Civilization/Advanced Civilization

Retrato de MGBM

Existem muitos poucos boardgames, sejam eles tipo-Alemão ou tipo-Americano, que se tornam em clássicos eternos. E depois há aqueles que se tornam em verdadeiras lendas. O Civilization é um desses, uma lenda que mudou a face dos boardgames para todo o sempre. Um boardgame que, mesmo que não o possuam, conhecem-no. Uma lenda.

Nesta review eu analisarei mais o Advanced Civilization do que o jogo base. Embora ambos compartilhem muitos pontos em comum, eu acho que a expansão Advanced torna o jogo muito melhor, com mais cartas de avanços, mais cartas de bens e um chart mais justo para todas as civilizações.

Para começar, a apresentação. E para falar de apresentação basta-me dizer que este é um jogo da Avalon Hill velha. Ou seja, só levam uma caixa, sem ranhuras sem nada. O dono do boardgame que se amanhe a organizar as centenas de tiles que o jogo contém. Nem sacos de plástico pequenos trouxe. Hoje em dia isto seria imperdoável. Em 1981 iso era mais que normal. As cartas, do Advanced, são boas mas há muitos e muitos e muitos tiles. O jogo vem com 2 tabuleiros, ambos de tamanho considerável, que descrevem a europa a este da Peninsula Ibérica até ao Médio Oriente. As regras são claras, bem escritas e não dão problemas a ler ou a ensinar, mas são muitas páginas de regras.

O que se faz neste jogo? Simples, constrói-se uma civilização do nada. Sejam eles Egipcios, Gregos, Romanos, Babilonos, ou o que quer que sejam, neste boardgame podem fazer tudo o que quiserem para construir a vossa civilização. Começa-se com um punhado de nómadas e a partir dai a população vai crescendo, vão-se construindo cidades, vão-se colhendo bens, vão-se establecer alianças e guerras, desastres naturais acontecem, negociação entre civilizações acontece, enfim, tudo o que possam imaginar este jogo tem. Arranja-se bens para poder comprar avanços, quantos mais bens do mesmo tipo tiver mais dinheiro eles valem. Coinstrói-se cidades que poderão ser pilhadas por bárbaros ou outras civilizações. Receber impostos e pagar recursos para manter a população. Construir a maior frota naval do mundo. Este jogo tem tudo.

De facto, é-me fútil descrever o jogo aqui pois é tão vasto que eu levaria cinco páginas só a descrever o jogo. Basta dizer que este boardgame possui quase todo o tipo de mecânicas que os tipo-Alemão e tipo-Americano possuem. Negociação, guerra, area majority, set collection, hand management, tá tudo cá, e tá tudo feito de uma maneira tão boa que o jogo consegue superar muitos boardgames especializados numa dessas mecânicas.

Portanto, resumindo, no Civilization vocês controlam uma civilização e todas as consequências que advêm de tal. Em suma, *o* Civ game que toda a gente se refere e compara.

Passemos à análise.

Comecemos com a parte mais importante do jogo. Este jogo demora no mínimo oito horas de jogo continuo. O mais normal é demorar entre doze a dezasseis horas continuas. Ou seja, este jogo não é para os fracos de coração, é um jogo que pede muito dos jogadores.

Este boardgame têm um tema tão bem pegado que melhora a experiência de jogo considerávelmente. Não é uma combinação de tema perfeita no entanto, há partes em que o jogo se torna um pouco abstracto, mas em regra geral um jogador a jogar ao Advanced Civilization sente que está de facto a mudar o destino do mundo gerindo a sua civilização. Como um verdadeiro tipo-Americano, o tema aqui pega mais do que em qualquer Euro.

