Barundar II

Retrato de jackjaques

Baründar Bladebite, Fighter4/Thief4

Small Male Shield Dwarf
Hit Dice: 30 hp
AC: 6 (-2 Dex, -2 leather armor) [-4 vs giants]
THAC0: 18 melee, 17 ranged
Attacks: Dagger (1d4+1) ou Dagger (1d4, thrown); Short Sword (1d6+1); Light Crossbow (1d4)
Saves: PPDM 13, RSW 14, PP 12, BW 16, S 15 [+4 vs spells, poison]
Abilities: STR 16 Hit Probability +0 (+1 vs orcs and goblinoids), Damage Adjustment +1, Weight Allowance 70 lb. (32kg), Maximum Pressure 195 lb. (88 kg), Open Doors 8, Bend Bars 7%
DEX 16 Reaction Adjustment +1, Missile Attack Adjustment +1, Defensive Adjustment -2
CON 17 Hit Point Adjustment +2 (+3 warrior), System Shock 97%, Ressurrection Survival 98%, Poison Save +0
INT 13 # of Languages 3
WIS 12 Magical Defense Adjustment +0
CHA 10 Maximum # of Henchmen 4, Loyalty Base +0, Reaction Adjustment +0
Skills: Total Skill Name Adjustments
20% Climb (30, -10 racial)
30% Hide (30)
65% Language (dwarven) (Int x5)
33% Language (common) (Int x2,5)
5% Language (goblin) (5)
20% Listen (20)
40% Open Locks (25, +5 Dex, +10 racial)
20% Pick Pockets (20)
10% Read/Write (10)
80% Sneak (Dex x5)
14% Spot Hidden (14)
40% Traps (25, +15 racial)
23% Venom (23)
Racial: Infravision (up to 60 ft.)
Alignment: True Neutral
Deity: MARTHAMMOR DUIN, deus anão dos Viajantes e dos Relâmpagos
Stuff:

Money: 600 GP, 400 SP, 200 CP.

Gems: 500 GP.

Equipment: Backpack, Belt Pouch, Flint and Steel, Mirror, Rope (50 ft.), Winter Blanket. Grappling Hook, Thieve's Picks.

Weapons/Armor: Leather Armor, Light Crossbow (19 quarrels, 20 quarrels +1), Dagger, Short Sword.

Potions: Freedom (2), Healing (5+2), Resist Magic, Strength, Vial of Antitoxin; Constitution, Dexterity, Healing, Invisibility, Strength (2).

Scrolls: Knock.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Tens 32 pontos para

Tens 32 pontos para distribuir por skills. Diz-me quais queres.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Skill Points

[EDIT: Os anteriores, mais 13 pts do Fighter.] 

Climb   +10   +5
Listen   +4   +3
Open Locks   +5
Spot Hidden   +4
Traps   +4   +2
Venom Handling   +5   +3

Estás a curtir as tuas

Estás a curtir as tuas 1000 Mo (como bem entenderes) numa taverna, quando chega um miúdo que começa a puxar-te a manga. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

what's up?

Que foi, rapaz?

Vens bater à porta errada se andas à procura duma moeda...!

Ele encolhe os

Ele encolhe os ombros.

-Foi chefe da guilda dos mercadores que me mandou dizer para ir à loja dele no fim da rua. Tem a certeza que não tem uma moedinha?

  

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

vai um trago?

Estava a ver que nunca mais me chamava.

(Pego numa moeda de cobre e deito-a para dentro da caneca de cerveja).

Podes beber o resto, rapaz. — e pisco-lhe o olho, dirigindo-me à loja para ver o que quererá o comerciante.

Passado um bocado chegas ao

Passado um bocado chegas ao local combinado. És mandado entrar por um velho criado todo curvado. Entras subitamente numa sala cheia de tapeçarias e vês uma meia dúzia de mercadores, incluindo teu antigo empregador, o homem que resgtaste (que está com melhor aspecto mas ainda abalado) e outro que parece ser o líder. Todos eles estão sentados, e um deles pergunta-te então:

- Já ouviu falar do círculo negro?

 

 

 

 

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

na mouche?

"Só se fôr o centro de um alvo — acho que lhe chamam mouche. Mas não percebo muito de tiro ao arco... isso é mais para os elfos da floresta!"

-Não, é uma

-Não, é uma organização. Não se sabe quase nada deles, nem quem são, ou os seus objectivos; nem sequer sabemos se é assim que eles se chamam. O que sabemos é que é uma espécie de culto; eles existem aqui na nossa cidade, e em outras. E usam Dooplegangers por vezes; substituem determinadas pessoas, nunca principes ou conselheiros o que daria muito nas vistas, mas gente importante de qualquer modo e depois essa pessoa, torna-se muito mais poderosa. O capitão da guarda, foi inforrmado do que se passava e um destacamento de soldados foi enviado sob o pretexto de que a casa fora assaltada;  o doopelganger foi eliminado, e encontramos correspondência dele com o seu chefe. Precisamos que vá a case desse chefe, e que descubra o que puder.    

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

give it to me

Gostava de levar mais protecção do que o costume.

Não me conseguem arranjar mais umas poções? Ou uma caixa de virotes incendiários, para usar na minha besta?

Algo que me dê uma vantagem qualquer contra o desconhecido!

Que tipo de protecção e

Que tipo de protecção e poções pretende? Pode-se arranjar uma dezena de virotes melhorados (+1 de dano), incendiários é que não, são demasiado caros.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

era pedir muito...?

Algo que me ajude a passar despercebido. Sei lá, algo que me ajude a caminhar mais silenciosamente, ou a esconder-me melhor.

Aquela poção de invisibilidade deu muito jeito da outra vez, não se arranjava nada do género? Se bem que não queria abusar muito da táctica... talvez levar uns frascos com ácido ou bombas de fumo!?

Ah! Já agora, um par de poções de cura...?

-Uma poção da

-Uma poção da invisibilidade, uma de cura e talvez uma de força? Sempre deve dar para evitar surpresas... e se as tiver, sempre pode restabelecer a desvantagem... 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

low budget

Seja, então. Vocês humanos são muito agarrados...

Mas dêem-me o máximo de informação que tiverem! Não quero entrar às escuras como da outra vez!

-Ninguém fazia a minima

-Ninguém fazia a minima idea do que o esperava. E deste homem, apenas sabememos que é um humano pacato segundo os vizinhos, que vive sozinho. Portanto, prepare-se para o pior.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

who's calling the shots?

Se assim é, dêem-me um tempito para me preparar melhor.

Têm esta tarde para me arranjarem as tais poções e os virotes, enquanto eu dou uma visita ao bairro dos armeiros. Encontramo-nos na tasca do costume depois do jantar...?

Já agora, só por curiosidade, como se safaram lá co'o burro e os cães?

OOC: Desculpa mas estive

OOC: Desculpa mas estive numa formação, por isso tudo o que implicava contas sérias ficou em stand-by.

Gastaste 400 Mo. Uma poção de destreza, 2 de cura, 1 de força, 1 invisibilidade, 20 virotes melhorados. 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Uma bejeca aqui prá mesa!

Assim sendo, volto à taberna e fico lá numa mesa à espera, como combinado, até que me venham indicar onde vai ser o próximo servicinho.

Um miúdo chama-te para

Um miúdo chama-te para ires à tenda de um dos mercadores. Este recebe-te e diz:

-Bem, estivemos a pensar e se calhar, em vez de você entrar lá a matar, e arriscar-se a ser morto por sabe-se lá que criatura demoniaca e não voltar para nos contar, pensámos numa alternativa. O homem espalhou a palavra de que ia fazer uma curta viagem e precisava de um par de guardas. Nós encarregámo-nos de que ninguém aparecesse para ser entrevistado, de modo que será fácil você ser contratado. Assim não arrisca tanto a pele. Que me diz?

 

 

 

 

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

parece-me boa idéia

Deixo outra moeda de cobre no fundo da caneta de cerveja para o puto e lá sigo caminho.

Quanto ao que me propõem: "Parece-me boa idéia. Mas como esperam meter-me lá? Estão a pensar em encenar uma briga qualquer à frente dele para que eu me faça notar? Não acham que ele vai desconfiar se eu fôr o único interessado no trabalho...?"

       -Não,

 

 

 

 -Não, contratámos um humano para simular um assalto. Você só deverá aparecer e salva-lo. Brilhante, não é?

 

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

I wanna be a hero

"Sim, é uma boa ideia. Ainda mais se ele fôr tão paranóico com a segurança como o anúncio dele leva a crer!"

"E onde é que isso ficou combinado acontecer? Vai ser já hoje?"

-Ele ficou de aparecer num

-Ele ficou de aparecer num ferreiro esta tarde. Apareça lá e assista a tudo...

O mercador dá-te a indicação do ferreiro.

-Mais alguma coisa?

  

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

e há tempo pra faze negócio?

Sendo assim, aproveito para ir procurar uma adaga-de-arremesso ao ferreiro. Será que as tem?

