Alienígenas

Retrato de tunas

Arquivos Centrais da Agência de Serviços de Inteligência do Conglomerado (ASIC)
Departamento de ExoSociologia
Processo 251158/501
Nível de Segurança 0 – Público; para mais informação respeitante a espécies particulares, consultar índice de referência nos arquivos centrais

ALIENÍGENAS DA GALÁXIA CONHECIDA

O glorioso Conglomerado, a maior e mais influente nação galáctica (raras vezes ainda se usa o designativo de Velho Império, comum no séc. III – nome completo Conglomerado Federativo An Phar-Valdoriano), é dominado pelos Humanos e pelos An Phar. Apesar de ambos manterem as respectivas organizações governativas tradicionais (o Fórum Valdoriano e o Conselho Cho) e alguns costumes próprios, as duas espécies partilham uma cultura semelhante e coexistem pacificamente há séculos, cooperando prontamente uma com a outra sob a liderança do governo federal, composto pelo Senado e respectivos ramos. São a aliança racial mais próspera e com a mais forte base industrial, política e económica da Galáxia Conhecida. O planeta Primus do sistema com o mesmo nome é universalmente tido como a capital federal e sede do Senado. Pharia, o planeta natal An Phar, é considerado como seu igual.

Os Irari, espécie sáuria de extraordinária longevidade, é em geral considerada pelos historiadores como tendo iniciado o Ciclo Galáctico actual, há cerca de 1000 anos, quando descobriu a propulsão hiperespacial e se lançou na direcção das estrelas. Relativamente comuns e muito respeitados no Conglomerado pelos seus dotes científicos, a sua total falta de ambição política e de organização racial faz no entanto com que não tenham um papel muito representativo no palco da política galáctica. Não possuem governos nem nações, encontrando-se antes espalhados pelo Espaço sob as mais variadas cidadanias. Encontram-se na Fronteira, e o seu mundo natal, Dolmanar, situa-se naquela região da Galáxia. Muitos vivem e trabalham no e para o traiçoeiro Império Kaa, mas nem todos são aí cidadãos livres, como seria de esperar.

Os Jaril, mamiferóides muito raros, são um caso quase milagroso de recuperação de uma espécie inteligente à beira da extinção, graças fundamentalmente aos esforços extraordinários da comunidade científica do Conglomerado. Apesar disso, a sua reputação como grandes engenheiros e técnicos é já considerável por toda a galáxia conhecida. São cidadãos do Conglomerado de pleno direito (o seu planeta natal, Jabur, situa-se dentro de território valdoriano), e muito raros na Fronteira e noutras regiões do Espaço.

Os Cidi são outra espécie mamiferóide comum no Conglomerado, constituindo a nação conhecida como Hegemonia Cidi, que é um estado-cliente, tributário do Conglomerado. São reconhecidos como membros da Periferia (o conjunto de estados-clientes do Conglomerado), e estão teoricamente sob a tutela e protecção do Senado do Conglomerado. A verdade, porém, é que a Hegemonia é rica e autónoma, possuindo muitas colónias para lá das fronteiras da federação humana-an phar, no território da Fronteira e da Fatia de Karamanov. O seu mundo natal, Yuria, situa-se no território do Domínio Humano. Estes diminutos seres inteligentes são capazes de qualquer proeza tecnológica ou artística, o que vem desmentir aqueles que os julgam baseados unicamente no seu tamanho. São excelentes técnicos, cientistas e engenheiros em todos os campos do saber, comerciantes, tripulantes de naves espaciais, até mesmo soldados (em especial nos ramos de Comunicações e Inteligência).

Os Fasanni são membros respeitados da comunidade galáctica, originários da Fronteira, do planeta Bilek. São os melhores mediadores e diplomatas do Conselho Galáctico, e os membros desta espécie podem ser encontrados em todas as nações do espaço conhecido, inclusive no Império Kaa. O seu estatuto melhorou muitíssimo desde a Guerra Negra, devido à necessidade das inúmeras facções que surgiram a partir dessa altura de diplomatas e mediadores. São também conhecidos pela sua curiosidade e têm um talento nato para a comunicação, o que leva muitos a enveredar por carreiras jornalísticas nas grandes agências noticiosas da Galáxia Conhecida.

Os Gerodianos, originários do mundo de Roranor (na Fatia de Karamanov), são uma das mais antigas raças conhecidas, e são muito respeitados pelo seu saber, gentileza e dotes na área da ciência médica, biológica e cibernética. Apesar de pouco numerosos, podem encontrar-se na Fronteira, no Conglomerado e até mesmo no Império Kaa, onde gozam de excelentes reputações. A sua história milenar remonta a milhares de anos no passado, mas nunca desenvolveram tecnologia de propulsão hiperespacial, e quando “descobertos” pela primeira vez por exploradores do Velho Império, a sua civilização havia-se já tornado na utopia igualitária que é hoje. O Conselho Galáctico, formado após a Guerra Negra, tem sede numa das suas colónias e conta com o seu alto patrocínio.

