Dominion: Intrigue, as imagens e as regras!!!

Dominion: Intrigue, a primeira expansão para o Dominion está aí à porta e apareceram agoras as primeiras imagens oficiais e as regras também já estão disponiveis para descarregar.

E as regras aqui

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Ja as tinha visto, parece

Ja as tinha visto, parece que vai haver umas coisinhas interessantes ^^

No entanto em termos da arte usada concordo com quem diz que o Duke e o Harem podiam ter arte bem melhor, estão um pouco desajustadas do resto.

(E não sei se é defeito meu, mas cada vez que olho para o Duke lembro do Sacha Baron Cohen Confused)

Breaking the Magic

--

É igualzinho ao Sacha!

Realmente coisas muito interessantes... acho que vou adorar a bridge, o ironworks e o courtyard ;-)

Isto não é igual ao Magic? Certo.......

É como o ditado....

....tudo o que é demais enjoa.

Não sei porquê, algo me diz que o Dominion vai levar esse caminho...

Mas espero estar enganada.

 

Enjoo

Já por isso não jogo online, nem o torno no único jogo de uma sessão... bem... talvez uma sessão de duas horas de mes a mes .... Embarassed

vch escreveu: Realmente

vch escreveu:

Realmente coisas muito interessantes... acho que vou adorar a bridge, o ironworks e o courtyard ;-)

Isto não é igual ao Magic? Certo.......

Não, Magic tem artistas de jeito :D

Mas pensa pelo lado positivo, pelo menos cada vez que jogas dominion não tens uma data de gajos a ficarem amuados por não conseguirem fazer trocas contigo.

Breaking the Magic

--

Falta uma carta

... a "Secret Chamber":

Action: Discard as many cards as you want. +1 coin for each discarded card.
Reaction: When an opponent plays an Attack card, you can reveal this card. If you do, +2 cards, then place 2 cards from your hand on your deck.

Acho que vai ser muito mais engrasada que o Moat Laughing


Secret Chamber

Parece boa mas não previne

Parece boa mas não previne ataques. Para mim o melhor desta carta é que é mais uma carta de custo 2, e umas cartinhas de baixo custo é uma das faltas que vejo no jogo base.

Breaking the Magic

--

Dominion

Boas.

 

Eu sou novo no forum ou blog ou lá o que lhe quizerem chamarTongue out

Mas tenho uma dúvida para colocar a quem tem ou simplesmente joga bastante este jogo.

eu tenho o Dominion mas ainda não o joguei mas recentemetne tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar que supera qualquer outras estratégias que possam ser usadas. Isto é verdade? Será que esta expansão resolve ese problema se é que ele existe?

Desculpem la se não tem muito a ver com o tópico... mas gostava de conhecer a opiniao cá da malta de portugal.

 

 

 

Bem-vindo

Boas, bem-vindo ao AoJ!

O melhor a fazer, para começar, será jogares. A melhor opinião é a que te proporciona a experiência de jogar. Eu, um (inicialmente céptico) já levo várias centenas de jogos no BSW e tenho visto algumas estratégias interessantes, que umas vezes resultam e outras não, depende do que os teus adversários fizerem.

Imagina dois jogadores a usarem a mesma estratégia (a tal, a mágica que dará a vitória), como será que vai acabar? Um empate ou algum deles tentará uma coisa diferente?

Tem em atenção se essas reviews que andas a ler são escritas por alguém com 2 ou 3 jogas de Dominion, ou por alguém que tenha umas boas centenas de jogos em cima. Com a quantidade de possibilidades de combinações, só mesmo alguém que já tenha jogado muito poderá habilitar-se a dizer que encontrou fórmulas mágicas. Eu não encontrei, apenas tenho uma ou outra linha de orientação, conforme o setup que surge.

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

settra escreveu: eu

settra escreveu:

eu tenho o Dominion mas ainda não o joguei mas recentemetne tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar que supera qualquer outras estratégias que possam ser usadas.

Zombie Bullshit!

Ciao!

Collection:

Sample of my collection, wanna play ?

Elaborando:

dorakeen escreveu:

settra escreveu:

eu tenho o Dominion mas ainda não o joguei mas recentemetne tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar que supera qualquer outras estratégias que possam ser usadas.

Zombie Bullshit!

Subscrevo esta óptima opinião!

Obviamente que como em qualquer jogo após umas quantas jogadas começam a surgir estratégias bastante melhores que as iniciais, isto deve-se a que o Dominion como outros jogos implementa um chamado "motor de eficiência" (ex: comprar coisas com essas coisas comprar coisas melhores, etc, etc e ganhar).

