Dirtside: Episódio 3 - Log do chat da Cena 1

Eowyn (10:36 PM) : Falando em pachorra... Tás com pica para discutir/fazer cena de PTA? Eu ainda estou meia vidrada na coisa :-)

Ricardo (10:38 PM) : claro! :-)

Eowyn (10:40 PM) :És mesmo um gajo porreiro! ;-)
Então que vamos fazer?
<esfrega as mãos em antecipação>

Ricardo (10:42 PM) : bom, eu já fiz a cena de abertura! :-)

Ricardo (10:42 PM) : agora és tu :-)

Ricardo (10:43 PM) : Character/Plot, Local, Objectivo... you know the drill! :-)

Eowyn (10:44 PM) :Mas... por onde pego nesta coisa? Fazemos a cena do convívio? Não será uma pena os outros perderem isso?
Ou então paciência e lêem no Turno da Noite ;D

Ricardo (10:45 PM) :como preferires! ;-)

Eowyn (10:47 PM) :Então eles que se lixem que eu estou ansiosa de ver o que sai daqui.
Então temos uma cena pessoal, passada na Recreation Room da base, onde a Rita passa quase todo o seu tempo livre. Objectivo: introduzir o Francis na história e lançar aquele desconforto Rita/Daniel que falámos há pouco. Parece-te bem?

Ricardo (10:50 PM) :Soa óptimo!

Ricardo (10:50 PM) :Okay... RR... quem é que já está antes do Francis aparecer? Ou estás sozinha?

Eowyn (10:51 PM) :Estou sozinha (para variar) a uma mesa. Deve haver mais gente (figurantes) espalhados pela sala. Faço a descrição do ambiente?

Ricardo (10:52 PM) :se quiseres! [já agora, como estás com o Fishburne? ainda se falam?]

Eowyn (10:55 PM) :Falar falamos, mas não sei bem em que termos. Se calahr ainda estamos a apalpar o terreno ao pé um do outro. Mas pelo menos a nível de trabalho ela fala normalmente com ele - talvez ligeiramente mais distante e/ou triste.
Suponho que ela tenha tentado disfarçar o desaire junto do resto da base. Não deveria haver muito quem soubesse da relação deles, tirando amigos chegados e pessoal muto observador ;-)

Ricardo (10:55 PM) :roger that!

Ricardo (10:56 PM) :Então Rita está na Recreation Room, sentado sozinha a uma mesa a fazer... o quê, mesmo?

Eowyn (11:00 PM) :O fade-in depois do genérico revela o ambiente acolhedor da Sala dos Tempos Livres e a sua constante actividade acolhedora. Soldados a ver TV, a jogar cartas, a beber um copito, a atirar provocações amigáveis...
Mas a um canto, uma das mesas transformou-se numa pequena ilha de calma. A câmara foca a cara da Cabo Rita Jamieson. Tem olheiras e um ar entre o abatido e o irritado. Em cima da mesa está um maço de tabaco, e os dedos ágeis da Rita brincam com um cigarro, voltam a guardá-lo, voltam a tirar, batem com ele na mesa, levam-no aos lábios, brincam com um isqueiro, desistem e voltam a poisar o cigarro no tampo. Rita olha para o cilindro de tabaco e papel com um carregar de sobrolho.

Ricardo (11:01 PM) :"O Pai sabe que tu fumas?" pergunta uma voz familiar vinda de trás de si.

Eowyn (11:02 PM) : A propósito: até agora ainda não se tinha visto a Rita com cigarros, na série. Será que vai voltar a fumar por culpa do Fish? ;-)

Eowyn (11:05 PM) :Num reflexo impensado, daqueles que vêm da infância, Rita moveu a mão para tapar o objecto proibido com um guardanapo antes de sequer se aperceber que a voz não pertencia àquela base. Girou na cadeira, perdendo num ápice a expressão macambúzia para a substituir por um sorriso deliciado.
"Francis?!"

