O que é que queremos de um Actual Play?

Quero agradecer desde já a todos os que regularmente partilham informação acerca das suas sessões, quer neste fórum, quer nos seus blogues.

Serve este tópico para reunir opiniões sobre o que é que gostamos de ler nestes Actual Plays e, a partir daí,

  • o que é que gostariamos de ver mais e
  • o que é que poderia suscitar mais comentários.

Talvez assim possamos ficar com algumas sugestões que ajudem a escrever um AP tendo em conta as expectativas de quem os lê.

Deixo à vossa consideração um exemplo tirado de outro fórum:

Premise
-What are you playing? How long have you been playing/how long do you intend to play this game? Is this your first time?
-Who's playing, how many people, any notable things about them(demographics, relationships, blood kin, etc.)?
-Group history- how long have you all played together, if at all?
-Logistics- Face to face, LARP, online chat, email, forum post game? How long are the sessions?

The Game
-How did it go?
-Pro's/Con's - what caused them? specific examples to highlight them?
-System? Techniques? Drifts, house rules?
-The People? personality, communications, etc.?
-Compare and contrast- how does this compare to other sessions, other games, and/or other campaigns?

Wrap up
-How did people like/dislike it?
-Are you gonna play more? What will you do differently? What will you do the same?
-Questions
-Any questions about the system/rules?
-Any questions for advice on how to do X, or do it better?
-Ask for comparisons- "Has anyone else encountered this?"

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

O que eu gosto/não gosto de ver num AP

Gosto:

O que foi divertido e porquê; o que não foi divertido e porquê. Para mim, vale muito mais a análise do que não foi divertido, porque assume coragem de toda a gente em analisar o jogo e o que correu mal à mesa. Na sua maioria, os AP's surgem porque toda a gente se está a divertir; até hoje, não vi ainda aqui nenhum (ou poucos, a memória está fraca) AP que mostrasse malta que não se divertiu, explicando/analisando as razões para tal.

Não gosto:

Descrições extensas de personagens, equipamento, ou a maneira como mataram o dragão (a menos que o jogo seja Exalted) - se quiser ler fantasia, compro, obrigado.

--~~--

Não te metas comigo, camarada; tenho n avisos à navegação, alguns deles em público, e não tenho medo de os usar.

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogado

Coisas que gosto

Rui escreveu:
Não gosto:

Descrições extensas de personagens, equipamento, ou a maneira como mataram o dragão (a menos que o jogo seja Exalted) - se quiser ler fantasia, compro, obrigado.

Isso significa que não gostas dos meus APs? Laughing

Geralmente não leio APs que comece a falar das regras do jogo, não porque o AP seja mau, mas porque sem bases para saber do que se fala não consigo perceber o que estão a dizer. Mas saber como correu, porque é que determinada cena foi assim ou assado, a reacção dos jogadores, etc. é sempre bom.



"You think I'm old and feeble, do you? Well, face my Flying Windmill Kick, asshole!"

Os teus AP's são sempre

Os teus AP's são sempre bastante completos, misturando o fluff com o crunch; são uma boa leitura. :-)

--~~--

Não te metas comigo, camarada; tenho n avisos à navegação, alguns deles em público, e não tenho medo de os usar.

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogado

full actual play

Eu acho que uma sessão de jogo é algo bastante interessante e complexo na maneira como mistura o que se passa in-character com o ambiente da história, o uso das regras e a interacção entre os participantes.

Assim sendo, estou mais interessado em saber como todas estas coisas resultam em conjunto do que em ler uma descrição detalhada do background ou da narrativa cena a cena. Acho que esse tipo de literatura é excelente para quem está a jogar/mestrar essa campanha (tenho um grupo cheio dela na minha crónica), mas é preciso falar de outras coisas se o AP se destina a ser lido e comentado por não-participantes.

Pessoalmente, como gosto de fazer os meus próprios RPGs, aprecio especialmente qualquer questão que o AP levante sobre como esta ou aquela regra funcionou ou não naquela situação e que se fale sobre como o sistema do jogo foi usado ou não pelos participantes.

APs...

 O que gosto de ver/ler depende sobretudo da qualidade dessa mesma coisa, lol.

