Matando Cthulhu

A comunidade de blogs de RPG já deve estar cansada de saber disso, mas eu sou fã de porradaria e comportamento insano. Já aconteceram muitas coisas bizarras nas campanhas que eu participei: já fiz personagem neófito combado em Vampiro e consegui um colar com as presas do Príncipe e também invadi uma instalação militar para disparar mísseis contra o prédio onde estava acontecendo uma daquelas reuniões de anciões nessa mesma campanha; Em Call of Cthulhu, minha maior ambição é matar essa safado do título do jogo jogando uma ogiva nuclear bem no meio das fuças dele.

Atualmente, estamos preparando uma campanha de Tormenta onde pilotos de Mecha da Terra vão parar em Arton e enchem os Lordes da Tormenta de porrada (qualquer semelhança com CthulhuTech é só porque não consegui adquirir o jogo original mesmo). Essa mentalidade “mais grosso que pescoço de baleia” é muito divertida! Então este post é especial para ensinar você a agir como um agente do caos na Terra.

 

Dica nº 1: Você é maluco, não burro

Foi loucura de Leônidas enfrentar trezentos mil persas com trezentos espartanos e dois mil gregos? Foi. Mas foi burrice? Não. Leônidas era maluco, mas não burro, ele tinha um plano e o colocou em prática. A idéia era retardar os persas até a Grécia organizar um exército, por isso ele foi para o desfiladeiro das Termópilas. O seu barril de testosterona ambulante deve ter cérebro para fazer coisas descerebradas.

Dica nº 2: Seja apelão

Se você vai ser um maluco, é melhor combar bastante para não ser um maluco que morre cedo demais. Foque em determinada área e aproveite para usar ela ao máximo. Ser bom em combate é sempre útil, mas usar perícias pode ser muito mais mortal do que parece. Especialmente perícias que envolvam fabricação de armadilhas e coisas que explodem outras coisas.

Dica nº 3: Faça coisas malucas

Então, o lorde maligno tiraniza a região de dentro do castelo inexpugnável e a única esperança do povo é um herói que os fará levantarem-se contra a tirania, certo? Ok, muita coisa para o nosso reservatório de testosterona, vamos tentar algo mais simples. Por que não homenagear V de Vingança e lembrar o 5 de novembro? Exploda o castelo. Não adianta você fazer um cara com um conceito 300 de Esparta e agir feito um ateniense amante de garotos a maior parte do tempo, né?

Dica nº 4: Você vai morrer cedo

Então não se importe muito com isso. O objetivo é se divertir fazendo coisas bizarras, aprenda a rir da morte como um verdadeiro macho.

Dica nº 5: Não estrague a diversão alheia

Antes de montar um personagem deste tipo, tenha certeza que os outros jogadores concordam com você, estragar a diversão alheia não é legal. E ter a ajuda dos amigos para fazer as suas coisas malucas é muito mais divertido, não?

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

É uma velha piada, mas...

...se acertares no Grande Cthulhu com uma bomba atómica, ele regenera e reforma-se uns turnos mais tarde, mas agora é radioactivo.

--~~--

Não te metas comigo, camarada; tenho n avisos à navegação, alguns deles em público, e não tenho medo de os usar.

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

...e zangado. Não esquecer

...e zangado. Não esquecer zangado!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Claro!

Faltou-me zangado!

--~~--

Visitem o Ideonauta, um blog sobre roleplay!

Não te metas comigo, camarada; tenho n avisos à navegação, alguns deles em público, e não tenho medo de os

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Nume_Finorio escreveu:

Nume_Finorio escreveu:

 

Então, o lorde maligno tiraniza a região de dentro do castelo inexpugnável e a única esperança do povo é um herói que os fará levantarem-se contra a tirania, certo? Ok, muita coisa para o nosso reservatório de testosterona, vamos tentar algo mais simples. Por que não homenagear V de Vingança e lembrar o 5 de novembro? Exploda o castelo. Não adianta você fazer um cara com um conceito 300 de Esparta e agir feito um ateniense amante de garotos a maior parte do tempo, né?

é muito mais divertido, não?

 

Isto vindo de um povo que tinha a pederastia (nome fino para pedofilia com rapazes) instituida, e que viam o sexo com mulheres como uma maçada mas que era o dever para com o estado, não deixa de ter uma certa graça.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Hahahahaha! Verdade! Mas

Hahahahaha! Verdade! Mas estamos falando do mito encontrado no filme/quadrinhos, não da realidade histórica.

A idéia do Cthulhu como um ser onipotente pra mim é totalmente chata. Não é a toa que eu não sou fã do jogo. Se eu não posso explodir, não tem graça. :D

www.dot20.com.br | .20 -- rolando dados de vinte lados

www.uniaodovapor.com | União do Vapor -- revista eletrônica dos Reinos de Ferro

www.ambrosia.com.br | Ambrosia -- O seu portal para a cultura pop

Já dizia James Stewart...

Ninguém é perfeito.



“You think I'm old and feeble, do you? Well, face my Flying Windmill Kick, asshole!"

 

Cthulhu não é

Cthulhu não é omnipotente. Pode ser banido (se as estrelas estiverem certas...). Mas não é propriamente uma adversário que se encontre ao dobrar na esquina. Não é suposto enfrentar-se a não ser depois de uma longa campanha (um personagem meu conseguiu, baniu-o, e depois passou o resto do tempo no hospital psiquiatrico, na companhia da personagem da Lady Entropia).

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Se eu não posso explodir,

"Se eu não posso explodir, não tem graça. :D"

 

Quer-me parecer, só por esta frase, que ainda tens muito que descobrir no mundo

dos jogos. Se é só isto que procuras, a tua experiência é ainda muito limitada. E

os RPGs não são certamente o melhor sítio. Tenta antes jogos de computador,

são mais virados para esse estilo.

 

A sério, o que eu quero dizer, é que um jogo que se baseie só na porrada e no ser

mais forte que o outro é muito unidimensional e muito chato. Procura apreciar

outras alternativas, que exijam luta, mas que também exijam planeamento,

investigação, resolução de puzzles. Terás uma vida muito mais rica se deixares

essa visão tão limitada.

 

Alex