Pyramid of Pengqueen

Retrato de Abruk

Sinopse:

Um jogador vai ser a múmia e os outros os caçadores de tesouros. Cada caçador tem por objetivo encontrar 5 tesouros distintos nos caminhos labirínticos pirâmide. A múmia, por sua vez, vai ganhar o jogo se conseguir apanhar os caçadores que se movimento do lado inverso do tabuleiro, roubando-lhe fichas de vida (4 fichas a 2 jogadores / 6 fichas a 3 jogadores ou 7 fichas a 4 jogadores).

Como se joga:

⇒ Setup

No centro da mesa coloca-se a caixa de jogo. O tabuleiro coloca-se nos encaixes apropriados da caixa formando uma barreira entre o jogador que fará de múmia e todos os outros jogadores que farão de caçadores de tesouros.

A múmia senta-se do lado onde se vê um sarcófago aberto, enquanto os caçadores ficam do outro lado. A múmia coloca o marcador azul de múmia em cima do sarcófago e “cola” o disco de múmia (íman) na mesma direção mas do lado dos caçadores, para que eles saibam onde está a múmia sempre que ela se move. A múmia nunca verá os caçadores, mas os caçadores sabem sempre onde ela está pois o seu discos acompanha sempre o marcador por efeito do íman.

Os caçadores colocam os seus discos na entrada da pirâmide onde está o compartimento com as escadas (parte inferior central do tabuleiro). Ao lado deles estará o disco azul claro, sobre o sarcófago, e que corresponde à posição da múmia.

Cada caçador recebe 3 fichas de vida.

 

Separam-se as cartas de tesouro por cores, baralham-se cada um deles e dá-se uma carta de cada um dos montes a cada um dos caçadores. Estas cartas representam os tesouros mágicos que cada caçador terá de recuperar da pirâmide para ganhar o jogo. Estas cartas tem de estar escondidas.

A múmia coloca o dado preto (dado da múmia) perto de si, enquanto os 5 dados brancos (dados dos caçadores) colocam-se do lado dos caçadores.

Todo o material que não seja distribuído é recolhido na caixa.

⇒ Desenvolvimento

O caçador à esquerda da múmia começa e o jogo prossegue no sentido dos ponteiros do relógio.

 

Os turnos dos caçadores

No seu turno, os caçadores têm as seguintes fases para executar:

  1. Desbloquear dados (opcional);
  2. Rolar dados (obrigatório);
  3. Mover (obrigatório);
  4. Jogar uma carta de tesouro (opcional).

1. Desbloquear dados – Os dados têm faces com o desenho da múmia. Sempre que essas faces ficam visíveis após a fase 2, é obrigatório bloquear esses dados, colocando-os de lado. Na fase 1, o jogador ativo pode “desbloquear” os dados, ou seja, recuperar todos os dados brancos bloqueados em turnos anteriores, para os ter disponíveis na sua fase 2.

Turno extra da múmia

Se o caçador optar por desbloquear dados, o jogo é momentaneamente interrompido, para a múmia se mover tantas casas como o número de dados desbloqueados pelo caçador. Por exemplo, o caçador decide desbloquear os 3 dados que estão bloqueados, logo a múmia irá avançar 3 casas.

2. Rolar dados – O jogador ativo lança todos os dados exceto os que estiverem bloqueados. Obviamente que serão todos os dados se na fase 1 tiver optado por desbloquear dados. Depois de os lançar reserva os que tiverem a face de múmia visível (ficam bloqueados).

A ação de rolar dados é repetida tantas vezes quantas o jogador desejar, no entanto, terá sempre de retirar os dados com a face de múmia visível antes de lançar novamente!

Os dados bloqueados só voltam a ser lançados quando um jogador optar por executar a fase 1 no seu turno!

3. Mover – Depois de lançar os dados, o jogador ativo executa a fase 3 que corresponde ao movimento do seu disco no labirinto da pirâmide.

Dos dados desbloqueados (números e setas), escolhe um e move-se. Se for um dado de número:

  • Avança com o seu disco o número exato indicado pelo dado escolhido;
  • No movimento pode passar por uma casa com um caçador, mas nunca pode parar lá;
  • O movimento é sempre na horizontal ou vertical, movimentos diagonais são proibidos;
  • O movimento pode corresponder a avanços e recuos para a mesma casa;

Se for um dado de seta:

  • Move-se numa linha reta horizontal ou vertical até encontrar um obstáculo/caçador e nunca antes disso acontecer;
  • Pára na casa anterior ao obstáculo/caçador;
  • Não pode parar na mesma casa de onde partiu;
  • Um obstáculo é:

    • parede;
    • muro;
    • disco de outro caçador;
    • casa de partida dos caçadores;
    • casa de partida da múmia;
    • casa onde estiver o disco da múmia;
    • absolutamente intransponível.

4. Jogar uma carta de tesouro – se o caçador terminar o seu movimento numa casa com um tesouro que corresponda a um dos tesouros das suas cartas, ele revela-o agora a todos. Se essa for a sua última carta de tesouro, ganha imediatamente a partida!