QUalquer um dos tópicos que foram enumerados ao início em inglês podem proporcionar uma boa leitura e/ou discussão. Mas se forem relatos de coisas sem qualidade nenhuma, ou relatos de coisas interessantes mas escritos de forma mentecapta, que piada ou interesse conseguirão alguma vez ter?

Eu faria uma grande divisão: 1- relatos e comentários relativos a regras e funcionalidades do jogo; 2- tudo quanto fosse relacionado com background, setting e roleplay.

Partilhar o que considerámos um excelente momento de roleplay ou do setting pode ser interessante para os outros leitores, mesmo que leve 2 ou 3 parágrafos a fazer. Mas fazer o relato extenso de 10 horas de sessão em 40 mil parágrafos nunca o será.  

Relatar, Avaliar e Propôr para Discussão uma utilização menos usual de um conjunto de regras também pode ter interesse.

Pessoalmente, sinto que as questões de regras são interessantes para debate ao vivo, agora para postar e ler sobre elas há quadriliões de FAQs em sites oficiais e não oficiais.

Eu preferiria ler sobre aventuras interessantes, que não fossem apenas uma autoestrada de setting com inúmeras estações de serviço de pancadaria variada... E, já agora, que fossem minimamente bem escritas. Sendo extensos no que é interessante e menos linear;   e mais resumidos nos pormenores mais banais e vulgares (ler: espada X, espadeirada do tipo Y, sangue a jorrar do tipo W, movimento bélico Z, etc... bahhh!).

Pessoalmente quero tentar

Pessoalmente quero tentar para além do resumo que faço de cada sessao (no estilo mais geral a descrever o que se passou sem mostra regras ou as questões que referes) também me debruçar um bocado sobre alguns desses pontos de modo a tambem ter feeback do exterior.

 E já agora agradeço que os que leiem os meus resumos ou interessados nisso digam alguns topicos que gostariam que eu abordasse, aproveitem que falta-me fazer o resumo da sessao de 25/08

A minha opinião e experiência

Pela parte que me toca, acredito que antes de obter a resposta a essa pergunta é preciso, em primeiro lugar responder (alguns de vocês já o fizeram) a "o que é que preferem ler?". Um registo de uma sessão pode tomar várias formas:

- Pode-se centrar no sistema jogo, nas regras que o regem, num simples registo do decorrer de uma sessão num ponto de vista mecânico e critico sobre os seus pontos fortes e fracos. Ou seja, foco completo no sistema de jogo.
- Pode ser precisamente o contrário (algo que, pessoalmente, tenho tendência a fazer), distanciando-se completamente de qualquer sistema e criando uma crónica daquilo que acontece em cada sessão, com mais ou menos detalhe, mais ou menos desenvolvimento. Ou seja, foco completo na história.
- Pode ser uma fusão de ambos os pontos anteriores focando um ou outro elemento de cada dependendo da sua relevância.

Na minha opinião, um verdadeiro Actual Play tende mais para a terceira opção com um foco mais forte nos elementos mecânicos do jogo. A minha interpretação do termo leva-me a pensar que alguém que procura um registo de Actual Play gosta, até certo ponto, de saber aquilo que se passa numa sessão mas o desenvolvimento da história é relevante mais no sentido em que reflecte a forma como se joga o jogo, revelando os bons e maus elementos. Paralelamente, para que fique completo, é importante que relate também as reacções off-character dos jogadores que seja perspectiveis, de maneira a que seja o mais abrangente possível e para que se perceba melhor o que funciona ou não.

Eu por exemplo, custa-me a dizer que mantenho registo de Actual Play. Sim, escrevo sobre aquilo que se passa em sessões de jogo, mas não tanto para relatar como correu uma sessão (bem, mal, foi bom isto, correu mal aquilo). É mais como uma extensão da história desenvolvida durante as sessões de jogo permitindo-me elaborar em situações e elementos que não são passíveis de ser abordados no tempo limitado de uma sessão. Ao mesmo tempo tento manter uma coerência entre todas as entradas para construir, progressivamente, uma história compreensível àqueles que nada têm a ver com as sessões mas têm paciência suficiente para ler uma (ou várias) entradas.

Tudo isto pode parecer muito bem na perspectiva de construção de uma história, mas acho que concordam comigo quando digo que, no domínio de um registo de Actual Play, não é brilhante e muito menos completo. É, simplesmente, uma forma diferente de abordar a ideia de manter um registo sobre sessões de roleplay.