Os Memer & Saret, cujo mundo natal de A1A1 (à falta de melhor tradução) se situa nas fraldas do Espaço conhecido, são outra das nações da Periferia. Estes estranhos simbiontes de características artrópodes sofrem da antipatia da maior parte dos seres sapientes, devido às suas fortes características misantropas e xenófobas, mas são indispensáveis ao comércio galáctico, fornecendo transporte barato e eficiente nas suas decrépitas naves encontradas por toda a galáxia.

Os Kronin, provenientes de Sorgun, um planeta de um sistema próximo da Vastidão, são uma espécie de nómadas espaciais sem rei nem roque, sem nações nem terra, vivendo à margem da sociedade galáctica como mercenários ao serviço de qualquer empregador. A sua lealdade vai em primeiro lugar para os seus clãs. Relativamente raros, são vistos por muitos povos com temor e respeito, devido aos seus formidáveis dotes guerreiros e ao seu inflexível código de honra. São contratados por todo o género de empregadores, desde o Conglomerado às grandes mega-corporações da Fronteira, mas recusam-se a participar em acções por eles consideradas “desonrosas”, e é sabido que já se voltaram contra empregadores hipócritas ou desleais.

Os Gormelitas são, tal como os Kronin, uma raça de expatriados e marginais, mas ao contrário destes últimos, gozam de uma reputação infame, pois são tidos universalmente como seres brutos, violentos e um pouco estúpidos, perfazendo em grande parte a escol de trabalhadores não especializados (e pequenos criminosos) da Galáxia Conhecida. São encontrados em todo o lado, muito embora a sua diáspora não seja obra sua mas fruto das manipulações seculares de outras raças, mais inteligentes

Os Pachekki são uma espécie anfibiana pouco comum e isolacionista, cujo território se estende para lá das fronteiras do Conglomerado, na região do espaço conhecida como Fatia de Karamanov. São ferozmente independentes, e a sua mestria das ciências biotecnológicas não tem par. A vox populi diz que possuem colónias no centro galáctico, tido como inultrapassável. Devido a um passado de amarga e sangrenta guerra com as gloriosas e vitoriosas forças do Conglomerado, são desconfiados ou mesmo hostis em relação a Humanos e An Phar, e não hesitaram em se aliar com os Kaa contra os seus inimigos fidagais durante a Guerra Negra. Foi, no entanto, uma aliança de curta duração, pois em breve os próprios Pachekki estariam envolvidos em luta contra os Kaa de modo a garantir a sua própria sobrevivência, após a traição inevitável destes últimos

O Povo-Árvore, embora raro (é uma forma de vida que combina estranhas sobreposições entre bioquímica vegetal e animal), é universalmente conhecido e respeitado pelos seus dons psíquicos de cura e, dado que o seu mundo natal (conhecido unicamente como o Planeta do Povo-Árvore) se situa em território do Conglomerado, todos os membros desta raça são considerados cidadãos. Aparentemente, é-lhes totalmente indiferente.

Os Kaa são, a par dos Humanos e An Phar do Conglomerado, uma das mais fortes e influentes espécies inteligentes da Galáxia Conhecida, se não a mais forte, como a recente Guerra Negra veio provar. São agressivos (mesmo pelos padrões humanos), implacáveis e sem misericórdia, temidos e odiados devido à sua crueldade e tirania. Sob o jugo do Império Kaa podemos encontrar Humanos, An Phar, Irari e muitos outros membros de várias das espécies galácticas inteligentes. O seu império é um Estado secretivo, teocrático, esclavagista e feudal. Por causa de tudo isto, um indivíduo Kaa sofre de péssima reputação fora das fronteiras da sua nação.

Existem outras espécies inteligentes a viver entre as sociedades descritas atrás, como é o caso dos Sparrial ou os estranhos alienígenas conhecidos apenas como Comerciantes, mas em geral a sua contribuição para os eventos galácticos é de fraca repercussão devido ao isolamento, baixa densidade populacional ou puro desinteresse pelas políticas galácticas.


ESPÉCIES PROSCRITAS

Os Verm são perigosos alienígenas parasíticos monstruosos, tidos universalmente como uma terrível praga a exterminar. São uma raça quitinosa e insectóide, considerada inteligente (apesar do aceso debate em torno deste assunto) e disseminada por toda a galáxia (provavelmente desde tempos anteriores ao ciclo galáctico actual), extremamente perigosa e engenhosa. As suas infestações têm sido responsáveis pela destruição de centenas ou mesmo milhares de colónias civilizadas de todas as espécies, desde o primeiro incidente registado pelos historiadores humanos, há mais de 250 anos-padrão, que desencadeou as infames Guerras Verm. Quase todos os mundos civilizados do Conglomerado possuem brigadas especiais dedicadas em exclusivo à patrulha e ao combate contra a infiltração Verm. Esse bastião da defesa humana que é a Legião nasceu precisamente da necessidade de guerreiros de elite durante os duros combates contra os terríveis alienígenas.
Não possuem o estatuto de espécie sapiente em nenhum local da Galáxia Conhecida e são tratados como monstros. Organizados em grupos tipo colmeia, liderados por uma Rainha possuidora de estranhos poderes mentais, são a única espécie votada ao extermínio pelo Conselho Galáctico.
Tal como os Verm, as colónias de Vírus Rider são outra forma de vida inteligente universalmente detestada pelos seus hábitos parasíticos e malignos.