 

Os turnos da múmia

A múmia joga sempre a seguir ao turno de um caçador, ou seja, se forem 3 caçadores, os turnos executam-se da seguinte forma:

  • Caçador 1
  • Múmia
  • Caçador 3
  • Múmia
  • Caçador 2
  • Múmia
  • Caçador 1
  • … (e assim sucessivamente)

Obviamente, que a múmia também pode jogar adicionalmente quanto um caçador optar por desbloquear dados (fase 1), como explicado anteriormente, mas de seguida volta-se a ordem normal.

No seu turno, a múmia lança o seu dado preto e:

  • avança tantas casas quantas as nele indicadas mais as múmias visíveis nos dados brancos bloqueados;
  • pára na casa anterior a um obstáculo (para a múmia uma casa com um disco de caçador não é um obstáculo, ao contrário, é o objetivo principal do seu jogo: apanhar os caçadores!);
  • move-se na horizontal ou vertical, na diagonal é proibido;
  • não pode entrar na sua casa de partida, nem na dos caçadores.

Quando uma múmia entra na casa onde estiver um disco de caçador, ela apanha-o:

  • o seu turno termina imediatamente;
  • o disco do caçador é colocado no sarcófago da múmia (a sua casa de partida, do lado dos caçadores);
  • o caçador dá uma das suas fichas de vida à múmia;
  • se for a última ficha de vida, o caçador está fora do jogo;

⇒ Fim do jogo 

O jogo pode terminar de duas formas:

  • quando caçador revela a sua última carta de tesouro, ou;
  • quando a múmia coleciona um número de fichas de vida determinado pelo número de jogadores em jogo:

    • 4 fichas a 2 jogadores
    • 6 fichas a 3 jogadores
    • 7 fichas a 4 jogadores

No primeiro caso ganha o caçador que revelou a última carta de tesouro (5ª carta), no segundo caso ganha a múmia.

Partidas a 2 jogadores

Em partidas com apenas 2 jogadores, um é a múmia e o outro joga com o discos de 2 duas cores à sua escolha, tendo também 10 cartas de tesouro (5 por cada disco).

A múmia só joga o seu turno depois do caçador ter executados os turnos dos seus dois discos!

A vitória do caçador só acontecerá quando ele encontrar os 10 tesouros, enquanto que a múmia ganha quando colecionar 3 fichas de vida do caçador.

Avaliação:

Pyramid of the Pengqueen é uma reedição de jogo da Ravensburger com o nome de Fluch der Mumie, que em 2009 tive o prazer de experimentar num encontro da InvictaCON. Mal eu sabia que viria a voltar a ele 10 depois desta vez numa reedição da Brain Games e alinhada com o universos dos famosos pinguins de Ice Cool!

O material do jogo deixou-me com uma sensação ambígua. Gostei da qualidade geral, o tabuleiro magnético de dupla face está muito bonito, e bastante em linha com já mencionada linhagem “IceCool”. Já os ímans que acompanham o jogo, achei-os demasiado pequenos e muito pouco funcionais.

Embora o conjunto acabe por funcionar, não nos podemos esquecer que estamos perante um jogo de família. Efetivamente, as crianças têm alguma dificuldade no manuseamento dos discos, pois muitas ainda não tiveram tempo para amadurecer a sua motricidade fina e por consequência, tornando a experiência de jogo um pouco desajeitada.

Também os dados que acompanham o jogo não correspondem ao padrão que a Ravensburger tinha estabelecido com a sua edição alemã, estes são de dimensão reduzida, passando a sensação de menor qualidade. Muito injusto para um jogo que merecia uma “roupa” melhor.

Dito isto, temos aqui um bom jogo, senão mesmo muito bom. A experiência de pequenos e graúdos é muito boa, daí que este é daqueles que quase sempre vem à mente quando fazemos a tradicional pergunta: “O que vamos jogar hoje?”.

setup do jogo é rápido, as regras são fáceis de explicar em pouco tempo, criando as condições ideias para partir na aventura de explorar a pirâmide com regularidade. O prazer de jogar, o ambiente tenso com que os caçadores vivem cada uma das movimentações ameaçadoras da múmia e o frenesim do bluff inerente a cada partida são condimentos sempre presentes em cada nova aventura faraónica.

Estamos perante um jogo que traz stress do bom, induz à alegria, convoca a perspicácia e revela um mecanismos muito bem desenhado e consequente. O revivalismo de voltar a jogar às escondidas com os nossos filhos, transporta-nos para uma infância, que no meu caso, foi feliz e cheia de boas memórias lúdicas.

No meio de tudo isto há ainda espaço para os mais pragmáticos da estratégia, capazes de se lançarem na programação de uma boa gestão dos alvos a conquistar, no timing certo para desbloquear os dados, com espírito semi-cooperativo ou na postura dos olhos e das simulações dos braços, suficientemente capazes de ludibriar a múmia quanto à sua posição real. Enfim, um conjunto cheio de coisas boas, que sai da estante empoeirada dos clássicos e ganha aqui uma nova vida, embora com roupas mais modestas…

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Estas regiões devem dar uma

Estas reviews devem dar uma trabalheira do caraças...

Obrigado pelo teu empenho e por manteres aqui o AoJ a rolar!

Obrigado Francisco. Parabéns

Obrigado Francisco. Parabéns a ti também pelos teus artigos, costumo ler com muito interesse! Abraço.