Este jogo têm uma profundidade estratégica assustadora. Este jogo é, sem dúvida, a definição perfeita de estratégia num boardgame. Tudo o que fazem tem consequências a longo-prazo, e mais, planear a longo-prazo mais que recompensa neste jogo. É um jogo em que todas as acções têm consequências duradouras. Em termos de estratégia, este jogo é perfeito. E em termos de táctica? Também existe, e em boas doses, embora o focus do jogo seja na estratégia. A táctica neste jogo também é essencial, devo povoar a região adjacente ou construir uma cidade nesta região? Embora não em grandes doses como na estratégia, a táctica neste jogo também é fundamental para a gestão equilibrada da civilização que controlam e, portanto, este jogo atinge um equilibrio táctico-estratégico que muitos vão adorar, principalmente se dão mais importância a estratégia em deterimento da táctica. As cartas de desastres também impoem uma dose de táctica ao jogo, pois muitas vezes os desastres arrasam a civilização.

A sorte neste boardgame está presente, mas não em grandes doses, o que é supreendente para um tipo-Americano. A sorte neste jogo aparece de duas maneiras, na escolha no setup de quem será o primeiro a jogar, e durante o jogo nas cartas de bens e desastres. As cartas de bens são muitas, mas cada stack só tem dois bens, e em alguns stacks existem desastres. A sorte é mais forte aqui, pois nunca se sabe quando um desastre é sacado. São estas acções que precedem a faze de negociação. De resto, este jogo não tem sorte à excepção destes dois promenores. E ainda bem, pois se este jogo estivesse dependente de sorte isso estragaria a experiência de o jogar completamente. Portanto, este jogo tem sorte na dose certa, ou seja, muito muito pouco, e na altura certa, que é exactamente antes da fase de negociação. A sorte acaba por tornar a fase de negociação muito animada e das melhores fases de negociação que já vi em qualquer jogo.

O que nos leva à interação entre jogadores. O Advanced Civilization tem de tudo, activa e passiva, directa e indirecta. Além da nossa civilização mudar os rumos dos acontecimentos no tabuleiro, os jogadores podem declarar alianças ou guerras e podem negociar entre si na fase de negociação. Em termos de interação, este jogo mais que tem tudo. Desde a interação activa e directa da negociação até à passiva e indirecta de escolhermos os sitios onde construir cidades, pois onde há uma cidade mais nenhuma civilização pode coexistir. Enfim, um sonho tornado realidade para os amantes de interação entre jogadores. Na fase de negociação o nosso grupo tem que impor um limite de tempo, caso contrário ficariamos o dia todo na mesma fase a negociar.

Quanto ao peso do jogo, não se enganem, este é o jogo mais pesado da minha coleção e talvez um dos boardgames mais pesados alguma vez feitos. Mais pesado que isto só mesmo wargames. As regras chegam às cinquenta páginas. É um verdadeiro Heavyweight em todo o sentido da palavra. Até hoje são poucos os jogos publicados mais pesado que o Civilization. Portanto se quiserem comprar este boardgame não esperem algo leve ou middleweight, não o obterão. Esperem o mais pesado dos pesados e ficarão com as expectativas correspondidas.

O que me leva ao seguinte ponto, este jogo é um verdadeiro Gamer's Game. Este sim, faz passar a maioria dos Gamer's Games como Fillers. Este jogo é a definição de Gamer's Game na sua perfeição.

Falemos da replayability, da sua longevidade. O tabuleiro não é modular, de facto não há nada modular neste jogo. No entanto este jogo tem uma longevidade tal que hoje, anos depois de comprar o boardgame e o ter jogar à exaustão, o meu grupo pede sempre para jogar este jogo. Em termos de replayability são poucos os boardgames que batem o Advanced Civilization, muito poucos mesmo. Há sempre algo diferente a fazer, estratégias novas a experimentar. É díficil ficar-se aborrecido com o jogo, tem uma longevidade supreendente nos dias de hoje. Vão querer jogar mais e mais.

