O Tempo e os Jogadores

Retrato de DalimThor

Ora bem está na altura de estrear isto com um pequeno pensamento sobre o tempo que os jogos demoram normalmente e a experiência que tenho com quem jogo.

Pois bem quando se vê um jogo novo há sempre umas questoes que são quase as questões da praxe, ou seja.. “é bom?” “É tipo o que?” E depois claro vem a pergunta que afasta muitos.. “quanto tempo demora/dura?”

Apesar de não andar há mt tempo nestas andanças nota-se que a maior parte das pessoas foge de jogos que demorem mais do que 3h(algumas excepções se já conhecerem o jogo).

Mas com o meu “gaming group” (somos a volta de 10 a 14 pessoas on/off) noto que quando falei do Twilight Imperium muitos não deram a hipotese ao jogo depois de ter dito o tempo que iria demorar e muitos depois de terem visto o jogo que decorreu (o jogo em questão demorou 8h ou algo parecido pk so eu sabia as regras e sabia estas mal :P e o resto eram 5 ou 6 jogadores novos, e sim foi com a expansão logo a abrir :p), recusam firmemente de o jogar sem o experimentar apenas pela razão do tempo.

 

Mas é de notar que as pessoas que realmente deram hipotese ao jogo não se importam de o voltar a jogar e até criou “fieis” que muitas vezes pedem para jogar (eu incluído :p), tambem é de notar que agora as pessoas que costumam jogar conseguimos fazer sem problema um jogo em apenas 4h com 5 pessoas, mas mesmo assim o restante grupo continua a dizer que o jogo “demora uma eternidade e se comecarmos um as 3 da tarde só acabamos para o ano”, isto chateia e irrita-me profundamente porque eu até acredito que muitos deles iriam gostar não so do tema mas também do jogo se apenas lhe dessem a hipotese, pior ainda é que além disso muitas vezes jogamos Risco e demora sempre mais que um jogo de TI o que me faz pensar que é mesmo embirranço.

 

O que noto agora é que sempre que vou apresentar um jogo novo a primeira pergunta mudou e passou a ser sempre “quanto tempo é que isso demora?” ou entao “ é tipo o TI?” (isto também resulta de ter ganhado um bocado a reputação de de gostar de jogos de longo curso ie. +6h, não só pelo TI mas também pelo Civilization ou Die Macher e recentemente por tentar estar a arranjar pessoas para experimentar o World in Flames e Empire in Arms (não tenho os jogos mas se arranja-se pessoas ate tentaria)) e depois dependendo da resposta é que fazem o resto das perguntas se a resposta for mais que 3h geralmente tenho um grunhido de dor um revirar de olhos e a pergunta “não há mais nada?”.

 

Tudo bem que as vezes não existe tempo para um jogo de longo curso ou até pode tar a apetecer 2 ou 3 pequenos em vez de 1 grande mas recusar jogar um jogo quando tempo não é uma questão e dps escolher por algo + demorado mas de qualidade inferior imho, simplesmente não compreendo.

 

Será que fiz mal em ter apresentado assim de inicio um heavy weight como o TI a um grupo tão recente de jogadores? Ou será que a culpa é mesmo minha por gostar de jogos de longo curso onde da para notar a evolução ao longo do tempo? E já agora há mais por ai que teem dificuldade em arranjar pessoas para jogos longos ?

(btw se tiverem dificuldade têm aqui mais um jogador para esses jogos ^^ :x)

 

---

Já agora um pouco sobre o grupo, somos algo recentes e a quantidade de jogos não abunda e só 2/3 pessoas do grupo todo e que teem algo acima do tão conhecido Risco e Monopólio. As vezes que nos encontramos todos não abundam muito mas costuma ser 3x ao ano durante 1 semana e temos/tenho tentado manter sempre os encontros porque para além poder ser considerado “gaming group” já eramos todos amigos a bastante tempo (so faltavam os boards :P)

----

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

xD

Acho que realmente foi um salto muito grande. E o problema com o TI foi outro: o termos experimentado a primeira edição! Ficaram logo com a ideia que aquilo era mau....e tirar isso da ideia não é fácil. Até eu, confesso que pela primeira vez com o 3, experimentei porque...bem, tinha melhor aspecto, e pra te fazer o "favor". (já que o tinhamos comprado, tinhamos de dar-te oportunidade de o experimentar). E depois claro, gostei e ficou o gostinho! E ainda bem =D

 

De qualquer forma, para quem não tem "Aquele bixinho" dos jogos ainda criado, é sempre preferivel começar com uns mais leves, para não "assustar". =X

hehe pois se calhar tb era

hehe pois se calhar tb era relevante ter dito isso no post que a primeira joga de Twilight Imperium foi a 1º ediçao e so dps foi a 3º..