Mas isso é uma cena secundária — vou dar mais atenção, claro, ao desenrolar dos acontecimentos...!

       Estás a

 

 

 

 Estás a regatear o preço (10 Mo por punhal), quando vês um homem baixo, de aspecto nervoso (a descrição que te deram) que é abordado por 2 individuos que lhe exigem a bolsa. Toda a gentefinge que não é nada com eles. Ele protesta e tenta fugir, mas eles apanham-nos.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

nalga ou coxa?

Pego em dois punhais e pergunto ao vendedor se "Posso testar o peso do punhal?" e, acto contínuo, rodo os pés e lanço um contra uma estante, mesmo ao lado dos assaltantes.

Dou uma volta no ar com o segundo enquanto digo, em voz alta: "A menos que queiram descobrir se este punhal espeta melhor nalga ou coxa, sugiro que deixem o cavalheiro em paz...!" — e, punhal na mão, irrompo em perseguição!

[A ideia era pô-los a fugir co'a carteira do homem para eu ir a correr atrás deles e  homem não ter de presenciar a troca de galhardetes.]

Algo corre mal: os homens

Algo corre mal: os homens não vão embora como combinado e respondem-te:

-Desaparece pigmeu, antes que te faça às postas.

Um deles saca da espada e prepara-se para te atacar, enquanto o outro continua a tentar roubar a carteira. 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Alguém que resolveu antecipar-se...

Pois então atiro o punhal ao mais afastado (o que ainda o está a assediar) e saco da minha espada-curta para uma carga ao que ficou para trás, com todo o ímpeto que a velocidade a que a minha corrida me permitir...!

"Realmente, — penso para comigo — o patrão tinha dito que era UM homem, não dois..." e digo, secamente: "Deixa 'tar qu'o pigmeu já t'amansa!" — e ZÁS! desfiro o golpe.

[Nota: para além destes dois punhais que estava a experimentar, ainda tenho outro, meu, escondido nas costas à altura da cintura.]

https://invisiblecastle.com/r

https://invisiblecastle.com/roller/view/1656295/ 

https://invisiblecastle.com/roller/view/1656298/ 

Acertas no tipo atrás que fica a guinchar. O outro olha para o colega e desata a fugir abandonando-o.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

de rabo entre as pernas

Não deixo de esboçar um sorriso ao ver o tipo (que ainda agora era só garganta) a fugir de rabo entre as pernas. Mas vamos lá ver se lhe consigo meter o rabo de lado — saco do meu punhal e atiro-o às nalgas do fugitivo! Mais para o obrigar a ter de arrastar uma perna do que para desferir verdadeiro dano...!

Quanto ao colega que por cá ficou a guinchar — arranco-lhe o punhal que, momentos a trás, lhe atirara. E ameaço-o, punhal na mão, de que "Se não sais já a correr daqui pra fora os guardas ainda te encontram num beco mal-cheiroso, com ISTO espetado sei eu onde!"

Suspeitando que ele vai sair dali, se não a correr ao menos a arrastar-se; viro-me para o dono da carteira e, com ar irritado, em tom de confissão: "Cada vez me chateia mais ter de viver entre humanos. Não desfazendo, é claro." [a ideia é tentar criar alguma empatia com o homem para que seja ele a convidar-me para ocupar o lugar e não eu a propôr-me] "Espero que esteja tudo bem consigo.", e logo volto a entrar na loja do ferreiro, ajudando com o segundo punhal a sacar o primeiro da estante e observando-os bem. Não vá terem ficado tortos no processo.

Nisto, viro-me para o ferreiro e: "Vai ter de me fazer um desconto qualquer. Estes punhais já são em segunda mão.", e pisco-lhe o olho.

O homem agarra-te pelo

O homem agarra-te pelo braço e diz-te:

-Espere! Ando à procura de homens, quer dizer, gente competente para lutar e você mostrou ser ...

De repente são interrompidos por um individuo muito magro que diz de forma teatral, quase como se tivesse decorado um texto:

-Rendei-vos e entregai-me a carteira! Se o fizerdes, nenhum mal vos sucederá!

Vês pela maneira como ele tem a espada na mão, que deve ser a primeira vez que empunha uma.  

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

é pegar ou largar

Viro-me para o magrelas e digo, em tom seco mas intimidante: "Acho bem que te pires daqui, ó franganote! Este senhor acaba de me contratar para o livrar de gajos incómodos como tu — não me obrigues a magoar-te...!"

Falo-lhe assim para que perceba que o objectivo da missão dele já foi cumprido — eu já fui contratado — e que, por isso mesmo, pode ir embora sem apanhar uma coça, porque eu não ía ser nada meigo com ele, encenação ou não...!

Agora, caso ele seja morcão ao ponto de insistir, eu tento desarmá-lo (o que não há-de ser difícil) e dou-lhe um soco no nariz, para ele experimentar o salgadinho do seu próprio sangue!

O magrela fora de campo, viro-me para o meu 'patrão' e: "Os meus honorários são 75 moedas de Ouro por dia, mais 500 no final da tarefa. Estamos combinados!?"

         O outro

 

 

 

 

 O outro vai-se embora de cabeça baixa, mas aliviado por não ter de lutar.

O teu patrão engole em seco mas depois diz:

-Hum, é capaz de ser preferivel a contratar um bando de malandrins. Mas não se importa que eu faça algumas perguntas sobre si, pois não?

Dá-te uma morada e diz-te para apareceres ao anoitecer (algumas horas depois). 

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Entre nós, anões, basta a nossa palavra.

"Vocês humanos são sempre uns desconfiados de primeira ordem. Entre nós, anões, basta darmos a nossa palavra.

"Mas vá, homem. Faça as perguntas que quiser à vontade!" — sorrio. E, quase que em confidência: "Eu percebo que, numa cidade como esta, nos sintamos obrigados a esses passos para confiar nos outros, não se preocupe."

[Um Bluff inofensivo...]

-Para quem já trabalhou

-Para quem já trabalhou antes? Tem preconceitos contra pessoas que tenham ideias, ahm diferentes do resto da sociedade?

 

 

 

 

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Não cheguei há muito a Baldur's Gate...

Olhe, se quer saber, cheguei há dias à cidade. Tenho andado de tasca em taberna à procura de alguém que me queira contratar e, até agora, nada.

Antes disso, costumava trabalhar nas caravanas entre Asbravn e Iriæbor, lá para os lados dos Thunder Peaks.

Quanto à minha visão da sociedade, vejo-a quase como um simples observador. É que, sendo anão, tudo para mim é exótico e aberrante ao mesmo tempo!

-Optimo, óptimo, nesse

-Optimo, óptimo, nesse caso está tudo acordado. Apareceça amanhã no portão norte da cidade, logo pela manhã.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Finalmente vamos sair desta cidade a cheirar a queijo!

"Combinado." — digo-lhe, enquanto faço sinal de que é melhor ir pagar os punhais ao ferreiro, ao que me despeço.

De volta ao ferreiro, digo-lhe que "Não se preocupe, sempre vou levar os punhais." e saco da minha bolsa. "Mas olhe, vou-lhe pedir que entregue um terceiro punhal a ESTA morada, dizendo lá ao senhor que não se preocupe, já arranjei trabalho lá pró norte." — dou-lhe umas moedas extra e vou embora.

Isto de mandar recado pelo ferreiro é porque não quero estar a falar pessoalmente com o comerciante. Não vá o meu recém-patrão vir a descobrir e dificultar o esquema...!

Well, não acontecendo nada de mais durante a noite, lá estou eu ao alvorecer no portão norte.

Vocês arrancam e lá

Vocês arrancam e lá seguem viagem. Esta curiosamente não tem grandes incidentes. Um ou outro assaltante e nada mais; o vosso aspecto modestro também ajuda. Só que demoram um mês. Até chegarem a uma vila chamada Brur. A maior parte dedica-se às actividades normais (agricultura, pastoricia), tem um razoável número de lenhadores, devido à qualidade da madeira da zona. Tem uma estalagem, e um par de tavernas. O teu patrão dirige-seà estalagem e vai fazer contas com o dono; tu ficas na parte que funciona como taverna; tem meia dúzia de clientes (gente local) e uma servente.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Não me sento ao balcão, prontos. Já disse!

Escusado será dizer que NÃO me sento ao balcão, nem tão pouco numa das mesas. Não quero ter de sair a correr de repente deixando uma caneca de cerveja pela metade...!

A minha sede lá terá de aguentar mais um pouco. Espero pelo meu patrão.

[Já agora, como se chama ele?]

OOC: Chama-se Maldoror.

OOC: Chama-se Maldoror.

Passado um bocado ele aparece satisfeito. Diz-te que este é o local onde vão ficar, pois ele tem umas investigações a fazer e começarão no dia seguinte ao meio dia. Ele só fará um curto passeio matinal. Se não tiveres mais nada a dizer despede-se de ti para ir para oquarto (estão em sítios separados agora).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Sei que Brur não se

"Sei que Brur não se compara nem de longe nem de perto com uma cidade como Baldur's Gate mas, o patrão sente-se mesmo em segurança ao ponto de andar por aí a passear? Se quiser posso segui-lo de longe, para não dar muito nas vistas; não vá aparecer algum maltrapilho que queira ganhar a sorte grande à sua custa!"

