2011 em revista - Julho

Retrato de Mallgur

33 partidas, 26 jogos diferentes, 2 novidades

Este mês de Julho começou logo com uma acção de demonstração realizada na Feira do Livro de Ermesinde, a convite da Biblioteca Municipal de Valongo e fruto ainda da actividade realizada nessa mesma instituição.
Correu bem. Ainda se puderam algumas pessoas a jogar apesar da pouca afluência de público ao evento.

Algures durante o mês pude fazer uma visita ao pessoal de Lisboa e estar presente no Passion Fruit. Foi mais uma excelente oportunidade para estar com malta fixe e jogar um par de jogos, um deles novo para mim e uma das duas únicas estreias deste mês.

O mês caracterizou-se mais por jogos em família com especial incidência em Fauna e Time's Up! e algum espaço também para o Power Grid e Ticket to Ride: Europe.

As novidades, poucas, foram:

Pignus Mania - Desnecessariamente, porque fomos lá sem qualquer outro interesse além da divulgação do hobby, a escola de Campo onde fomos fazer a demonstração mencionada num outro momento desta revisão do ano, ofereceu ao Grupo do Porto o Pignus Mania. Foi um gesto bonito. O jogo não é grande coisa, infelizmente, mas dentro do que poderiam ter encontrado pelas lojas de cá até nem foi a pior escolha. É uma espécie de "31 de Boca" mas em que se retiram peças de um tabuleiro a tentar isolar uma outra.

Kreta - Um jogo já com alguns anos envolvendo controlo de áreas que nunca tinha experimentado. É razoável e jogá-lo-ei de novo sem problemas, embora introduza alguns factores aleatórios um pouco fortes de mais para o meu gosto.

Julho foi um mês geralmente sossegado para mim em termos de jogos. Ainda que o número de partidas e diversidade fossem próximos do habitual.

Agosto será revisto em breve...