É importante saber o que incluir em cada registo de forma a cativar da melhor forma possível potenciais leitores/jogadores e contribuir mais para espalhar as nossas experiências pessoais, mas a forma de o fazer pode variar bastante. Acho pertinente também pensar um pouco de uma forma mais geral e abordar todos os tipos de registos/relatos que se possam fazer e o que é que se espera de cada um deles.

--- Sérgio Draconus Dictum - Roleplay, diários de campanha, comentários e não só.

Para mim... (1/2)

O pior:

Descrições detalhadas sobre o que aconteceu feitas sobre a forma de novela. Vá lá pessoal, ninguém está interessado em seguir em detalhe as histórias dos vossos RPGs.

1) Normalmente transformam aquilo em romance, ou seja, um gajo interessado em RPG vai lá e não está a ler sobre um RPG, um gajo está é mesmo a ler uma obra de ficção. Só que...

2) Por mais que tentem embelezar, aquilo nunca tem nem nunca terá a qualidade de uma obra de ficção normal. É um facto da vida. A menos que estejam preparados para deitar fora metade daquilo, re-editar a outra metade, e acrescentar um bom bocado, aquilo vai sempre parecer sem sal e bastante chato para quem não esteve lá a participar.

Ei, não me levem a mal, eu escrevi e continuo a escrever muita tralha, e obviamente publico-a na net. Mas sei bem que aquilo não interessa a quem não está a jogar comigo ou que pelo menos a quem não está familiarizado o suficiente com o conteúdo das nossas sessões para ter algum interesse em saber o que se está a passar com aqueles personagens. (E mesmo assim, em vez de escrever resumos, escrevo é para frente, sobre o que está a acontecer entre as sessões de jogo... mas ei, se tivesse mais tempo também escrevia logs das sessões, para mais tarde recordar em pormenor!)

Os resumos têm e sempre terão o seu lugar e função (especialmente em campanhas longas), nem que seja servirem de memória, mas isso não quer dizer que sejam interessantes para quem está de fora das sessões... especialmente quando entram em certo nível de detalhe.

Mas para mim isso não é um report de Actual Play... é um resumo dos eventos que se passaram dentro do mundo. Para ser um Actual Play têm de lá mostrar, como o nome indica, a parte do Jogo, e isso significa falarem do que se passou à mesa, não apenas do que se passou no vosso mundo imaginário.

Para mim... (2/2)

O melhor:

Isto é mais fácil de responder do que o que parece, acho eu. Porque é que raio é que vocês vêm a este site, por exemplo? Não é para se entreterem a ler ficção, nem para fazerem palavras cruzadas. Vocês estão aqui porque (espera-se) querem saber mais, querem melhorar como jogadores, querem partilhar, ter feedback, discutir.

O que se quer mais num Actual Play é algo que demonstre, ensine algo ou traga à discussão algum assunto. Ler um pedaço de ficção não faz nada disso; ler sobre o verdadeiro porquê das personagens terem agido assim (exemplo: a party tentou matar o rei e morreu às mãos dos seus 3993 guardas reais porque os jogadores estavam todos à seca com as tramas draconianas do GM e queriam era despachar-se para ir ver a bola) aí sim, já estamos a falar de um AP. Um AP é um documento do que passou à mesa de jogo (por oposição a um documento do que se passou no mundo do jogo), e através dele cada um pode tirar ilações... se são interessantes ou não, já depende, mas ao menos é possível retirar dali alguma coisa sobre o jogo, o seu desenrolar e sobre quem o estava o jogar, o que não é possível de todo num texto de ficção.

Para mim, os melhores APs vão ainda mais longe e dispensam a palha para se focarem nesta ou naquela parte da sessão, a parte que o autor achou mais interessante, que o surpreendeu mais, sobre a qual tem mais dúvidas, o que for.