 

No entanto num conjunto de 25 tipos de cartas em que só são usados 10 tipos de cada vez há 3 268 760 combinações possiveis de cartas, mesmo tendo em conta que algumas são melhores que outras (totalmente subjectivo) gostaria de saber como criar uma fórmula para lidar com todas estas situações.

 

A maior parte das reviews que falam desse problema vêm de utilizadores que jogam Dominion online através do BSW, sendo que é conhecido que o setup inicial de cartas desse programa não é totalmente aleatório e tem uma distribuição equilibrada entre cartas de baixo, médio e alto valor, logo tornando quaisquer conclusões no mínimo duvidosas.

 

Breaking the Magic

--

Qual é o teu nick?

Só para ver quantas jogas já fizéste on-line. Como é que dizes que não é Random?

Só se escolheres as pré-configurações, de resto podes usar sempre random.

As configurações pré-definidas são as sugeridas no manual do jogo e mais algumas que entretanto se lembraram de adicionar.

E olha que já tenho apanhado configurações, tudo menos equilibradas.

Podes ter um jogo com a duração de 2 minutos e meio até 20 minutos (a dois), dependendo do setup.

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Calem-se

Ambos têm razao e nenhum tem!

 

No inicio o Random de cartas Kingdom no BSW era como o Tiago diz: 1~2 cartas de valor 2; 1~2 cartas de valor 3, 2~3 cartas de valor 4, 2~3 cartas de valor 5, 0~1 cartas de valor 6

Actualmente a opção Random é como o João diz, é verdadeiramente aleatória e podem só sair Kingdoms com valores 4+ ou só com valores 4- etc

 

Google Reader Shared Itens

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

Obrigado pela

Obrigado pela clarificação!

 

@Jonny

Quando nasci, o médico disse que eu tinha duas alergias:

Alergia a comboios e alergia a jogar jogos de tabuleiro online.

Breaking the Magic

--

Ah Ah

Tiago escreveu:

(...)

Alergia a comboios ...

Breaking the Magic

Este é o Frodo Tiago que eu conheçoLaughing

Fazendo de advogado do diabo...

Tiago escreveu:

No entanto num conjunto de 25 tipos de cartas em que só são usados 10 tipos de cada vez há 3 268 760 combinações possiveis de cartas, mesmo tendo em conta que algumas são melhores que outras (totalmente subjectivo) gostaria de saber como criar uma fórmula para lidar com todas estas situações.

Podia ser um bilião de combinações, e ser sempre a mesma dúzia de cartas a ser procuradas e usadas. Se houvesse um contadorzinho algures (se calhar até há), via-se provavelmente a esmagadora maioria de uso de determinadas cartas, enquanto outras pura e simplesmente não são usadas.

É como no Magic, milhares e milhares de cartas. Vais a ver os decks dos torneios e está tudo a jogar com o mesmo.

-fim de advocacia demoníaca-

Todos os jogos são assim, fazes o melhor que podes, e há opções francamente melhores que outras. Neste caso, ao contrário de muitos eurogames, há muito mais opções. Nisso, o jogo não acaba por ser mais flexível que o Puerto Rico, por exemplo?

 


Top10:

Isso nasce do comodismo, da

Isso nasce do comodismo, da minha parte quando jogo tento sempre fazer algo novo.

É como dizes, se é para ser como magic em que há milhares de cartas mas depois só se jogam umas 100 ou menos pois são as combinações optimizadas então não vale a pena.

Breaking the Magic

--

Bem...

Fléxivel, sem dúvida. Pudera, com 500 cartas...

Também podias ter 30 acções diferentes no Puerto Rico (tipo "Tobacco's Captain", ou "Indigo's Trader", ...

Torná-lo-ia melhor?

Últimas jogatinas...

ihih

Não sei se o tornaria melhor ou não. Mas também não é de qualidade que falo, é de flexibilidade no "caminho para a vitória"

©.

 


Top10:

Strategia perfeita

Como lei no BGG, tudo jogador do Dominion tem 4 "steps"

1) Acções são fixe!

2) Dinheiro é fixe!

3) Misturar dinheiro e acções é óptimo.

4) Estate e Duchy, porque ganhar 31-30 tambem é ganhar Tongue out

 

Sempre que algem disse que tem a strategia perfeita é porque mudo de "step".

Subscribe

dorakeen escreveu:

settra escreveu:

eu tenho o Dominion mas ainda não o joguei mas recentemetne tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar que supera qualquer outras estratégias que possam ser usadas.

Zombie Bullshit!

 

Google Reader Shared Itens

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

Eu quero essa formula

settra escreveu:

Boas.

