Quarta edição de GURPS em Português do Brasil

Retrato de Rick Danger

<a href="http://www.devir.com.br/gurps/" target="_blank" rel="nofollow">Otávio Gonçalves, editor da Devir Brasil</a> escreveu:

É com muito prazer que trazemos de volta para o Brasil o primeiro RPG lançado pela Devir há 19 anos e o mais completo RPG do mundo! GURPS, em sua Quarta Edição!

Lançado em português pela Devir Livraria em 1991, o GURPS foi importantíssimo para o desenvolvimento do RPG no país, tendo 15 suplementos traduzidos ao longo de sua história, além dos diversos mini-GURPS produzidos pela própria Devir Livraria, e lançados sob licença da Steve Jackson Games.

De acordo com a filosofia de Steve Jackson “Por que os jogadores têm que aprender regras novas sempre que decidem mudar de universo ficcional?”, o GURPS foi criado e hoje é, sem dúvidas, o melhor Sistema Genérico de RPG.

  • Com ele, é realmente possível criar QUALQUER personagem que você for capaz de imaginar e fazer com ele o que lhe vier à mente;

  • O sistema de regras é simples, embora seja possível adicionar a ele o nível de complexidade que o Mestre desejar! Além disso, o sistema é baseado no realismo e foi criado para se adaptar a qualquer situação... o que nos leva à sua maior vantagem;

  • O GURPS é realmente genérico. Com ele é possível simular qualquer cenário, desde a Idade da Pedra, até a fantasia medieval, a era vitoriana, cenários atuais, reais ou fictícios, ou os mais variados futuros, desde o apocalíptico ou cyberpunk até as explorações espaciais;

  • Por último, o livro é apresentado de modo a tornar possível uma boa interpretação – na verdade, encorajá-la.

Muitos devem estar se perguntando, por que o GURPS? Por que agora?

Bom, eu acredito no RPG! Acredito no ideal de unir um grupo de pessoas em torno de uma mesa – longe do computador pra variar um pouco – onde todos ajudam a criar uma história. Acredito no potencial do RPG como ferramenta para a diversão, reflexão, aprendizado e união. E acho que ele pode oferecer algo de bom às pessoas... a qualquer pessoa, independente do que ela gosta! Mas como atingir essas pessoas?

Outros sistemas atingem determinado público, maior ou menor, mas normalmente estão limitados a uma temática que muitas vezes não apresenta um apelo ao público ligado em outras ondas, como Animes, uma temática Teen, etc. Mas GURPS não, com GURPS realmente é possível criar qualquer coisa, atingir qualquer público. Portanto, respondo por que GURPS? Porque se trata de um projeto para o RPG nacional, sua revitalização e expansão. Claro que não podemos esperar que qualquer pessoa pegue um livro de GURPS em mãos e comece a criar suas próprias histórias, ele apresenta suas próprias complexidades, mas como eu disse, é PARTE de um projeto, e esse é só o começo...

Continuamos sem saber porque é que este entusiasmo pelos RPGs não dá  devir em Portugal.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Pois...

Foi um pouco estranho pois essa revelação foi precedida por uma campanha viral engenhosa que levantou muito as expectativas dos fãs.

Dado o atraso da tradução e edição no Brasil é uma iniciativa um pouco estranho a da Devir.

Foi recentemente anunciado que uma editora pequena vai editar Spirit of the Century e Don´t Rest Your Head em português... sim, a mesma do "Rastro de Cthulhu"!

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG