar as dinâmicas de grupo de jogadores, divulgalção de espaços de jogo e encontros, etc.

Por outro lado o que poderá uma e-zine dar a um jogador experiente em vários jogos (tendo todos os seus jogos favoritos não são os mesmos que de outro leitor) que este não consiga num instante ler num qualquer site de internet? E como é que poderemos sabê-lo sem investigarmos as necessidades dos potenciais leitores? E como investigá-lo? Ou usa-se o método do "tiro-no-escuro"=

Ou é mesmo o carácter apelativo de se ter material em português escrito por portugueses?

Outro desafio são os colaboradores: o AbreoJogo é um site dinâmico que vive um pouco das contribuições caóticas do seus membros mas tal empenho é cíclico, customando manter-se num nível médio-baixo. E estamos a falar de artigos não revistos na sua grande maioria . Onde estão esses colaboradores em número suficiente para se escreverem artigos bons e diversificados sem que os possíveis leitores da revista sejam os mesmos que as escrevem?

Acho que estas são algumas das dúvidas a que se deve responder não as tomando como críticas destrutivas mas sim construtivas. Que acham?

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

BGs + RPGs + WGs + CCGs + MMORPGs + ....

jrmariano escreveu:

Acho que estas são algumas das dúvidas a que se deve responder não as tomando como críticas destrutivas mas sim construtivas. Que acham?

Concordo completamente. É um óptimo projecto - um em que eu gostaria de participar - mas acho que faltam, por um lado, colaboradores suficientes e, por outro, uma comunidade com um mínimo de dimensão. No meu caso particular, devo dizer que ainda há muitas coisas de gostaria de fazer pelo Abre o Jogo antes de ter tempo para editar uma e-zine.

No entanto, gostaria de saber o que a malta dos jogos de tabuleiro tem a dizer. É a parte que tem mais gente em todos os níveis. Interessa-vos?

Ou só os roleplayers é que gostam de ler? ;)

O projecto é giro, mas o

O projecto é giro, mas o publico-alvo não será a malta do portal?

Se sim, qual a necessidade de ter uma e-zine? Toda a informação já está aqui, basta consultar.

Se não, como se distribui, publicita, etc?

A menos que seja uma entidade à parte, com conteudos actualizados por uma equipa especificamente construida para esse fim, num sitio completamente distinto do portal, e publicitado por tudo o que seja publicação online, foruns e afins.

Desculpem se não dou mais sugestões que estas, mas para já prefiro aguardar para ver como se faz e o que sai daqui.

A ir prá frente, os meus parabéns.

--~~--

To crush your enemies, to see them driven before you, and to hear the lamentations of their women.
-Noddy, Lord of Darkness

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Mais alguns pontos.

Rui escreveu:

O projecto é giro, mas o publico-alvo não será a malta do portal?

Se sim, qual a necessidade de ter uma e-zine? Toda a informação já está aqui, basta consultar.
...

À medida que vou pensando neste assunto, esta questão surge como sendo aquela à qual me é mais difícil de responder. De certa maneira, reflecte um pouco daquilo que eu tinha dito sobre a redundância. É tudo muito interessante mas, se vamos replicar conteúdos para a mesma "audiência", acaba por ser tudo um pouco inútil. Ou pelo menos, trabalho a mais para pouco retorno.
Eu não tinha problema nenhum em participar num projecto deste tipo (até gostava, na verdade) mas a verdade é que acho que uma publicação deste tipo com conteúdos que se resumem a reviews ou coisas desse tipo é algo fraco. Especialmente porque, à partida, não há muita gente disponível para colaborar.
Pelo que, sim era capaz de ser interessante e viável, mas apenas se fosse algo cujos conteúdos fossem realmente originais e diferentes, e não um eco daquilo que é dito/escrito em tantos outros locais (na Internet ou em outras revistas, em Português ou Inglês).

---
Sérgio
Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

Rick Danger escreveu: No

Rick Danger escreveu:

No entanto, gostaria de saber o que a malta dos jogos de tabuleiro tem a dizer. É a parte que tem mais gente em todos os níveis. Interessa-vos?

Bom, basicamente este pessoal só quer é ler reviews e notícias sobre novos jogos, a maioria nem sequer joga o mesmo jogo vezes suficientes ou com regularidade suficente para tirar partido de um artigo profundo sobre estratégia, nem para ter interesse num artigo sobre variantes que dê vida nova a um jogo que já se jogou à "exaustão", etc.

E reviews e notícias já encontram mais do que conseguem ler no BGG e nos trinta mil blogues e sites dedicados à matéria. Acho que ficarem "à espera" do conteúdo uma vez por mês (ou ainda menos regularmente) seria pouco atractivo quando têm acesso a tudo o que possam querer na hora... mas tudo dependeria da qualidade dos artigos, que teria de ser bem alta, e do seu interesse, que teria de ser elevado. Toda a gente gosta de ler algo bem escrito e altamente interessante, cheio de fotos bonitas, com artigos que não se encontram em mais nenhum lado.

No momento acho que só há uma revista publicada em inglês sobre jogos de tabuleiro, e o grande interesse dela aparentemente é oferecer mini-expansões para jogos que antes só se arranjavam numa revista alemã que era preciso importar com custo elevado (e que depois obviamente não se conseguia ler)... ninguém fala dela pelos outros conteúdos, eheh.

Já o pessoal dos RPGs é que está muito dependente das leituras a todos os níveis... livros de regra enormes, splatbooks, aventuras, campanhas, livros de ficção sobre o mundo do jogo ou de inspiração, artigos sobre como fazer isto e aquilo, jogos inteiros feitos por escrito em fóruns, mailing lists ou chats, etc. E em Português há uma grande falta de conteúdos.... acho que têm bastante mais a ganhar. Mas pronto, é como disse o Mariano, acho, já aqui no portal há dificuldade em obter conteúdos desses, quanto mais tê-los com regularidade para uma newsletter... a maioria do pessoal nem com regularidade consegue jogar, como poderiam escrever com regularidade sobre jogar? Iam ser muito poucos a escrever... iam ficar sobrecarregados e desistir num instante, parece-me... mas, novamente, tudo depende do projecto e da sua ambição e megalomania (podia ser algo tão simples como uma apanhado quinzenal dos melhores tópicos/artigos no abreojogo, rpg.net, Forge, etc).

Acho que já estamos a pôr

Acho que já estamos a pôr os carros à frente dos bois, e a entrar um bocado naquela "paranóia" tipicamente Portuguesa do "ah, não vai resultar, por isso não vale a pena fazer."

 

Como sabemos que não há colaboradores interessados? Até ver ainda não contei ninguém a dizer "acho que isto não tem interesse e por isso não contem comigo".

 

Agora, há é que ter os pés bem assentes no chão. A ideia não é fazer um "catálogo publicitário quinzenal só a despejar artigos a dizer: saiu isto, e mais isto e mais isto..."

 

Quanto a "o público vai ser o mesmo do que o do site"... bem, posso dizer que no caso do meu grupo de D&D, dos cinco jogadores nem um consulta o site, e no caso do L5R CCG, das 15 - 20 pessoas que regularmente jogam por Lisboa... nem uma aqui paira.

 

A minha ideia original era algo simples, que não exigisse muito tempo do pessoal, e que servisse acima de tudo para troca de experiências, e que se pudesse criar em formato pdf para fácil distribuição via e-mail, e eventualmente imprimir algumas cópias para ter presente na Runadrake e outras lojas de interesse.

 

A minha ideia é, por exemplo, eu escrever um pequeno artigo sobre a nova expansão de L5R que saiu este mês ou o mês passado, o SMPB escrever um artigo sobre a sua campanha em Eberron e as novas classes que saíram (atenção que estou a inventar isto completamente à pressão), e o JMariano fazer um artigo com fotos do jogo de tabuleiro que ocorreu no encontro de Leiria.

Isto só coisas a título de exemplo. Não estou a falar de reviews de "super qualidade e altamente estimulantes". Falo apenas de troca de experiências PRÁTICAS, leves e que facilmente possam ser circuladas.

Por exemplo, das 15-20 pessoas que jogam o CCG L5R, é provável que nenhuma ligue minimamente ao meu artigo sobre a expansão nova, mas é bem capaz de uma delas achar interessante o artigo de RPG em Eberron e ter curiosidade de experimentar e vir à procura de mais.

Pelo menos esta era a minha ideia de partida...

Não visualizei, em momento algum, um projecto "Icariano".

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

Nota que ninguém se está a

Nota que ninguém se está a opor ao projecto; o que está a acontecer é que muitos de nós já tiveram exactamente as mesmas ideias que tu, que são boas e é sempre bom ver alguém com vontade de pegar nas coisas, mas que se deparou a espaços com dificuldades e serve sempre de bom aviso alertar para que os mesmos erros não sejam cometidos.

Há, claro, colaboradores interessados; mete um post a pedir malta e vês logo que sim; eu estaria, o Mariano, o Rick Danger se calhar também e até poderias contar com o RPL e talvez o Ric Madeira, entre muitos outros. Por isso sim, há interesse do pessoal em ver algo assim e em colaborar. A questão é, porquê fazê-lo fora do portal?

Fico contente por saber que há mais malta a jogar que não consulta o portal, isso quer dizer que nós podemos ser carolas e vir pra cá mandar bitaites, mas não estamos sozinhos e se calhar o hobby nem está assim tão mal como o pintam. Mas, se essa malta não vem aqui, como lhes chegar? E são só os teus amigos? Se vais fazer uma e-zine para 5 pessoas estás a começar com o pé errado. Como fazer a divulgação do projecto?

Julgo que outras pessoas poderão dar-te os mesmos conselhos e fazer-te as mesmas perguntas, ou outras que agora não me lembro. Não tomes isto como uma falta de vontade ou uma crítica, ou até como um "não o faças", porque não é nada disso que se trata.

--~~--

To crush your enemies, to see them driven before you, and to hear the lamentations of their women.
-Noddy, Lord of Darkness

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Um pequeno reparo...

Rui escreveu:

...
A questão é, porquê fazê-lo fora do portal?
...
Fico contente por saber que há mais malta a jogar que não consulta o portal
...
Mas, se essa malta não vem aqui, como lhes chegar?

De certa forma, respondeste à tua própria questão.
Já o tinha referido antes: A única grande vantagem de um projecto deste tipo é a divulgação dos hobbies e o atingir determinados grupos de pessoas que têm interesse nestes temas mas aos quais um ambiente interactivo como é o do Portal não desperta o menor interesse ou vontade de participar.

---
Sérgio
Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

Rui escreveu: Mas, se

Rui escreveu:

Mas, se essa malta não vem aqui, como lhes chegar? E são só os teus amigos? Se vais fazer uma e-zine para 5 pessoas estás a começar com o pé errado. Como fazer a divulgação do projecto?

Nada disso, a minha intenção não é fazer uma revista para esses meus 5 amigos... mas se calhar, para os outros 15-20 que jogam L5R CCG, alguns deles miúdos de 14-15 anos alguns dos quais estão interessados em tomar contacto com D&D, mas que têm a natural "timidez" de se abeirarem do jogo. E da mesma forma que no meu grupo há 5 que não frequentam o site, acredito que nos vossos grupos também haja muitos que não o frequentam...

Entendam que eu não quero "forçar" a realização de uma revista, mas se houver alguém disponível para assumir a responsabilidade, arranja-se quem colabore (como eu, nos casos de D&D e de L5R).

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

Público

Se o problema é o público, então faz-se um site novo só para a e-zine e este tópico serve para recrutar pessoal. O outro site pode ser publicitado nos fóruns e sites de notícias e também se podem arranjar cartões de apresentaçao com o URL para se dar a conhecer a revista nas lojas. Não é por se estar a discutir a revista por aqui que significa que tem de ser feita e alojada aqui. Como o Psy bem disse, há muita gente que não vem aqui, e eu confirmo isso. Dos meus playgroups vêem cá 2 ou 3 pessoas...


Light allows us to see, Darkness forces us to create...

The_Watcher escreveu:

The_Watcher escreveu:

Como o Psy bem disse, há muita gente que não vem aqui, e eu confirmo isso. Dos meus playgroups vêem cá 2 ou 3 pessoas...

Sim, mas se houver um site diferente será que eles vão lá? Será que já vão ou alguma vez irão a algum site sobre jogos? Têm algum interesse no hobby (por exemplo, em ler sobre ele) para além de aparecerem nas sessões de jogo quinzenais/mensais?

Normalmente tenho a ideia de que é esse o caso, o pessoal não tem interesse em fazer mais do que aparecer para jogar, entre as sessões faz outras coisas... nem todos são gajos sem vida social como nós, eheh. ;)

Mas também sei que aqui o abreojogo é uma confusão de todo o tamanho e nas primeiras impressões afasta desde logo uma boa quantidade de pessoas. É algo que se quer muito mudar, e em que se está a trabalhar; os trabalhos é que são mais lentos que um caracol, infelizmente... todas as críticas que puderem reunir, e sugestões ou ajuda que puderem dar são mais que bem-vindas (é melhor é não perturbarem esta thread e abrirem outra, claro).

De qualquer maneira, é igual ao litro publicitar algo chamado newsletter-rpg.no.sapo.pt ou newsletter.abreojogo.com; lá por o pessoal não vir cá actualmente não significa que o projecto não possa morar cá; facilmente se cria um layout próprio que deixe o resto da confusão do abreojogo inteiramente à parte (e até que inclua alguns botões de navegação extra para os users cá registados ou algo assim). Mas estamos a pensar numa coisa para distribuir por correio electrónico, ou mesmo num género de portal de notícias mas com conteúdos minimamente interessantes para o pessoal menos "hardcore"?