 

Eu sou novo no forum ou blog ou lá o que lhe quizerem chamarTongue out

Mas tenho uma dúvida para colocar a quem tem ou simplesmente joga bastante este jogo.

eu tenho o Dominion mas ainda não o joguei mas recentemetne tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar que supera qualquer outras estratégias que possam ser usadas. Isto é verdade? Será que esta expansão resolve ese problema se é que ele existe?

Desculpem la se não tem muito a ver com o tópico... mas gostava de conhecer a opiniao cá da malta de portugal.

 

 

 

 

Eu gostava de encontrar essa formula mágica de ganhar!!! Com as 3.000.000+ de combinações de cartas possiveis (BTW: se se juntar as 2 cartas promo do BGG isto passa pra qq coisa como 12.000.000+) de jogar num unico jogo, nunca encontrei uma formula vencedora. Nem o all-money-deck, nem o Chapel deck, nem o Witch-Curse deck, etc etc!! O fantastico neste jogo é que nunca se joga dois jogos iguais!!

 

BTW: Alguem já fez a conta agora em qts combinações é que ficam possiveis com 52 cartas de Kingdoms? (eu conheço a formula não me está é apetecer fazer a conta, LOL!)

 

Google Reader Shared Itens

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

se não me enganei nas contas...

15 820 024 220

Fácil.

settra escreveu:

tenho lido reviews quew dizem que o jogo tem uma maneira simples de ganhar ...

Eu sei qual é a maneira simples de ganhar:

   - Pontuar mais do que os adversários.

Fighting

Desculpa a brincadeira, mas apesar de eu não gostar do jogo, não posso concordar com uma "estratégia invencível" para ganhar o mesmo.

Digamos que existe uma fórmula:

  - 30% Perícia;

  - 70% Sorte.

Quem se sair melhor com esta receita, ganha. Surprised

Lol

 Perícia - só se for a baralhar

 Sorte - de apanhar um adversário mais fraquinho

E além do mais, para quem jogou 3 vezes Dominion, já tás a falar muito....

 

 @ Tiago - Tb não partilho do entusiásmo dos jogos de combóinhos, no entanto não senti essa vontade de criar um grupo "ad hoc" (a menos que isso venha trazer alguma benesse à comunidade!). E não vejo qual o problema de jogar on-line um jogo de cartas, onde uma das actividades mais frequentes é baralhar... irra! prefiro jogar Dominion on-line, poupa nos baralhanços e nas contas... ganho em jogatinas. Basicamente, enquanto pensas nos decks que vais usar (Live), eu já fiz 2 jogatinas, eheheh.

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

LOLOLOL

Obrigada pelo vosso feedback.

Eu só queria mesmo confirmar que o jogo não é tão simples como alguns dizem que é no boardgame geek. Foi la que eu li as reviews que falavam desta tal estratégia simples e demolidora.

Aliás ontem á noite tive a experimentar o jogo a jogar sozinho onde experimentei a tal estatégia e a verdade é que ganhei usando outras estratégias. Fiz 3 jogos seguidos a jogar sozinho e diverti me á brava, agora só imagino o gozo k deve ser jogar com malta. tenho k convencer a patroa e os amigos a experimentar.

lolol

 

abraço  

E também...

 podes aparecer na 5ª no encontro semanal.

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Isso é falta de treino,

Isso é falta de treino, isto quem já tem muito jogo de Magic no cinto nem nota que tá a baralhar (mesmo eu que de vez em quando lá meto as cartas todas a voar pela sala toda a "baralhar").

 

Nem tudo o que se faz mais rápido é melhor, é preciso saborear o momento.

É como quem fuma cigarro e quem fuma cachimbo, uns fumam muito mas não apreciam, outros fumam pouco mas saboreiam o momento.

 

Portanto a minha conclusão é que eu sou um jogador de cachimbo (ou algo assim, não percebi bem o meu ponto, quem o achar que me dê um toque).

Breaking the Magic

--

Correcção

Perícia mental era do que estava a falar.

Sorte nas cartas que nos saem nas primeiras jogadas.

Só joguei 2 vezes Dominion ao vivo e 5 online (e já foram suficientes para poder falar sobre o mesmo).

O que acaba por ser mais do que qualquer jogo de comboios que tenhas jogado (Ticket to Ride não conta, pois é um card management com um tema colado).

Esse vosso problema com os jogos de comboios é que não percebo. Como já referi noutra altura, o tema do jogo não interessa. Sendo vocês eurogamers, a mecânica está acima de tudo. Logo, um bom pick-up and deliver deverá ser gratificante...

A menos que não gostem da mecânica. Isso é outra história.

E já agora jogos que acabam em dois minutos não são jogatinas... nem rapidinhas. Quanto muito, preliminares.

Últimas jogatinas...

Com cuspo ou sem cuspo está lá...

... e o todo acaba por ser mais que a soma das suas partes. Neste caso conjunto de mecânicas + tema.

O tema até pode ser colado a cuspo, mas quando estou a jogar um jogo gosto de sentir que estou a fazer mais que a mover a peça x para o sítio y. O tema está lá para dar um bocado de vida à coisa, como tal há vários temas (comboios, 2ª guerra mundial, etc...) que me retiram algo à experiência.

Se o Race for the Galaxy (um dos meus jogos favoritos) fosse sobre empresários do sector imobiliário seria um excelente jogo na mesma, mas possivelmente nunca o teria jogado e nem teria muita vontade de o jogar.

 

A sorte das cartas iniciais do Dominion, tem muito pouca influência no resultado final, o pior que pode acontecer nos primeiros turnos é calharem 2 moedas e não haver nada de custo 2 para comprar (sendo que um estate não é uma boa compra nos turnos iniciais) e não é nada do outro mundo pois sabemos que no turno a seguir vamos ter 5 moedinhas ao nosso dispor para comprar algo mais substancial.

Claro que se a estratégia  for baseada em comprar uma carta de cada e não uma combinação coerente de cartas, não há perícia que nos ajude.

 

O jogo baseia-se em alterar maximixar as probabilidades das acções/dinheiro que temos, logo não vejo como a sorte pode ser um factor assim tão decisivo, quando temos tanto controlo sobre a composição do nosso baralho.

 

Breaking the Magic

--

Não posso concordar...

Tiago escreveu:

O jogo baseia-se em alterar maximixar as probabilidades das acções/dinheiro que temos, logo não vejo como a sorte pode ser um factor assim tão decisivo, quando temos tanto controlo sobre a composição do nosso baralho.

Tens controlo sobre a composição, não sobre a cadência de saída das cartas... Daí a sorte inicial (e subsequente)...

E este jogo, tematicamente, deixa muito a desejar (tens ouro no teu baralho, mas ele não saiu na mão de jogo - tematicamente, esqueceste-te da carteira em casa?).

Eu jogo Dominion, mas que prefiro um bom jogo de comboios a isto, prefiro.

Cadência das cartas...

Se comprares (e existirem no setup) cartas para biscar cartas, já controlas a cadência, ex:

 

Laboratory - +2 cartas + 1 acção

Village - + 1 carta + 2 acções

Market + +1 carta +1 acção + 1 dinheiro

Bruxa e Moat dão +2 cartas

Council Room + 4 cartas

Smithy + 3 cartas

 

Se fizeres combos, rodas o teu deck, precisas é ter essas cartas no deck!

Exemplo: Village + Smithy + Village + Thone room + council room

                        5            7           7                    6                    13

no fim desta sequencia tens 13 cartas na mão e ainda tens 1 acção para continuar, de qualquer forma, deverás ter guito nessas 13 cartas (mal ía).

E essa história do guito, não entendo o teu problema, é como qualquer outra mecânica irreal aplicada a um jogo de forma a torná-lo jogável... ou achas que a nossa vida se rege por um Rondel? 

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

Ui...

Não escrevas em Dominês... Escreve antes em Português.

Combos... é isso que nos rege a vida?

Não é por certo um Rondel, mas também não é uma "optimização de deck" como acontece no Dominion!

Últimas jogatinas...

Ui, se pegares por aí...

Dugy escreveu:

E este jogo, tematicamente, deixa muito a desejar (tens ouro no teu baralho, mas ele não saiu na mão de jogo - tematicamente, esqueceste-te da carteira em casa?).

http://www.boardgamegeek.com/geeklist/18878

Exemplo, Small World:

Defending the Farmstead

Human 1: You'd better keep an eye out for those Tritons from that mountain up there, and the Ghouls from those neighbouring woods.

Human 2: Sure. Will do. Did the boss tell us to look out for anything else?

Human 1: Well, he did mention the flying dwarves.

Human 2: Yeah, right. Stop pissing about, Derek.

Human 1: No, seriously. Flying dwarves, he said. Apparently they can attack us from anywhere.

Human 2: What do you think this is? A circus? We're all struggling for our lives on this tiny island, and you're on about bloody flying dwarves again. Do you think they've got a catapult or something?

Four dwarves fall from the sky and slaughter the bickering humans

Dawrf 1: Right, that's that - let's reorganise and be on the lookout for those mounted giants.