Ricardo (11:10 PM) :Sim, é mesmo o seu irmão favorito que se aproxima, acompanhado por Lily Wong.
Francis está quase tal e qual como ela se lembra; ainda parece um miúdo! A única adição são mesmo as riscas fresquinhas de capitão que ele traz ao ombro. Francis está com um sorriso de orelha a orelha.

Ricardo (11:12 PM) :"Pensei que me fosses esperar ao cais... Pelos vistos há coisas que nunca mudam no exército; cheguei primeiro que a mensagem que anunciava a minha vinda!"

Eowyn (11:15 PM) :E assim de um momento para o outro Rita parece rejuvenescer, ou pelo menos rejubilar. Levanta-se de um salto, com um sorriso igualzinho ao do irmão e lança-se para lhe dar um abraço apertado.
"Não fazia ideia que vinhas!" confirma ela, de facto. "Não me chegou nada às mãos, mas também neste buraco já nada me surpreende."
Ela afasta-se e olha o irmão de alto a baixo. "E Capitão, ainda por cima!" comenta, com uma piscadela de olho à Lily. "Que raio fazes por aqui? Ah, e senta-te - sentem-se. Toma alguma coisa. Fica por minha conta." Rita faz-se esquecida do cigarro que ficara abandonado na mesa.

Ricardo (11:22 PM) :"Eu fico com isto," diz Lily, agarrando o cigarro e acendendo-o. "Ufa, estava a precisar disto! Aquilo lá fora está uma loucura; se a KC te apanha por aqui, ai põe-te a descarregar contentores, de certeza! Bom, eu trago as bebidas." Lily dirige-se ao balcão, deixando os dois irmãos a sós por alguns momentos.
Francis ainda não parou de sorrir. "Olha para ti, maninha. Cresceste! E esse cabelo, está mais curto, huh? Como é que está o velhote?"

Eowyn (11:30 PM) :Vinda da Lily, a menção do nome "KC" provoca apenas um arquear de sobrancelhas satisfeito, como quem diz 'ainda bem que ela ainda não me apanhou,então'. Mais uma piscadela de olho serve de agradecimento à amiga.
Também ela observa o irmão atentamente. "Ora, disparate. Parei de crescer há anos. Tu é que pareces mais crescido com esses enfeites aí aos ombros. Eu cá não saio da cepa torta." O comentário é feito em tom de brincadeira, mas logo ela fica mais séria e se encosta mais para trás na cadeira à menção do pai.
"O pai está bom, acho eu." Rita encolhe os ombros e franze ligeiramente o sobrolho. "Oh, sabes como ele é: mal o vejo e ainda assim faz-me a vida num inferno. Se não tenho cuidado ainda acaba atrás de uma secretária." Um olhar mais duro indica o desprezo que ela sente pela ideia.

Ricardo (11:35 PM) :"O velhote é rijo e rígido, temos de admitir. Presumo que ainda não te perdoou então pelo que aconteceu na academia?" Francis ri-se, sem alegria. "Como se aquilo o tivesse afectado de alguma maneira ou o seu currículo tivesse sido manchado porque a sua filha cometeu um erro. Deixa lá, um dia ele há-de perceber que tu foste a principal afectada pelo que aconteceu."

Ricardo (11:36 PM) :[se não tiveres nada para responder a isto, volta a Lily, entretanto]

Eowyn (11:41 PM) :"Pois," diz a Rita num suspiro. O olhar dela fica mais triste e distante, quiçá perdida em recordações menos alegres. Depois um sorriso triste, e um olhar de esguelha. "Se não fosses tu," diz ela, "acho que eu dava em doida."
E é nessa altura que a Lily chega com as três bebidas e uma dose de boa disposição. "Ora cá está," diz ela, poisando os copos e sentando-se numa das cadeiras livres. "Às reuniões de família," propõe ela o brinde, erguendo o seu copo com um grande sorriso e emborcando. Com apenas um pouco menos de entusiasmo, Rita segue-lhe o exemplo. "À tua saúde, Francis."

