Shipbase III

Retrato de kabukiman

Este é um jogo de estratégia naval que permite jogar todas as batalhas de 1890 a 1945. O jogo vem com peças de cartão que simulam os barcos dos cenários (todos os barcos), regras (com caracteristicas dos barcos), livro de cenários e uma disquete com um programa de informática (não tem um mapa, por isso pode-se jogar numa mesa de cozinha, no chão, onde quiserem). As principais frotas desse período histórico estão incluídas no programa, de modo que se escolhe uma das frotas do período e nacionalidade que se pretende (e os barcos disponíveis), faz-se a selecção no computador e está-se pronto a jogar. Dispõem-se os barcos no terreno, vão-se movendo por turnos e assim que as frotas estão a distância de tiro, são preenchidos os respectivos dados no computador (distância, calibre), tratando o computador da parte aborrecida dos cálculos. As diferenças de qualidade estão bem representadas: os barcos japoneses e alemães são bastante melhores que os seus congéneres franceses e russos.Os cenários retratam com fidelidade diferentes batalhas. O que se pode tornar desmotivante. Um exemplo: na batalha de Santiago entre espanhóis e americanos, os espanhóis tem que com barcos inferiores em número e qualidade sair um a um de uma baia, para tentar fugir da frota americana que está em semicírculo na baía à sua espera (consegui pelos espanhóis o mesmo glorioso resultado que eles obtiveram: uma marinha com honra sem barcos). Mesmo em outros cenários mais moderados como Tsushima, a diferença entre barcos japoneses (novos, mais rápidos e com melhor pontaria) e russos é tão abissal que fugir com metade da frota é o melhor que se pode desejar (foi o que tentei fazer… e falhei). O ideal será equilibrar as partidas aumentando o número de barcos para o lado em desvantagem; perde-se em fidelidade histórica o que se ganha em motivação (mas isto sou eu a dizer).Só joguei os cenários até primeira guerra; ignoro como serão os da II (sobretudo do pacifico com porta-aviões).

Uma curiosidade: vendem-se miniaturas dos barcos em metal o que se torna mais engraçado do que jogar com counters de cartão (eu comprei a frota russa de Tsushima), embora tenham a desvantagem de só poderem ser utilizados para essas frotas.

O jogo é bastante agradável para quem gosta de batalhas navais, embora seja um pouco demorado (contem com uma tarde inteira pelo menos para um cenário pequeno) e bastante espaço vedado à presença de cães, gatos, crianças e mães.