Fortress Ameritrash

Retrato de Firepigeon

O blog criado pelo splinter group que saiu (ou foi convidado a sair, LOL) do BGG depois da guerra civil Ameritrash vs Euros: https://fortressameritrash.blogspot.com/

Engraçado, mas não se compara com o BGG!! Nem de longe!

Digam de vossa opinião.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Birra

Para mim tudo não passou de uma birra fomentada em nome dos valores comerciais representados no BGG.

A mim passou-me, de raspão, ao lado. Digo de raspão porque gosto deste debate.

Só tenho pena daqueles pobres coitados que estavam no meio (o Aldie e o MBarnes) e que foram os catalisadores do problema. Tenho pena pois um foi expulso (Barnes) e o outro expulsou (Aldie).

Já fui dar uma espreitadela ao blog (AF) e parece-me muito interessante (principalmente os posts do MB, a quem eu já tinha prazer em ler no BGG).

Agora comparar os 2 sites, AF e BGG não faz sentido. Um, BGG, é "O" site sobre jogos. AF é apenas mais um blog sobre jogos.

Obrigado pelo link,

Obrigado pelo link, Pombeiro! Ainda não conhecia.

A partir de agora é já também possível encontrei os posts da Fortaleza AT no nosso agregador:

https://www.abreojogo.com/aggregator/categories

Uma parvoice...

Francamente, achei o debate uma parvoíce.

Não faz sentido criar uma distinção tão absurda. Creio que tudo começou com alguém que achava que os ratings no BGG eram tendenciosos para os Euros (seja lá isso o que for) e estava muito chateado porque os AT (idem) não estavam no topo da tabela.

Os ratings no BGG são subjectivos. São, se seguirmos as sugestões de rating, uma medida de quanto gostamos de jogar um determinado jogo e se estaremos dispostos a repetir a experiência.

Se os Euros estão no topo é porque a maioria dos utilizadores prefere jogar Euros. Mais nada...

O MB tinha piada na forma como escrevia, mas na verdade tomava por vezes um tom incorrecto e, não raras vezes, recorria a um discurso agressivo para disfarçar falta de argumentos lógicos para defender a sua posição. O que é natural porque este debate é tão inútil e falacioso como o debate acerca da superioridade da raça branca em relação às outras... é como discutir por causa de se gostar ou não de tripas.

Enquanto é uma brincadeira e não se entra no campo das ofensas, até pode ser divertido, mas é preciso nunca perder de vista o simples facto de que é um debate sem fundamento... Neste caso, não se conseguiu manter isso em mente.

Não concordei com o impedimento de ele colocar comentários. A censura é algo que abomino.

Parece-me que, depois do choque inicial e de alguma desorientação o conteúdo está a voltar a ganhar qualidade e humor. Talvez fosse algo necessário para que a comunidade que passou por este "debate" e viu os seus resultados perceba que este hobby é uma área pequena demais para se poder dar ao luxo de criar divisões internas baseadas em conceitos arbitrários que em nada contribuem para o fortalecimento e expansão do mesmo.

Jogos são jogos. Gostamos de uns e não de outros, individualmente. Colocar-lhes etiquetas e tomar posições extremistas acerca dos mesmos por causa dessas etiquetas e não da sua qualidade experimentada pessoalmente é a forma mais segura de destruir este hobby...

Experimentem todos os jogos que puderem pelo menos uma vez. De preferência três vezes e depois decidam, em relação a cada um, o que sentem. E esqueçam se é Euro ou Ameritrash ou Abstract ou Dexterity ou Classic ou Modern ou o que seja...

_

Não me irrita perder porque cada derrota ensina algo e torna a próxima vitória mais gratificante.

Mallgur

Mallgur escreveu:
Francamente, achei o debate uma parvoíce.

(...)

Mallgur,

Concordo com tudo o que dizes menos com isto.

Tens razão quando afirmas que tanto as razões como o escalar para o ofensivo são absurdas, mas o debate era e é pertinente, a meu ver, por varias razões:

1) Porque começou por por ser uma brincadeira e tinha apenas uma função humorística;

2) Porque permitiu uma melhor observação dos jogos e conhecimento de causa;

3) Porque trouxe insights sobre as razões pelas quais os gamers preferem este ou aquele tipo de jogo;

4) Porque assinalou a maturação definitiva do BGG de mero ponto de encontro (fórum) para site profissional sobre jogos;

5) Porque me deu a conhecer "outras faces" de determinados users, bem como outros users que não conhecia.

