Hamburgum - Análise / Crítica

Retrato de Mallgur
Hamburgum

Chegado à letra H precisava de escolher entre Hacienda, de que pude falar um pouco no meu post acerca dos jogos jogados em Julho, Hansa, Hare & Tortoise que só joguei uma vez, Hector & Achiles que também só conta com uma experiência, Hey That's my Fish que já pude descrever em breve na video review disponível no AoJTV, Hive, Hoity Toity e Hamburgum. Tirando aqueles que pensei logo em não analisar nesta série, pedi à Cat Ballou que escolhesse um. Foi o Hamburgum que ela escolheu, por isso, se não vos interessar, podem reclamar com ela. Tongue out

Hamburgum

Designer: Mac Gerdts
Edição: EggertSpiel
página no BGG

Hamburgum é um jogo em que teremos que encarnar o papel de comerciantes que usam parte dos lucros das suas actividades para fazer donativos para várias catedrais da cidade, aumentando assim o seu reconhecimento social e prestígio. Ganhará, através de benefícios obtidos pela colaboração na construção das catedrais, o jogador que conseguir maior número de pontos de prestígio no final.

Componentes

Os componentes de Hamburgum são de excelente qualidade, funcionais e o aspecto geral por eles dado à mesa de jogo é esteticamente agradável, não sendo contudo algo espectacularmente belo.
O tabuleiro de grandes dimensões, com ambos os lados impressos, de um lado com a cidade de Hamburgo, do outro com Londres, é claro e prático. Temos aí:

 

- O "Rondel" e os marcadores de cada jogador, que explicarei mais tarde.
- O espaço para o mercado e valor dos três produtos, Cerveja, Tecido e Açúcar.
- A zona do porto onde estarão os navios, representados por peças de madeira, que transportam as mercadorias.
- várias pilhas de edifícios impressos em cartão para cervejarias, tecelagens e refinarias de açúcar, vários edifícios públicos e casas de capitães, que podem ser construídos pelos jogadores.
- Áreas para colocar os marcadores de benefícios dados por cada catedral.
- Uma tabela com o custo dos materiais de construção.
- Uma outra com os custos das contribuições para as catedrais.
- Uma tabela para colocar os marcadores de catedral finalizada e também de pontos dados pela conclusão das mesmas.
- Uma fileira que serve de marcador de pontuação ao longo do jogo em redor do tabuleiro.
- O mapa da cidade com as catedrais, suas áreas de influência e as ligações entre espaços para construção.

Tanta coisa pode dar a ideia que o tabuleiro está atafulhado de coisas e que deverá ser confuso. Não é o caso. Está tudo muito bem arrumado e acessível, não me ocorrendo que alguma vez tenha sido complicado colocar ou retirar peças do tabuleiro, ou confusões por dificuldade em "ler" o mesmo.

Os jogadores terão alguns marcadores de madeira na sua cor, para os barcos, para marcarem os locais das catedrais quando contribuem para as mesmas e a pontuação e bastantes marcadores em cartão com cidadãos (pode escolher-se entre homens e mulheres) para marcar locais na cidade em que construam edifícios.

Para todos existem excelentes moedas em cartão grosso, produtos de produção representados por cubos de madeira verde para tecido, brancos para açúcar e amarelos para cerveja (uma Super Bock até caia bem agora...) e vários materiais de construção, nomeadamente, pequenos barrotes de madeira, pequenos tijolos em barro (pelo menos assim me parece) e sininhos em metal. Sim, sininhos em metal.

Também temos livro de regras bilingue (Alemão e Inglês), resumos de turno e regras para os jogadores impressos em cartão, também bilingues, e um curioso livro com notas históricas sobre as catedrais representadas no tabuleiro de jogo.

Depois disto tudo, não creio que vos surpreenda a pontuação que se segue.

Pontuação: 5/5

Regras

Hamburgum é um jogo complexo. Ainda assim, as regras são claras e contam com vários exemplos, incluindo um exemplo de turno, para fazer com que tudo se torne relativamente simples do ponto de vista mecânico. Quem nunca conheceu este jogo poderá ter que despender algum tempo para as ler e, seguindo os exemplos, perceber como funciona cada momento do turno. Depois disso torna-se relativamente simples explicar o jogo a outros. A minha experiência é que se consegue explicar este jogo num quarto de hora, talvez menos, desde que os ouvintes estejam atentos. Naturalmente que surgirão dúvidas nos primeiros turnos, mas creio que ninguém precisará de ajuda numa segunda partida.

Vou tentar portanto resumir o mais possível a parte mecânica do jogo, afinal não me pagam para fazer uma tradução integral das regras...

