Organizar um Encontro

Antes de mais, isto vem no seguimento de um post no meu blogue e dos comentários posteriores ao texto. A ideia seria reunir um grupo de trabalho constituído por pessoas activas e interessadas em organizar uma pequena convenção (ou o que lhe quiserem chamar) de roleplay. Em que moldes seria feita a convenção? Bom, isso seria a primeira coisa na nossa ordem de trabalhos, não? :)

Se não se chegar a um consenso universal, também ninguém nos impede de desenvolver vários projectos em paralelo.

Bom, e reproduzindo alguma coisa do que já se disse sobre o assunto só para dar início ao brainstorming:

ricmadeira escreveu:
Eu estaria a pensar em algo muito mais informal e solto. Um grupo de amigos a fazer aquilo que gosta mais (jogar!), e por acréscimo ajudar a espalhar a palavra de que o hobbie existe e é interessante. Assim de repente vem-me à memória a malta que joga Amber Diceless. É um jogo que quase ninguém conhece, que quem conhece torce o nariz porque não tem dados nem skills, que é baseado numa pequena parte da obra literária cuja publicação se iniciou em 1970 de um autor semi-conhecido que já morreu há anos, que é um RPG que foi publicado em 1991 e nunca foi revisto ou actualizado e só tem um suplemento (de 1993, parece-me), e no entanto...

No entanto continua a manter uma base estável e até crescente de fãs e jogadores. Eles são quase como uma família. Conhecem-se quase todos uns ao outros, não apenas pela net mas em pessoa. É que, uma vez por ano, eles viajam centenas de quilómetros para se reunirem em pequenas convenções só deles em vários pontos dos EUA e da GB. É tudo bastante informal (o que não impede de ser bem organizado), tudo bastante amigável. É tipo um fim-de-semana em que há vários jogos organizados por voluntários e bastante convívio. É esse ambiente familiar que eu tenho em mente, não uma coisa tipo zoológico de colocar jogos a decorrer num átrio qualquer e ter ali os jogadores on display para que o público que vai passando os possa ver.

A malta de Amber é malta que praticamente não vês noutros lados (ou seja, noutras convenções). É ali que se sentem bem, e é assim que mantêm o espírito vivo ao fim de tanto anos. Pode parecer que são elitistas e isolados, mas na verdade não são nada disso. É por eles introduzirem tanta malta ao jogo que o número de Amberitas parece que tem crescido.

E é essa a minha definição de convenção para este post. Um grupo de bons amigos e conhecidos, reunidos num local apropriado para fazer o que gostam. É criar condições para isso, anunciar o evento para que quem quiser vir juntar-se a nós e pronto. De certeza que hão-de aparecer as caras conhecidas mas também algumas desconhecidas, e assim há-de se ir espalhando o bichinho. No fundo é quase um meetup, só que é (também) para jogar e dura uma tarde e uma noite, ou um fim-de-semana num sítio porreiro (e barato, eheh).

Eu sou um pouco idealista, e neste caso partilho aquele sonho do personagem do Kevin Costner: "If you build it, they will come." Neste caso "they" são os jogadores novos, ou os ex-jogadores que deixaram o hobbie desanimados. Eu provavelmente seria hoje um deles se não tivesse descoberto a fórmula para criar a pólvora pelo caminho. :)

Isto foi o que atirei para cima da mesa. Opiniões, alternativas, comentários, outras ideias?

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Acho que é uma ideia que ain

Acho que é uma ideia que ainda carece de definição.

Portanto, é um encontro nacional de roleplayers para jogar um dia inteiro? Ou seja, como acontece numa Con, para realizar one-shots de diferentes RPGs, novos ou velhos e promover o hobbie...?

Acharia excelente, mas, do grupo que eu conheço, dificilmente há interessados. Existem dois obstáculos: as pessoas não gostam de one-shots; e as pessoas não se sentem à vontade a jogar com quem não conhecem.

Mesmo assim, eu gostaria de fazer um evento nos seguintes moldes:
As sessões de jogo sucedem-se ao longo da tarde/dia com uma duração média de uma hora. Cada participante inscreve-se como jogador e mestre-jogo, levando, de sua iniciativa, uma sessão para mestrar na convenção. Imaginando que são, por exemplo, 15 participantes, fazem-se cinco mesas com dois jogadores para cada. Se forem 8, podemos fazer, por exemplo, duas mesas com três jogadores para cada. Em cada mesa, a cada hora, senta-se um participante diferente até todos terem mestrado. A ordem dos mestre-jogo e as respectivas parties são sorteadas.