Seja como fôr, diga ele o que disser, vou mesmo tentar segui-lo durante a manhã - sem que ele se aperceba. No entanto, se ele me topar, tenho sempre a desculpa de, tendo sido eu a dar a idéia, não conseguir deixá-lo sozinho por temer pela segurança dele.   =)

[É pá, se já andamos por aí há um mês de um lado para o outro, das duas uma: ou ele já desconfia de mim ou já tem plena confiança em mim.]

-Está bem, acorda amanhã

-Está bem, acorda amanhã logo ao raiar do sol, e damos a tal volta.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

passeio matinal

Assim faço. Acordo cedo e vou ter com Maldoror para o seguir à distância durante o seu passeio matinal.

O que é que esta pequena vila terá para oferecer...?

Armazéns de madeira,

Armazéns de madeira, ferreiros, e vários artesãos de produtos de uso diário. Divertimentos está limitado a jogo nas tavernas e um par de prostitutas. Nem sequer tem milicia. 

Ele segue para fora da vila, e vai andando até encontrar um par de estátuas.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

duas estátuas, hein?

Espero um bocado.
Se entretanto não aparecer mais ninguém aproximo-me dele.

[E as estátuas, representam o quê?]

 É estranho, mas parecem

 É estranho, mas parecem lenhadores que vem do trabalho, e as feições são incrivelmente realistas. Alguém esculpiu muito bem mesmo as pregas das roupas e o cabelo desalinhado. O teu chefe entretanto segue em frente.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

mais do que simples artesanato

"Ó patrão, tenha cuidado! Olhe que isso parece ser mais do que simples artesanato!" — grito-lhe de longe, enquanto me aproximo a passo rápido.

Tinha ouvido umas histórias dumas criaturas que, apenas com o olhar, tinham transformado equipas de prospecção inteiras em estátuas de pedra, plantadas pelos vários corredores dumas minas quaisquer... Algo parecido há-de ter-se passado com estes pobres lenhadores.

Mas vá, pode ter acontecido uma vez há muito tempo e agora não se passar nada. Espero para ver o que acontece.

-Claro que sim! Estou no

-Claro que sim! Estou no bom caminho de encontrar uma criatura que possa petrificar!-diz ele todo excitado-  Anda, tenho um scroll para evitar isso, só temos de encontrar o ser!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

pergaminho de pedra

"O patrão lá sabe... Eu só espero que a criatura não o transforme em pedra de pergaminho na mão! Porque depois o pergaminho não deve funcionar lá muito bem..." — dou uma gargalhada. A mim, sendo anão, a magia aprisionada em papéis nunca teve muito bom cheiro... o meu avô sempre me disse que a boa magia servia apenas para sublinhar o trabalho de um exímio artífice, acrescentando um poder arcano a uma arma bem equilibrada, por exemplo.

Dito isto, fico à espera para ver o que acontece...

Ele ignora o teu

Ele ignora o teu comentário (a bem dizer, nem sequer tens a certeza de que ele o tenha ouvido) e ele lá segue pela floresta adentro. Notas uma coisa: nos arredores da vila, existem árvores abatidas (pelos lenhadores), mas nesta zona não, como se os lenhadores evitassem esta zona...

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

o povo é que sabe

Eu sigo-o, sempre na expectativa. Mas, confesso, não me sinto muito confiante em relação à criatura que vamos caçar — ainda por cima porque o patrão parece querê-la viva... Vamos ver se eu a consigo eliminar duma forma que pareça acidental.

"Ó patrão, como é que quer apanhar a criatura? Acha que o consegue fazer sozinho...?"

[OOC - vou de férias até à próxima 3ª. Mas hoje ainda cá volto pela noite adentro.]

-Tenho um feitiço que me

-Tenho um feitiço que me permite dominar mentalmente criaturas! Vais ver, nada pode correr mal!

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

[OCC]    kabukiman

[OCC] 

 

kabukiman escreveu:

-Tenho um feitiço que me permite dominar mentalmente criaturas! Vais ver, nada pode correr mal!

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

Se eu tivesse uma moeda de ouro cada vez que alguem diz isto.... Laughing

Vocês vão seguindo, até

Vocês vão seguindo, até que chegam a uma zona em que te apercebes que faz silêncio... Não há passaros, insectos, nada, apenas o ruido das folhas a mexer-se por causa do vento. 

E uma caverna.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

perspectivas de negócio

Procuro sinais ali por perto de pequenos animais que possam ter sido petrificados pela criatura, para me aperceber se costuma rondar o exterior da caverna.
Em havendo, recolho os animais na minha mochila - pode ser que ainda venha a ganhar algum dinheiro a vendê-los.

Depois disso, é seguir terra adentro.

-Não, não há nada, os

-Não, não há nada, os animais parecem evitar a zona. 

 

Subiste para nível 3 de thief. Tens 5 pontos de skills para distribuir.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

há plano ou não há plano?

"Então e como é que quer fazer isto, chefe? Tudo indica que a tal criatura esteja dentro daquela caverna. Fora os pergaminhos, tem algum papel para mim no seu plano?" — pergunto-lhe; enquanto revejo o conteúdo da minha mochila, facilitando o acesso às minhas poções.

[Skills: +3 Listen, +2 Venom Handling]

OOC: Queres tomar já as

OOC: Queres tomar já as poções? Para combate tens dextreza, força e invisibilidade

-Bem, só terás de distrair a criatura para eu poder fazer o meu ataque mental. Em poucos minutos ela deverá estar dominada.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Hmmm...

Hmmm... depende. Quanto tempo demora o efeito de cada poção?

Seja como fôr, tiro o meu espelho, fiel amigo e companheiro, de dentro da mochila. =)

OOC: Neste caso, vamos

OOC: Neste caso, vamos imaginar que dura o efeito da cena. Por isso não tens de te preocupar.Já agora, podes explicar-me como passo todas as threads dos outros jogadores para aqui?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

glug glug glug

Quando ao Baründar, é claro que emborca as poções todas de enfiada...!

Mas tapa o nariz com os dedos e imagina-se com uma caneca de cerveja na mão!

Depois, é entrar caverna adentro,... à procura da tal criatura.

Lá dentro está escuro. à

Lá dentro está escuro. à medida que vais avançando começas a ver vestigios de animais... antigos. Nenhum aninal faz aí toca há uns meses largos. Chegando a uma certo ponto, tens uma ramificação: túnel para a direita, túnel para a esquerda.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

o virote indica o caminho

Barundar está um pouco cansado da viagem. E um tanto intrigado com o plano do seu patrão... Por isso, quando chega à bifurcação, não perde tempo a atirar pedras para os túneis ou a tentar ouvir os ecos da escuridão.

Em vez disso, saca dum virote e atira-o ao ar, com efeito para que rode sobre si mesmo — para o lado que ficar a ponta será o túnel por onde entrará...

O virote cai ao chão, indicando-lhe o caminho a seguir.


Seja benvindo, caro KBK!

O teu patrão considera o

O teu patrão considera o processo pouco científico, mas lá seguem. 

Um pouco mais à frente vês restos de ossos de um animal qualquer. E depois começas a sentir frio...

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Não se preocupe, patrão.

"Não se preocupe, patrão. O Grande Marthammor Duin (deus dos relâmpagos) está sempre comigo e guia os meus virotes (bolts)."

Dito isto, afasto-me um pouco em direcção ao túnel (em silêncio) e tento ouvir o mais pequeno ruído que de lá me possa chegar.

Vês apenas... cogumelos. E

Vês apenas... cogumelos. E um ruído de água. Mas por qualquer motivo que não compreendes estáf rio. Até que percebes que estás um rio nas proximidades que baixa a temperatura. Vocês vão seguindo. pelo túnel.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Seguindo pelo túnel em

Seguindo pelo túnel em frente, vês estalactites e estalagmites, o que torna tudo muito apertado, ideal para uma emboscada de criaturas pequenas como kobolds. E de vez em quando uma estátua de pedra de um animal. Um pouco mais à frente, o corredor alarga novamente. Vês ao fundo uma enorme bola suspensa no ar. O teu chefe despacha-se para ver o que é aquilo.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Como assim "uma enorme bola"?

Hein?
Um casulo? Uma bolha de ar? Uma bola de pedra? Um emaranhado de teias de aranha...?

Seja como fôr, deixo-me ficar calado - não quero perder o efeito surpresa por estar invisível...

[OOC: O trabalho tem-me impedido de aparecer por cá o tempo que desejaria...]

O teu chefe diz

O teu chefe diz então:

-Vou exercer o meu controlo mental sobre o beholder.