 

nao sei se é bem assim... quando comecei apenas alguns eram light e rapidamente comecei a puxar pelos mais pesaditos, mas tb acho que depende de cada um Oo..

 

tambem inda tou para ver como corre com o Imperial e o El Grande com eles .. mas aposto que devoram o Race e o Dominion... e tenho medo que se habituem apenas a card games... como sabes pedem sempre o bang :P

---- Latest News ----

It lives!

O imperial também tou

O imperial também tou curiosa pa ver...mas tenho as minhas dúvidas que gostem...

O El grande tou com a ideia que vão gostar.

E sim, dominion marcha de certeza ... o race não tanto porque no inicio é mais complexo

Também são capazes de gostar do stone age, thief e oregon=P

 

DalimThor escreveu: hehe

DalimThor escreveu:

hehe pois se calhar tb era relevante ter dito isso no post que a primeira joga de Twilight Imperium foi a 1º ediçao e so dps foi a 3º..

nao sei se é bem assim... quando comecei apenas alguns eram light e rapidamente comecei a puxar pelos mais pesaditos, mas tb acho que depende de cada um Oo..

tambem inda tou para ver como corre com o Imperial e o El Grande com eles .. mas aposto que devoram o Race e o Dominion... e tenho medo que se habituem apenas a card games... como sabes pedem sempre o bang :P

Em relação a TI, sim, acho que foi assim um bocado pesado e lento, e não bem o tipo de jogo de certas pessoas do dito grupo :P

Well, eu pessoalmente curti do Dominion, tem bom pacing, apesar do jogo que joguei não houve grande interacção entre jogadores... do Race, já nem tanto, pacing um bocado complicado, mais por eu ser lento que ainda tava a tentar apanhar o jogo xD

Curti o Bang, é rápido, é fun, apesar de ter umas falhas, na minha óptica, é bom para filling ou casual play, algo leve.

O Race é como a droga

O Race é como a droga quanto mais se joga mais se quer, preserverar ali no início é que é complicado. :p

--

o embaraço do erro

DalimThor escreveu:
pior ainda é que além disso muitas vezes jogamos Risco e demora sempre mais que um jogo de TI o que me faz pensar que é mesmo embirranço.

É um preciso um certo à-vontade e mesmo experiência de jogo para desenvolver um interesse pelos boardgames mais longos. Existe sempre um certo receio de fazer alguma coisa mal e desse erro arrastar-se e penalizar o jogador durante uma tarde inteira em vez de se poder passar para outra coisa.

Citação:
(btw se tiverem dificuldade têm aqui mais um jogador para esses jogos ^^ :x)

Vamos lá então jogar um Diplomacy? :) É pena ser online, mas é o que se arranja (até dura mais tempo).


 

claro que existe esse

claro que existe esse receio.. mas tambem se nao se jogar nao se aprende o jogo ..

 

tem piada falares do diplomacy.. eu ja o tinha visto no bgg e achei que era algo engracado a experimentar.. mas neste ultimo encontro mensal reparei que o vasco o tinha e perguntei como era... apos a resposta dele achei o jogo um espectaculo e um definitivo a experimentar :P

 

nunca o joguei nao li as regras ..mas se explicarem conta cmg :D ^^

---- Latest News ----

It lives!

um pesado levezinho

DalimThor escreveu:
nunca o joguei nao li as regras ..mas se explicarem conta cmg :D ^^

Se tivermos em conta o tempo de jogo que ocupa (mínimo 5 horas?) o Diplomacy tem regras muito simples. O phpDiplomacy.net explica as próprias regras no site. Segue o nosso thread.

O meu bitaite

A meio de ler isto lembrei-me do consultório da revista Maria, mas em versão board games.

Sendo um dos contemplados com essa primeira joga de TI 1ª edição penso que o problema se prendeu exactamente com um jogo muito pesado, com regras pouco streamlined e que durou muito tempo.

Penso que o downtime que muitas vezes se gera nesses jogos também afasta as pessoas, pois jogarem um jogo de 3 ou mais horas em intervalos de 10 minutos para cima mata qualquer jogo.