Falei antes no "Rondel" que é a grande inovação trazida aos jogos de tabuleiro por Mac Gerdts. Para quem não se movimenta ainda à vontade neste meio, explica-se que o "Rondel" é um círculo dividido em secções que correspondem às acções disponíveis aos jogadores. Um jogador, na sua vez, move o seu marcador ao redor deste círculo e executa a acção correspondente àquele espaço em que termina o seu movimento. Através da colocação diferenciada destes espaços e da limitação do número de espaços que um jogador pode mover-se em cada turno, faz-se com que os jogadores tenham que pensar na sequência de acções que irão tomar pois a direcção do movimento é única e mover-se mais espaços que o permitido implica penalização, no caso de Hamburgum em pontos de prestígio.

O Rondel também simplifica em muito a explicação do jogo. Pode resumir-se um turno do jogador a mover o marcador no Rondel, executar a acção correspondente. Pronto.

No início do jogo os marcadores dos jogadores estarão no centro do Rondel. A primeira acção de cada jogador é escolhida livremente das várias possíveis. A partir daí um marcador pode mover-se até três espaços no sentido dos ponteiros do relógio sem penalização, ou pagando um ponto por cada espaço adicional, até um máximo de sete espaços de movimento no total. Note-se que tendo o Rondel oito espaço, não se pode fazer a mesma acção duas vezes seguidas, excepto no caso das trocas dado existirem dois espaços com essa acção em lados opostos do Rondel.

Portanto, explicar as acções é a forma mais simples de dar uma ideia de como se joga Hamburgum.

Começando pelo topo, em relação ao tabuleiro e em inglês:

- Cloth - Produzir Tecido. O jogador recebe um cubo de tecido e mais um por cada tecelagem que tenha construído antes.
- Guildhall - Construir edifícios. O jogador pode entregar um barrote de madeira e um tijolo para construir um edifício. Pode fazer vários edifícios de uma só vez. Só pode construir em espaços adequados do tabuleiro ligados ou a uma catedral para a qual tenha contribuído ou a um outro edifício já marcado por si, colocando aí um ciodadão. Se fizer um edifício de produção, o valor do produto correspondente desce um espaço na tabela correspondente por cada edifício desse tipo.
- Beer - Produzir Cerveja. O jogador recebe um cubo de cerveja e mais um por cada cervejaria que tenha construido antes.
- Trade - Comprar / Vender. O jogador pode escolher fazer compras ou vendas. Se fizer compras, pode comprar materiais de construção de acordo com a tabela presente no tabuleiro, para a qual só conta o número de unidades a serem compradas. O preço para 4 unidades será sempre o mesmo seja qual for a combinação de madeira, tijoo e sino que se escolha. Um jogador só pode ter um sino na sua posse de cada vez.
A venda é mais complexa. Um jogador pode vender um tipo de mecadoria por barco que tenha no porto. Os espaços no porto limitam o número de cubos que pode ser vendido por cada barco aí presente, ou seja. Tendo dois barcos no porto, um no espaço 1 e outro no espaço 3 um jogador pode vender, por exemplo, três cubos de tecido e um de açucar. Recebe o valor indicado na tabela de mercado por cada cubo. (máximo 100, mínimo 50).
- Shipyard - Construir navios. O jogador entrega dois barrotes de madeira por cada navio que pretenda construir. Os navios são colocados no espaço 3 do porto, até que existam aí tantos como o número de jogadores. Se tal número for ultrapassado, os navios são movidos do espaço 3 para o 2, do 2 para o 1 e os que estiverem no 1 são devolvidos aos seus donos.
- Sugar - Produzir açúcar. O jogador recebe um cubo de açúcar e mais um por cada refinaria que tenha construído antes.
- Church - O jogador pode contribuir para uma igreja à sua escolha. As contribuições são em materiais de construção e dinheiro, sendo que se tornam cada vez mais "caras". A primeira custa só um tijolo, a última (quinta) um tijolo, uma madeira um sino e 10 Libras (Marcos) por cada cidadão que o jogador tenha no tabuleiro. Fazendo uma contribuição para uma igreja o jogador pode recolher um dos marcadores de benefício dessa igreja, sendo que o primeiro é sempre o mesmo e igual para as sete igrejas. Depois pode escolher-se à vontade. Nesta altura o jogador também pode pontuar os marcadores de benefício que queira, sendo que só pode ficar com um de cada tipo por pontuar.
- Trade - Ver acima.

Assim, fica mais ou menos resumido o jogo. Normalmente um jogador circulará pelas acções de Produção, Troca (para vender), Troca (para comprar materiais de construção), Igreja para contribuir com os materiais comprados e pontuar na melhor altura. Voltando depois ao início...