De resto, pessoal para escrever artigos tb os queriamos nós... por cá o pouco que se vai arranjando são notícias curtas, reviews maioritariamente de boardgames e é praticamente isso. E são sempre a mesma meia-dúzia de cromos a escrevê-los... se toda a gente contribuísse a nossa primeira página iria ser muito mais interessante (bom, quer dizer, depois de um redesignzito para ajudar, eheh)... então artigos sobre RPG que não sejam notícias, é quase zero, e mesmo essas notícias são cada vez menos (qualquer dia isto é só boardgames por cá, argh!!). O Rick Danger escreve de vez em quando umas coisas, os seus "pastéis", mas é um caso único (perdão se me estou a esquecer de alguém!! sorry!).

a gente só joga mesmo

ricmadeira escreveu:

Sim, mas se houver um site diferente será que eles vão lá? Será que já vão ou alguma vez irão a algum site sobre jogos? Têm algum interesse no hobby (por exemplo, em ler sobre ele) para além de aparecerem nas sessões de jogo quinzenais/mensais?

Muita gente não tem, isso é uma constatação que eu já referi um pouco inocentemente como "ausência estatística" e que, ao longo do tempo, me apercebo que faz parte daquilo que os RPGs são, um pouco um caso à parte.

Citação:

Mas também sei que aqui o abreojogo é uma confusão de todo o tamanho e nas primeiras impressões afasta desde logo uma boa quantidade de pessoas.

Talvez a maior virtude e defeito do abreojogo seja disponibilizar todo um enorme conjunto de funcionalidades no mesmo site. Um pouco como o www.sapo.pt, que até é feito por profissionais, mas que necessariamente perde simplicadade e usabilidade pela catrefada de opções que tem. Claro que isso só significa que é necessário tornar o site o mais acessível possivel. É nisso que tenho estado a trabalhar com o ricmadeira e é a principal razão pela qual não tenho participado no abreojogo tanto quanto gostaria. Tenho artigos para postar desde 2006 :)

Citação:

Mas estamos a pensar numa coisa para distribuir por correio electrónico, ou mesmo num género de portal de notícias mas com conteúdos minimamente interessantes para o pessoal menos "hardcore"?

Sim, é uma newsletter para distribuir por e-mail ou é uma fan-zine para imprimir e dar aos amigos? Fiquei com a ideia que era esta última opção, do género "não queres ir à net, então pega lá" :)

Citação:

O Rick Danger escreve de vez em quando umas coisas, os seus "pastéis", mas é um caso único (perdão se me estou a esquecer de alguém!! sorry!).

Justiça seja feita às reviews do MGBM e do kabukiman. Agora, para artigos de fundo, somos de facto poucos. O que se tem feito mais agora é jogos, a partir do grupo de Designers - RPG.

Mea culpa

ricmadeira escreveu:

De resto, pessoal para escrever artigos tb os queriamos nós... por cá o pouco que se vai arranjando são notícias curtas, reviews maioritariamente de boardgames e é praticamente isso. E são sempre a mesma meia-dúzia de cromos a escrevê-los... se toda a gente contribuísse a nossa primeira página iria ser muito mais interessante (bom, quer dizer, depois de um redesignzito para ajudar, eheh)... então artigos sobre RPG que não sejam notícias, é quase zero, e mesmo essas notícias são cada vez menos (qualquer dia isto é só boardgames por cá, argh!!). O Rick Danger escreve de vez em quando umas coisas, os seus "pastéis", mas é um caso único (perdão se me estou a esquecer de alguém!! sorry!).

Devo-vos confessar que nesta vertente sinto alguma vontade de fazer um ligeiro mea culpa porque apesar de incondicionalmente apoiar esta ideia no geral, o facto é que sou um pouco parte do problema por não contribuir da forma mais eficaz.
Tenho gosto em (e algum tempo para) escrever regularmente sobre temáticas que me dizem mais respeito mas escolho-o fazer não aqui mas num espaço que posso considerar totalmente meu. O Ricardo já mais que uma vez me lançou a ideia de me mudar de armas e bagagens para o "Abre o Jogo", publicando todos os meus conteúdos directamente aqui (não andando a fazer publicações duplas como já o fiz em, pelo menos, duas ocasiões). A verdade é que sempre senti alguma resistência essa ideia. Em parte porque (e não o nego) me custa perder essa sensação individualista de ter algo que é só meu, mas também por razões as quais o Ricardo já aqui fez referência. O AoJ é uma óptima iniciativa e um excelente site, mas é assustador na primeira abordagem. E é facílimo que o mais inocente (por muito pertinente que seja) tópico se perca neste mar de complexidade simplesmente porque ninguém reparou nele.
E embora eu esteja a abordar um caso particular e obviamente pessoal, acredito que esta também é uma das razões pelas quais a participação não é tão grande como poderia ser. Com todas estas variáveis, no entanto, trata-se também de ter em conta quais aquelas que são mais prioritárias face às outras.

---
Sérgio
Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

A "pergunta".

Psygnnosed escreveu:

Como sabemos que não há colaboradores interessados? Até ver ainda não contei ninguém a dizer "acho que isto não tem interesse e por isso não contem comigo"

Não te esqueças que, em geral, a falta de presença significa muitas vezes uma automática falta de interesse na questão. Mas não seja por isso. Fica desde já lançada a questão: Quais do "presentes" estaria interessado em contribuir para um projecto nestes moldes?
Vozes a favor ou contra são chamadas a manifestar-se.

Psygnnosed escreveu:

...
o SMPB escrever um artigo sobre a sua campanha em Eberron e as novas classes que saíram (atenção que estou a inventar isto completamente à pressão)
...

Ainda bem que acrescentas-te essa pequena frase entre parêntesis porque ia já refilar que a campanha da qual faço parte tem muito pouco a ver com Eberron. ;)

---
Sérgio
Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

Para evitar repetir as

Para evitar repetir as opiniões de cautela já dadas antes...

Na minha opinião, algo assim, para resultar minimamente e ter algum interesse teria de ser algo virado principalmente para a realidade portuguesa, para a nossa comunidade. Aquilo que também existe menos. Focar em eventos, locais de jogo, tendências do que o ppl anda a jogar e afins.
Dar um grande foco às várias lojas relacionadas com o hobbie, locais de jogo e ao que lá se passa, numa de tentar criar e fortificar o sentimento de comunidade, inclusive entre elas.

Outro tipo de coisa que funciona bem, acho, para criar essa ideia de comunidade, são os classificados, de qualquer tipo que forem. Uma página ou semelhante dedicada a cada loja, formações de grupos, trocas, vendas, etc.
Possívelmente com esse espaço ficar sob a responsabilidade das próprias entidades.

Isto é o que eu vejo como sendo mais provavel de conseguir ir a algum lado. Posso muito facilmente estar errado.

Pessoalmente sim, estaria interessado em ter um recurso desses à minha disposição, nem precisava de ter informação nova, bastava que facilitasse o acesso a informação já existente para eu recorrer a ele de forma regular e o considerar útil.

E sim, estaria disposto a contribuir de alguma forma se se conseguir levar isto para a frente.

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

chatices

eu sei, eu sei mas a palavra associação continua a martelar-me o ouvido....