O dinâmismo neste jogo também é algo do outro mundo. Nunca estático, o jogo está sempre a evoluir de maneira a que uma pessoa nunca tome nada por certo. As civilizações crescem e diminuem à medida que o jogo decorre e parece mesmo um pedaço de história da vida real, ver as civilizações evoluirem no tabuleiro. As regras ajudam a manter este dinâmismo nato, pois ajudam a que o jogo nunca se torne igual ao último jogo jogado, há sempre maneiras diferentes e novas de evoluir a nossa civilização. Enfim, o dinâmismo deste jogo é um dos seus aspectos mais fortes e quase sem comparação hoje em dia.

E agora a parte engraçada, introdução aos novatos. Depois do que disse vocês podem ficar a pensar que este jogo não é adequado a novatos. Realmente não é, mas incrivelmente eu já introduzi muitos novatos de boardgaming com este jogo, e não só eles gostaram do jogo quiseram jogá-lo outra vez apesar de terem passado doze horas a jogá-lo. Isto diz muito sobre o boardgame, mas em regra geral não introduria este boardgame a novatos devido ao seu tempo de jogo, pois normalmente um novato não tem paciência para jogar mais de doze horas de seguida.

O problema de analysis paralysis pode-se dar neste jogo, e muitas vezes se dá, mas felizmente não é grave. Como muitos dos turnos são executados por todos os jogadores em simultâneo, o jogo anda a uma velocidade bem razoável. Analysis paralysis acaba por chatear um bocadinho mais do que ser um verdadeiro problema.

O visual do jogo é mediocre. Nenhuma peça de plástico, só tiles de cartão. Durante o jogo, uma pessoa que olhe para o tabuleiro não verá algo bonito, mas para quem conhece o jogo verá a maneira como progrediram as civilizações. Mas comparado com os niveis de produção hoje em dia, este jogo é mesmo feio de se ver. Mas também não importa, quando o jogo é tão bom como este, os visuais são a última coisa a que se dá importância.

As mecânicas deste jogo são vastas e inúmeras. São tantas que honestamente mete medo pensar que alguém em 1981 conseguiu introduzir no jogo quase todas as mecânicas que hoje em dia a maioria dos boardgames tipo-Alemão têm incorporado no jogo.

Este jogo eleva-se a níveis superiores quando jogado com sete jogadores, no caso do Civilization original, ou oito jogadores no caso do Advanced. Com oito jogadores este jogo torna-se tão viciante e divertido que parece impossivel que alguém tenha criado algo tão bom. Logo, se tiverem o jogo joguem-no com o máximo de jogadores possivel, pois vale mesmo a pena.

Interessantemente, a guerra neste jogo não dá muita recompensa. Compensa ser-se pacifico, embora se tiverem tendências militares podem jogar a vossa civilização com guerra em todos cantos do mapa. Mas acaba por não compensar tanto como deveria.

E eis a minha análise.

O que acho do jogo? É o melhor jogo da minha coleção e o melhor jogo que alguma vez joguei. É assim tão bom. É a perfeição em termos de boardgaming, uma experiência de jogo que tão cedo não se esquece.

Prefiro a versão Advanced ao original, mas há muitas discussões sobre isso e há muitos boardgamers que preferem o original ao Advanced. A minha opinião é, comprem ambos!

Este jogo é hoje em dia uma lenda, um jogo out-of-print que atinge valores descomunais no mercado de segunda mão. Para mim, não há melhor. Este jogo dá um vicio tão grande a jogar que as doze horas de jogo passam num instante. É tão recompensador jogá-lo que nos apetece sempre jogar.

Meus amigos, isto é a definição de perfeição num boardgame. Doze horas de jogo pode ser visto como um ponto fraco, mas para mim não é, pois não considero passar doze horas de seguida a divertir-se como nunca um ponto fraco. Este boardgame merece o estatuto de clássico, de lenda, de ser sempre comparado com todos os jogos de civilização do mercado. E até hoje ninguém o conseguiu suplantar, o que diz muito sobre este boardgame.

Eu não só recomendo comprarem este boardgame se tiverem oportunidade, eu também digo que um boardgamer deve jogar este jogo pelo menos uma vez na vida. É uma experiência da qual nem tão cedo se irão esquecer. Recomendado para quem adore baordgame tipo-Americano, quem gosta de doses elevadas de estratégia, quem gosta de jogar a algo realmente bom.

O meu boardgame favorito e dúvido que algum dia outro boardgame o suplante do topo da tabela.

Perfeição absoluta, meus amigos. Perfeição absoluta.

20 de 20

http://www.boardgamegeek.com/game/71
http://www.boardgamegeek.com/game/177

Um session report bom do Advanced Civilization
http://www.boardgamegeek.com/thread/143878

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Ninguém comenta?

Mas então ninguém comenta a review?

Confesso que unca joguei o jogo, mas dentro do estilo é aquele que mais me atrai, embora use cardboard tokens. Tenho andado a sondar a e-bay para tentar adquirir uma cópia do jogo, e enquanto o Civilization se pode comprar a preço "aceitável" o mesmo já não se passa com a expansão. Pode ser que um dia a Avalon Hill faça um reprint (YEAH RIGHT). 

Sgrovi, é no próximo encontro que o jogamos? 

 

Looking across the space, we are looking back in time.

 

---------------------------------------------------------------------

You miss 100% of the shots you don't take. - Wayne Gretzky

Eu estou disponivel

Quando quiserem experimentar esta pérola é só avisarem. Estou ansioso por gastar 12 horas a babar para o jogo ... devo no entanto avisar que maior parte das reviews e playreports avisa que depois do primeiro a vontade de jogar logo de seguida uma segunda partida é muito grande ...

------------------- Jogos Recentes:

Civ

Sgrovi escreveu:

Quando quiserem experimentar esta pérola é só avisarem. Estou ansioso por gastar 12 horas a babar para o jogo ... devo no entanto avisar que maior parte das reviews e playreports avisa que depois do primeiro a vontade de jogar logo de seguida uma segunda partida é muito grande ...

Posso confirmar isso, e essa sensação ainda perdura no nosso grupo, apesar de já termos mais de 20 sessões feitas!

----
I know this: if life is an illusion, then I am no less an illusion, and being thus, the illusion is real to me. I live, I burn with life, I love, I slay, and am content.

---- Behold the pain and sorrow of the world, Dream of a place away from this nightmare. Give us love and unity, under the heart of night. O Death, come near us, and give us life!

Civ

FNunes escreveu:

Mas então ninguém comenta a review?

Confesso que unca joguei o jogo, mas dentro do estilo é aquele que mais me atrai, embora use cardboard tokens. Tenho andado a sondar a e-bay para tentar adquirir uma cópia do jogo, e enquanto o Civilization se pode comprar a preço "aceitável" o mesmo já não se passa com a expansão. Pode ser que um dia a Avalon Hill faça um reprint (YEAH RIGHT).

Um reprint do Civ. Seria genial para dizer o menos, e venderia-se num instante.

Compra o Civ original sem o Advanced a mesma, o Advanced muda muito o Civ original e há muita gente que prefere o original sem a expansão. Não sou um desses, mas compreendo a posição. Com ou sem o Advanced, continua a ser o melhor boardgame que joguei.

----
I know this: if life is an illusion, then I am no less an illusion, and being thus, the illusion is real to me. I live, I burn with life, I love, I slay, and am content.

---- Behold the pain and sorrow of the world, Dream of a place away from this nightmare. Give us love and unity, under the heart of night. O Death, come near us, and give us life!

Civ

Já comprei este jogo, mas cedo percebi que não o poderia jogar, quer por falta de parceiros, quer por falta de tempo (se bem que este problema era contornável).

Mas o facto de não ter com quem jogar "obrigou-me" a vender o jogo.

Tenho pena pois sei que o jogo é excelente e adorava ter a possibilidade de o jogar.

Bem aventurados sois vós que jogais Civilization...