Ao ouvir isto sentes um calafrio. Olhas melhor e de facto é um beholder. Nunca viste nenhum, mas reconheces pela descrição: mais de 2 metros de diametro, vários olhos, uma cor vermelha e azul mortiça, quase deslavada e olhos fixos, parados. A criatura mexe-se para horror do teu chefe que diz:

- Ele não reage ao meu controlo! A mente dele está completamente vazia, como se não tivesse lá nada!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Deve estar morto."

"Deve estar morto." — digo baixinho.
E penso para comigo: Também pode estar apenas paralizado — suponho que o seu corpo continuasse a flutuar... Ou então, das duas, uma: ou alguém o transformou em morto-vivo ou lhe sugaram o cérebro...

Com essa preocupação em mente, procuro vestígios de buracos por onde lhe pudessem ter sugado o cérebro (sei lá, marcas de tentáculos?) ou outro tipo de feridas abertas que, para além da sua cor desbotada, possam dar algum indício sobre o que se tenha passado. E os olhos? Tem todos os olhos ou há algum talo cortado?

Ele começa-se subitamente

Ele começa-se subitamente a mexer-se, muito devagar, na direcção do teu chefe e sai um raio de um dos olhos centrais. Este atinge directamente o teu chefe que se encolhe, mas não lhe faz qualquer efeito.

-Ufa, ainda bem que eu tinha usado o scroll contra a petrificação!

O beholder parece então atacar de frente para o tentar esborachar...

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

I've got an idea!

Recuo para o túnel de onde viemos e digo ao meu patrão que faça o mesmo: "Corra! Tenho uma ideia!"

Desembainho a minha espada curta e sigo a correr pelo túnel adiante até à zona das estalagmites. Isto, na esperança de que o beholder siga o meu patrão (que está protegido contra petrificação, ao contrário de mim - mas ainda bem que estou invisível - hehehe) pelo túnel adentro!

O meu plano é, uma vez junto às estalagmites, amarrar uma corda ao punho da espada para a cravar bem fundo no beholder (poção de força, conto contigo) depois de amarrar a outra ponta da corda numa estalagmite - depois disso é só usar a minha besta (poção de destreza, conto contigo) para praticar tiro ao alvo no bicho!

Esperemos que o consiga matar antes que o meu patrão me consiga dizer que afinal não o queria morto...
______________________________________________________

[OOC1: Para o beholder estar sempre a usar o raio de petrificação, das duas uma: ou gostava de ser escultor mas, como não tem mãozinhas, revoltou-se contra o mundo; ou, espero eu, se calharé o único olho a funcionar em condições...]
[OOC2: Se co'as pombas é o que é, sendo anão, há um olho que eu gostaria que o beholder não estivesse em condições de usar...]

Dás-lhe então dois golpes

Dás-lhe então dois golpes de surpresa e deixas a espada lá enterrada

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753413/

O beholder não tem bem a reacção que esperavas. Limita-se a virar lentamente, como se nada sentisse. Isso faz com que ele se corte mais ainda.

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753419/

Quando ele se virou para trás, já lhe atiraste com um dardo.

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753424/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753425/

Infelizmente, pouco efeito ele sofre.

Ele lança-te então um raio e fazes um teste ao raio.

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753426/

Atinge-te, fazes um teste de constituição e passas mas ferido (não queiras saber o que te acontecia se não passasses o teste!).

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753430/

Ele prepara-se para lançar outro raio, o que te permite lançar outro dardo.

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753432/

Falhas e ele lança-te outro raio ao mesmo tempo que tu lanças o dardo.

Tu:

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753438/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753440/

Ele:

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753443/

Safas-te no teste.

Subitamente a criatura estremece, e percebes que o teu patrão enviou-lhe um missil mágico.

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753444/

A criatura vira-se na direcção dele o que te permite lançar-lhe mais 2 dardos

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753481/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753483/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753484/

(falhaste um)

Ele sofreu mais dano por se virar com a espada (mas menos do que antes,m já que está todo cortado).

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753488/

Novo round:

Tu

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753448/

Falhas

Ele

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753450/

Safas-te outra vez.

A criatura está toda esquartejada, mas resiste como se nada fosse.

Tu

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753452/

Ele

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753453/

Ambos falham

Nova ronda:

Tu

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753456/

Ele

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753457/

Acerta-te, fazes um teste de constituição e sofres este dano

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753460/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753463/

Nova ronda:

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753465/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753466/

Ele acerta-te

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753467/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753469/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753470/

Nova ronda

tu

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753473/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753474/

Ele

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753476/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753477/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753478/

Nova ronda

Tu:

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753486/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753487/

Ele

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753493/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753495/

https://invisiblecastle.com/roller/view/1753496/

 

Parabéns! Conseguiste matar um beholder! E por sorte conseguiste sempre passar ao teste que te evitava transformar em pedra! Estás com 3 pontos de vida, e ainda tenho de ver quantos Xp recebestem mas são uma data deles! Podes ter agora um título debaixo do nome, estilo "barundar o conquistador de Beholders" ou outra coisa do género.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

g'anda combate!!!

Meio ofegante, antes de mais saco da minha poção de cura e bebo-a.
Depois disso, viro-me para o meu patrão: "Espero que a criatura lhe sirva assim neste estado." e, acto contínuo, aproximo-me do beholder para reaver a minha espada e tentar salvar algum virote.

Vou esperar que o meu patrão se decida a remover o talo petrificante do beholder e, depois disso, sugiro-lhe que terminemos de explorar a gruta... ;)

OOC1: Do que consegui entender o beholder estava meio zumbificado e só lhe sobrava um olho em bom estado... estou muito longe da verdade...?
OOC2: Barundar, Matador do Olho de Pedra — é algo longo mas agrada-me! =)

OOC: Não, ele só estava a

OOC: Não, ele só estava a usar um olho, o que é algo de diferente. E sim, ele devia estar zumbificado.Passaste de nível, como podes verificar, e tens direito a 22 pontos de skills.

 

Vocês encontram algumas pedras preciosas (no valor de 500 Mo), e um par de poções de curar.

-Humf, teremos de voltar cá. Já que eu não consegui capturá-lo, teremos de alugar umas mulas para o carregarem de volta.

A viagem ocorre sem acidentes de maior até à vila próxima.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Skill Points

SKILLS: 22 pts.
Climb............5
Open Locks.......5
Traps............4
Venom Handling...8

[EDIT: já actualizei a tabela das Skills.]

missiva

Uma vez na vila, procuro saber como posso mandar uma missiva aos meus verdadeiros patrões back in Baldur's Gate. Para os avisar de que o inimigo tem em sua posse um beholder... (ainda que morto)

Escrevo-lhes, em alfabeto dos anões: "Cuidado: beholder petrificante!" — eles que percebam que têm de começar a armazenar poções anti-petrificação, stone to flesh... coisas assim.

Mas antes de tudo isto vou ter com o Maldoror e digo-lhe que quero explorar o resto da gruta sozinho — uma coisa de anão.

Assim sendo, aproveito esse escape para, depois de descobrir como enviar a missiva, me dirigir à gruta e seguir pelo outro tunel...

[Thanks Mahell - as meninas não me largam agora! É cada anã de barba feita... mmm!]

Long Live Barundar, Matador

Long Live Barundar, Matador do Olho de Pedra Laughing

 

Parabens pela batalho foi deveras emocionante

Mandas a mensagem. Na gruta

Mandas a mensagem.

Na gruta encontras ao fim de algum tempo, no sítio onde tinhas morto o beholder uma poção de força, 2 de cura e uma de constituição, tudo muito bem embrulhado, com um papel (em anão, mesmo que se num sotaque estranho, como se apessoa não dominasse bem a língua) a dizer:

"Parabéns! Guarda estas coisas que vais precisar delas em breve!".

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

what about now?

Fico pasmado com os recursos que os comerciantes de Baldur's Gate parecem ter... e logo coloco tudo num canto resguardado da minha mochila.

O Maldoror ía arranjar um grupo para vir buscar o Beholder, suponho que fosse já para hoje, não? Seja como fôr, fico à espera que apareça.

Depois, quando estiver a sós com ele, pergunto-lhe "Qual vai ser o próximo passo: ainda precisa dos meus serviços ou voltamos a Baldur's Gate?"

 

[OOC: Como é que foram divididas as pedras preciosas (500 mO) e poções de cura (2) que se tinham achado no final do encontro? Ficou tudo para mim? Metade (mais ou menos) para o Maldoror? Tudo para o Maldoror?]

[OOC2: Já vou adicionando este equipamento à minha lista e riscando as poções usadas.]

Passado muito tempo (já é

Passado muito tempo (já é quase de noite) ouves o teu patrão a praguejar. Ele conta-te que ninguém aceitou vir à gruta, ou alugar-lhe animais, e então teve de comprar a peso de ouro uma carroça e 2 mulas a peso de ouro para conseguir o transporte. Terão de ser vocês a levar o beholder até à carroça (que está obviamente fora da gruta).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

limpezas

"Então e é para o retalharmos às postas?" — pergunto com clara indiferença porque, depois do combate, o beholder já se encontrava cheio de cortes e a meio do caminho. "Mas você é que sabe se precisa dele inteiro ou não..."