Uma revista que eu compraria / para qual escreveria

Linha Editorial: "Tudo o que precisas para iniciares novos jogadores e divertires-te a jogares"

Cada número da revista traz um mini-jogo original e/ou licenciado com um actual play e se possível designer notes.

Traz também recursos e dicas para iniciar jogadores como por exemplo, "o que é um RPG?", "como convencer fãs de terror a jogar RPG", "miniaturas e o seu apelativo para jogadores novos"...

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Criatividade

House rules para jogos populares.

Como fazer um boardgame a partir de um deck de L5R. Como ver-se livre daquelas cartas de M:tG e ainda ganhar uns trocos para gastar na nova expansão de L5R.

Se gosta de Monopoly, tente Modern Art ou Chinatown. Se gosta deTrivial Pursuit, tentem... err... percebem a ideia. Alargar um pouco mais o espectro.

Cantinho temático: jogos para Trekies, Waries, Tolkins, Potteries, etc..

E sim, era bom ter jogos desenhados pelo pessoal. Nem que houvesse uma página com bonequinhos para recortar. :-)

 

Jogos introdutórios

Foi no BBG que vi "Jogos para a sua esposa ou namorada"? Mostravam o top dos jogos que as mulheres mais apreciavam.

Era bom apresentar (RPGs e BGs) para atrair pessoas menos "gamers", junto com dicas tipo "tenha a televisão desligada", "deixe a outra pessoa ganhar", "estabeleça um ambiente deste tipo". Eu sei que tenho dificuldade em conseguir que outras pessoas entrem no espírito. Muitas outras pessoas devem de enfrentar a mesma situação.

Providenciar uma boa experiência com gente que nunca teve um bom contacto com jogos de tabuleiro, e pensa que é tudo rolar dados e avançar bonequinhos (e possivelmente entregar notas coloridas), ou então envolve um tabuleiro com quadrados pretos e brancos, deve de fazer mais pelo hobbie do que tentar concentrar todos os jogadores numa comunidade. Isto a meu ver.

Concordo!

Palavras sábias de quem vê o hobby um pouco do lado de fora.... :)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Gede escreveu: deve de

Gede escreveu:

deve de fazer mais pelo hobbie do que tentar concentrar todos os jogadores numa comunidade. Isto a meu ver.

Ya, muito provavelmente tens razão, embora esse já seja um caminho que não me interessa tanto.

Tem a sua piada, tem o seu interesse mas sem algo mais sabe a pouco. Não deixa de ser um trabalho importante e bem meritóreo no entanto.

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Correndo o risco de repetir

Correndo o risco de repetir algumas coisas já aqui referidas, a questão de um ezine é, à primeira vista, interessante. No entanto há que ter em atenção vários factores. Sites de jogos (CCG/RPG/Boardgames) portugueses existem, com mais ou menos saúde. Para quê criar um novo? Não só se iria criar a já referida redundância, como a médio prazo a comunidade se iria diluir entre os diversos sites, levando a uma maior estagnação dos mesmos. Não só isso, como iria ter de haver um novo esforço a nível criativo, publicitário, logistico...
Em suma, uma quantidade enorme e essencialmente redundante de trabalho, uma vez que já existem sites/estruturas que correspondem ao que aqui foi discutido. Ou seja, é preferivel melhorar o que já existe do que criar algo novo de raiz.

Pessoalmente, sou um fan do formato existente aqui no AoJ, onde se integram diversos jogos/hobbies. No entanto, e tal também já foi referido, neste momento o portal está bastante confuso para quem se inicia nestas lides. Uma boa ideia foi a criação dos grupos, que permitiu compartimentar de uma forma excelente os diversos jogos dos quais se fala aqui no AoJ. Infelizmente, não é essa a primeira imagem que o site dá, mas sim a de uma página inicial com uma quantidade gigantesca de informação. Na verdade, tal torna-se intimidativo para o novo utilizador, o míudo novinho que anda no liceu, ou o jogador novo que recentemente convenceram a iniciar-se no mundo dos boardgames/RPGs/CCGs/wargames. E logicamente que a reacção é sair do site para nunca mais voltar. Portanto, a meu ver, não só é preferivel continuar o actual esforço de manter o AoJ actualizado relativamente aos diferentes jogos que aqui se tratam, como também torná-lo o mais simples possivel, ou na impossibilidade de tal feito, tornar a página de entrada o mais agradável, o mais "limpa" possível.

Quando tal acontecer, os vossos amigos/colegas/conhecidos que cá vierem não vão fugir a sete pés, mas sim começar a explorar pouco a pouco o site, ganhando confiança e finalmente tornando-se parte integrante da comunidade.

Resumindo isto tudo em poucas palavras: Neste momento o AoJ está feito para os "pros". Seria boa ideia alterá-lo um bocadinho para ficar acessível aos "newbies" (sem ofensa para ninguem ;D )

E-zine mais para newbies

Quanto a uma e-zine, os boardgamers não têm nada contra a leitura! No entanto, como já foi referido há pouca utilidade num artigo de estratégia sobre um jogo de tabuleiro - a não ser nos jogos jogados repetidas vezes. Aqui coloco como exemplos -

  • Jogos de tabuleiro clássicos: xadrez, go, gamão... embora habitualmente longe dos nossos encontros de jogos, são bastante bons e merecem um lugar! Aqui a estratégia pode entrar. Por exemplo, uma série de artigos simples ensinando a jogar Go teria bastante aceitação na comunidade dos b'games
  • Jogos de cartas clássicos. O que disse sobre o Go aplica-se lindamente a ensinar Bridge, Canasta, Gin Rummy...
  • Sistemas de jogo: Commands & Colors: Ancients, Stonehenge, p.ex.
  • Tudo o que seja passível de mods... o grande interesse de uma fanzine para RPGs, com novos cenários / personagens / etc. - tudo o que puder ser estendido ao mundo dos b'games

De resto, parece-me que uma e-zine deva ser usada para captar potenciais jogadores; por exemplo, deveria anunciar os eventos futuros, como encontros de jogos, regulares ou esporádicos. E que deve partilhar o espaço web do Abre o Jogo, para evitar duplicação de esforços. Para quê dois sites, se um dá?

did I heard the word "Go"? :)

Tintazul escreveu:

Aqui a estratégia pode entrar. Por exemplo, uma série de artigos simples ensinando a jogar Go teria bastante aceitação na comunidade dos b'games

A sério? :) Não digas isso duas vezes que eu faço já essa série no meu blogue ou num sítio qualquer. Interessados?

Citação:

De resto, parece-me que uma e-zine deva ser usada para captar potenciais jogadores;

Portanto, com a intenção de ser impressa e distribuída de borla ou quase de borla? Ou só um .pdf online?

Rick Danger escreveu:

Rick Danger escreveu:

Portanto, com a intenção de ser impressa e distribuída de borla ou quase de borla? Ou só um .pdf online?

Tintazul escreveu:

E que deve partilhar o espaço web do Abre o Jogo, para evitar duplicação de esforços. Para quê dois sites, se um dá?