Ricardo (11:46 PM) :Lilly poisa o copo e vira-se para Rita. "Caramba, Rita," diz ela meio a sério, meio a brincar, "tens de me explicar como é que o teu irmão sabe que tu e o Fishburne namoram mas eu, a tua melhor amiga, não sei de nada? A primeira coisa que ele me pergunta, depois de eu lhe ter dito onde estavas, é se o Daniel também cá está! Que coisa! Quando é que vocês começaram? Já vos tinha visto a fazer olhinhos, mas não pensei que já fosse oficial!"

Ricardo (11:47 PM) :"O quê?" pergunta Francis surpreendido. "Tu e o Daniel? Macacos me mordam! Ora isso é que são novidades que dá prazer ouvir!"

Eowyn (11:54 PM) :Primeiro, a Rita engasga-se com a bebida, de tal modo que lhe vêm as lágrimas aos olhos e tem de ficar a tossir uns momentos. Naturalmente, aproveita o tempo para pensar numa resposta. Ninguém sabia que els tinham dormido, certo? Como raio chegara a notícia a estes dois assim tão depressa?
Rita endireitou-se na cadeira e pigarreou. "Desculpem, entrou pelo cano errado," explicou, apontando vagamente na direcção do copo. "Não posso dizer que sejamos namorados," esclareceu, apontando um olhar de esguelha à Lily, tentando medir o quanto ela saberia de facto.
E nessa altura ela apercebe-se do entusiasmo do irmão. "Mas porquê?" pergunta, intrigada. "De onde vem o interesse súbito pelo Fishburne?"

Ricardo (12:00 PM) :"Eu e o Daniel conhemo-nos de passagem em missão," diz Francis, o seu olhar perdido na escuridão de um passado que não pode ser tão distante assim. "Salvou-me a pele, por assim dizer, quando eu ainda era um Alferes virgem-em-comabte. Ele ainda é cabo? Merecia bem melhor. Vou ter de lhe pagar uns copos. Mas... tu e o Daniel? Ainda não acredito! Malandro, com a minha maninha mais nova! Ah! Mas fico contente, a sério. Ele é um óptimo rapaz, de certeza que vai cuidar bem de ti!"

Eowyn (12:08 PM) :"Ê, não te entusiasmes muito," avisa a Rita, ainda meia rouca de se ter engasgado. "Isso é mais rumor que outra coisa." E mais uma vez o olhar dela volta a ficar um pouco mais sombrio, apesar dela tentar disfarçar com boa disposição. Para cobrir o seu embaraço, Rita emborca mais um gole de bebida e muda de assunto.
"Mas ainda não me disseste afinal que fazes por aqui. Vens em turismo?" O tom irónico traz um sorriso. Ninguém vem a Éden em turismo. Aqui só há pó e rebeldes.

Eowyn (12:09 PM) :[Desculpa a demora. Estava a fazer copy/pastes - pensei que bastava um comando para o gajo exportar o histórico todo mas afinal não :P]

Ricardo (12:09 PM) :[ora, então esquece isso... eu posso fazer copy&paste de toda a janela ao mesmo tempo!]

Eowyn (12:10 PM) :[Ai sim? Bom, agora ja fiz quase tudo, já não custa. Mas podes fazer tu tb. Se calhar até fica com um formato mais simpático...]

Ricardo (12:11 PM) :[okay]

Ricardo (12:16 PM) :"Caramba, Rita," diz Lily, " tens mesmo andado com a cabeça na lua! Todos os soldados que não são coxos das duas pernas mais as mães deles estão a ser enviados para o nosso planeta. Não tens ouvido os motores lá fora? Vai ser assim hoje o dia todo."
"Sim, é isso," confirma Francis. "A minha unidade está cá colocada, pelo menos por agora. Fogo, e o velhote deve estar furioso. Ouvi dizer que vem um Almirante para assumir o controlo das forças do planeta. Ele detesta os tipos da Marinha!"