Entretanto ainda lhe digo, em tom de sugestão: "Sempre queria ver a cara desses aldeões quando vissem o monstrengo na carroça! Haviam de fugir todos a correr! Alguém mal intencionado podia usar isso para limpar muita coisa...!"

-Retalha-lo?- diz ele

-Retalha-lo?- diz ele chocado. Claro que não! vamos arrastá-lo.

Vocês demoram umas horas até colocá-lo junto à carroça, nem pensar em subi-lo para cima e entretanto já é noite escura.Ele de repente parece pensar e depois diz:

-Sim! É isso mesmo! Não vale a pena move-lo este sítio é perfeito!-Virando-se para ti diz:

-Vai à aldeia e rapta alguém. Não mates a pessoa, nem a firas gravemente, limita-te a traze-la desmaiada. Posso faz<er os preparativos aqui, e se tudo correr bem, poderei concluir a minha missão com sucesso!

Percebes que ele está a ignorar-te completamente, e que está a falar sozinho.

 

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

ai! as minhas costas

A minha primeira reacção é virar costas e dirigir-me para a aldeia. Mas logo caio na real e volto atrás: "Ouça, acho que vou levar um destes burros que não me estou a ver a carregar ninguém às costas!" — nisto, afasto-me.

Aproveito a distância para as poções de Força e Constituição (e coloco as poções de Cura em fácil acesso); volto para trás, aproximando-me em silêncio, aproveitando a distração de Maldoror, e desfiro-lhe um ataque surpresa com a minha besta

<FLWUUSH>

E, acto contínuo, saio em corrida desembainhando a espada para carregar sobre ele...!

Em ele se mostrando muito admirado com o meu ataque eu explico-lhe que "Não posso deixar que vá avante com o seu plano!" e fecho o meu ataque!

Agora, quando ele estiver quase a ser derrotado, tento negociar com ele, dizendo que o deixo viver se me contar todos os pormenores do seu sórdido plano.

Antes disso, se eu chegar a meio dos meus pontos de vida, bebo outra poção de cura!

Atacando de surpresa um

Atacando de surpresa um mago, és obviamente bvem sucedido. Ele fica ferido e depois de tentar fugir consegues prende-lo. O que lhe queres perguntar exactamente?

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Adeus poções!

Amarro-o e, voltando com ele ao interior da gruta, ato-o a uma estalagmite e digo-lhe: "Parece que foste enganado, Maldoror. Mas a mim não me enganas tu! Vais-me contar tudo o que eu quero ou então ficas a saber o que é que os drow fizeram ao meu pai só pelo gozo da coisa...!" [Intimidate, Bluff]

Pergunto-lhe:

  • Para quem trabalhas?
  • O que é pretende o Círculo Negro para Baldur's Gate?
  • Têm planos para mais algum lugar?
  • Para que ía servir o beholder?
  • Quantos doppelgangers estão ao vosso mando?   [Perception, Sense Motive]

[Espero que ele se sinta suficientemente intimidado para me responder sem muitos rodeios nem muitas falsidades. Mas caso lhe escape alguma tentativa de me aldrabar... Undecided logo vejo o que lhe faço.]

Ele fica espantado por

Ele fica espantado por saberes da existência do circulo negro. Não trabalha para ninguém, apenas que pertence ao circulo. e recebeu estas instruções. Não sabe quais são os planos especificos para Baldur's gate, mas deve ser o controlo da cidade. Não sabe quais os planos para os outros lugares e o Beholder servia para criar um feitiço de contacto de Beholders, para os contactar o mais depressa possível. Nem sequer sabia que tinham o controlo de dippelgangers.

 

 

https://invisiblecastle.com/roller/view/1789656/

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

vamos dar um passeio

Pergunto-lhe só mais uma coisa: "Quem é que faz parte do Círculo(?), e o que é preciso fazer para entrar?"

Depois do questionário tiro-lhe tudo o que traga consigo e, mantendo-o amarrado, vou retalhar o beholder para conseguir mostrar provas na aldeia em como o "monstro" está morto e bem morto.

Guardo apenas um talo de olho comigo, colocando os restos do beholder na carroça. Ato a corda que amarra Maldoror às traseiras da carroça, dizendo-lhe: "Vamos dar um passeio." — acto contínuo, monto para a carroça e incito os burros a arrancar: "Ntss, ntss, ntss. Aaanda!"

Uma vez chegados à aldeia:

"Juntem-se a mim! Juntem-se, não tenham medo! Aliás, esqueçam o medo! Libertem-se do medo! Pois eu, Barundar Bladebite, trago-vos boas novas!" — deixo que o burburinho se instale para: "Minha gente, eu, Barundar Bladebite, trago aqui a carcaça do monstro que vos fazia viver com medo! Trago aqui os restos de Olho de Pedra para que nos possamos libertar do passado! Tragam lenha, vamos fazer uma fogueira!"

Acerco-me de Maldoror e volto a dirigir-me à multidão: "Façam-me chegar o vosso responsável!"

[A ideia é queimar a carcaça do beholder para exorcizar o medo comum da população e, quem sabe, até fazer uma festa pela noite adentro! Com cerveja, porco preto no espeto, fruta da estação...! Quanto ao Maldoror, vamos falar com o chefe da aldeia e depois logo se vê.]

[Será que temos aqui filme para uma daquelas cenas em que o povo grita a uma só voz o nome do herói? Aaah, já estou a imaginar: "BARUNDAR BLADE-BITE, MATADOR do'OLHO d'PEDRA!!!"] Innocent

OOC: Tss, tss,

OOC: Tss, tss, adiantaste-te demais.

Quando estás a perguntar sobre como fazer parte da organização e os seus objectivos, ouves uma voz telepática que te diz:

-Posso responder a essa questão. O objectivo dessa organização é juntar-se aos beholders e conquistar todo este território central. Ora por razões que não vem ao caso, isso não me interessa e por isso creio que podemos fazer um acordo por mútuo interesse.

Vês lentamente a avançar para ti um beholder... Só que este está bem vivo. Tem cores vermelhas alaranjadas e azuis. Tem todos os seus olhos, que se mexem para todos os lados apenas estando o olhoc entral fixo em ti, mas nada te acontece (logo deduzes que não te está a tentar petrificar).

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ainda não foi desta...

[Arre! Ainda não foi desta que me levantam aos ombros a caminho de uma jarra de cerveja...!]

Fico estático (passando a expressão) e apenas aceno com a cabeça, ficando à espera que me transmita o que tem em mente.

-A nossa rainha fez um

-A nossa rainha fez um acordo com esses idiotas do circulo negro e com um demónio antigo. Em troca da nossa ajuda, teriamos o domínio de toda esta região, e escravos à vontade. Só que esse demónio já falhou 2 vezes em condições muiotop mais favoráveis e mesmo que seja bem sucedido, os demónios nunca cumprem a sua parte. A nossa rainha está a ser uma tola, tudo o que vamos conseguir será tornarmo-nos escravos deles, depois de sofrer uma sangria. Ela tem de ser impedida enquanto há tempo e para isso tu vais ajudar-me.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ajudá-lo-ei...!

Deixo-lhe transparecer que não me sinto muito à vontade a negociar com um beholder mas que, apesar disso, poderá confiar em mim: ajudá-lo-ei...! Coloco-lhe só algumas questões:

> Quem (ou o quê) colocou o outro beholder naquele estado zumbificado?

> Não teme represálias por trair assim os planos da rainha?

> Como planeia colocar-me no Ciclo?

OOC: desculpa a ausência! Tem sido tramado de aparecer com cabeça suficiente para "vestir" as barbas do Barundar.   Undecided

OOC: Não há problema, a

OOC: Não há problema, a vida real está em primeiro lugar Smile

-O beholder era uma espécie de guardião da zona. Fora castigado e colocado naquele estado por ter desagradado à rainha. E se os planos correrem bem, a rainha será destituída pelos outros. Quanto a si, terá de usar as habilidades de ladrão, pois nem pense num ataque frontal, seria morto imediatamente. Mas dar-lhe-ei toda a ajuda possível.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

eu vou, eu vou, prô ciclo agora eu vou

Mas como e onde poderei encontrar o Ciclo? Terá algum trunfo que eu possa usar?

E quanto a Maldoror — não terá por aí nenhum feitiço que lhe apague a memória? Estava a pensar em deixá-lo ficar na vila para que se tornasse num simples lenhador...

[OOC: nem tempo tenho para Emerson, vê lá tu!   <tss tss>]

-Quanto a esse humano,

-Quanto a esse humano, posso transformá-lo em escravo, um mago é sempre útil, e ao circulo negro, eu vou extrair toda a informação que ele tiver, e enviar-te-ei como se fosses o representante da rainha. Só terás de arranjar umas provas e desmascará-los nas autoridades humanas. Eu vou contigo com disfarce. A destruição deles deverá enfraquecer a posição da rainha e será mais fácil aniquilá-la depois.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

será desta que há festa?