Como referido anteriormente, acho muito mais logico a utilização do abreojogopara tal fim. A estrutura já existe, para que criar algo semelhante de raiz?

PDF online tem sempre de ter um local onde ser alojado, mas mais importante, uma estrutura na qual se insira. Ou seja, sim, pode funcionar.... agregado ao AoJ. Sempre poupavamos trabalho aos nossos webmasters, que nao precisariam de desenhar mais secções para o portal Tongue out

 

Imprimir em suporte fisico, sinceramente não me atrai. Teria de se criar uma estrutura de apoio de raiz. Talvez, se a aceitação do projecto online fosse muito boa, essa fosse uma hipote-se a considerar (por exemplo, num formato como o do Coffee News). Mas numa fase inicial, parece-me má ideia 

Opinião de um newbie

Na condição de newbie dos jogos de tabuleiro ( só recentemente é que descobri o BGG ), gostava de ter acesso a um pdf mensal/semanal com informações sobre jogos.

Essencialmente seriam informações que já se encontram disponíveis no BGG mas num formato diferente e com maior facilidade de acesso à informação.

A minha ideia era criar "Fichas de jogos" que teriam uma estrutura standard e dessem a conhecer ao utilizador determinado jogo. Nomeadamente:

Informações básicas (nome, nº jogadores, tempo de jogo, locais possíveis para aquisição do jogo em Protugal, etc), resumo do jogo, regras principais, muitas imagens, modos de jogo, house rules, etc.

Acho que estas informações não deveriam ser de carácter opinativo mas informativo.

Adicionalmente acho que se deviam escolher jogos +- antigos (top 20 do BGG parece-me uma boa base) de forma a que se algum jogo me interessar eu possa adquiri-lo. Acho que a dificuldade principal dos novos jogadores é encontrarem os jogos que querem comprar, se as reviews forem dos jogos mais recentes ainda mais dificil se torna encontrar esse jogo à venda em Portugal.

Impressão

Newsletter impressa, não - apenas imprimível. A ideia é ter a mesma disponível on-line, e quem quiser pode imprimir uma cópia ou cinco -

  • para o grupo de gamers que se reúne em sua casa, mas que não vem ao AoJ ou ao BGG
  • para embrulhar conjuntamente com o Carcassonne (ou Lot5R) que vai dar de presente àquele amigo ou parente, para o cativar para o hobby
  • para colocar na sua loja de jogos, clube de vídeo, associação de bairro, escola, etc.

Partilho das opiniões do Sun Tzu - escolher jogos é complicado, a oferta é enorme e a informação não é tão óbvia quanto isso. É como nunca ter comido gelados, chegar pela primeira vez a uma gelataria e ter que escolher entre centenas de sabores. Alguns de nós dão-se melhor com essa situação que outros. Eu só me meti nisto porque tinha o meu cunhado (Mallgur) que me abriu o caminho mostrando-me o Ticket to Ride, o Carcassonne e o Settlers of Catan.

Não opinativo, mas informativo - excelente. E uma vez standardizada a ficha de informação sobre o jogo, duas coisas se tornam possíveis:

  1. qualquer pessoa pode escrever a ficha de um jogo: já sabemos o que lá vem
  2. é possível transpor essa informação para outros suportes; por exemplo colocá-la na Wikipédia num artigo sobre o jogo.

Volto a reforçar: o objectivo que proponho para a e-zine é a expansão do hobby. Informação de onde comprar os jogos é igualmente importante; estou a pensar não em publicidade, mas em informação colocada à borla. Mais do que angariar fundos (digo eu) é importante responder à questão dos Sun Tzus por esse país fora: onde comprar jogos?

Informação sobre os eventos futuros, pequenas reportagens sobre eventos passados... "ensinar" a começar um grupo de jogos... ensinar a ser Game Master... oferecer ajuda para organizar um encontro de jogos... artigos sobre criadores... tudo isso em 4 páginas A4, mais não, para evitar ter que fazer um downsizing mais tarde.

Quanto ao nome - Abre o Jogo é um nome excelente, por mim podia ser o mesmo.

Precisamos é de um logotipo novo... certo? Este d100 é pouco prático. Eu imagino qualquer coisa como um livro a ser folheado, de onde saltam um miple e um dado. Representando assim no logo os RPGs (livro), wargames (d6) e boardgames (meeple). E se for caso disso pode saltar igualmente um ás de espadas, para consolar os card gamers.

Mais questões

Tintazul escreveu:

Newsletter impressa, não - apenas imprimível. A ideia é ter a mesma disponível on-line, e quem quiser pode imprimir uma cópia ou cinco -

...

Informação sobre os eventos futuros, pequenas reportagens sobre eventos passados... "ensinar" a começar um grupo de jogos... ensinar a ser Game Master... oferecer ajuda para organizar um encontro de jogos... artigos sobre criadores... tudo isso em 4 páginas A4, mais não, para evitar ter que fazer um downsizing mais tarde.

Esqueceste-te dos CCG, já agora. Mete lá o ás. :-)

Se houver um repositório onde se pode ir buscar os números anteriores em PDF, ajudava muito a ter "a colecção completa". Mas mesmo assim convinha escrever tendo em conta que o leitor podia estar a pegar no primeiro número que lê, e não sabe muito sobre o tema. Daí, 4 páginas parece-me pouco. Qual seria a periocidade?

Também sugiro que se escrevam logo uns 4 números antes do lançamento para testar o layout.

 

Por fim, deviam de esclarecer se haveria secções. Uma secção por tema? Uma página por secção? Se for quinzenal, podia haver rotatividade das áreas de cobertura. Ter de esperar outro mês para ler as 15 dicas para uma campanha de sucesso sucesso é mais chato.

Por fim, dou grande importância ao assunto de angariar parceiros para a jogatana.Como eleger os parceiros ideais. Mais gente = mais divertimento? Como convidar as pessoas para jogar? Como responder a "isso são coisas de putos"? Qual a melhor altura para jogar? Que jogos indicados para levar para um piquenique? Oferecer um jogo ao filho para nós jogarmos é assim tão feio? Que fazer a aquele gajo que detesta perder e estraga o ambiente?

Eu até acho que o abreojogo podia ter uma secção para cada número, onde diversos temas podem ser discutidos (como tópicos), e depois é só escrever a prosa que conjuga as ideias. Pontos de vista conflituosos podem ser apresentados em caixas que dizem "outro ponto de vista".

CCGs

Gede escreveu:

Esqueceste-te dos CCG, já agora. Mete lá o ás. :-)

Hmm... acho que os CCGs podemos ignorar com segurança. Já estão mais que bem estabelecidos - e caixas de decks/boosters à venda em todas as bancas de jornais fazem mais por eles do que qualquer publicidade extra numa newsletter assim - e quem joga um com gosto raramente tem tempo, e dinheiro, para pensar sequer noutros jogos... a menos que sejam outros CGGs que estejam mais na moda entre os seus potenciais parceiros de jogo.