Eowyn (12:20 PM) :De facto a Rita abana a cabeça com um ar abananado. "Não, não tinha dado por nada."
Ouve as explicações dos outros dois e faz uma expressão duvidosa. "Então mas o que se passa para trazer cá tanta gente? Pensava que o acidente da nave ia ser o que de mais excitante acontecia por aqui nos próximos tempos. Que aconteceu agora?" Agora é que iam ser elas, se o pai ficava de mau humor *a sério*.

Ricardo (12:27 PM) :"Acidente, Rita?" pergunta Francis. "Os rebeldes mataram milhares de pessoas: homens, mulheres e crianças. O governo ainda tentou impedir a divulgação das imagens da arcologia em chamas, mas foi impossível. Agora precisam de umas imagens que façam esquecer essas; a Federação quer-nos cá para limpar o sebo à escumulha rebelde toda de Eden, e quer que fiquemos bem na câmara enquanto o fazemos!"

Eowyn (12:31 PM) :Rita faz um ar preocupado. "Sim, eu sei. Estava lá, alguns andares mais acima, quando o mostrengo se despenhou. Estávamos a celebrar o aniversário do Fishburne, acreditas?"
Soltou um sopro suave, para afastar a franja de um olho. "Não tinha pensado nisso, nas consequências." E de facto que consequências. Escumalha rebelde. Francis nem sonharia que com essas palavras incluia o amiguinho Fishburne no grupo dos que deveriam ser exterminados.

Eowyn (12:33 PM) :"Mas lá para ficar bem na câmara mandaram vir a pessoa certa," adiantou ela, numa tentativa de aliviar o ambiente que se tornara mais pesado ali na mesa.

Eowyn (12:40 PM) :[A propósito, o Jota sempre vai amanhã ao meetup? Eu disse que só ia se ele fosse :-P Ah, e a Elora (não me lembro do nome real) passou pelo chatbox ontem a avisar que não podia ir porque não tinha arranjado babysitter :-/]

Ricardo (12:49 PM) :"Dizem que a vão decretar a lei marcial - para juntar ao recolher obrigatório - ainda esta tarde," comenta Lily.
"É chato, não é?" oferece Francis.
Lily ri-se. "Bom, não vai ser assim tão diferente do regime anterior."
"Ha, lá isso é verdade!" ri-se Francis com gosto. De súbito olha para trás de Rita (ela tem mesmo de começar a sentar-se de costas para a parede) e berra: "Ei, Daniel, seu sacana. Traz uma rodada e junta-te a nós!"

Ricardo (12:51 PM) :[não sei se o Jota vai ao meetup, não... vou ver se amanhã lhe dou um toque...]

Eowyn (12:55 PM) :A cara séria que a Rita tinha posto para falar dos assuntos militares desfez-se para dar lugar primeiro a sobressalto e depois a um sorriso que não convencia ninguém. Conseguiu resistir a olhar para trás - não queria denunciar nada a ninguém, e muito menos ao Daniel.
Sem que desse por isso, já tinha sacado de outro cigarro e estava a brincar com ele, batendo levemente com a ponta do filtro no tampo da mesa. Que deveria ela fazer? Que ia o Fishburne fazer? Ai, que confusão...

Ricardo (01:02 PM) :Daniel aproxima-se com as bebidas e poisa-as na mesa. Olha para Rita por um segundo ou dois, incerto de como proceder.
Francis dá-lhe um aperto de mão que de imediato se torna num abraço de camaradagem. "Seu sacana, ainda és cabo, estou a ver. E ainda tens sorte com as loiras, também! A filha do general, com que então? Mas o que é que fizeste à outra, huh? Não estás a escondê-la da minha irmã, não?"

Eowyn (01:02 PM) :[És mesmo lixado... ;)]

Ricardo (01:03 PM) :[eheh]

Ricardo (01:03 PM) :[quem cospe agora a bebida? tu ou o Daniel?]

Eowyn (01:05 PM) :A própria Rita levantou o olhar para o companheiro de armas e hesitou um pouco quanto à reacção. Justamente quando ia fingir que tudo estava bem e normal e ia colocar um sorriso mais simpático na cara, o irmão sai-se com uma referência à sua rival morta - ou pelo menos ela assim o interpreta. Rita fica mais pálida, baixa o olhar e tamborila com o cigarro na mesa.