O outro problema é que acabámos muitas vezes a jogar "épico" após "épico", o que apesar de alguns se estarem a divertir (outros menos) causa algum cansaço. Estar ali com os neurónios a disparar durante várias horas e depois não dar tempo para descanso dá mau resultado.

 

Penso que o "bichinho pelo jogo" tem de ser um processo evolutivo, começar por coisas mais leves, ir introduzindo as médias, e depois ir passo a passo aos mais pesados. Claro que não somos todos iguais e se nem todos gostam de jogos leves também os há quem não goste de jogos mais substanciais. Quanto a isso nada a fazer.

Onde se enquadra então aí o Risco que dura séculos? Bem como é um jogo menos profundo as pessoas acabam por não se cansar (literalmente) tão depressa dele, a parte do confronto directo também ajudará a isso sendo que ficamos mais competitivos e tentamos eliminar-nos uns aos outros.

 

Pessoalmente eu tenho alturas em que prefiro jogos mais curtos e tenho alturas em que prefiro jogos mais longos, também depende um pouco do jogo e aqui novamente surgem as preferências pessoais.

Lá está, por mim um TI ou um Descent desde que haja o tempo necessário calha sempre bem, já um Starcraft como infelizmente sabes já não é o caso.

Isto vindo de alguém que achou Puerto Rico confuso é dizer bastante. Claro que agora com um conhecimento mais vasto de jogos já são raros aqueles que considero confusos, pois o meu cérebro já está mais sintonizado para fazer o "breakdown" das regras.

 

De facto penso que o problema maior foi o choque, apesar de muita gente do grupo até já ter jogado roleplaying games e afins e ser tudo malta inteligente, nem todos estavam preparados para jogos daquele patamar faltou ali um desembaraço mental que só se ganha com maior experiência e essa só se ganha com mais jogos no cinto.

Claro que o efeito é aquele que vês, agora muitos têm o "trauma" dos "jogos grandes".

 

Da minha parte sabes sempre que tens alguém disposto a experimentar qualquer jogo pelo menos uma vez. Bem, tudo tudo não, comboios e a maioria dos wargames só quando acordo bem disposto e com passarinhos a cantar na janela, mas isso é gosto pessoal, não há nada a fazer.Wink

 

P.S.: Queria também deixar este pensamento, mas não se enquadrava no meio do post:

Hoje em dia o tempo é um bem precioso, e nem todos ganham o bichinho aos jogos, sendo assim muitos preferem dividir o seu tempo livre de maneira a divertirem-se o mais possível das mais variadas maneiras. Isto obviamente não é compatível com um jogo que dura muito tempo. E se bem que eu consigo jogar qualquer jogo independentemente da sua duração desde que o ache "bom" (e aqui o bom é um termo completamente subjectivo), já jogos que duram 10 ou mais horas, meus amigos designers voltem lá à mesa de trabalho e revejam as regras do vosso jogo, porque provavelmente o vosso jogo seria um melhor jogo para PC ou consola em que se podem fazer uns saves pelo meio do que um jogo de tabuleiro.

 

--

E já agora, o meu bitaite tb

No meu caso pessoal tenho ainda outra agravante... tenho filhos!

Os filhos são a melhor coisa do mundo, mas filhos e jogos longos são quase incompativeis! Um jogo de 3 horas, rapidamente se transforma num de 4 ou 5 devido às interrupções; ou então (como fiz há pouco tempo e no dia seguinte me arrependi) deitámos os putos por volta das onze/meia-noite e começámos (sossegados) a jogar... até às seis.

Até aqui tudo bem... o problema foi eles terem acordado às Nove!!!! hahahhah

Cada um tem que se adaptar ao tempo e aos gostos que tem, o importante é o "cumbíbio"  Laughing

 

 

Jogatinas:

Copy&Paste

Tiago escreveu:

Penso que o "bichinho pelo jogo" tem de ser um processo evolutivo, começar por coisas mais leves, ir introduzindo as médias, e depois ir passo a passo aos mais pesados. Claro que não somos todos iguais e se nem todos gostam de jogos leves também os há quem não goste de jogos mais substanciais.

