Fevereiro 2010 - Mais uma quebra em relação ao ano passado.

Retrato de Mallgur

Desta vez foram menos 8 partidas registadas no mês. 21 contra as 29 do ano passado. Em compensação, em termos de variedade caí apenas de 17 jogos diferentes para 16.
No ano passado este mês foi dominado pelo Roma e a rapidez com que se joga, aliada ao factor novidade da altura fez com que o jogasse muitas vezes. Talvez esteja aí a razão desta quebra.

Nos mais jogados estão Time's Up!, que comprei na LeiriaCon, e Battlestar Galactica.
As novidades foram The Scepter of Zavandor, um joguito curioso que repetirei um dia certamente. The Simpsons Boardgame, uma experiência breve que revelou mais um jogo lançado à pressão, sem nada de novo em termos mecânicos, que vive do material humorístico da série e que claramente é pouco mais que uma tentativa de obter lucro fácil à custa dos fãs incondicionais. MataMoscas, uma espécie de Jungle Speed, divertido enquanto filler e interessante para quando tivermos crianças com quem jogar.
Do lado mais positivo das novas experiências lúdicas está Homesteaders que adquiri quase às cegas. Foi agradável verificar que o jogo é sólido e interessante sofrendo apenas com uma qualidade de componentes um pouco abaixo do desejável.
Também o Ghost Stories foi uma nova experiência relativamente positiva. Algo que terei que experimentar de novo, desta vez com as regras correctas, para saber se é algo a colocar no radar ou não...
Também o Day & Night foi uma agradável surpresa de dia de S. Valentim. Jogado logo ali enquanto se fazia tempo para o jantar. Uma prenda excelente!

Nem só de jogos se faz a minha vida ligada a este hobby. Há que assinalar a feliz ocorrência do nascimento do Gonçalo, filho dos nossos Zeristoff e Hello Kitty, futuro gamer, certamente. Para eles, mais uma vez, os meus parabéns e votos da maior felicidade familiar.

E pronto... agora estou um pouco menos atrasado. :D