"Muito bem!" — digo-lhe — "Mas antes queria só passar pela aldeia para deixar lá os restos mortais deste beholder: para que os aldeãos se sintam mais seguros e para ver se algum trovador se lembra de cantar os meus feitos!"

Pergunto-lhe ainda: "Vais disfarçar-te de quê? Como deverei chamar-te?"

Posto isto, sigo com a carroça até ao centro da aldeia [agora sim, espero] e digo apenas, em voz alta: "Estão livres do Olho de Pedra! Alegrem-se e festejem! Quanto a mim, basta-me saber que estais livres deste tirano!" Viro costas e, juntando-me ao resto do trio, sigo caminho; respondendo só à velhota curiosa que me perguntou o nome... "Sou Barundar, do clã Bladebite." ao que ela grita para a multidão (mostrando a sua extensa falha na dentição): "Viva a Barundar, o Matador do Olho de Pedra!"

"VIVAAA!" — responde a multidão.

Uma vez fora da aldeia, viro-me para o beholder: "Para Baldur's Gate?"

[OOC: Uma vez mais, sorry pela ausência! — concertos, viagens e tal e coiso...]

-Passas a chamar-me

-Passas a chamar-me Arun.

Ele apresenta-se num disfarce humano, e vês um mago de uns 40 anos, moreno, sem nada que o distinga de outras pessoas.

Vocês seguem para Baldur's gate e chegam ao fim de um mês.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

e a lista de feitiços, hein?

Durante a viagem:

— pergunto a Arun se acha por bem revelar-se enquanto beholder ao meu patrão, e

— familiarizo-me com a lista de feitiços disponíveis a Maldoror. [Se é que posso controlá-lo a esse ponto...?]

 

Chegando à cidade dirijo-me então a casa do comerciante. [Espero que esteja de saúde!]

Começo, claro, por justificar a presença de Maldoror (que agora é um lacaio às minhas ordens) e, de seguida, apresento-lhe Arun, um mago poderoso ou um beholder que se aliou à nossa causa (dependendo das nossas conversas durante a viagem). E termino por lhe explicar que, juntamente com os outros dois, me vou infiltrar no Círculo Negro para derrotar os seus planos.

OOC: Não controlas o

OOC: Não controlas o Maldoror, a não ser em situações excepcionais. E o Arun vai manter o seu difarce de mago (não tem de dizer que é um mago bom, mas por razões de conveniência está aliado a vocês).

 

O comerciante fica muito satisfeito, e arranja-te uma meia dúzia de poções à disposição. 2 de vida, uma de força, uma de resistência à magia, 2 de liberdade de movimentos.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

what about some poison...?

Aproveito para lhe perguntar se tem conhecimento de algum sítio onde possa encontrar veneno à venda (que ñ se transmita pelo toque mas sim em feridas abertas) com que possa embeber as pontas dos virotes que me sobram e guardando o resto para quando me der jeito (talvez para uma das minhas adagas).

[Tenho 23% em Venom Handling — acho que deve dar pra isso, não?]

 

Depois disso, espero que o Arun consiga fazer transpirar a localização do Ciclo Negro ao Maldoror e apronto-me a dirigir-me até lá — sempre dando a entender que é Maldoror quem controla a situação e que eu e Arun somos (1) simples contratados ou (2) representantes dos beholder.

Arranja-te veneno. O teu

Arranja-te veneno.

O teu novo aliado avisa-te passado um par de dias que soube que se vai dar uma reunião (nem queres saber como soube isso), numa casa nos arredores).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

eu vou, eu vou, pr'a reunião agora eu vou

Muito bem, dirigimo-nos então ao local. Maldoror há-de apresentar-nos como enviados da rainha dos beholder.

OOC: Qual é o plano de

OOC: Qual é o plano de acção?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Plano? Eu não tenho plano! Eu uso uma termotebe e o meu pai tb!

A ideia é chegar atrasado à reunião... para depois entrar com estilo! E toda a gente sabe que, para se entrar onde quer que seja com estilo, tem que se chegar atrasado! Assim sendo:

Maldoror entra à frente e apresenta-nos como representantes da rainha beholder. Se ajudar, Arun faz um feitiço qualquer que dê nas vistas (só para assustar o pessoal), estilo pôr a roupa de alguém a arder ou coisa parecida... E eu, faço aquela cara inexpressiva que os anões têm.

A ideia será ficar a trabalhar dentro do Círculo — para minar as coisas por dentro, fazendo a rainha parecer mal (despoletando a queda dela para ajudar o partido de Arun) e para salvar o povo de Baldur's Gate.

Entras numa casa. A casa é

Entras numa casa. A casa é nos arredores e é absolutamente normal. Tem um porteiro de cara impassivel. Vocês entram numa outra sala... que tem um alçapão. Descem, e tem um longo corredor. No final tem uma cortina. Abres a cortina e estão duas dezenas de pessoas. Percebes que pelas roupas algumas são nobres, outras comerciantes e outras de condição humilde. Mas conversam todas entre si, como se não tivessem hierarquia.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

What's up, doc?

Então e qual foi a reacção deles ao ver Maldoror de volta (trazendo consigo dois estranhos, ainda por cima)?

Seja como fôr, entretanto pergunto-lhes:

"A nossa rainha manda inquirir de que modo pensam incluir os beholder neste vosso plano sem uma forte liderança?"

Eles não se conhecem

Eles não se conhecem todos, portanto vocês passam despercebidos... até agora

Um deles aproxima-se e pergunta:

-Que prova tem de terem conversado com a rainha?

O beholder tira uma pequena esfera brilhante e mostra:

-Isto.

Ela começa a irradiar luz e vês os outros a ficarem hipnotisados pelo brilho (tu por qualquer moivo, não ficas). Ao fim de algum tempo, a luz desaparece e um deles pergunta:

-O que quer a rainha?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Quem será o bode expiatório?

"A rainha suspeita da existência de um traidor entre nós. E não pretende prosseguir em frente sem saber mais sobre os vossos planos de contingência." — respondo.

-Amanhã no baile, o

-Amanhã no baile, o principe da cidade  e seus conselheiros serão substituído por doopelgangers. A cidade ficará nas nossas mãos, e depois será fácil. Na pior das hipóteses, se eles forem descobertos, como a elite da cidade estará morta, apenas poderá ser escolhido Von Dorf como sucessor - ele dá-te uma piscadela de olhos. Isso ainda seria melhor, porque não teriamos de aturar os doopelgangers.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Mas afinal...

[OOC: Afinal qual foi o resultado da hipnose colectiva? Já passou o efeito?]

OOC: Tirou-lhes as

OOC: Tirou-lhes as suspeitas que tivessem e tornou-os sugestionáveis a qualquer opção que vocês façam (desde que não seja disparatada do género "vão denunciar-se às autoridades"), o que significa que tens a oportunidade de saber uma informação vital ou dar-lhes uma ordem à tua escolha.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

não é verdade, meu caro?!?

[OOC: sorry pela delonga!]

«Como estava dizendo, a Rainha dos beholder tem conhecimento de que há um espião entre nós. E que é precisamente um doppelganger!» — olho gravemente para toda a gente (tentando aperceber-me de quem é que fica mais impressionado com a minha afirmação).

«E isso só pode querer dizer que eles querem tirar-nos o tapete debaixo dos pés e virar o jogo contra nós!» — nisto, aponto vigorosamente para o paspalho assustadiço de há pouco e grito: «Não é verdade, meu caro?!?» — e vou com a mão a uma adaga...

Agora, vamos ver se alguém se sente influenciado o suficiente para se atirar ao gajo (seja ele quem fôr) MWOAHAHA!!!

Todos se afastam dele. Ele

Todos se afastam dele. Ele fica em pânico:

-E-Eu?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

WUUUSH

"Sim, você! A carapuça serviu-lhe, não foi? Mas não estava à espera que se revelasse tão cedo... CLARO! Os doppelgangers lêm a mente!" — sublinho aos restantes convivas — "Deve ter algum truque na manga!" — nisto, ataco-o com a minha adaga.

 

[WUUUSH]

O homem tenta

O homem tenta fugir.

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Atiro-lhe com a adaga e

Atiro-lhe com a adaga e apresso-me a pedir ajuda ao: "Maldoror!" em tom de "manda-lhe mas é um feitiço todo potente para acabarmos com isto rapidamente!"

Grito para os restantes convivas:

"Vejam, está a fugir para poder avisar os doppelgangers! Temos que virar a mesa contra eles ou vão acabar por nos trair!"

Subitamente um raio de luz

Subitamente um raio de luz passa pela tua direita e incinera o fugitivo.

Está tudo em silêncio.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Quero uma lista e mai'nada!