Depois, quaisquer conversas de interesse sobre um CCG são altamente específicas (não se aplicam a mais nada no resto do hobby dos jogos) e são um mundo. Não há grande necessidade, ou sequer interesse, em conteúdos generalistas sobre vários CGGs, quando cada um deles já tem portais, fóruns, etc, que lhe são exclusivamente dedicados, em todas as línguas e mais algumas. De resto, quanto mais alguém investe dinheiro num jogo, mais lhe custa largá-lo para ir jogar outro.


Não falando agora do e-zine, mas aqui do site...

Para os interessados, o meu ponto de vista quanto a isto no abreojogo.com é tão simples quanto isto: temos um fórum de CCG, verdade, mas é mais para servir como apoio aos poucos de nós por cá que ainda têm qualquer interesse na matéria e também para servir como "isco"... pode ser que atraia algum jogador de CCGs que acabe por ficar curioso quanto aos jogos aos quais o abreojogo é realmente dedicado (quaisquer dúvidas, é só ler o subtítulo que está ao lado do logotipo). Não tenho qualquer interesse em que o fórum de CCGs se torne muito activo, e comece a afogar com ainda mais ruído os outros temas (que já se perturbam o suficiente um ao outro enquanto a organização do site não muda). Quem quer ter conversas de jeito sobre o seu CCG, é encorajado a criar ou a juntar-se a um dos nossos grupos já existentes; lá podem manter conversas específicas com outros interessados e, mesmo que escrevessem milhares de posts diários, a clientela do resto do site podia navegar à vontade ser ter de atravessar uma selva de conversas sobre mil e um detalhes de jogos nos quais não tem qualquer interesse.

abreobooster.com

ricmadeira escreveu:

Hmm... acho que os CCGs podemos ignorar com segurança. Já estão mais que bem estabelecidos

Ricardo, fui ver e ... abreobooster.com está disponível. Bora lá? Tongue out

CCGs

Eu estava a pensar mais na linha do Psy.Tal como a maioria da população julga que boardgames são lançar dados e avançar figurinhas, também pensam que CCGs é sinónimo de M:tG e amigos. (é verdade que isto é mais injusto para os boardgames)

Jogos como L5R são pouco conhecidos e beneficiavam de um pouco de exposição. Mesmo que fosse um artigo de vez em quando. Mas se os querem manter fora, seja.

Logotipo

Tintazul escreveu:

Representando assim no logo os RPGs (livro), wargames (d6) e boardgames (meeple).

Um d6 para wargames? D6 é para jogar Monopólio, LOL. É um tanque em miniatura e mai' nada! :)

Então e um logotipo neutral (no que respeita ao tipo de jogo):

Esta é a nova versão oficial do logotipo... só está à espera de um redesign do resto do site que combine com ela. Se houver para aí carolas de design interessados, temos os ficheiros originais e de apoio que podem usar para criar variações disto (novos esquemas de cores, etc.) para a newsletter.

Anyway, como a newsletter se vai dedicar a vários assuntos é bom ter os ícones... não para usar no logotipo, mas para marcar visualmente a que "categoria" de jogo cada artigo/página/secção/whatever pertence. É algo que já vamos implementar no abreojogo 2.0... e falando nisso, se houver por aí pessoal com jeito para criar uns ícones deste tipo fixes e à maneira, eu e o Rick Danger queremos ter os vossos bebés! Por favor apitem, que é uma das áreas em que estamos necessitados de ajuda.

wargames

 

Para representar os wargames podiam utilizar a reguazinha que vcs tanto gostam :)

 

Régua?

Régua, isso é segregação e discriminação! Eu e muitos outros só lidamos com hexágonos, áreas, ou movimentos point-to-point! :)

Tem de ser mesmo um tanque! Um panzer cai bem a toda a gente, eheh! ;)

Um Panzer?

Chamo Pombeiro à recepção!

 

temos que atropelar o nosso caro ricardo com os T-34s!!!!! de forma a esmagar as forças fascistas, invasoras e opressoras !!!!!!!!!

Laughing

___________________________

Yaaaa Phtagnn!!

Não percebe nada disto

meninobesta escreveu:

Chamo Pombeiro à recepção!

 

temos que atropelar o nosso caro ricardo com os T-34s!!!!! de forma a esmagar as forças fascistas, invasoras e opressoras !!!!!!!!!

Laughing

___________________________

Yaaaa Phtagnn!!

Precisa de estar do outro lado do cano de um KV-85 pra perceber porque é que o paizinho dos povos derrotou a supremacia ariana!!!

Manuel Pombeiro
a.k.a.Firepigeon
LUDO ERGO SUM

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

CCGs e RPGs

Concordo contigo Tintazul, só separava os RPGs numa outra E-zine. Acho que o formato deve ser diferente e o público alvo também.

Acho muito difícil falar de RPGs para newbies, a angariação de novos jogadores para este género parece-me só ser possível através da experiência de uma sessão de jogo que deve ser conseguida através de amigos que convencem outros amigos a experimentar.

Em relação aos CCGs a minha sensibilidade é que a maioria das pessoas já os conhece e divide-se em dois grupos: existem aqueles que os detestam e não é uma e-zine que os vai levar a experimentar e aqueles que os adoram e nesse caso o público alvo também seria diferente.

Por fim, na minha opinião, independentemente da E-zine ser para X ou Y no formato Z ou W, acho que não ganhamos muito se for uma repetição do conteúdo de tópicos dos foruns do abreojogo.

Portanto, devia ser um

Portanto, devia ser um E-zine sem CCG ou RPG....

Ou seja, um E-zine the Boardgames e jogos de miniaturas?

N achas que vai ser um bocadinho... limitado? (para n dizer chato)

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

Para não dizer um grande

Para não dizer um grande desvio da ideia original. Não era suposto mostrar todos os aspectos do mundo dos jogos? Eu como jogador que não aprecia muito boardgames teria interesse zero na e-zine.

Pena que o projecto até me pareceu fixe.


Light allows us to see, Darkness forces us to create...

Concordo

LadyEntropy escreveu:

Portanto, devia ser um E-zine sem CCG ou RPG....

Ou seja, um E-zine the Boardgames e jogos de miniaturas?

N achas que vai ser um bocadinho... limitado? (para n dizer chato)

Apesar de serem estes os meus temas preferidos, é extremamente limitativo se ficar-se só por aí!!! CCG's, RPG's, etc, devem também fazer parte em pé de igualdade, senão isto dos jogos que já é uma quinta passa a ser um conjunto de quintinhas, mais parecendo quintais!!!

Note-se que não sou apologista dos homebrew games (sejam boardgames, RPG's, miniature games, etc) que têm regras inventadas por alguém e que 10 pessoas no mundo inteiro conhecem (por norma os amigos do autor).

Manuel Pombeiro
a.k.a.Firepigeon
LUDO ERGO SUM

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

Pois, mas....

Separar os diferentes tipos de jogos por ezines é má politica. Além da multiplicação de trabalho, iria haver uma pressão para "encher" 2, 3, ou 4 paginas. Tal poderia levar a uma diminuição da qualidade.

Referes que é difícil atrair jogadores para RPGs? Por vezes sim, outras vezes não... se falares de folhas e stats e dados, 99% dos ouvintes começam a bocejar. Se falares em teatro, interpretação ROLE PLAY em vez de ROLL PLAY, é provável que 30-50% deles já fiquem a pensar que RPGs até sejam giros. Da mesma forma para wargames... boardgames... etc. Falas em mecânicas, recebes olhares de desinteresse, referes apenas o tema/setting, já recebes olhares de interesse.

A nível de ezine, primeiro que tudo é necessário estabelecer um público-alvo. Parece que a maioria dos votos vai para a angariação de novos jogadores, portanto seria de considerar um layout que contivesse o seguinte:

a) Introdução a um jogo específico - por exemplo D&D ou Catan
b) Artigo de opinião, ou melhor ainda, "Histórias de uma game session" - porque melhor que dissertar é apresentar exemplos reais
c) Publicidade ao AoJ - hey queremos mais pessoas, não? ;)
d) "Classificados", ou seja "Grupo de Almada procura jogador, contacte 961234567" - porque nada ajuda mais um iniciado do que saber onde pode começar a jogar
e) Eventos - Pela razão acima apresentada.

CCGs, partilho da opinião do Ricardo: Os milhares de lojas com boosters de Pokemon, Yu-gi-oh, "Majique" e o camandro fazem mais pelo jogo do que qualquer ezine poderia fazer. Pessoalmente colocaria apenas RPGs, wargames e boardgames. Paginazita extra para publicidade a lojas, eventos, classificados, etc... e ficávamos com um pdf simpático de 4 páginas.

querraios...

Aramoro escreveu:

"Grupo de Almada procura jogador, contacte 961234567"

Tens a certeza do número?

ROTFLMAO

Manuel Pombeiro
a.k.a.Firepigeon
LUDO ERGO SUM

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

Opah... não é o meu

Opah... não é o meu portanto não estou lá muito preocupado.... Innocent mas cada um partilha as informações que quiser, não é? Laughing

 (mas se quiseres, podemos sempre dar-lhes o número do Cthulhu Cool eheheh )

Poucas páginas

Aramoro escreveu:

Paginazita extra para publicidade a lojas, eventos, classificados, etc... e ficávamos com um pdf simpático de 4 páginas.

Parece-me que 4 páginas A4 com um agrafo num canto não fica tão bem como um "livrinho" A5 de 6 páginas, agrafado no meio. E dava para colocar uma capa, índice (resumo de conteúdos) e "mission statement" na primeira página, e a publicidade ao abreojogo na última.

Em termos de quantidade de conteúdo, a diferença não é grande. É mais layout. Mas IMHO resultaria em algo que seria um pouco mais cativante e mais provável de ser levado do balcão do Runadrake e mostrado aos amigos.

Eu não estava a sugerir

Eu não estava a sugerir agrafos... Laughing

Agrafos são má ideia, dá um ar "pouco profissional" (quando foi a ultima vez que viste um jornal com agrafos?). Além de que, para algo tão pequeno, o índice acaba por ser apenas uma forma de encher uma página mais. A minha ideia eram mesmo as 4 páginas A4.... é um pdf pequeno e não demora muito a ler. Como referiste a Runadrake, ha mais uma vantagem a considerar: pode ser imprimido numa única folha A3, frente e verso. Dobra-se ao meio com um formato físico de jornal ( e sai mais barato que imprimir 4, 5 ou 6 folhas e agrafar Wink )

linhas editoriais

Focar a e-zine no apelo aos novos jogadores é capaz de ser a melhor ideia, seguindo esse tema quer para BGs, quer para RPGs. Um página A4 para cada lado? :)

E-Zine

Eu compraria uma zine que fosse como a antiga Casus Belli: com reviews, previews, aventuras e mini-jogos, seja de RPG, Boards, CRRPG, CCG, Go, ou o diabo a 7.

Podia fazer-se em duplo formato: online, com um pequeno rascunho e previsão dos artigos, que depois levariam para um link da Lulu onde se poderia comprar o pdf do artigo, se realmente se desejasse, ou pedí-lo em POD.

Isso eu comprava. :-)

--~~--

To crush your enemies, to see them driven before you, and to hear the lamentations of their women.
-Noddy, Lord of Darkness

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Hmm...

Tudo o que Rui disse além de que postávamos alguns artigos aleatórios também aqui no site para quem vem cá lê-los.

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Ok!

Eu anuncio aqui a minha pouca disponibilidade para colaborador em alguns artigos.

Ninguém se chega à frente para Editor e tal?

Ah, e designers para o layout? Ninguém?

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Equipa

Boas.

Eu ofereço-me para fazer o projecto e para ajudar quem o ficar a dirigir.

Acho que deve haver um responsável, que coordene os Editores chefes dos BoardGames e dos RPG's.

Se a revista sair de 2 em 2 meses, acreditem que 4 paginas nao vao ser suficientes para o que se vai cosneguir fazer nesse período de tempo, mesmo cada um tendo mt pouco tempo :)

Se aceitarem a minha proposta, assim que alguem reunir as ideias que vingarem aqui, eu avanço com uma proposta de projecto.

Abraço a todos.

 

 

e que tal?

alguém fazer um pdf com meia duzia de páginas com um apanhado de alguns dos melhores topicos aqui do AoJ?

e publica-lo aqui?

seria um bom começo!

___________________________

Yaaaa Phtagnn!!

Sim!

Fazer uma antologia dos melhores artigos/reviews parece uma boa maneira de começar a trabalhar e experimentar um possível layout. Quais sugerem?

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Estou contente por ver que,

Estou contente por ver que, pelo menos, a ideia está a movimentar as hostes! :)

Alguns comentários em jeito de "arremate":

1º - Quem se propõe para "Editor" ou "Coordenador" do projecto?

Ricardo Madeira, tens disponibilidade?

2º - Periodicidade: eu sugeria de dois em dois meses.

3º - Deixar jogos de fora é MUITO MAU!! Sejam eles quais forem, e por favor, não confundam CCG com MTG! Magic é o único CCG amplamente disseminado neste país! L5R é praticamente desconhecido fora de pequenos círculos.

4º - Pode-se centrar a e-zine em jogos fortes (RPG, Board, etc), ocupando a maioria da dita cuja, mas deixando sempre um cantinho para as minorias também terem direito a respirar!

5º - Quanto ao formato, a minha ideia inicial passava precisamente por o que o Tintazul disse, e citando:

Newsletter impressa, não - apenas imprimível. A ideia é ter a mesma disponível on-line, e quem quiser pode imprimir uma cópia ou cinco -

para o grupo de gamers que se reúne em sua casa, mas que não vem ao AoJ ou ao BGG
para embrulhar conjuntamente com o Carcassonne (ou Lot5R) que vai dar de presente àquele amigo ou parente, para o cativar para o hobby
para colocar na sua loja de jogos, clube de vídeo, associação de bairro, escola, etc.

---------------------------------------------------------

"D&D" http://grou.ps/silverymoon

Er...

