Review - Chaosmos

Retrato de PedroV

Chaosmos

Tema do jogo
No jogo  Chaosmos  assumimos o papel de líderes de civilizações extraterrestres antagónicas empenhados numa busca desesperada para encontrar e manter o artefato mais importante na história do Biocosmos –The Ovoid. O universo entrou nos momentos finais da aniquilação total. O último turno do jogo desencadeará a sua destruição e a civilização que possuir esse misterioso objeto sobreviverá. Durante o jogo teremos de construir uma estratégia para dissimular as nossas ações e deduzir as dos adversários para possuirmos The Ovoid no momento exato em que o universo entra em colapso.
The Ovoid
Carta The Ovoid

Decorrer do jogo
Chaosmos é um jogo de estratégia e de gestão de informações oculta, em que dois a quatro jogadores (quanto mais melhor) competem para possuir o artefato - The Ovoid, uma única carta cuja posse no fim do jogo determina o vencedor. Tem a duração aproximada entre 60 a 120 m.

Utiliza um sistema de exploração em que todas as cartas estão distribuídas na disposição inicial do jogo. Existe um tabuleiro modular com planetas, cada um deles tem um envelope associado que recebe uma parte das cartas, as restantes estão nas mãos dos jogadores (limite de 7 cartas).

setup
Tabuleiro modular e Espécies extraterrestres

Os jogadores dispõem de três ações por turno. Em que podem fazer o seguinte:

1. Mover-se através de uma rede de estrelas, wormholes e dez planetas (um deles é o seu planeta natal e outro tóxico para a sua espécie). Um movimento equivale a uma ação, mas dispõe ainda de três teleportes, que serão os únicos disponíveis ao longo de todo o jogo.

2. Pode descer num planeta e controlá-lo, acedendo ao correspondente envelope. Verificando, desse modo, todas as cartas presentes, pode também trocá-las com as da sua mão, respeitando apenas a regra de que o planeta tem de manter uma carta e de que o limite de mão é de sete cartas. Esta ação serve para encontrar cartas úteis para melhorar a sua mão, esconder cartas estratégicas e para ajudar a deduzir onde se encontra The Ovoid, caso não saibamos do seu paradeiro. Pode também colocar armadilhas, bases de defesa ou cofres, para dificultar a futura visita desse planeta pelos adversários.

Envelopes de planetas
Envelopes dos planetas

3. Caso partilhemos um espaço com outro jogador podemos entrar em batalha. Cada jogador lança dois dados, soma o resultado, de seguida pode, à vez, acrescentar cartas que aumentem esse valor. Ao vencedor é permitido uma de três coisas:
a) ver a mão do derrotado e retirar uma carta;
b) ou, bani-lo para o seu planeta natal, afastando-o e permitindo aceder ao planeta que este adversário controlava.
São mais batalhas de recolha de informação do que propriamente de destruição do adversário.

Existem várias cartas distintas que formam várias combinações poderosas no combate e existem outras que cancelam o seu efeito. Isto torna essencial a busca pelos planetas das cartas mais adequadas para cada situação do jogo e às estratégias escolhidas pelos outros. O que manifesta a necessidade de reconfigurar a nossa mão de sete cartas ao longo do jogo. As cartas jogadas voltam para a mão, excepto as mais poderosas que são de uso único e depois de serem utilizadas são descartadas para o Void.

Cartas em jogo
Cartas em jogo

4. O jogador no seu turno pode também trocar uma carta da sua mão com uma de um conjunto de cartas abertas, disponíveis para todos os jogadores no espaço denominado Cosmic Pool, quando estiver presente no seu planeta natal.

A cada turno, o relógio faz a contagem regressiva para caos destruidor, no sentido horário, a partir de 48. Quando se chegar à contagem final o jogador que possuir The Ovoid sobrevive à aniquilação total e vence o jogo, caso ninguém o possua, todos perdem.
Relógio do Caos
Relógio do caos

Conclusão
Começo por realçar que UndeadViking, na sua videoreview de Chaosmos, considerou este seria uma mistura entre os aclamados Cosmic Encounter e Battlestar Galactica, não conheço suficientemente esses jogos para saber se essa dupla comparação será adequada.
Mas posso dizer, desde já, que é um jogo excepcionalmente divertido. Retiro esta conclusão das seguintes razões:

1. Implica decisões estratégicas iniciais importantes para o jogo, que terão de se adaptar às dez diferentes espécies que poderão estar em jogo - recebemos dez cartas e temos de escolher as que serão guardadas no nosso planeta natal e as que farão parte da nossa mão.

2. Envolve a emoção da exploração de planetas desconhecidas na procura das melhores cartas.

3. Depende da capacidade de dedução, pois exige a atenção contínua a todos os movimentos dos adversários nos seus turnos, isto para descobrirmos onde estará carta de The Ovoid ou as cartas essenciais para a nossa estratégia.

4. Proporciona o gozo permanente do bluff e da dissimulação para baralhar a recolha de informação e as escolhas dos adversários.

5. O jogo está sempre em aberto, a vitória é sempre possível, pois basta ser possuidor de uma única carta – The Ovoid – no último turno do jogo. Existe a tensão de várias batalhas rápidas, onde é sempre possível ganhar e perder e onde não existem vitórias ou derrotas avassaladoras. Nunca nenhum jogador fica irremediavelmente de fora.

6. Estabelece um grande dinamismo no jogo, envolvendo interação contínua entre jogadores. Este jogo exige alterações táticas constantes para responder às cartas que os adversários escolheram nos combates ou nas suas ações e às diferentes situações inesperadas que o desenrolar do jogo revela.

7. Apresenta regras simples e não é muito longo, o que faz dele um jogo fácil de se pôr na mesa..

8. Os componentes são esteticamente aliciantes, dispõe de mimniaturas exclusivas para cada um das espécies extraterrestres, sendo realmente originais e alusivas ao tema.

Terminando, Chaosmos é um jogo de grande interação entre os jogadores, que envolve exploração, dedução, bluff e confronto. E, na minha opinião, faz tudo isso de um modo excelente.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Bom saber :) A minha copia do

Bom saber :) A minha copia do KS tb já chegou... a ver se o levo à mesa brevemente :)