Não é a ler textos de ficção que vamos fazer aprender a ser melhores jogadores ou ganhar mais experiência (embora, é claro, ler BONS textos de ficção possa dar-nos técnicas úteis, como habilidade descritiva, ideias, inspiração, etc)... mas vamos de certeza conseguir isso ao ler sobre como aquela coisinha ali correu excepcionalmente bem e como aquela falhou miseravelmente, discutindo causas e e soluções, e vendo em APs posteriores como essas soluções resolveram (ou não) o problema e se criaram outros problemas ou não. Parece-me óbvio que este é o melhor caminho a seguir se querem minimizar as chances de as coisas más se repetirem ao mesmo tempo que querem maximizarem as hipóteses para as coisas boas acontecerem, etc, por ali além.

Jesus... Tudo isto por eu

Jesus...

Tudo isto por eu ter decidido partilhar uma pequena crónica da actual campanha em que estamos a jogar... Surprised

Não batam mais no ceguinho... não volto a colocar descrições das sessões em mais parte alguma... Palavra de monge lawful neutral...

E não venham dizer que "lá estás tu com a mania da perseguição, isto não tem nada a ver contigo", porque a secção estava sem um post novo há 6 semanas e mal eu meti a crónica, no dia a seguir chovem-me os advogados do diabo todos a dar porrada porque não querem descrições nem textos ficcionais...

Pá... em última análise ninguém é obrigado a ler, mas não acham que também estão a exagerar um bocadinho? Quase que parece que quem se dá ao trabalho de escrever um relato da sua sessão está a ter um contributo negativo para o fórum e a afastar as pessoas da leitura.

Não seja por isso... sigam-se mais 6 semanas de silêncio... Frown

 

"A minha pátria é a língua Portuguesa!" - F.P.

---------------------------------------------------------

"D&D" https://grou.ps/silverymoon

Epá...!

Que raio! Os administradores ainda não puseram os Na Minha Honesta Opinião invisíveis à frente de cada post. Tchiii, não admira que agora andem users em "black out"! :D

Agora a sério, eu por exemplo concordo com o RicMadeira e não consigo ler relatos das sessões "literários". Nunca o consegui apesar de tentar, acredita! Numa perspectiva de envolvência no universo imaginário de cada jogo parece ser bom para os jogadores ou para quem é apreciador de "simming". Mas... não ajuda nada a melhorar o "saber jogar" de cada um, e isso é que interessa não é? 

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Eia, Psy, também não

Eia, Psy, também não exageres, LOL!

O que originou isto ou não, só o poster original saberá (e se reparares ele não emitiu qualquer opinião no seu post; ele pediu opiniões, não vejo nada de errado nisso, antes pelo contrário). Eu por acaso pensei que vinha a propósito disto:

https://www.abreojogo.com/blog/jb_mael/2007/08/realizacao_regular_de_short_adventures_ou_mini_campaigns_de_#comment-14523

De resto, eu pelo menos também não estava a tentar bater em ninguém... no máximo, podia deslocar-me até à tua thread (que ainda nem tinha visto; quer dizer, vi-a na lista de tópicos recentes mas nem reparei que estava no fórum de AP e não tinha ainda clicado nela) e, como já fiz uma vez num caso semelhante, perguntar-te se não achavas que aquilo ficava melhor no teu blog (https://www.abreojogo.com/blog/psygnnosed) uma vez que como tópico de fórum de discussão deixa algo a desejar (é um texto de ficção, não se pode discutir muito, eheh!).

Anyway, a minha opinião é bem conhecida, ainda há um mês ou isso tive esta mesma discussão com o Sérgio (smpb) a propósito dos textos que ele publica no seu blog; não leves a mal. E há milénios atrás que sugeri ao Demonknight algures nas suas threads aqui no site justamente que adicionasse aos relatos o tipo de pormenores que eu mais gosto.

E quem diz eu, diz as todas as n pessoas que poderão ter aparentado bater em ceguinhos, LOL. Com certeza são exactamente as mesmas pessoas que já desde tempos milenares aqui no abreojogo terão sido vistas uma e outra vez a pedir mais detalhes deste género.

Mas mais importante do que isto tudo... praticamente por cada pessoa que aparentemente não gosta do teu género de texto, há outra que diz que gosta e que faz exactamente o mesmo. Raios, eu faço o mesmo, não foi o que disse? Apenas não tenho pachorra para ler os dos outros, LOL, tal como tu não terás para ler os meus, eheh, porque senão já os tinhas lido que estão um pouco por toda a parte. Se achas que escreveste muita ficção In-Character desilude-te, que a tua obra corresponde provavelmente a duas notas de rodapé nos 23 volumes enciclopédicos onde a minha está contida, eheh. ;)

Anyway, e mesmo que metade do fórum não estivesse contigo, seria contraproducente para todos reduzires-te ao silêncio. Isto é um fórum de discussão e todo o site é um lugar de partilha, e tudo o que puderes contribuir é mais do que bem-vindo porque é a própria razão da existência do site.

Finalmente... propuseste-te a espicaçar este fórum com o teu post, pois bem, eu diria que o conseguiste! No mínimo, um moderador lembrou-se que isto existia, ganhou vergonha na cara e decidiu aqui postar este tópico para ajudar a animar as hostes e incentivar o gosto pelos posts. :) Bom trabalho, Psy!

Ah!

É verdade, eu andei a ler alguns volumes do ricmadeira relativamente a Amber e são muitos! :)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Nao penses assim, faz como

Nao penses assim, faz como eu, já tenho na zona dedicada à minha campanha mais de 20 resumos de sessões, quem quer se dar ao trabalho de ler vai lá, lê, quem nao quere há outra coisas que interessem.

Claro que ajuda sempre se alguem comentar o que escrevemos, afinal nao estamos só a escrever para o ar, nem que seja curiosidades sobre o que se passou, porque é que algo aconteceu.

Claro que ai entrariamos no que o ric comenta, o que é postar um actual play e nao apenas mais um resumo (estilo ficção) do que se passou.

Vou tentar agora no meu resumo da sessao deste sábado passado fazer isso, posto por um lado o resumo normal, por outro tentarei colocar uma actual play, e espero bem que haja comentários a esta ultima!

Senao mando um Tarrasque para cima de vcs todos! :P

 

APs? Eu cá gosto!

 

Concordo com a estrutura que os Ricardos exposeram sobre o que de facto é um AP, um texto que pode cobrir alguma da ficção gerada na sessão de jogo mas cujo principal objectivo é abordar o que se passou fora da ficção, entre os jogadores, entre os jogadores e o GM, entre os jogadores e as mecânicas de jogo, o que correu bem/mal, dúvidas que surgiram, etc.. Os APs é suposto serem textos mais formais sobre a sessão com o objectivo claro de apresentar um qualquer ponto sobre uma sessão ou momento específico de uma sessão, para poderem ser discutidos pelos membros da comunidade.

Nos meus APs o que gosto de fazer é dividir o texto em Resumo do que se passou na sessão e Observações, onde tento abordar o que se passou à mesa e chegar a alguma conclusão sobre a sessão. Faço-o desta maneira porque gosto que os meus APs mostrem às pessoas que os leiem como é que o jogo funcionou na sessão, como é que a parte mecânica suporta a parte ficcional e como é que jogadores interagem mecânica e socialmente com o jogo, chamem-lhe o meu pequeno contributo para a comunidade hehe. Também me ajudam a comunicar ao meus jogadores o meu ponto de vista sobre o que se passou e receber o feedback deles.

Contudo existe um limite para o número de textos que podem ser feitos assim sobre uma campanha, por exemplo para a campanha de Agon da qual estou a ser GM neste momento apenas planeio escrever APs para as sessões da primeira ilha que nos jogarmos no fim da qual – que efectivamente já terminámos e à qual eu, para grande vergonha minha, estou a dever uns textos hehe – irei apresentar o que aprendemos dessa iteração do jogo, o que vamos mudar para o futuro, etc. depois disso apesar de continuar a jogar não irei continuar a escrever até algo significativo (leia-se, que provoque uma alteração ao ritmo e método de jogo) aconteça à mesa de jogo sobre o qual mereça ser escrito.

Dito isto e falando como um gajo que já leu todos os tópicos e posts deste portal e que o continua a fazer diariamente (quem é que acham que anda por ai a apagar as respostas duplicadas/triplicadas/etcadas? Hehe), eu também gosto de ler os relatos ficcionais das vossas sessões, isto inclui os do DemonKnight, ricmadeira, Nietzsche, Psygnnosed, etc. e gosto de os ler, porque muitas vezes ajudam-me a visionar melhor a cor do setting ou jogo sobre o qual estão a escrever e de onde tiro detalhes que uso como inspiração para os meus próprios jogos ou simplesmente são bom entretenimento. O único motivo pelo qual não os comento é porque ... não consigo, visto serem relatos ficcionais não posso expressar nenhuma opinião sobre as mecânicas do jogo, o sistema, o que se passou à mesa entre os jogadores, etc., restando possivelmente uma crítica ao aspecto literário do que foi escrito o que no meu caso se resumiria a “ya, muito fixe!” e continuas e monótonas variações hehe.