No entretanto poderá fazer edifícios, ou mais barcos e com isso influenciar tanto a produção como a capacidade de venda e assim os valores de mercado e possibilidades dos jogadores.

Os marcadores de benefício das igrejas permitem pontuar por número de cidadãos, por número de barcos, por total de contribuições para igrejas, por número de edifícios de um certo tipo, ou dando 5 pontos pela primeira contribuição.

Quando um jogador faz a última contribuição para uma igreja, torna-se um construtor de catedrais. A partir daí deixa de estar obrigado à regra de adjacência na construção de edifícios, podendo construir em qualquer espaço adequado disponível e recebe pontos pela finalização da catedral. Existem 6 catedrais no jogo. A primeira a ser terminada rende 8 pontos, a última 3.

Estando as 6 catedrais construídas o jogo termina. Os jogadores pontuam os mosaicos de benefício que ainda tenham por pontuar, vendem os materiais de construção e produtos por valores fixos e recebem um ponto por cada 100 Libras (Marcos) que totalizem após isso. Aquele que tivar mais pontos é o vencedor.

Este é um resumo das regras. Convém lê-las e ver os exemplos dados antes da primeira partida. Depois bastará consultar as ajudas disponíveis para os jogadores para recordar o principal. Talvez este resumo que fiz aqui ajude um pouco à primeira leitura, mas não tentem jogar o jogo só com base nisto! Laughing

Pontuação: 4/5

Jogabilidade

Os jogos complexos e algo demorados sofrem sempre um pouco neste aspecto. Não são jogos casuais ou facilmente acessíveis a quem não está ainda predisposto a hora e meia de jogo. Hamburgum tem a vantagem de ser "jogável" a dois, o que nem sempre acontece com os jogos mais pesados. Eu gosto e estou quase sempre disposto a jogá-lo, mais até do que os outros que já experimentei do mesmo designer, mas percebo que não seja para todos.

Sorte

Não há. Nenhuma. Talvez apenas escolher-se quem começa, mas isso está previsto e contrabalançado no jogo, por isso é um jogo que depende exclusivamente da perícia dos jogadores. Isto é excelente, mas significa também que os jogadores mais experientes estão e vantagem, o que não será mau ou um defeito. É apenas algo com que devemos contar... Uma ideia será que o primeiro a jogar seja um dos que conhece melhor o jogo... assim os novatos podem observar as suas acções nas primeiras rondas, antes de se atreverem a lançar em estratégias divergentes.

Pontuação: 5/5

Estratégia / Táctica

Hamburgum é um jogo de estratégia. Existem algumas técnicas e ocasiões para jogadas mais ou menos oportunistas, mas o jogo é pensado em sequência. Uma acção num turno deverá ser a mais adequada à prossecução dos objectivos finais e em função das que se lhe podem seguir. A mecânica do Rondel e a ausência de factores aleatórios obrigam a isso.

Conclusão

É um excelente jogo. Penso que deve constar nas colecções de quase todos, exceptuando talvez nas daqueles que tenham e prefiram o Imperial, do mesmo autor. Não será um jogo basilar para todos, haverá mesmo alguns para quem será desaconselhável, mas merece ser experimentado pelo menos duas vezes.

Pontuação Geral: 14/15

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Concordo...

Ainda no outro dia diziamos, em conversa pós jogo, que temos de voltar a este jogo...

E há ainda este :

Gosto mais ainda...

Já experimentaste ?

 

_____________________________________

Não...

Infelizmente ainda não experimentei. Tenho por aqui o CD com os ficheiros para imprimir um tabuleiro, mas ainda não o fiz.

Realmente tenho alguma curiosidade em saber se os "mapas" farão alguma diferença. Para já, não dei por isso entre Hamburgum ou London...

_
"[...] a period when games were complex in your brain, instead of on the board."
tommynomad

A Cat Ballou já vai ouvir :P

Só joguei uma vez, mas não achei grande piada ao jogo. Um dia destes "hádes" trazer isso outra vez para ver com mais atenção. Wink

 


Top10:

já agora..

..para essa pequena imagem do Hamburgum, também podias tê-la posto assim.

 

Pois

Pois é verdade, podia ter feito como demonstrado nesse excelente vídeo. Mas fiz da forma que está para que apareça na listagem das reviews mais que para ser ilustrativa no artigo.

_
"[...] a period when games were complex in your brain, instead of on the board."
tommynomad

tens razão

Mallgur escreveu:

Mas fiz da forma que está para que apareça na listagem das reviews mais que para ser ilustrativa no artigo

Pois, é verdade, tinha-me esquecido disso. Fica a dica eventualmente para imagens que venham depois dessa :)