Seria tentador fazer algum tipo de competição ou avaliação, mas penso que não seria boa ideia. As pessoas devem participar para se divertirem. Além disso, queria insistir na ideia de todos mestrarem. Acho que este hobbie precisa, e sempre precisará, de GMs. Escolham um jogo e experimentem.

Neste formato, as sessões de jogo fazem-se em 3/4 horas pelo que sobra tempo para convívio, debate, comparar notas, etc. E é grátis!

Que acham?

Não curto muito a ideia de "

Não curto muito a ideia de "todos terem de gm'ar, todos terem de jogar!"

Eu pessoalmente não me importaria de fazer ambos, até gostaria provavelmente, depende. Mas acredito que muitas pessoas não.

Também não curto muito a cena dos lugares rotativos de

Citação:
Em cada mesa, a cada hora, senta-se um participante diferente

. Tipo, eu ir a uma convenção dessas seria, das duas uma, jogar com ppl novo ou jogar jogos diferentes, principalmente! Não iria provavelmente jogar o mesmo jogo de sempre com as mesmas pessoas de sempre e ter uma coisa totalmente rotativa iria acabar nessa posição!

Prefiro algo mais aberto, os que querem preparam one shoots de diversos jogos. Depois o ppl inscreve-se para jogar nos que preferir, também com rotação obviamente para haver espaço para todos experimentarem o que quiserem. Um pouco mais complicado talvez e também só muito dificilmente vai permitir a todos experimentarem tudo mas acho que no geral deve funcionar um pouco melhor!

--------------------------------------------------------------
[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

GMing for all

Reparem que eu não queria entrar na lógica dos diferente níveis de participação. Há os que mestram e há os que vão lá ver em que é que dá? Há os que preparam, anunciam e apresentam e há os que estão lá para serem convencidos?

Pomos os diferentes jogos e GMs a competirem entre si pelo interesse dos participantes? Arrisca-mo-nos a que o melhor RPG/melhor GM fique com a mesa cheia e, para os outros, não haja quem lhes apeteça jogar. Sim, porque, já agora, tanto é preciso esforço para mestrar como também é preciso ter disponibilidade para jogar.

Claro que seria mais "normal" realizar-se o evento com base na iniciativa de alguns, mas será que é a única solução?

Eu compreendo que uma minoria poderia orientar a convenção no sentido de permitir que se experimentem jogos diferentes, mas, a favor da promoção do hobbie, acho que há outras prioridades antes da afirmação da sua diversidade. Seria assim tão mau acolher 15 sessões de D&D/Vampire numa tarde? Acharia um excelente ponto de partida.

A convenção

Rick Danger escreveu:
Reparem que eu não queria entrar na lógica dos diferente níveis de participação. Há os que mestram e há os que vão lá ver em que é que dá? Há os que preparam, anunciam e apresentam e há os que estão lá para serem convencidos?

Bom, alguém vai ter sempre de ter mais trabalho... nem que sejam apenas os organizadores! Mas de qualquer maneira, acho que podemos ver as coisas pelo seguitne modo, que é todos vão lá para se divertirem, à sua maneira, e para fazerem novas amizades e experimentarem coisas novas (jogos novos, GMs novos, jogadores novos).

Rick Danger escreveu:
Pomos os diferentes jogos e GMs a competirem entre si pelo interesse dos participantes? Arrisca-mo-nos a que o melhor RPG/melhor GM fique com a mesa cheia e, para os outros, não haja quem lhes apeteça jogar. Sim, porque, já agora, tanto é preciso esforço para mestrar como também é preciso ter disponibilidade para jogar.

Tens razão, mas acho que há uma solução simples. Esquece o que eu disse sobre participantes de última-hora (a menos que o GM os aceite e que não lhe façam diferença). Todos os jogadores teriam de se inscrever nos jogos propostos até x semanas antes do evento, de modo aos GMs poderem programar a sua vida e cancelarem jogos que não têm participação. Acho que é este o procedimento normal no género de convenções que me inspirou.