Pessoalmente eu tenho alturas em que prefiro jogos mais curtos e tenho alturas em que prefiro jogos mais longos, também depende um pouco do jogo e aqui novamente surgem as preferências pessoais.

com um conhecimento mais vasto de jogos já são raros aqueles que considero confusos, pois o meu cérebro já está mais sintonizado para fazer o "breakdown" das regras.

maior experiência e essa só se ganha com mais jogos no cinto.

tens alguém disposto a experimentar qualquer jogo pelo menos uma vez.

 

Concordo em absoluto.

Experimenta reduzir os jogos disponiveis, e jogar muitos jogos médios (45-75 minutos): teem mais sumo, mas não demoram demasiado tempo para o caso de ser uma experiencia menos boa. Quando tiverem mais experiencia começa a apresentar jogos mais temáticos e demorados. Quando estiverem na barreira dos 150 minutos, continuarás a ter os resistentes a jogos mais longos, e especialmente ao tema do jogo.

Como as pessoas do teu grupo já se encontram de qualquer maneira, então é mais fácil as pessoas irem umas atras das outras, principalmente quando mais de 50% estiver disposta a subir um bocadinho mais o patamar.

Apesar de nem todos ganharem o bichinho ao jogo, a maior parte das vezes é uma questão de escolher, entre os muitos disponiveis, o angulo inicial melhor.

o angulo inicial e

o angulo inicial e complicado de achar com tantos :p

 

acho que grande falha nossa foi tambem a variedade de jogos que tinhamos disponiveis nao eram assim mts e apelavam a determinados nichos apenas e nao tanto a beginners.

 

isso agora mudou um cado e todos juntos ja temos +- uma boa collecao imho... agora apenas resta esperar e ver como corre a proxima vez :p

---- Latest News ----

It lives!

lol epa tao isso faz de ti

lol epa tao isso faz de ti a maria nao ? :P lolol

fiz isto mais pk tava um cado para o bored no trabalho sem mt pa fazer e era pa ver se davam ideias para mover o grupo a jogar um cado mais =) e nao para parecer um whine :p

 

sim concordo a parte do epico apos epico por vezes e complicado e axo que parte da culpa e minha :p hehe mas tambem gostava de achar uma maneira de fazer ultrupassar o choque deles e ver se melhorava da prox vez :p

 

tu se deixasses a paranoia dos comboios eras bem capaz de curtir bue o railroad tycoon ^^ e eu talvez o el grande :x

---- Latest News ----

It lives!

:x

Sim, eu sou a mulherzinha que aparecia na foto, oops descobriram-me a careca (ou neste caso a cabeleira).

Não respondi como se fosse uma lamúria :P Apenas como tenho conhecimento das pessoas dei o bitaite que achei mais provável. Até porque se não fossem esses encontros provavelmente ainda estava num canto escuro a construir decks de magic :D (que ainda gosto de jogar pena que a minha carteira discorde comigo)

Acho que a melhor maneira de ultrapassar o choque é mesmo andar ali com uns médios e assim e ver quem dá o primeiro passo para os mais pesados. Não esquecer que esses encontros também são dados a muito álcool e se bem que há quem jogue perfeitamente bem TI em estado de alcoolémia, muitos não têm essa paciência. :D

 

E tal como disse, experimento tudo pelo menos uma vez (jogos com mais de 10 horas só em caso de prescrição médica :P), e o RRT pode ser que seja experimentado e quiçá desmistificado. O ticket to ride ajudou a abrir a porta. quanto aos wargames é como digo, desde que não tenha de andar a jogá-los ao nível de ter de apertar as botas a cada soldado individualmente até marcha.

Quanto ao El Grande é um clássico :p Acho que é o ùnico jogo que de facto ganha pontos na minha consideração por ter cubos em vez de bonecos mais detalhados.

 

--

È uma questão dos tempos

Básicamente procuram-se jogos com a intensidade de um épico, e a necessidade de por o Tico e o Teco a funcionar ao máximo, no minimo de tempo possivel. Querem-se coisas intensas e rápidas, seja num épico ou num brain burner.

Venho dos tempos em que um filler era um jogo de 1 horinha, sem contar com o setup, numa skirmish entre dois warbands. Hoje em dia isso vai no máximo para 2 horas incluindo setup, e tem de ser army vs army!!!

Lembro-me do tempo em que quando conseguia por as mãos num hex&counter, tinha jogo pra semanas e semanas, mas hoje em dia o próprio desenho dos mesmos, apontam para jogos de 'apenas' 4~5 horas, 8~9 tops!!

O que quer isto dizer? É que há demasiadas coisas na nossa vida. É o trabalho, as filas de casa e de regresso, o pouco tempo que sobra e quando nos sentamos, queremos ter tudo o que existia anteriormente concentrado para caber no pouco tempo que nos resta. Claro que se passa rápidamente para o outro lado e há quem considere isto como o normal e se elogie um jogo que consiga em pouco tempo dar esse shot de adrenalina, ao colocar o cérebro a acelerar ao máximo no mais curto espaço de tempo, qual dragster em apenas 100 metros!!

A juntar a isto a fuçangice de que um jogo é pra ser aprendido no seu todo e totalmente interiorizadas as suas regras numa única sessão. Aliás, vai-se tão longe quanto se querer jogar um jogo pra ganhar logo na primeira sessão!! Isto pra mim é inconcebivel. Os jogos têm de ser apreciados e aprendidos com calma, nem que demore duas ou três jogas a aprende-los. Chego à conclusão que pra mim um jogo que se aprende numa única sessão é um filler!

Venha de lá um TI3, seguido na semana seguinte por um RRT, e depois um AVL, e acabando o mês com um Arkham Horror, e com apenas 4 jogos esse mês para mim é o mais completo possivel!! YMMV

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

se ensinares o AVL (que

se ensinares o AVL (que quero ver se aprendo) conta cmg para esse mes todo :D

 

edit: tal como o ASL

---- Latest News ----

It lives!

Bem...

DalimThor escreveu:

Tudo bem que as vezes não existe tempo para um jogo de longo curso ou até pode tar a apetecer 2 ou 3 pequenos em vez de 1 grande mas recusar jogar um jogo quando tempo não é uma questão e dps escolher por algo + demorado mas de qualidade inferior imho, simplesmente não compreendo.

Se um jogo curto é mau, numa hora ou duas, acaba o sofrimento. Se um jogo mau dura 3/6/12 horas, ai jesus... Acho que é por isso que uma pessoa em geral não se mete numa aventura dessas se não tiver uma vontade enorme de experimentar o jogo.

 


Top10:

mas..

mas se não se jogar nao se sabe e se tiver a ser tormenta para todos pode-se cancelar o jogo a meio :p

---- Latest News ----

It lives!

normalmente

não é tormenta para quem está a ganhar Tongue out

 

Jogatinas:

Nem para a maioria das

Nem para a maioria das pessoas que já tinham jogado o jogo antes. Ou que já sabiam exactamente para o que iam.

 


Top10:

É assim mesmo Pombeiro!

Subscrevo o que disse o Pombeiro. Um jogo de 1-2 horas dá-me vontade de bocejar. Pra mim é começar depois de jantar e terminar à hora do pequeno almoço e sempre com o mesmo jogo. E se der, no dia seguinte repete-se a dose. E mais e mais e mais até que se tenha entranhado o jogo. Humm!... World in Flames! Isso é coisa para 4 meses, e jogando 2-3 horas por dia. Eu sei isso porque já o fiz por 2 vezes, solo. E ainda hei-de repetir mais algumas vezes.

haroldun escreveu:

haroldun escreveu:

Subscrevo o que disse o Pombeiro. Um jogo de 1-2 horas dá-me vontade de bocejar. Pra mim é começar depois de jantar e terminar à hora do pequeno almoço e sempre com o mesmo jogo. E se der, no dia seguinte repete-se a dose. E mais e mais e mais até que se tenha entranhado o jogo. Humm!... World in Flames! Isso é coisa para 4 meses, e jogando 2-3 horas por dia. Eu sei isso porque já o fiz por 2 vezes, solo. E ainda hei-de repetir mais algumas vezes.

Ou seja é um pouco como Magic, não se joga mais nada e aproveita-se e fala-se mal dos outros jogos todos :D

--

Não! Não!

Isto é para fazer com todos os bons jogos. Entremeados de preferência! Se não também pode ser aborrecido. É claro que o que disse foi com com uma certa dose de exagero. Também há muito bons jogos de 1-2 horas. Como por exemplo o Brass, de que eu gosto imenso.

Quando comecei a jogar verdadeiros boargames (final dos 80) o único a que consegui deitar a mão foi o Civilization. Não tinhamos mais nada de bom para jogar. Portanto, estavamos sempre a repetir a dose. E fiquei com este velho hábito dos jogos longos e em doses repetidas Laughing

E só falo mal de jogos que são realmente maus Sealed