Digo então com ar decidido (em tom de resumo):

«Está claro que os doppelgangers estão a planear algo contra nós! Só nos resta tentar virar a mesa antes que eles nos puxem a cadeira!» — faço uma pausa para me tentar aperceber se eles estão a lutar muito contra a ideia, e logo continuo — «Depressa, quais eram os alvos dos doppelgangers? e onde é que eles se encontram agora?»

Nisto fito Arun para que ele esteja atento, ao que continuo:

«Se os apanharmos um a um teremos melhores hipóteses de limpar esta ameaça antes que reparem que estamos a par da sua traição!»

-São só 3. Como

-São só 3. Como conseguiriam destruír-nos»

-Mas eles sabem quem nós somos. E podem mudar de local.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

A ver se lhe tiro os três - doppelgangers, isto é!

"Não são só três, não. E esta foi a prova provada de que existem mais deles por aí!" — aponto para o recém-fulminado.

"Dêem-nos a localização de cada um deles que nós mesmos trataremos de os eliminar antes que seja tarde demais!"

Estando sabedor dos seus esconderijos (e dos seus alvos) sugiro que se marque uma reunião para amanhã à mesma hora e no mesmo local — "Não podemos dar a entender a quem está por detrás das acções dos doppelganger que estamos assustados com qualquer coisa para que não sejamos surpreendidos!"

Faz um lançamento de

Faz um lançamento de carisma

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

apesar de tudo, confiante

Os olhares da assembleia disparam um arrepio de alto a baixo na espinha de Barundar...!

Mas, apesar de tudo, ele sente a confiança a esconjurar a incerteza.

"Se tudo correr bem (pensa para consigo) tenho de avisar o comerciante para que se prepare para um ataque massivo."

Eles ouvem-te em silêncio

Eles ouvem-te em silêncio e acabam por concordar. É marcada uma reunião para o dia seguinte, à mesma hora e local. São-te indicados os nomes dos doopelgangers. Um dos membros da conspiração diz então:

-Amanhã esmagaremos esses traidores. Depois com a ajuda dos nossos aliados tomaremos a cidade; os nossos adversários serão esmagados. O resto do país cairá facilmente e com a ajuda daqueles que vocês sabem quem é, seremos invenciveis!

Termina a reunião

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

alguma sombra?

Saímos da reunião com uma simples vénia.

Depois da terceira curva pergunto a Arun se sente que estejamos a ser seguidos (e eu mesmo tento procurar sombras no nosso encalço).

[Não percebi, afinal que informação nos deram eles? 1. Os nomes dos doppelgangers? 2. Os nomes dos cidadãos em quem eles pretendem tranformar-se? 3. Os nomes e esconderijos dos doppelgangers?]

Os nomes dos cidadãos em

Os nomes dos cidadãos em que eles vão transformar-se (os nomes do doopelgagers nem eles os sabem).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

redobram os tambores...

Quando me parecer seguro que não estamos a ser seguidos mudo de direcção e dirijo-me ao comerciante para planear uma estratégia de contra-ataque.

Uma vez junto do comerciante dou-lhe a lista das potenciais vítimas de doppelganger para que ele providencie (1) quem os proteja dos doppelganger ou (caso mostrem sinais de já terem sido substituídos) (2) quem os consiga neutralizar.

Mas, mais importante que isso, é (3) conseguir juntar um grupo capaz para, amanhã (digo-lhe onde decorrerá a reunião do Círculo Negro), irromperem pelo local adentro e, duma vez por todas, desferirem duro golpe nas intenções do Círculo Negro...!

Ele olha para a

Ele olha para a lista.

-Hum, isto são aristocratas governantes da cidade. Era um golpe em grande. Bem, eu arranjo-te um grupo de mercenários. E quem são os teus companheiros?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

amanhã é que vai ser

[OOC: já lhos tinha apresentado enhantes da reunião...]

"Espero que ainda haja tempo para resgatar os aristocratas antes que sejam substituídos. O doppelganger que estava na outra mansão não era nada meigo!" — relembro.

Depois peço-lhe que marque um encontro com o grupo de mercenários para que possamos reunir antes da "festa".

Será que ainda há tempo para me tentar apetrechar...?

Só te arranjam umas

Só te arranjam umas quantas poções de cura (2) e força (2).

O encontro é marcado para uma hora depois.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

who's bad?

Passada uma hora lá estou.

Que tipo de mercenários (e quantos) é que estão à disposição?

7 Mercenários. São

7 Mercenários. São vulgares humanos (fighters nivel 3).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Are you pumped up? I said: "ARE YOU PUMPED UP!?"

Fico meio reticente por só terem arranjado humanos, mas terão mesmo de servir:

"Tenho de confessar: não gosto de vocês. Em parte por serem humanos e não poder confiar em vocês, em parte por serem mercenários e não poder confiar em vocês!" — solto uma gargalhada para quebrar o gelo. E logo continuo, em tom mais sério: "Os que temos de eliminar não querem saber se vocês manejam bem a espada ou se têm alguma 'nina à vossa espera. Querem apenas uma coisa: poder. Poder para vos dar ou tirar o sustento. Poder para vos dar ou tirar uma cama e um tecto. Poder para vos dar ou tirar uma mulher cheirosa ou comida na mesa." — faço uma ligeira pausa — "E é esse mesmo poder que nós, todos juntos, lhes vamos negar!"

Posto isto, explico-lhes da tramóia já montada, onde eles pensam que estão para ser traídos pelos doppelgangers.

"Vocês terão de entrar a correr pelo edifício adentro gritando bem alto: «Os doppelgangers descobriram! Os doppelgangers vêm aí!» e toca de despachar os guarda-costas que lá estejam e mais quem possam! Dos cabecilhas tratamos nós." — ao que apresento os dois feiticeiros que entrarão comigo.

Plano traçado, digo-lhes ainda que não os espero voltar a ver até à reunião, para não levantar suspeitas.

Eles concordam e

Eles concordam e dispersam-se.

 

OOC: Queres fazer alguma coisa antes do massac... quer dizer da missão?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

enhantes...

Enhantes de voltarmos para a reunião bebo duas das minhas poções (Strength e Resist Magic), pedindo aos que me acompanham para lançarem alguns feitiços de protecção sobre nós, caso os tenham preparado.

Enhantes das protecções, trato de estudar quais os melhores gestos para sacar das minhas armas o mais rápido possível, e escondo as poções de cura onde lhe consiga chegar facilmente.

Enhantes de acondicionar o armamento, revejo o plano com Arun (e Maldoror).

Enhantes de rever o plano refresco-me com uma caneca de cerveja.

Enhantes da visita à tasca lembro os mercenários para não beberem antes do confronto, que depois de tudo terminado eu mesmo pagarei uma rodada a todos...!

Ok, divertem-se todos (de

Ok, divertem-se todos (de forma sombria) e chega a hora fatídica...

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

let's do it

Combino com Arun que, quando os mercenários irromperem pelo edifício adentro, ele (ou Maldoror) deverá lançar uma ilusão que faça surgir várias figuras silenciosas de doppelgangers a transformar-se nos vários membros do Círculo Negro presentes.

ROCK ON!   Evilgrin

Começa o grande momento.

Começa o grande momento. Vês vários dopelgangers a fazer o tal ataque, que são prontamente mortos (desvanecidos) e os mercenários aproveitam para atacar os conspiradores. Mas um mago lança um feitiço de dissipar magia, e apesar de vários conspiradores estarem mortos, ainda ha bastantes vivos. Queres combater?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

mas como foi possível...? *wink wink*

Vou esperar para ver... talvez consiga embrenhar-me mais fundo na organização se continuar com o meu bluff mais um bocado.

Assim sendo, grito, irritado:

"Eles descobriram-nos? Como foi possível?" — e aproximo-me mais dos resistentes, sacando das minhas armas (short sword + dagger) em tom de defesa. Mas nisto vou trocando um olhar com Arun para que, mal ele possa, neutralize o tal mago.

[Vamos ver no que dá...]

Eles atiram um par de

Eles atiram um par de feitiços procurando neutralizar o mago, entretanto, os mercenários correm o risco de ficar em desvantagem (embora a coisa esteja equilibrada).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

they're only humans, but they're on my side...

Pergunto-lhes (aos conspiradores): "Para onde irão agora? O que ainda esperam conseguir?"

Sem esperar pela resposta (que não quero ter o sangue dos mercenários nas minhas mãos), atiro uma adaga ao mago! <SWUUSH> E logo retiro outra, passando ao ataque corpo-a-corpo com a short sword numa mão e uma dagger na outra (a qual uso como escudo para me defender dos ataques deles), dizendo: "Hahaha! Todo este tempo e não descobriram que o doppelganger era eu!" E <ZÁS> toca de arrear no conspirador que estiver mais perto!

Enfrentas então um

Enfrentas então um aristocrata que se apercebe do que és; ele tem uma espada curta e lança-se sobre ti.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Prepare yourself... a new opponent as arrived!

Defendo-me do seu ataque com a adaga e ataco com a minha espada curta!

Graças ao teu equipamento

Graças ao teu equipamento consegues vencer, mas estás ferido (perdeste 15 pontos de vida).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Fight!