Dwarf 2: ???

 

 


Top10:

Pego, pego...

Que raio de comparação que foste fazer Zé Mário. Nem parece teu Tongue out.

Então pegas no Small World, um jogo que apresenta um mundo fantástico e irreal (basta ver as raças passíveis de escolha no jogo) totalmente fictício e compáras-lo com o Dominion, um jogo que (hipotéticamente) relata os tempos medievais (e eu acredito em bruxas...) e a corrida pelo poder que a nobreza empreendia?

Lanço-te um desafio:

 - mesmo pano de fundo (época medieval), objectivos algo dispares e mecânicas completamente diferentes - Caylus Vs Dominion.

Faz a comparação da tematica do jogo e sua representação no jogo e diz-me qual é mais incongruente nas mecânicas... Evilgrin

Últimas jogatinas...

Dugy escreveu:

 

Então pegas no Small World, um jogo que apresenta um mundo fantástico e irreal (basta ver as raças passíveis de escolha no jogo) totalmente fictício e compáras-lo com o Dominion, um jogo que (hipotéticamente) relata os tempos medievais (e eu acredito em bruxas...) e a corrida pelo poder que a nobreza empreendia?

Por isso o Small world não tem de obedecer a regras da lógica? Um jogo de "fantástico" não precisa de ser coerente com o seu tema? Nesse caso os sci-fi também não, já estou a ver porque gostaste da série do BSG. Evilgrin

Mais a sério, sim, o tema é fantástico, mas obedece a um número de regras como outro qualquer. O "mundo" em que desenrola não tem nada de novo, e gigantes a cavalo ou anões voadores são peças de comédia. Nada que afecte o jogo, só não fazem sentido! Sim, sei que os tritões podiam andar nos rios, ou em aquários com rodinhas; os gigantes em cavalos gigantes e os anões serem primos dos macacos que perseguiam a Dorothy e o Toto.

E isto era só um exemplo, tens na geeklist dezenas deles.

Dugy escreveu:

Lanço-te um desafio:

- mesmo pano de fundo (época medieval), objectivos algo dispares e mecânicas completamente diferentes - Caylus Vs Dominion.

Faz a comparação da tematica do jogo e sua representação no jogo e diz-me qual é mais incongruente nas mecânicas... Evilgrin

Oh, desafio ingrato, como é que daria para comparar a facilidade em manter temático um jogo de cartas, com um jogo de tabuleiro? E mesmo assim o Caylus tem disparates como: "não temos tempo para acabar as muralhas, siga já para a torre" ou a mecânica mal amanhada do provost. São ligas diferentes, não faz sentido comparar.

 

Cá para mim o dominion entra bem no tema. Melhor do que no tema de zombies, por exemplo.

 


Top10:

Para acabar a minha participação...

"Fantástico" e lógica são duas palavras que não se conjugam. Não, o Small World não tem de obedecer a regras de lógica! Assim como qualquer jogo que retrate um tema fantástico. Pega em qualquer jogo que relate o mundo do Senhor do Anéis e verificarás isso. Ataques, poções, movimentos... tudo fantástico, sem representatividade no reino dos comuns mortais.

Comparaste o Small World (jogo de tabuleiro) com o Dominion (jogo de cartas). Porque não o posso fazer com o Caylus? O ligação temática entre o jogo e as mecânicas pode, de facto, ser comparada. E, para mim, essa ligação existe com maior frequência no Caylus do que no Dominion.

Disparates... não existe nenhum jogo onde não exista. Se assim não fosse, seriam simulações dantescas e morosas.

Olha o Agricola: porque é que as ovelhas se reproduzem na mesma ordem de grandeza do que as vaquinhas?

Olha o Brass: como se explica só poderes construir numa determinada localização se tiveres essa "carta" ou se fizer parte da tua rede (2ª fase)?

Peguei em dois exemplos de jogos que acho sublimes. Então no caso do Brass, sublissímo. Mas é assim, o mundo dos jogos de tabuleiro não (têm de) representa o lógico, o real. Ainda bem, porque assim sempre posso fazer uns overbuilds Evilgrin...

Últimas jogatinas...

Claro que tem!

Dugy escreveu:
Pega em qualquer jogo que relate o mundo do Senhor do Anéis e verificarás isso. Ataques, poções, movimentos... tudo fantástico, sem representatividade no reino dos comuns mortais.

Por exemplo, o frasco de Galadriel representa a esperança humana perante a mais dura das adversidades!

Breaking the Magic

--

Dugy escreveu:

Dugy escreveu:

"Fantástico" e lógica são duas palavras que não se conjugam. Não, o Small World não tem de obedecer a regras de lógica! Assim como qualquer jogo que retrate um tema fantástico. Pega em qualquer jogo que relate o mundo do Senhor do Anéis e verificarás isso. Ataques, poções, movimentos... tudo fantástico, sem representatividade no reino dos comuns mortais.

Discordamos, ou eu não fui claro. Mesmo ambientes de ficção seguem regras lógicas. Mencionaste o senhor dos anéis e dá-me jeito: é que são dos livros que serviram de base para as milhentas de estórias e ambientes em jogos que seguem os mesmos moldes (é mesmo considerado um "genre"). Por isso digo que mesmo os mundos de fantásticos têm de seguir uma lógica. Senão, estaríamos a falar de surrealismo.

Mas pronto, isto são picuinhices.

Dugy escreveu:
Comparaste o Small World (jogo de tabuleiro) com o Dominion (jogo de cartas). Porque não o posso fazer com o Caylus? O ligação temática entre o jogo e as mecânicas pode, de facto, ser comparada. E, para mim, essa ligação existe com maior frequência no Caylus do que no Dominion.

Comparei onde? Apontei foi uma lista que enumera centenas de exemplos de disparates que se encontra em jogos, e dei um exemplo que achei cómico.

Onde queria chegar? É que não é apontando um disparate num jogo que se diz que ele não é temático. E como já disse, não acho que faça sentido comparar o tema num jogo de tabuleiro com um de cartas.

 


Top10:

tematicamente falando

Dugy escreveu:
E este jogo, tematicamente, deixa muito a desejar (tens ouro no teu baralho, mas ele não saiu na mão de jogo - tematicamente, esqueceste-te da carteira em casa?).

Na sua generalidade, o tema está bom, pois também na vida real dos negócios as coisas não correm pela ordem que nós queremos (o investimento está lá, mas não dá dinheiro a tempo de investir noutra coisa).No particular de cada carta é que o tema de Dominion me parece um bocado seco. Os conceitos de +1 acção +1 ouro ou +1 carta servem para ser encaixados em qualquer festival, mercado ou sala de trono de forma aleatória, indiferente e pouco apelativa. CCGs como Magic ou Netrunner já mostraram como conceitos abstractos dos jogos de cartas podem ter uma temática consistente e é isso que falta ao Dominion.

 

Rick Danger escreveu:

Rick Danger escreveu:

CCGs como Magic ou Netrunner já mostraram como conceitos abstractos dos jogos de cartas podem ter uma temática consistente e é isso que falta ao Dominion.

Mais do que a temática consistente, falta-lhe arte consistente, nestas novas cartas algumas são mesmo... blehhhh

Breaking the Magic

--

Yep

Rick Danger escreveu:

No particular de cada carta é que o tema de Dominion me parece um bocado seco.

Concordo plenamente.

Fácil

Joguem com uma tigela de água ao lado, e cada vez que forem jogar, molhem a carta antes... dahhhh

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

=Xxxxxxxxxxxxxxxx

Por momentos, pensei que estava a ler o TeresoX=

O controlo sobre a

O controlo sobre a composição influencia a cadência, qualquer bom jogador de CCGs te dirá isto.

Tematicamente quer dizer que só podes gastar X moedas por turno sem recorrer à ajuda de outras personagens (ou locais), isto pois nem um regente pode dar cabo do tesouro todo dum reino.

 

Gostos são gostos. Também há quem prefira ver um jogo de futebol a jogar um bom jogo de tabuleiro, não o torna mais ou menos acertado.

Breaking the Magic

--

O problema...

O problema é saber "que" mão que nos chega a seguir... É desse controlo que falo.

Eu não desgosto do Dominion. Eu gosto de (quase) qualquer jogo. Até de Tichu, vê lá. Sou adepto do jogar, não importa muito bem o quê. Agora, se puder ver um jogo de futebol e, ao mesmo tempo, jogar um jogo de tabuleiro, óptimo.

Contudo, devo dizer que se tiver de escolher, escolho o jogo de tabuleiro. Então se for um jogo da nossa selecção, até jogo Dominion...

Últimas jogatinas...

Isso é futurologia e

Isso é futurologia e também não é uma característica do mundo em que vivemos, podes sempre tentar adivinhar e planear todas as nossas acções futuras mas realisticamente há sempre uma probabilidade de que vários factores aleatórios ou não mas sobre os quais não tens controlo te alterem a decisão à ùltima da hora.