Eowyn (01:07 PM) :[Eu n tou a beber, senão cuspia ;-) Ela bem quer ser querida com o Daniel, mas assim não consegue, coitada :-) Eheh! Ah, deixa-me fazwer um acrescento piqueno...]
Por um momento fugaz, quase despercebido, Rita fulminou o cigarro com o olhar, antes de conseguir controlar as emoções perante o irmão e a melhor amiga.

Ricardo (01:09 PM) :Daniel responde a Francis com um sorriso - bastante amarelo, diga-se - e aproxima-se de Rita, colocando-lhe uma mão no ombro, perto do pescoço. É um gesto de protecção e de conforto? Ou é uma pequena "lembrança", ou até ameaça, para que ela não vá dizer algo que o possa comprometer?

Eowyn (01:15 PM) :A reacção instintiva dela é ficar mais tensa. As memórias do final daquela noite vêm-lhe ao de cima com violência. Rita tem de se forçar a descontrair para não estragar a festa ao irmão. Como gostaria que fosse um gesto de conforto!
Mas então é nessa altura que a ideia a atinge de súbito: o Daniel não retirou a mão logo, e estão ali no meio de toda a gente, estão em *público* e ele não finge que não a conhece! Rita pestaneja duas vezes, rola o cigarro entre dois dedos e guarda-o no maço. Gradualmente descontrai sob o toque do companheiro, e consegue até um sorriso fraco.

Eowyn (01:15 PM) :[De repente ela ficou sem palavras ;)]

Ricardo (01:21 PM) :Daniel senta-se ao lado de Rita. Vê-a sorrir; não é um sorriso grande, mas é sentido, e isso basta para ele sorrir também. Os dois ficam a olhar para os olhos um do outro durante muito tempo, trocando mensagens no mais perfeito silêncio.
Em seu redor, os ruídos do bar continuam. É como se ninguém estivesse a reparar neles, ou achasse a sua relação perfeitamente natural. Mesmo Francis e Lily, a menos de um metro de distância, parecem alheios ao casal, tão entretidos que estão a conversar e a rir entre os dois.

Ricardo (01:22 PM) :[bom, e se não tiveres muito mais para dizer, acho que podemos acabar com o teu textinho!]

Eowyn (01:23 PM) :[Epa, realmente, já é muita tarde! Estava tão entretida que nem dava por nada! :/ Coitado de ti!! A culpa é minha! Vou escrever um último parágrafo]

Ricardo (01:25 PM) :[Coitado de mim?? Isto é muito fixe, temos de fazer mais vezes! :)]

Ricardo (01:28 PM) :[mas é curioso... foram três horas para fazer uma cena! normalmente é o episódio inteiro que dura três horas!]

Eowyn (01:28 PM) :Ao aperceber-se que poderão estar a dar demais nas vistas, Rita sorri embaraçada e desvia o olhar para o irmão. Mas por baixo da mesa, agora mais descontraída e aliviada, ela muda para uma posição mais confortável e deixa que o seu joelho toque no do Daniel. O contacto, apesar que mínimo, é confortante, e parece trazer de volta o sorriso despreocupado dela.
Com mais um golinho de bebida, ela não tarda a embrenhar-se na conversa entre o irmão e a amiga.
[Tá bom assim?]

Eowyn (01:30 PM) :Temos de contar com o meio escrito, que é mais lento. Ganha-se em descrição, no entanto.]
[E gostaste? Woohoo! Olha que sou capaz de te chagar pra isso mesmo. Adoro RP por escrito - não é que não goste do outro, obviamente, mas acho que se complementam.] :))

Ricardo (01:32 PM) :[Tá óptimo! e eu acrescento...]
Daniel não demora mais do que alguns segundos a trazer discretamente uma das suas mãos para debaixo da mesa, e poisa-a na perna de Rita.
CORTA!!!!

Eowyn (01:33 PM) :Ah, lindo!