Rick Danger escreveu:
Eu compreendo que uma minoria poderia orientar a convenção no sentido de permitir que se experimentem jogos diferentes, mas, a favor da promoção do hobbie, acho que há outras prioridades antes da afirmação da sua diversidade. Seria assim tão mau acolher 15 sessões de D&D/Vampire numa tarde? Acharia um excelente ponto de partida.

Era a morte do artista! Eheh, não, quer dizer, mau, mau não era, mas... D&D e Vampire? Acho que estás a substimar o poder apelativo que algo diferente pode ter. D&D e Vamp já a maioria das gentes jogam em casa, no seu grupo normal, porquê vir jogá-los com estranhos? De qualquer maneira, pelo sistema de marcação antecipada, sempre daria para ter uma melhor ideia das preferências da malta. Seria possível dizer: os 5 jogos de D&D já encheram, arranjem mais 2 ou 3! Ou então: ninguém se inscreveu até agora para o RPG dos Moto-Ratos de Marte, portanto cancela isso e faz um módulo de D&D!

Bom, e disto isto... podemos perfeitamente fazer uma combinação. Em vez de ter só jogos rotativos ou só jogos normais, ter umas mesas para cada um. Se bem que eu acho que isso ia roubar quase todo o público às mesas rotativas.

when where who

A ideia dos rotativos só faria sentido para todos terem a oportunidade de mestrar. Não há razão para manter um sistema misto.

Já agora, falar disto é a minha forma de me voluntariar, apesar de eu agora trabalhar aos fins-de-semana; tinha que arranjar uma folga. Seria organizado em Lisboa, suponho? Coimbra? Algarve?

Da minha parte, eu agora trabalho na Devir Arena Porto, posso ver da disponibilidade da loja para um Domingo, por exemplo. No entanto, penso que deverá ser possível arranjar um espaço aí na capital, onde será mais conveniente para a maioria dos potenciais participantes.

Entretanto, parece que o trabalho de antecedência exige um sítio online onde os jogadores possam ver as mesas disponíveis e inscreverem-se. Talvez isso se possa fazer aqui.

Sim, acho que podemos começar por discutir as possibilidades logísticas antes de chegamos aos moldes de facto. Novo thread? :)

Uma coisa dessas acho mesmo q

Uma coisa dessas acho mesmo que se devia fazer um site próprio!

Mas não é fácil de se organizar uma coisa assim. Começar pela logistica e tal mas depois é dificil fazer a logistica sem se ter uma ideia de quantas pessoas mas é dificil saber quantas pessoas sem se começar a falar com o ppl e para isso dá jeito ter as coisas mais ou menos definidas e isso implica a logistica!

Depois é naquela, pela minha experiência o ppl de rpg não é muito dado a sair dos seus nichos exclusivos, pelo menos na maioria o que complica um bocado as coisas.

E depois há sempre o prob de conseguir organizar um grupo de ppl para alguma coisa, escolher a data mais indicada, q não seja em época de exames, melhor se for férias mas não podem ser férias muito grandes (aquelas de 1 ou 2 semanas são as melhores) ou o ppl não está cá, nem pode ser muito perto de feriados e tem de ser organizado com bue tempo de antecedencia mas não se pode deixar o pppl ir esquecendo isso...

Enfim....
--------------------------------------------------------------
[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Convenção

Eh pá, uma ideia muito fixe :)

Se estiverem a pensar numa data, lembrem-se que muita malta aqui trabalha e tem filhos - é mais fácil fazer uma coisa destas acontecer num fim de semana em Junho ou Setembro, fora das férias grandes mas num período de pouco movimento no trabalho e de preferência num fim de semana prolongado. Quem tem filhos pequenos como eu tá sempre tramado, por isso nesse caso a data é indiferente ;) Mas há pessoas que poderiam preferir a altura em que os miúdos estão na escola.

Quanto aos jogos, concordo com a ideia de vários GMs submeterem ideias para os one-shots que querem mestrar. Mais do que Vampire e D&D, gostaria de ver jogos de Sorcerer, PTA, HeroQuest e outras coisas "fora do normal". Mas claro, depende dos GMs voluntários e dos jogos que querem fazer (eu mestro HeroQuest!)