Nesse sentido em jogos como Dominion sabes que a vida te dá limões, um jarro, um espremedor, água e açúcar mas tens de te esforçar para fazer a limonada. Laughing

Breaking the Magic

--

estratégias

Não é verdade que jogadores que já dominem o Dominion :) olham para o conjunto de cartas disponíveis e chegam todos à mesma conclusão de qual é a melhor estratégia?

Nunca joguei online, por isso não sei se existe este problema. Quando se joga ao vivo, há sempre quem conheça mais o jogo e quem esteja a jogar pela primeira vez, o que muda tudo.

 

Nope

Rick Danger escreveu:

Não é verdade que jogadores que já dominem o Dominion :) olham para o conjunto de cartas disponíveis e chegam todos à mesma conclusão de qual é a melhor estratégia?

Só se pensarem todos de forma igual tipo clones!!

Rick Danger escreveu:
Nunca joguei online, por isso não sei se existe este problema. Quando se joga ao vivo, há sempre quem conheça mais o jogo e quem esteja a jogar pela primeira vez, o que muda tudo.

É a mesma coisa online ou ao vivo, há sempre quem tenha mais ou menos experiencia que os outros jogadores e quem não tem nenhuma, como em qq jogo, vai levar na boca, embora ache que no Dominion a curva de aprendizagem é muito mais rápida, e não sofre do complexo do "deixa-me ficar à direita/esquerda do novato pra beneficiar dos erros dele"!!

Google Reader Shared Itens

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.

pontos de exclamação

Firepigeon escreveu:
Rick Danger escreveu:
Não é verdade que jogadores que já dominem o Dominion :) olham para o conjunto de cartas disponíveis e chegam todos à mesma conclusão de qual é a melhor estratégia?

Só se pensarem todos de forma igual tipo clones!!

Importas-te de exemplificar? Concretamente, a variedade de estratégias no Dominion passa por onde? Alguns compram cartas mais caras enquanto outros compram cartas mais baratas? Não há só um caminho que é o melhor para chegar à vitória (e que, quem não conheça bem o jogo, não vê)?

 

Não há necessariamente

Não há necessariamente uma carta melhor que outra, são as combinações de cartas que podem ser mais ou menos eficazes.

Há caminhos certamente melhor que outros, mas isso é uma característica de todos os jogos. Contudo não há propriamente "a receita" que ganha sempre.

Breaking the Magic

--

ou seja

Tiago escreveu:
Não há necessariamente uma carta melhor que outra, são as combinações de cartas que podem ser mais ou menos eficazes.

Há caminhos certamente melhor que outros, mas isso é uma característica de todos os jogos. Contudo não há propriamente "a receita" que ganha sempre.

Peço desculpa, devo ser mais explícito: quando falo de haver só um caminho, estou a falar estritamente da escolha que se faz entre as cartas disponíveis para põr no baralho. Os melhores jogadores compram sempre as mesmas e as restantes são ignoradas. Só o motor de rodar a mão é que varia, mas naturalmente que é tudo na base do +cartas/+acções.

É.

É. Esse é o único factor de perícia no jogo. Identificar as melhores cartas. Depois é contar quem compra mais Provinces. E acaba... felizmente, rápido.

Apesar dos números astronómicos supostamente possíveis com este jogo (irreais, diga-se), a verdade é que em cada partida só estão 10 cartas que fazem variar o jogo. Com 10 dessas cartas não é muito provável que exista mais que uma estratégia ideal.

Dominion joga-se assim:

A -Consegues menos que 6 em dinheiro - Compra Silver ou uma carta que te dê, preferencialmente:

1º mais cartas

2º mais acções

3º Possibilidade de reduzir o deck para aumentar as probabilidades de obter combos +cartas+acções+dinheiro

4º Mais dinheiro.

5º Dano aos outros.

B - Tens 6 ou 7 de dinheiro - compra Gold

C- Tens 8 ou mais - compra uma Province, com mais compras possíveis, volta a A.

Simples.

O tema é colado com cuspo de animal do deserto morto por desidratação. Ao menos o Zombinion sempre dá para rir um bocado...

Evilgrin

-

Gamer profile

Online ???

Não que me faça muita diferença, mas para mim esta expansão tem o "problema" de não o tornar tão rápido (especialmente jogado online, ficará bem mais lento), mas torna o jogo mais interessante digo eu.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                     Este espaço aluga-se

 

-----

Quase quase

BrainStorm escreveu:

Não que me faça muita diferença, mas para mim esta expansão tem o "problema" de não o tornar tão rápido (especialmente jogado online, ficará bem mais lento), mas torna o jogo mais interessante digo eu.

 

O dominion deve ser um 9, provavelmente pela relação tempo-diversão. O meu problema com o Dominion é simplesmente 1, a interacção. Se os senhores do dominion percebessem que aquilo é um jogo em que a interacção se cinge em analisar aquilo que os outros estão a fazer, seria óptimo. Mas são raras as acções de interacção que valem alguma coisa, para além de parecerem ter sido colocadas a martelo para criar essa falsa sensação que aquilo não é um jogo solo, e a real sensação que esse tipo de cartas atrasam o jogo e estragam a sua melhor feature - o tempo que demora a jogar. O que eu quero dizer-lhes é: Não é preciso!! Temos o Catan se quisermos interacção ;)

O problema é o mesmo com o RFTG...

 

 

Intrigue

Ainda bem que se dissecam assim as novas expansões! eheheh

Settra, o melhor é jogares isso com mais gente, a solo nem faço ideia de como será.

Curiosamente, conheço um jovem que gosta de jogos que se possam jogar a Solo, mas diz que é um card fest...

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

Herrar é umano.

JohnnyBeGood escreveu:

JohnnyBeGood escreveu:

Ainda bem que se dissecam assim as novas expansões! eheheh

Settra, o melhor é jogares isso com mais gente, a solo nem faço ideia de como será.

Curiosamente, conheço um jovem que gosta de jogos que se possam jogar a Solo, mas diz que é um card fest...

«Mais vale estar calado e julgarem-te um idiota, do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas.»

 

Claro que vou jogar com mais gente e se possivel com a malta ca do grupo do norte, assim k possa podem começar a contar comigo para os encontros, e provavelmente não irei sozinho Smile

 

Eu realmente só fiquei com medo de ter em casa um jogo "broken" como se costuma dizer. É que eu sou do tipo de gostar mais dos jogos que envolvem um pouco de randomness ou sorte, pois assim por muito que se tenha um plano temos sempre que nos adaptar o que faz com que nunca nenhum jogo seja igual, ou melhor, com que nunca tenha-mos que jogar o jogo como robots em que simplesmente ja sabemos  aprtida o que vamos fazer e não tomamos nehuma decisão pois estas são automaticas.

Mas também vos digo que ainda sou novo nisto dos boardgames, eu jogava e ainda jogo miniatures wargames (wahammer fantasy e warmachine), mas a quantidade de tempo, logistica bem como as atitudes com a qual muita gente joga este tipo de jogos (apesar de eu ter um bom grupo de amigos jogadores, existem demasiadas pessoas que se aproveitam de certas falhas nas regras, que já de si são más e confusas, e têm atitudes de "crianças a jogar")  fizeram-me virar para os boardgames.

Com tudo o que li neste tópico até é provavel que compre a expansao, pois como eu vos disse diverti-me imenso a jogar sozinho, e acredito que acompanhado será bem melhor.

 

 

settra escreveu: [Mas

settra escreveu:

[Mas também vos digo que ainda sou novo nisto dos boardgames, eu jogava e ainda jogo miniatures wargames (wahammer fantasy e warmachine), mas a quantidade de tempo, logistica bem como as atitudes com a qual muita gente joga este tipo de jogos (apesar de eu ter um bom grupo de amigos jogadores, existem demasiadas pessoas que se aproveitam de certas falhas nas regras, que já de si são más e confusas, e têm atitudes de "crianças a jogar")  fizeram-me virar para os boardgames.

Também me fartei de Magic por causa das atitutes... isso e porque penso que o mesmo dinheiro que gastava em cartas está melhor investido em outros jogos que sempre posso ir variando.

Breaking the Magic

--

Que por curiosidade, sou eu...

JohnnyBeGood escreveu:

Curiosamente, conheço um jovem que gosta de jogos que se possam jogar a Solo, mas diz que é um card fest...

Este nem que desse pra jogar a solo me convencia a comprá-lo. Mas jogo-o, não me recuso simplesmente a jogar "jogos de comboínhos" como, curiosamente, conheço alguém que o faz...

Cool

Sei que a bala foi para o lado mas atiro-me a ela na mesma

Não me recuso simplesmente, tenho uma justificação bastante complexa Laughing

Breaking the Magic

--

passa ao lado do tema

O tema no Dominion é um medieval generalista que põe os nobres senhores de cada domínio a comprarem recursos como se fossem mercadores - por isso, é um tema fraco logo à partida.

 

O BSW já lá tem as cartas

O BSW já lá tem as cartas da expansao para quem quiser ir experimentando!

Google Reader Shared Itens

Últimas jogatinas:

Negating the unforeseeable is utterly unrealistic, and scrambling to deal with problems is indeed a game skill.