[tsoy] Há Víboras No Pântano - Sessão 3

Depois do jogo deste fim-de-semana (Sábado, Outubro 21, 2006) de TsoY posso dizer que estou satisfeito.

Jogadores:
Visto o JB ter entrado recentemente para a crónica e o Chance ainda não ter tido hipótese de jogar, decidimos marcar uma sessão para apresentar ambos ao sistema e universo de jogo.

Personagens:
Cyrus (Chance): Um Zaru viajante que percorre o mundo em busca de mitos e lendas das terras por onde passa, procurando desvendar os segredos do Skyfire e magia de Zu.

Léon Artois (JB): Um Ammenita assassino expulso e renegado pela sua própria casa, vagueia por Ammenie com a sua filha, Zizu, como um assassino a soldo em busca de vingança.

 

Sessão

Ambos os jogadores decidiram combinar os seus kicker (situação inicial do jogo para os PCs). Cyrus recebeu informação que o Senhor Da Região Ammenita detém conhecimento sobre Zu. A filha do Léon foi raptada pela mesma casa desse Senhor, a Casa Artois.

A partir daqui o jogo todo desenrolou-se com um ritmo excelente, completamente guiado por esta situação inicial.

Os dois PCs encontraram-se quando entravam de surra numa pequena vila-prisão dos trabalhadores Zaru, aqui ficaram a saber que o Senhor Da Região é um grande coleccionador de palavras Zu e detêm vários Mestres Zarus em cativeiro, bem como a filha do Léon.

Coisas fixes nesta cena da vila:
O Ancião da aldeia a afirmar que o Cyrus não era merecedor de conhecer os segredos de Zu e do Skyfire por ele ser demasiado impulsivo e apaixonado, contudo ele conseguiu convence-lo do contrário quando lhe explicou os vários tormentos e privações porque passou em busca do seu conhecimento (XP pela Key Of The Collector e Mission);

Léon limpar guardas da vila e a oferecer os seus serviços, prometendo libertar matar o Senhor Da Região se os Zaru o considerarem um herói (XP pela Key Of Vengance e Outcaste);

A contribuição dos jogadores para o seguimento da história introduzindo coisas como "existe uma passagem secreta debaixo do rio que leva à mansão do Senhor".

Na cena seguinte os PCs apanharam um barco que iria passar ao pé da zona do rio onde existia a passagem secreta. Para pagarem a sua viagem fizeram-se passar por Ammenita e respectivo escravo, tendo Léon oferecido os serviços de Cyrus. Durante a viagem um confronto iniciado pelos maus tratos que dois marinheiros estavam a dar ao Cyrus, acabou com os PCs a atirarem toda a gente (os dois marinheiros e o capitão) borda fora e tomarem conta da embarcação, tendo depois a oferecido de volta aos dois marinheiros.

Coisas fixes na cena do barco:
O Cyrus a usar Uptembo (arte marcial Zaru) para atirar um dos marinheiros borda fora numa competição de braço de ferro e logo depois ser derrotado e humilhado pelo outro marinheiro.

Léon a negociar a venda de Cyrus ao Capitão em troca de Poiture (que tem um valor equivalente a três escravos "e dos bons") e depois de atirar o senhor borda fora dá-la ao Cyrus para ele poder "comprar três vezes a sua liberdade" (XP Key Of Conscience comprada na altura);

O combate com o capitão ensinou várias coisas em termos de sistema: uma arma +2 (sabre +2 contra motins) faz uma grande diferença em combate mesmo sendo o oponente "fraco" (2 a dueling); os PCs fazerem Chain Actions para se ajudarem uns aos outros é uma coisa muito fixe e útil;

Os PCs a devolverem a embarcação aos dois marinheiros, que tinham ficado presos em amarras quando cairão borda fora (XP Key Of Conscience) e tornado-os assim seus amigos e gajos que vão "passar a ser muito bonzinhos com os escravos".

A última cena foi na mansão, os PCs entraram pela passagem secreta no fundo do rio que dava directamente para os calabouços. Libertaram todos os prisioneiros (menos um) e lançaram uma fuga a partir do interior da mansão, tendo os Mestres Zaru simplesmente saído dos calabouços e depois pela porta da frente da mansão.

