Episódio 2 do podcast Ludonautas: Amores Possíveis e Impossíveis entre RPGs

Retrato de jrmariano

Depois de um mês de intervalo lá gravámos o segundo episódio  do Ludonautas que assumiu provavelmente uma duração proporcional às saudades que tínhamos de o gravar desde o primeiro episódio, eh eh.  Ou seja gravámos um episódio gigantesco de 2h30m (!) com bastantes referências aleatórias, caoticidade semi-controlada e até alguma profanidade. :)

A equipa do último episódio alterou-se ligeiramente pois além de mim e do  Ricardo Tavares do podcast Jogador-Sonhador juntou-se a nós a Ana Cláudia Silva. Esta última contribuiu bastante para o ambiente efusivo e conteúdo acutilante contido neste episódio.

O formato dos dois segmentos manteve-se mas dada a necessidade de se ouvir e avaliar as submissões do concurso "A Primeira Vez"  e outras distracções o primeiro segmento das notícias, curiosidades e impressões ficou só por si com 1h, o que daria um episódio perfeitamente aceitável. Arrisquei e desencantei uns efeitos sonoros para as intervenções da Raquel e do Nuno e no processo acrescentei mais um separador. Dadas algumas críticas decidi retirar a música de fundo (desculpa, banda-sonora remixada do videojogo Dune II!) mantendo-a só como introdução e fecho do episódio.

O segundo segmento, onde iríamos falar sobre aqueles RPGs que adoramos e a nossa vontade em querer jogá-los, extendeu-se tanto com as referências e duplas referências rpgísticas que ficou de um tamanho obsceno tal que duvido alguém consiga ouvir todo de seguida no decurso da sua vida normal. :|

A melhorar fica então a gestão do tempo de gravação e um maior edição dos ruídos de fundo que realmente tornam a audição mais difícil.

Qualquer sugestão ou crítica podem mandar um e-mail para ludonautas arroba gmail ponto com

Ah e já agora convido-vos a ouvirem também o  último episódio do podcast do Café Imaginário do blogue Pensotopia, onde eu e Ricardo falámos com o Marcos e o Daniel acerca da "Aliança RPG" (um esforço conjunto de aproximar os roleplayers e RPGs brasileiros e portugueses) e de RPG online.

Aconselho-vos a ouvirem também o episódio de estreia do +RPG, um podcast do Marcos só sobre RPGs em língua portuguesa onde se fala do Violentina, o RPG "tarantinesco" do Eduardo Caetano e o primeiro a RPG em língua portuguesa a ser financiado via crowdfunding (e de momento já um retumbante sucesso!).

E senão estiverem já fartos de publicidade descarada e da minha voz ouçam se quiserem a minha participação no Papo do Mestre, o podcast do blogue RPG do Mestre, onde no episódio 32, falámos dos RPGs (e do gaming) em Portugal. Obrigado desde já ao Fernando e Vinícius quanto ao generoso convite!

Espero que gostem das sugestões e boas viagens!