1> Bebo uma poção-de-cura de um só gole!

2> Atiro uma adaga contra um dos meliantes!

3> Lanço-me ao combate, de espada-curta e punhal na mão!

4> Caso sofra dano até chegar aos 10 pontos de vida bebo outra poção!

Mata-lo e restam-te 12

Mata-lo e restam-te 12 pontos de vida

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

looking around

Olho em volta para perceber como se estão a safar os meus aliados e para ver quantos inimigos ainda restam.

Decorreu um verdadeiro

Decorreu um verdadeiro massacre. Grande parte dos conspiradores conseguiu fugir, mas boa parte jaz no chão (morto ou ferido). Só um punhado resiste (os teus colegas estão feridos, mas nenhum morto graças ao equipamento).

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

I smell beer

"Eia, rapazes! Ainda vamos beber a tal cerveja juntos!" — tento incentivar os mercenários, ao que depois bebo mais uma poção e ataco mais um meliante!

Quanto a Arun e Maldoror, digo-lhes: "Usem a vossa magia para perseguir e neutralizar os que fugiram."

Ao ver-te completamente

Ao ver-te completamente recuperado, os conspiradores tentam fugir... sendo apanhados no feitiço de teia que os magos criaram. O combate terminou.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

no rescaldo

Imobilizamos (amarrando pés/mãos, tapando olhos com tiras de pano) os conspiradores e recolhemos tudo o que possa servir como prova contra eles.

Faço sinal a um dos mercenários para que vá chamar o comerciante, virando-me para os restantes:

"Estão com sede?"

-Claro! -Sim! -Venham daí

-Claro!

-Sim!

-Venham daí essas bebidas!

-Vocês não sabem quem eu sou, posso...-diz um dos conspiradores antes de levar um pontapé na cara de um dos teus camaradas que está a sangrar do nariz e tem um olho todo negro.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

tu... e tu

Viro-me para os mercenários:

"Só preciso de dois para me ajudarem a guardá-los: tu... e tu! — escolho dois que pareçam ter sofrido menos dano — Os restantes podem ir indo até à taberna, que nós já lá vamos ter convosco!"

Posto isto, fico só à espera que chegue o comerciante para resolver o que fazer com os conspiradores; mas não sem antes lhes fazer algumas perguntinhas. Aos dois mercenários que ficaram:

"Fiquem à entrada. Quando o chefe chegar batam à porta antes de entrar."

E depois, digo a Arun:

"Acho que aqui os nossos amigos vão gostar de conhecer o teu verdadeiro eu antes de eu lhes fazer só umas perguntinhas!"

[Espero que os conspiradores se borrem todos de medo ao aperceber-se que Arun era, na verdade, um beholder.]

Tu vês as feições de

Tu vês as feições de Arun a começarem a enchar e a crescer até veres as formas disformes do beholder. Os conspiradores entram em Pânico.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

AGORA! TUDO!

Aproveito o medo que lhes corre na face que nem suor mal-cheiroso para:

"A única coisa que fará com que este beholder não vos desintegre num segundo é cuspirem tudo cá pra fora! AGORA!!!" — meto-me entre eles e o beholder, como quem os está a tentar proteger dele, e continuo: "Não se preocupem com os doppelgangers,... já arranjei quem lhes tratasse da saúde. Agora, contem-me TUDO sobre o plano de recurso!!!" — e volto a afastar-me para que o beholder volte a ser o centro das atenções...

 

[OOC: Sorry pela delonga. Recomeço a sério por aqui e também por Emerson - finalmente...!]

Entre balbuciar e soluços

Entre balbuciar e soluços lá te contam. Eles pertencem a uma seita que se estava a tentar apoderar da cidade. Parece que existe alguêm muito poderoso que está a juntar todas as forças do mal. Ofereceram aos conspiradores o controle da cidade e os planos da conspiração e o apoio os dopelgangers, em troca da sua fidelidade e claro que aceitaram.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

whom?

"Parece que não estão a perceber... Aqui o meu amigo beholder é muito leal ao meu patrão. E o que o meu patrão realmente quer saber é (inspiro) QUEM É QUE OFERECEU AJUDA À VOSSA SEITA?" — tento, assim, intimidá-los.

-Um mago qualquer que está

-Um mago qualquer que está ao serviço de um demónio...

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

um-dois-três, diga lá outra vez

Olho para o hebolder. Deixo-o descarregar sobre um dos prisioneiros. E logo volto a tentar:

"Agora vão-me dizer, UM (vou contando com os dedos): Onde é que posso encontrar esse mago? DOIS: Onde é que fica a sede do vosso culto? E TRÊS: Dêem-me uma razão para vos deixar vivos se não me derem estas informações."

Posto isto, olho outra vez para o beholder enquanto penso: "Raios partam que o comerciante nunca mais chega! Terá acontecido alguma coisa...?"

-Nós nunca o vimos! Ele

-Nós nunca o vimos! Ele mandava sempre um mensageiro tratar do assunto e ele é que nos encontrava, como se já soubesse que nós eramos. A nossa sede era aqui, e nós podemos ajudar contra esse mago se nos poupar.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

I'm a dwarf. I don't get it.

"Vamos esperar para ver o que tem o meu patrão a dizer sobre isso." — e depois, como que a fazer conversa: "E defende a vossa seita religiosa? Não me levem a mal! Sou anão, não percebo muito da cultura humana." — posto isto, fico à espera que o comerciante chegue finalmente.

Entretanto chega o

Entretanto chega o comerciante mais um grupo de hormens armados. Ele está muito cauteloso, para ver se é seguro chegar. Ao ver a situação, fiva aliviado e pede para lhe dares os detalhes.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

então e...?

Digo-lhe que ainda houve quem conseguisse fugir mas que fizemos alguns prisioneiros (fora aqueles que retirámos da equação). Estes contaram-me que fazem parte duma seita qualquer e que não sabem quem é que estava a mexer os cordelinhos. No entanto, creio tê-los assustado ao ponto de nos poderem facilitar alguma ajuda.

"E a respeito dos doppelgangers, como correu tudo?" — pergunto.

-Os doopelgangers foram

-Os doopelgangers foram eliminados. E com a destruição do circulo negro, a cidade está salva! Tudo se resolveu!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

too easy...

Penso cá para mim "isto foi fácil demais..." e, antes de festejar pelo sucesso da nossa empresa, com um golpe rápido e seco, dou um soco no estômago do comerciante, mas parando antes de o poder magoar. Creio que é a forma mais rápida de saber se é mesmo o comerciante ou se é um doppelganger a tentar enganar-me...! Se os seus reflexos se mostrarem lentos e se se mostrar surpreso explicar-lhe-ei que: "Tinha de ter a certeza de que não era um deles." mas se conseguir defender o meu golpe serei obrigado a duvidar dele...

-Ele desiquilibra-se e cai

-Ele desiquilibra-se e cai para trás...(tem uma barriga enorme já não é jovem).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

what about now?

Ajudo-o a levantar-se: "Essas criaturas dão-me cabo dos nervos! Não me leve a mal."

"Então e agora, que fazemos? Ou não precisa mais dos meus serviços...?"

 

Olha o que é que o teu último post despoletou nos anúncios do google:


Quer Perder Barriga? Livro Auto Estima
Então comece já amanhã a perder saudavelmente a sua. Receba Ajuda e Conselhos Grátis e Eleve a sua Auto-estima. Veja como!



OOC: Devia cobrar pela

OOC: SurprisedDevia cobrar pela publicidade.

-Não, está tudo resolvido, creio que podes ir embora. Vais obviamente receber uma boa recompensa por teres ajudado a salvar a cidade. 1000 moedas de ouro, parece-me bom.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Daqui a nada: "Uma bejeca aqui prá mesa!"

Quanto à recompensa:

"Espero que tenha isso em pedras preciosas! Não quero ter que andar por aí a tilintar cheio de sacos!"

Quanto ao círculo negro:

"Os prisioneiros que estão lá dentro mostraram-se dispostos a colaborar."

Quanto aos mercenários:

"Estou com sede! Vamos lá a uma cerveja!"

Quanto ao beholder:

"Imagino que já estejas farto de te ver rodeado por humanos e tal... Mas eu gostei da experiência! Aargh... ainda me vou arrepender disto mas,... não queres repetir um dia destes?"

-Não te preocupes. Quando

-Não te preocupes. Quando precisar de ti irei chamar-te...

Sentes um frio na espinha quando ele diz isso, mas para já tens imenso dinheiro para gastar.

 

Parabéns! Terminaste a tua parte da campanha!

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

my name lives on

A minha parte nesta história pode ter terminado, mas o meu nome perdurará para sempre:

BARUNDAR BLADEBITE

MATADOR DO OLHO DE PEDRA

 

Posto isto, pago uma rodada aos mercenários e conto-lhes toda a história...


 

[Curti bastante! Conta comigo para um próximo projecto!]

Fico contente por teres

Fico contente por teres gostado!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"