Por estas e por outras acho que foi um debate bastante saudável. Pena que tenha a certa altura descambado para o ofensivo e terminado com a "eliminação" do user Michael Barnes.

Ainda bém que fundaram o blog AF pois assim poderão continuar a escrever (e eu a ler) as suas opiniões.

São opiniões

São opiniões... todos temos direito às nossas.

Pessoalmente acho que não faz sentido dividir os jogos entre AT e Euro. Hoje em dia, cada vez mais, aquilo que alguns usam para os distinguir começa a surgir em exemplares de ambos os géneros... daí dizer que o debate é inútil.

Não me estava a referir à polémica gerada e às suas consequências. Essas podem ter sido uma "dor de crescimento"... Não é a primeira e não deverá ser a última.

Quanto ao site se ter tornado mais profissional, não sei se isso será necessariamente uma coisa positiva.

Já fiz uma visita ao AF, mas não fiquei impressionado... continuo a achar que a maioria dos motivos do "ódio aos Euros" são infundados.

_

Não me irrita perder porque cada derrota ensina algo e torna a próxima vitória mais gratificante.

Malgur escreveu: a

Malgur escreveu:
a maioria dos motivos do "ódio aos Euros" são infundados

Provávelmente tem mais haver com o complexo dos Euros(alguns, isso excluí o nosso governo...) terem antevisto com acerto o desastre Iraquiano e os superiores Yankees não conseguirem encaixar tal humilhação intelectual,

ou mesmo a incapaciade de lidar com a "humilhação" do Euro ficar a cada dia que passa cada vez mais forte face ao US Dollar. 

LOL.

Napoleon(greatest military genius of last centuries if not ever!): «Le meilleur soldat n'est pas tant celui qui se bat que celui qui marche.»

https://www.flames-of-europe.de

Napoleon(greatest military genius of last centuries, if not ever!):
«Le meilleur soldat n'est pas tant celui qui se bat que celui qui marche.»

Sem dúvida, mas o que me

Sem dúvida, mas o que me parece ter acontecido foi o descambar de algo que começou como uma brincadeira há bastante tempo atrás. E o que é mais interessante é que o debate é entre gamers americanos. Europeus como nós tem mais do que fazer.

Embora não tenha acompanhado "em directo e ao vivo" os threads da discórdia, já li imensas intervenções do MB e doutros camaradas dele (Weeks, MrSkeletor, etc) a falar de eurogames dos quais eles gostam.

A questão do "ódio aos Euros" parece-me portanto "vazia" neste sentido: O pessoal AT também gosta de Euros. Agora dá-me a sensação de que o pessoal ES (Eurosnoot = expressão americana tradutível por "Maniento dos Euros") tem menos tolerância para os jogos ditos AT, e o que acabou por contecer foi um extremar de posições, situação da qual ninguém quis dar o braço a torcer.

E como acabaram por "tocar" numa tecla sensivel - O Tom Vasel e as suas críticas aos jogos (benevolentes, dizem, porque o bom do Tom recebe cópias grátis dos jogos para analisar, o que também pode ser motivo de alguma inveja. Enfim...) - a coisa acabou por resvalar para os remoques.

Como dizes e bem, não faz muito sentido dividir os jogos nestas categorias, mas nós somos humanos, e por vezes geeks obcessivos, tanto que se não fosse esta a divisão seria outra qualquer.

Mas "ódio" parece-me uma expressão desadequada.

Pois...

As coisas tendem a perder clareza quando estamos emocionalmente mais próximos de um lado que do outro.

A mim parece-me que foram os ATs que tomaram uma atitude provocatória em relação aos ES... Se calhar é porque eu prefiro, na generalidade e tendo em conta alguns dos exemplos dados de jogos AT, os chamados Euros. Embora mantenha que a distinção é absurda.

Eu também li a list em que o MB apresentava os Euros de que gostava e outros pontos em que os ATs mostravam respeito pelos designs e mecânicas dos Euros, mas em alguns outros threads e principalmente quando os ânimos aqueciam, não davam essa ideia.

Independentemente disso, a razão porque a expressão estava entre aspas era para demonstrar que se tratava de um exagero. Uma hipérbole, se quiseres...

_

Não me irrita perder porque cada derrota ensina algo e torna a próxima vitória mais gratificante.