JP

Ainda a convenção

B0rg escreveu:
Uma coisa dessas acho mesmo que se devia fazer um site próprio!

Bom, isso podemos sempre arranjar mais lá para a frente! Mas não sei porquê duvido que se vá justificar... :)

B0rg escreveu:
Mas não é fácil de se organizar uma coisa assim. Começar pela logistica e tal mas depois é dificil fazer a logistica sem se ter uma ideia de quantas pessoas mas é dificil saber quantas pessoas sem se começar a falar com o ppl e para isso dá jeito ter as coisas mais ou menos definidas e isso implica a logistica!

Na ideia que eu tenho em mente - posso estar a ser ingénuo - mas é bastante simples. É dizer: "Meus amigos, dia X entre as tantas e as tantas vamos reunir-nos no local Y. Aqui está lista dos voluntários a GMs e dos one-shots que eles pensam organizar. Contactem-nos por e-mail e inscrevam-se. Os jogos que não tiverem um mínimo de 2 participantes serão cancelados com uma ou duas semanas de antecedência, de modo a que quem estava a pensar jogá-los/mestrá-los possa arranjar outro jogo ao qual se juntar."

Obviamente que isto não ia funcionar sem um grande apoio logístico se estivéssemos a falar de muitas dezenas de pessoas, mas também duvido que ao princípio seja esse o caso. Eu também gostaria de apontar para começar com pequenos objectivos e depois ir crescendo. Ao princípio talvez não muito diferente de um dos nossos meetups: quinze-vinte pessoas reúnem-se não só por duas horas mas por uma tarde inteira, não só para falar mas principalmente para jogar. Acho que ia funcionar muito bem; acho que todos estamos curiosos pelos jogos uns dos outros nos meetups. Era perfeito para fazer experiências e desenterrar aqueles jogos/aventuras que temos escondidos lá em casa porque o nosso grupo regular não quer ter nada a ver com aquilo, eheh. Acho que se uma coisa ficou provada nestes meetups é que os nossos gostos atravessam o espectro de um lado ao outro, e qualquer que fosse o estilo de jogo que alguém se oferecesse para mestrar poderia contar com vários clientes/curiosos. :)

B0rg escreveu:
Depois é naquela, pela minha experiência o ppl de rpg não é muito dado a sair dos seus nichos exclusivos, pelo menos na maioria o que complica um bocado as coisas.

É exactamente assim... e eu digo que está na altura de acabar com isso! Acho que a experiência dos meetups tem sido altamente positiva, e temos criado uma linda network de conhecimentos e amizades. Bem-dita a hora em que a Sandra pegou naquilo! (E um prémio de consolação para o JMendes, que tentou fazer o mesmo e todos nós, eu inclusivé, se esteve nas tintas.)

Este é apenas mais um passo para quebrar o gelo, descansar os mais tímidos, e abrir o caminho para uma comunidade mais activa, mais dinâmica, mais orgulhosa. :)

Ya

Ahey, :)

Dude. Right on!! :)

Cheers,

J.

Cheers,
J.

KISS

Acho que a palavra "convenção" levou-nos a pretenciosismos.

Basicamente, no próximo meetup falam do assunto, o pessoal voluntaria-se, os jogadores oferecem-se e, no próximo mês, voltam a encontrar-se só que umas horas mais cedo.

Não é preciso site para isso. Depois vemos no que é que dá.

[quote=Rick Danger]A ideia do

Rick Danger escreveu:
A ideia dos rotativos só faria sentido para todos terem a oportunidade de mestrar. Não há razão para manter um sistema misto.

Mas quem quiser tem a sua oportunidade, só precisa de se voluntariar. Ou então aparecer com o seu GM Screen debaixo do braço e confiar que haja alguém com tempo e vontade para jogar com ele. Não me parece que haja assim tanta concorrência para o lugar de GM, portanto acho que toda a gente que quiser poderá correr o seu jogo... tem é atrair os jogadores!

Pensei que estavas a falar de mestrar como "obrigação"?

[quote=Rick Danger]Portanto,

Rick Danger escreveu:
Portanto, é um encontro nacional de roleplayers para jogar um dia inteiro? Ou seja, como acontece numa Con, para realizar one-shots de diferentes RPGs, novos ou velhos e promover o hobbie...?
Acharia excelente, mas, do grupo que eu conheço, dificilmente há interessados. Existem dois obstáculos: as pessoas não gostam de one-shots; e as pessoas não se sentem à vontade a jogar com quem não conhecem.

O formato é esse, sim, mas talvez num aspecto mais "intimista". A minha ideia era todo o processo de organização ser transparente; num mundo ideal, os participantes ficavam a conhecer-se na sua maioria só por discutirem ideias em conjunto para a convenção em geral ou para este ou aquele jogo em particular. O meio é bastante pequeno, seria improvável que aparecesse uma grande percentagem de desconhecidos.

Quanto ao desinteresse pelos one-shots. Bom, acho que podia ser evitado com boa publicidade... não costumam ler os "previews" dos jogos das convenções americanas? É como ler o resumo de um filme, ou a contra-capa de um livro, quase todos são altamente interessantes! De resto, a ideia nem era ter milhentos jogos com personagens pré-feitas pelo GM. Num jogo ideal, os jogadores inscrever-se-iam nos jogos que lhes interessavam com algumas semanas de antecedência e acertariam por e-mail os detalhes da sua personagem com o GM. Para os aparecidos de última hora e para os que não cumprem prazos, o GM teria alguns "pré-fabricados" de reserva. E esta troca de e-mails entre jogadores e GM também aliviaria o problema de jogar com desconhecidos.

E também parece que costuma acontecer que há jogos que se tornam tão populares que se transformam em campanhas de sessões anuais, em que os jogadores voltam, na medida do possível, para desempenhar os mesmos personagens numa continuação da história do ano passado.

Rick Danger escreveu:
Mesmo assim, eu gostaria de fazer um evento nos seguintes moldes:
As sessões de jogo sucedem-se ao longo da tarde/dia com uma duração média de uma hora. Cada participante inscreve-se como jogador e mestre-jogo, levando, de sua iniciativa, uma sessão para mestrar na convenção. Em cada mesa, a cada hora, senta-se um participante diferente até todos terem mestrado. A ordem dos mestre-jogo e as respectivas parties são sorteadas.

Pois, como dizes é preciso mais mestres de jogo... mas também obrigar o people a mestrar à força não me parece que dê grande resultado. E... sessões de uma hora, percebi bem,? O que é que dá para fazer numa hora?

Rick Danger escreveu:
Além disso, queria insistir na ideia de todos mestrarem. Acho que este hobbie precisa, e sempre precisará, de GMs. Escolham um jogo e experimentem.

É uma ideia diferente, sim senhor! Eu tenho de te fazer chegar às mãos uma cópia do PTA... ali os jogadores têm um papel ultra-activo na condução do jogo/história; servia de um bom estágio para se formarem GMs... se as pessoas ainda o quiserem ser depois de experimentar este formato mais livre, claro, eheh.

Rick Danger escreveu:
Neste formato, as sessões de jogo fazem-se em 3/4 horas pelo que sobra tempo para convívio, debate, comparar notas, etc. E é grátis! Que acham?

Bom, grátis seria sempre! A menos que organizássemos uma coisa longe de tudo e fosse preciso entrar com algum (pouco) money para pagar alojamento e comida.

De resto... acho que seria uma boa experiência para todos, poder jogar jogos diferentes dos quais nunca ouviu falar ou que nunca imaginou que ia jogar. Acho que a malta precisa de um espírito mais aberto. D&D & Vampire não são os únicos roleplays do mundo, eheh. Ia fazer bem a todos nós.

Mais vale tarde...

Dizem que mais vale tarde do que nunca, portanto aqui vai o que penso disto tudo. SIM!!! :) Sempre morri de inveja dos relatos das convenções de Amber que lia na mailing list. Argh! :)

Mas como já foi aqui dito (desculpem não atribuir citações às pessoas mas li tudo de um fôlego e baralho quem disse o quê) uma coisa destas não se faz num dia - não vai ser à primeira que isto vai ter direito ao título de "convenção". Chamemos-lhe então um Encontro.

Eis o que penso acerca de vários tópicos trazidos a lume.

Obrigatoriedade de ser GM e jogar - não gosto muito de se obrigar a priori a que alguém tenha de mestrar. No entanto acho que a opção de mestrar devia ser incentivada. Como? Ainda não me ocorreu nada. Como o Ric, acho que deveria ser um sistema de voluntariado para GM e inscrição para PC.