Eu voto no RickDanger para Editor dos RPGs, não só porque o rapazola percebe de RPGs, porque escreve bem e é produtivo e porquê é bastante visual no que faz. E porque eu não tenho muito tempo senão candidatava-me já. :)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

em tuga é que a gente se entende

Depois de ter dormido sobre o assunto :) devo confessar que prefiro apostar especificamente nas traduções de material para jogar, com os respectivos .pdfs e possíveis impressões.

Já comecei propondo esta iniciativa.

Acho que há uma minoria silenciosa de potenciais jogadores que ainda tem suficientes dificuldades com o inglês para que a falta de material traduzido seja relevante. Isto é uma oportunidade a explorar, dado que, quer nos RPGs como nos BGs, há ainda bastante literatura gratuita e pouco extensa que facilmente se traduz por carolice. Este material já deveria estar em português.

If you agree with me and can read this last line, please click here :)

Concordo!

É um filão a aproveitar para não falar dos jogos originais cá do site, quer nos RPGs como nos Boardgames.

Nada motivaria mais dos seus criadores do que terem uma maneira de os publicar!

Além de que existem muitos jogos com bastante fãs (The Shadow of Yesterday, Spirit of the Century, Wushu Open Reloaded, d20 SRD, etc) que têm uma licença aberta de tradução/publicação que se pode usar desde que não seja explorada comercialmente.

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Tipicamente...

Não posso oferecer a minha contribuição a 100% para todos os meses, mas irei participar o mais regularmente que puder com artigos que achem interessantes. 

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Uma ajudinha gráfica

Em que fase é que está este projecto de ezine sobre boardgames?

Acho que um primeiro número em formato pdf seria bem jogado, até para vermos qual era o interesse do pessoal.

A ideia de traduções para português também é uma boa aposta. Porque não juntar o útil ao agradável. Por exemplo, em todos os números vinha uma especie de suplemento "destacável"  com uma tradução de um jogo.

Se precisarem de uma ajuda gráfica para fazer capa  Eu posso fazer um layout bonito da capa  só para adoçar a boca ao pessoal e dar-lhe vontade de trabalhar :)

 

Hmmm...

Eu também não sei em que ponto é que este projecto vai porque nunca mais ouvi falar dele. Será que que não podias desencantar esse "layout bonitinho" e pô-lo por aqui? De certeza que dava alguma energia ao projecto. :)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Abre o Jogo - Capa

Enquanto via a nossa selecção a jogar fui fazendo isto...

Abre o Jogo Ezine

Espero que não haja problemas em colocar aqui uma imagem. E espero que gostem do meu delirio gráfico... Estão abertas as hostilidades para as críticas, opiniões e sugestões :)

e-zine

Excelente iniciativa. Ofereço-me como leitor assíduo e crítico chato e verborreico! :o)

Em relação à imagem:

Essas coisas a cores aí no centro parecem brinquedos sexuais que vi numa loja na red light district em Amsterdam. Mas de resto, está muito gira! :)(lol)

Em relação aos conteúdos da futura ezine:

Achei que a sugestão que o aramoro deu em relação aos conteúdos para a primeira edição está excelente, na mouche. Aliás, acho que deveria ser CATAN e D&D (pelo grau de implantação. não nos esqueçamos que um dos grandes objectivos é cativar mais gente para a comunidade e não apenas entreter os poucos que já cá vêm).

 

Obrigado pelos comentários

Obrigado pelos comentários à capa que ainda precisava de ser trabalhada mais um bocado já que foi tudo feito à pressa... não devo ter demorado maios de 15m.

É claro que depois tem que se arranjar umas fotografias melhores para ilustrar a capa.

 Também concordo com Catan e D&D para número 0 ou 1 da potencial ezine.

Jornalismo Gamistico!

Concordo com o JbMael em que essas imagenzinhas no centro parecem umas coisas estranhas. Eu ia dizer "gomas", visto que ainda não tive a felicidade de ir a uma sex shop em Amsterdão, mas pronto.

De resto, ADORO o estilo Retro. E se metesses ums D6 em vez das Gomas Vibratorias que tens ai? D6s podem ser usados em boardgames E RPGs. E não podias ter traduzido isso das "Rules Inside" para "Regras Incluidas" ou algo assim?.

Ah, e desde já voluntario-me para escrever a secção de correio sentimental!

___________________________________________

"HOUSE FLAMBEAU - where you teach your apprentices by pissing them off until their will to set you on fire overcomes the stactic paradigm"

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

LadyEntropy escreveu: De

LadyEntropy escreveu:

De resto, ADORO o estilo Retro. E se metesses ums D6 em vez das Gomas Vibratorias que tens ai? D6s podem ser usados em boardgames E RPGs. E não podias ter traduzido isso das "Rules Inside" para "Regras Incluidas" ou algo assim?.

Como eu disse no post anterior fiz isto à pressa. E com as imagens que tinha à mão.

Se eu soubesse o que são D6 tinha os colocado :) Ainda sou um novato no mundo dos boardgames.
Quanto ao Rules Inside, tens toda a razão... já basta as regras serem em inglês.

Mas pronto aqui fica uma proposta e espero que vos dê vontade de trabalhar mais um pouco, para ver se essa ezine vê a luz do dia rapidamente.

 

 

www.clubotaku.org | www.drkartoon.com

D6 - dados 6 faces D10 -

D6 - dados 6 faces
D10 - dados 10 faces

etc

___________________________________________

"HOUSE FLAMBEAU - where you teach your apprentices by pissing them off until their will to set you on fire overcomes the stactic paradigm"

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

Fujam!! Vem aí o velho do Restelo!! LOL

É nestas alturas que me sinto velho quando penso que sei exactamente o que signifa D6, D10, D12, D20 e até os mais estranhos D5 e D16, mas tb drm, DRM, dr e DR ou até 2D6, 3D6, ou as formulas tipo Round Up de (D10+3)/2, a não confundir com Round Up de D10/2+3

Manuel Pombeiro
a.k.a.Firepigeon
LUDO ERGO SUM

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

Pior! Quando sabes o que é

Pior! Quando sabes o que é o THAC0!!

___________________________________________

"HOUSE FLAMBEAU - where you teach your apprentices by pissing them off until their will to set you on fire overcomes the stactic paradigm"

"I still miss my ex-wife, but my aim is improving!

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

Mwuahah

To Hit Armor Class 0!

--~~--

Não te metas comigo, camarada; tenho n avisos à navegação, alguns deles em público, e não tenho medo de os usar.

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Presidente do Movimento "Vamos Meter o Rui Num Museu"

Sua reliquia! Já cheiras a mofo!

___________________________________________

"HOUSE FLAMBEAU - where you teach your apprentices by pissing them off until their will to set you on fire overcomes the stactic paradigm"

"I still miss my ex-wife, but my aim is improving!"

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

O google é amigo

Vá lá, não fujam ao tema :)

Eu já sei muito bem o que são Dn (sendo o n um número) ... o google ajudou-me ;)

 

www.clubotaku.org | www.drkartoon.com