Por isso, aos membros deste portal deixo este apelo, não deixem de escrever sobre a ficção do que se passa nas vossas sessões, mas se puderem e tiverem tempo para isso aprofundem mais sobre o que se passou efectivamente na sessão, já me ajudou muitas vezes dissecar um específico momento de uma sessão para ficar a perceber melhor o jogo e/ou o(s) jogador(es) e como fazer as coisas para a próxima vez (manter/melhorar/diferente/etc.).

Continuem a escrever.

 

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

tanta discussão... why not... THIS:

Tanta discussão... Porquê não fazer o seguinte:

Cada "cronista" fazer duas versões dos seus APs?

1- Um sob a sub-categoria "ficção", "relato extenso", "relato fluido", "star log 134314134.7", etc...

2- Outro sob a categoria "tech-report", "meta-game", etcs...

Assim, haveria tudo de bom para ambos os gostos. QUem quisesse e tivesse paciência lia os dois, quem gostasse (ou pudesse) leria apenas aquilo que mais lhe interessava.

 

Hoje em dia vivemos numa era em que a especialização e sub-especialização são curriqueiras; tanto nos ramos profissionais como nos do lazer. Há quem goste de tostas-mistas cortadas em triângulos e não rectângulos, há quem goste delas tostadas só de um lado, com manteiga, sem manteiga, com penduricalhos, com queijo, sem queijo, com fiambre, sem fiambre, com maionese (a sério!), com chocolate, bla bla bla... Mas tudo junto ninguém gosta! Portanto façam isso em separado. Please...? :P 

Eu adoraria ter a opção de poder ler duas versões dos APs das vossas campanhas, o "meta-game report" e o "literary report". Mais alguém partilha a minha opinião?

Just a thought... :D

Ok, depois de ler mais estas

Ok, depois de ler mais estas duas (boas) opiniões vou mesmo passar a fazer as duas versões do resumo, a habitual estilo ficção e a AP.

:)

Isso era muito bom, como

Isso era muito bom, como sabes ando a experimentar-me pelos universos de D&D e toda a informação técnica que conseguir arranjar sobre o assunto é valiosa hehe. 

Aliás, como pudeste constatar, a minha participação nos tópicos sobre os bastidores das campanhas, tanto a tua como a do Nazgul, foi muito superior quando comparada com apenas os relatos das sessões.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

OOTS Fan!

Demonknight escreveu:

"I think i´ve had an evilgasm!"

 

OMG! An OOTS fan! ^_^

* Boardgamer * Roleplaygamer * Cardgamer * Onlinegamer * Geek *

("Shameless Plug:" GM de Roleplay de L5R á procura de jogadores na área de Lisboa interessados em participar/experimentar)

~Nuno Carreira / Strilar

~Nuno Carreira / Strilar (* Boardgamer * Roleplaygamer * Cardgamer * Onlinegamer * Geek * L5R GM *)

aren't we all?

Strilar escreveu:
Demonknight escreveu:
"I think i´ve had an evilgasm!"

OMG! An OOTS fan! ^_^

Yep

Eu era, mas neste último... ano, já metem fastio.

 


Top10:

novas tecnologias

É verdade que nem sempre nos apetece ler os relatórios mais extensos, por isso já há algum tempo que também começaram a haver podcasts sobre Actual Play. A maior parte deles consiste numa gravação da sessão, mas queria chamar a vossa atenção em particular para este..

Actual People, Actual Play - A session-by-session review of how the game rules affect a play groups' creative decisions.

..em que, depois da sessão, o grupo discute abertamente o que se passou e como as regras e o ambiente descritos nos livros determinaram o que foi jogado. Estes primeiros episódios são quase todos sobre Burning Empires, um RPG bastante difícil de absorver, por isso vale a pena acompanhar as muitas dificuldades que encontraram.