Incidente Alcácer (PBeM)

Retrato de efernandespt

Site do Jogo: http://br.groups.yahoo.com/group/incidentealcacer/

Estou a mestrar uma capanha chamada Incidente Alcácer que, curiosamente, se passa em Alcácer do Sal.

Estou a tentar inovar em todos os sentidos com esta campanha, que ocorre na época actual e funciona sobre uma ambientação que criei baseada no conceito de tricotomia do ser humano - e de toda a criação - o que equivale a dizer que todos os elementos do jogo estão ligados aos conceitos de corpo vs alma vs espírito.

A partir desta tricotomia criei os reinos macro da criação: o Reino Intelectual, o Reino Sensorial e o Reino Corpóreo; que no fundo são espécies de dimensões que coexistem paralelamente e pode ser atingidas através de nexos (portais existentes nos reinos) e plexos (caminhos entre os reinos).

Cada reino é dominado por uma raça em particular: o reino corpóreo pelos seres humanos; o reino sensorial pelos maíres (maíres, sidhes, aesires, loas); e o reino intelectual pelos anjos (anjos e demónios).

Tudo isto foi juntado numa intriga constante através de grupos inciados (templários, massons) dentro do reino corpóreo que lutam por pode e conhecimento e por libertar os anciões, aprisionados milénios atrás num submundo no centro da terra conhecido como Agharta.

Resolvi inovar na própria forma de jogar.

Primeiro fugi completamente dos RPGs mais conhecidos e estou a usar o FATE, cujas regras são excelentes, principalmente para mestres e jogadores experientes, embora o sistema em si seja muito pouco conhecido.

Em segundo fiz com que os jogadores começassem sem ficha de personagem, uma vez que por causa do Incidente ocorrido em Alcácer do Sal as personagens perderam completamente a memória não sabendo nem mesmo aquilo que são capazes de fazer.

Através de Pontos de Destino (espécie de XPs) elas podem tentar em algumas stuacções lembrar-se dos seus conhecimentos e capacidades e aprender novos, e evoluir os que possuem.

Isto além de tentar compreender quem são através de flashbacks criados não pelo mestre mas sim pelos próprios jogadores baseados em informações que vão descobrindo ao longo da campanha.