Coisas fixes da cena da mansão:
Quando estavam nos calabouços Léon pergunta se alguém viu uma rapariga chamada Zizu, uma mulher responde, esta diz que sabe onde está a filha e que foi apanhada inocentemente nos jogos de intrigas da Casa (esta última parte é mentira, ela fez uma jogada para o poder que falhou), contudo mal Léon ouviu que o nome dela era Artois também, não pensou em mais nada e matou-a logo ali. Pelos vistos a vingança fala mais alto que a filha, intenso (XP Key Of Vengance).

Quando Léon falou com um Mestre Zaru para curar as suas feridas (do combate com o Capitão), Cyrus usou o seu Secret Of Contacts para dizer que esse foi O Mestre que lhe ensinou tudo aquilo que ele sabe até hoje sobre Zu, Uptembo e respeito pela vida e paz, contudo (minha parte do Secret, definir os sentimentos que ele tem actualmente para com o PC) ele está extremamente desiludido com Cyrus, se ele não tivesse saído da vila para viajar poderia tê-la defendido quando os Ammenitas vieram buscá-los, para além disso agora anda na companhia de Ammenies da mesma casa, ainda por cima um assassino.

O combate em grande escala entre os Mestres Zaru e a guarda da casa, tendo o Cyrus falhado na resolução de conflito inicial (sucesso: os Mestres passavam pelos guardas sem grandes problemas, falhanço: o seu Mestre ficava gravemente ferido no processo) passamos a BDTP, onde ele rolou o seu Uptembo com um bónus de dois dados (que representavam os Mestres como arma) contra o Battle dos guardas. Aqui percebemos a diferença que 1 ponto pode fazer numa skill, o Battle 3 dos guardas era de facto demasiado elevado contra o Uptembo 1 do Cyrus, por isso decidi baixar para 2 e tornar as coisas difíceis mas possíveis. No fim Cyrus ganhou, para efeitos de visualização decidimos que cada ponto de harm trocado equivalia a uma divisão da casa, quantos mais o Cyrus desse mais para "fora da casa" ele estava (sendo que quantos mais levava, mais para dentro eram empurrados pelos vários níveis dos calabouços), tendo sido o último ponto (desisti quando passou o 4º ponto) equivalente a eles passarem os portões da mansão.

Depois disto o Cyrus comprou a Key Of Bloodlust.

Considerações finais:
Embora os jogadores serem novos ao sistema agarraram muito bem a mecânica das Keys para conduzir a sessão, da atribuição de Gift Dice (que esgotámos todos) e bónus e penalidades circunstanciais e de ajuda em Chain Actions (como quando o Cyrus se fez passar por mendigo rasgando as roupas e sujando-se, para usar o Freeloading para distrair 2 guardas enquanto o Léon os apanhava por trás) e estavam completamente confortáveis com a utilização de Stakes e a sua utilização não só para criar situações interessantes, mas também para adicionar coisas ao mundo, como por exemplo uma entrada que passou a existir no topo da cabana do Ancião Zaru na vila-prisão;

Foi muito fixe eu perguntar aos jogadores "ok o que é querem ver agora?" e receber respostas como "existe uma passagem secreta para a mansão debaixo do rio", "era muito fixe ter os calabouços já neste nível do subterrâneo" e "ele dá-me uma pista que me ligará de futuro à história dos outros jogadores";

A sessão foi mesmo muito divertida, fluida, os jogadores ganharam toneladas de XP, cheia de ritmo e acho que finalmente apanhei o papel do GM neste jogo.

A próxima será melhor preparada, especialmente a parte da biblioteca onde os PCs irão confrontar o Senhor da Região, o misterioso O Outro (guarda-costas do Senhor), os segredos do Pergaminho Vermelho de Zu e onde está Zizu.

Estou a pensar tornar este confronto algo extremamente intenso e difícil (muito mais do que têm sido até agora), por isso quero pedir a opinião dos jogadores sobre isto: querem algo que resolva logo a vossa história até ao momento (conflito de dificuldade média) ou querem algo que possivelmente podem não ganhar abrindo assim portas para futuros desenvolvimentos (conflito de dificuldade alta)?

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

A party of five...

Boa! Qualquer dia temos que juntar todos os personagens numa sessão conjunta. :)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG