Conselhos para um GM de D&D

Hey, :)

Ok, houve um gajo que postou um conjunto de conselhos para GMs de D&D que basicamente reconhece que a maneira mais funcional de jogar o jogo é em Gamist Mode.

IMHO, isto é Good Stuff:

Gamist Advice for D&D

Comments?

Cheers,

J.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Bom, de certeza que o Borg va

Bom, de certeza que o Borg vai ter uns quantos comentários!

E o nosso JP tb deve ter algo a acrescentar. :)

lol, e pah, ja respondi no ou

lol, e pah, ja respondi no outro forum mas repito aqui! :P

Realmente concordo com o jmendes que é excelente informação para gamist dd.

Ao mesmo tempo descreve exactamente o tipo de jogo que eu não suporto! :P
E também o tipo de jogo que sempre vi e sempre associei a dd.
--------------------------------------------------------------
[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Re: Conselhos para um GM de D&D

Yay, Gamist advice no Forge! Infelizmente não é o meu estilo de Gamist, como o gajo diz este género de jogo é táctico e apesar de eu gostar de desafios tácitos, eles tendem a tornar-se chatos ao fim de algum tempo.

Este género de conselhos não funciona tão bem a nível estratégico, acho. Aliás, uma série de ideias narrativistas (r-maps, bangs etc) podem ser melhor adaptadas pra se fazer um cook-book pra um jogo Gamist estratégico (p. ex. r-maps como indicador do número de oponentes e aliados potenciais, determinar a dificuldade dos bangs (q são no fundo encontros tácticos) de acordo com a significância para o conflito estratégico total, etc.)... Mas nunca vi ng a fazer isto :(

JP

Diagramas

Um confronto táctico pode ser um bang, sim; um confronto de good old combate com orcs faz sempre parte dos exemplos quando se quer explicar um bang... isto embora nem todos os combates com orcs sejam bangs, claro.

Mas olha, um uso semelhante ao que querias para os R-Maps e Bangs (se eu estou a seguir o teu raciocínio bem) já foi discutido, sim senhor. Se procuras companhia e inspiração, talvez a encontres aqui:

http://www.20by20room.com/2004/01/practical_causa.html
http://gamethink.blogspot.com/2004/06/behaviour-maps.html

E já agora talvez neste também, a partir de certa altura da discussão:
http://www.septemberquestion.org/lumpley/anycomment.php?entry=152

Ou então não percebi nada do que querias... nem do que os gajos advocam nestes artigos, que só me deixaram marcas na memória por causa dos diagramas tão engraçados. ;)

Abraços!
Ricardo

Re: Diagramas

ricmadeira escreveu:

Mas olha, um uso semelhante ao que querias para os R-Maps e Bangs (se eu estou a seguir o teu raciocínio bem) já foi discutido, sim senhor. Se procuras companhia e inspiração, talvez a encontres aqui:

http://www.20by20room.com/2004/01/practical_causa.html
http://gamethink.blogspot.com/2004/06/behaviour-maps.html

Hehe, thanks, era isto mm q eu queria!

Malta: quem quer ser GM Simulationist ou Gamist com "jogadores proactivos" (ou seja, onde são eles q mandam na aventura) devia dar uma olhadela nisto. Eu usei uma versão primitiva deste método numa campanha de D&D (em Aden) onde funcionou mto bem. Ajudou bués a dar a iniciativa toda aos jogadores, porque ao fazer antes do jogo uma árvore de decisões possíveis/prováveis ajuda ao GM pensar nas implicações do q os personagens podem querer fazer, ou seja, não se tem q improvisar uma treta qq em cima do joelho na hora (apesar da improvisação pura tb ser mto engraçada :)

GMs narrativistas se calhar safam-se melhor só com os R-maps, though...

JP

Ahey, :) JP, cheque dissau

Ahey, :)

JP, cheque dissaute: http://www.icar.co.uk/

Cheers,

J.

Cheers,
J.