Competição/Avaliação - parece-me muito cedo para entrarmos por aí. Quando o encontro for uma coisa grande :: cof cof:: ;) talvez então fosse engraçado ter alguma competição, ou isso.

Duração das one-shots - uma (1) hora parece-me demasiado curto. Veio-me à cabeça que seria preciso a criação de personagem e explicação do setting, mas o Ric (acho que foi ele) sugeriu tratar-se disso por e-mail, o que me parece excelente. Duas (2) horas de jogo parece algo que já se consiga jogar.

Variedade dos RPGs - acho que foi o RickDanger que mencionou o ênfase nos jogos mainstream. Eu concordo, pelo menos se quisermos chamar a atenção do jogador desconhecido. Tralha tipo D&D, WhiteWolf, etc deveria ter destaque, mas se calhar guardávamos um slot (hora) especial só para RPGs menos conhecidos - caramba, eu até seria capaz de experimentar esse Babewatch só para ver quanta gente aparecia :) - e assim talvez a curiosidade levasse os participantes a experimentar algo de novo: PTA, Amber, seja-lá-o-que-for.

Datas - Setembro soa-me particularmente bem, porque o pessoal já voltou das férias mas ainda não tem muito trabalho nem exames. Março também é capaz de ser um mês simpático para estas coisas, ou então Abril (tentando conjugar com o 25 de Abril ou o 1 de Maio para conseguir um fim-de-semana prolongado, por exemplo).

E pronto. Dito isto, eu definitivamente estaria caída num evento destes como jogadora, e era bem capaz de roer umas unhas para ultrapassar a minha timidez natural e tentar mestrar alguma coisa menos usual (Babewatch não me sai da cabeça, por alguma razão muito estranha...)

____
A Mestrar: Amber Diceless
A Jogar: Vampire: the Masquerade (PBEM e Tabletop)

___
A Mestrar: (népia)
A Jogar: PTA (Dirtside III)

Encontro de Roleplayers

Só para ficar on the record, tenho de concordar com a Raquel e dizer que "Convenção" não é realmente o melhor termo para o que eu queria organizar. O termo "Encontro" que ela sugeriu parece-me óptimo! Outras sugestões? :)

Entretanto vou provavelmente continuar a referir-me ao projecto alternativamente como Convenção ou Encontro, dependendo da disposição. Mas Encontro é a palavra certa, sim, pelo menos até aparecer outra melhor! Vou até mudar o nome do tópico e do fórum para reflectir isso.

Vou postar outro tópico sobre o local, daqui a uns minutos, e criar um tópico/página para os mestres que quiserem voluntariar-se para mestrar ou demonstrar se inscreverem e fazerem as suas propostas. A propósito, Boardgames, Wargames, Cardgames e Outrosgames são bem-vindos, se alguém quiser os quiser vir demonstrar!

_____
"You can choose just who you are."

A mulher do Borg

Quem me conhece sabe que tenho como lema de vida "Uma Borga é sempre bem!"
Convenção ou encontro ou isso que discutiam cheira-me imenso a borga. Tou lá!

hhhmmmmmm

Já sabem...

... Temos que servir chá!!

--------------------------------------------------------------
[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Ponto de situação ???

boas
tenho estado um bucado fora de circulacao divido a exess de trabalho
seguinte ja ha em curso uma organizacao de umas mostras de Jogos para ser realizada para o ano 2006. Enter outras coisas e para ter uam mold similar a gen-con. Por isto gostaria saber como eesta esta idea dos encontrso

phillip

Runadrake (TM) Tel.: 934770693 Site: www.runadrake.com e-mail:

Re: Ponto de situação ???

Oi Phillip!

Bem-vindo de volta ao mundo dos vivos! :)

Quanto a este plano de organizar uns encontros, da minha parte continua de pé, mas não houve mais tempo para trabalhar nisto. De qualquer maneira é uma coisa muito simples: o plano é apenas reunir uns tantos jogadores num mesmo local à mesma hora e dividi-los por várias mesas de jogo. Só isso!

Gen-con Portugal? I like it! Aposto que vai ser de arromba! Se precisares de alguma coisa, avisa.
_____
"You can choose just who you are."