De Bellis Antiquitatis (DBA)

Retrato de kabukiman

DBA (De Bellum Antiquitatis) é um jogo de estratégia com miniaturas tal como Warhammer fantasy, só que com exércitos históricos (a lista vai desde os sumérios em 3000 AC até aos portugueses do séc. XV).

Jogam-se com bases que podem ter de um mínimo de 2 figuras a 8, conforme o tipo de tropas, num total de 12 bases, independentemente do tipo de exército (assim um exército de lusitanos, na maioria composto de tropas ligeiras combaterá contra outras 12 unidades romanas que são na maioria tropas pesadas, embora existam outros factores que diminuem o desequilíbrio).

Dentro das unidades, uma será a comandante: terá um bónus de combate, lançará um dado para ver quantas ordens pode dar (estas podem ser a unidades individuais, ou a um conjunto de unidades que estejam alinhadas).

O jogo desenrola-se por turnos, cada jogador efectua todos os movimentos a que tem direito, resolvem-se os combates e depois é a vez do adversário; quando um dos jogadores perder 4 unidades, perde o jogo.

Os diferentes tipos de tropas estão agrupados de acordo com a sua forma de combater e não com o equipamento: assim a classificação de blade tanto serve para samurais como legionários romanos, pike para falange macedónia ou piqueiros suíços. Cada unidade tem um valor de combate contra infantaria e outro contra cavalaria, podendo ser modificado pelo tipo de terreno (os blades valem 5 contra infantaria e 3 contra cavalaria mas em terreno difícil como pântano ou floresta tem uma penalização de -2, os psiloi- tropa ligeira valem sempre 2, mas não sofrem penalizações em terreno difícil). As unidades tem diferentes capacidades de movimento, e se estiverem alinhadas diferentes tipos de tropas, para se movimentarem em conjunto, terão de andar à velocidade da unidade mais lenta.

O terreno é muito importante: como já indiquei, certas unidades combatem e deslocam-se bem em terreno plano, outros em terreno acidentado; todas as unidades tem vantagens e desvantagens. Não existe tabuleiro, podendo-se jogar numa vulgar mesa (embora seja preferível usar um pano verde para efeitos cenográficos), a que são acrescentados os acidentes de terreno (montes, árvores, etc).

O jogo tem a vantagem de ser de fácil aprendizagem e bastante rápido (uma partida pode durar de 15 minutos a uma hora se os jogadores forem muito cautelosos e se tiverem resultados baixos aos dados), e se certos exércitos são nitidamente mais fortes que outros (os exércitos com valaria pesada na idade média, os romanos e helenísticos na antiguidade) o que diminui o interesse por muitos exércitos, um bom jogador consegue ultrapassar isso (num torneio em que participei, o vencedor utilizara um exército lusitano, que é composto por unidades ligeiras).

Por outro lado, muitas unidades acabam por não ser rigorosas historicamente, dado não haver diferenças entre tropas de elite e tropas de fraca qualidade mesmo combatendo da mesma forma: hoplitas espartanos tem o mesmo valor que hoplitas conscritos.  

E claro, é preciso pintar e criar bases para o exército (que apesar de tudo é pequeno).

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

link

provavelmente a maior fonte de informação de DBA on-line

http://www.fanaticus.org/DBA/

 

___________________________

Yaaaa Phtagnn!!

Sim, até porque contém

Sim, até porque contém listas de exércitos completos e dicas para pintar e combater

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

PJ: obrigado pela chamada de

PJ: obrigado pela chamada de atenção que fizeste no outro comentário; tomei a liberdade de fazer a correcção do nome. :)

Hordes of Things

Aqui à uns tempos escrevi um post no BodeGueims acerca do "spin-off" do DBA, "Hordes of Things".

Trata-se do mesmo sistema de jogo, mas adaptado ao fantástico, isto é, onde os exércitos podem ser de Orcs, Zombies, Elfos, etc.

Estes jogos têm, quanto a mim, uma outra vantagem em relação à concorrência: não custam o couro e o cabelo. Para jogar basta um pequeno exército de miniaturas simples (na escala preconizada), um rulebook e um tabuleiro/terreno que pode ser de fabrico caseiro.

Para quem gosta de miniaturas mas não quer investir "mundos e fundos" DBA, DBM e HoT são soluções a ter em conta. Mais barato só mesmo o Battleground (Jogo de cartas a simular miniaturas).

Sim, um exército pré-feito

Sim, um exército pré-feito de DBA custa pouco mais que uma caixa de 8 miniaturas de warhammer, e o manual com as listas de exércitos de dba é consideravelmente mais económico que o equivalente de warhammer. Além de que os exércitos romanos uma vez pintados podem ser usados para sempre, não havendo alterações de edição... 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

muito por onde escolher

nos wargames há muito por onde escolher e podes sempre adaptar as miniaturas ao que tu queres ... como normalmente queremos arranjar oponentes para jogar tendemos a seguir as modas ....

Quanto a DBA e variantes é extremamente fácil/barato conseguir um exercito já vi artigos sobre como fazer um exercito com figuras de plastico de 20mm e a coisa torna-se muito simples. mesmo com figuras de metal a 15mm faz-se um exercito de DBA out of the box com cerca de 40-50€

DBM a história já é um pouco diferente pois já não envolve as 12 bases de DBA e preparem-se para gastar mais dinheiro ... isto não é um valor fixo mas apontem para os 100 € para ter um exercito bem grandinho e muitissimo folgado! claro que se forem fazer um exercito de DBM com figuras a 25mm preparem-se para gastar bem mais que isso!

em qualquer dos jogos se se optar por figuras a 1/300 (6mm) então os preços descem abismalmente... ou ainda a variante dos 2mm

mas nos wargames há sempre por norma um investimento a fazer (e esse investimento mantem-se ao longo do tempo, pois não pensem que ficam por um exercito/periodo/regras de jogo)  o investimento torna-se ainda maior quando se está a começar do zero pois há tintas e ferramentas a comprar

DBA tem adaptações para quase todos os periodo, tenho lá em casa até regras para 1ª guerra mundial, guerra civil espanhola, renascantistas ou para samurais!

e penso que pode ser um ponto de partida engraçado e barato para uma iniciação nos wargames

___________________________

Yaaaa Phtagnn!!

O meu primeiro exército

O meu primeiro exército foi o greco-bactriano (15mm). Comprando mais algumas figuras, consegui fazer todos os exércitos helenisticos (uma meia dúzia de listas), dado que são parecidos, só com diferentes proporções de tropas. O mesmo se passa com os bárbaros, medievais, muçulmanos, etc. Expandi depois os greco-bactrianos para DBM (aqui foi um ano para pintá-lo).

Os torneios temáticos (aliados e inimigos de roma, exércitos medievais, bíblicos), acabam por condicionar a escolha dos exércitos, se bem que os torneios livre permitam que se jogue literalmente tudo.

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"