2011 em revista - Junho

Retrato de Mallgur

30 partidas, 22 jogos diferentes, 5 novidades

Mais um mês com bastante actividade e variedade. Um pouco menos recheado em termos de estreias, mas isso não é necessariamente mau.

O mês ficaria marcado pela realização de um pic-nic lúdico na quinta da família do nosso amigo Lexx, a belíssima e aprazível Quinta dos Tanques.

Nesse evento registei pela primeira vez mais uma primeira experiência de um jogo que não está muito dentro do habitual no nosso hobby mas que é um clássico, especialmente por terras de França. Falo de Petanque, um jogo tradicional em que se usam bolas de aço lançando-as de modo a tentar ficar mais próximo de uma outra bola alvo em madeira. Uma bela experiência ainda que o Molkky, de que falei acerca do que fiz no mês anterior, seja mais do meu agrado.

Passemos às estreias de jogos de tabuleiro propriamente ditos:

Tikal II: The Lost Temple - Esta espécie de sequela do já clássico Tikal da dupla Kiesling/Kramer tem, na realidade, pouco a ver com o anterior do ponto de vista mecânico. É um jogo mais familiar, mais simples e, apesar disso, acabou por me agradar mais que o "antecessor". Um dos aspectos mais marcantes é a qualidade de produção deste jogo que vai a pormenores como a perfeita organização do plástico interior para a arrumação das peças. Mais um dos prémios trazidos da RiaCon e talvez o mais valioso do conjunto se bem que não seja necessariamente o melhor jogo dos que de lá trouxe.

Alien Frontiers - Um jogo que agitou muito o mercado ali por volta da Feira de Essen. Muitos se mostraram entusiasmados e excitados com este jogo que, para mim, foi uma desilusão. Não vejo aqui mais que uma versão glorificada de Yahtzee com um tema espacial colado (bem colado, note-se, mas colado) onde existem algumas escolhas interessantes nas primeiras jogadas mas rapidamente as escolhas do que fazer com o que se lança tornam-se óbvias.

Jaipur - Um interessante filler para dois jogadores de que já ouvira falar bem mas que até esta altura não tinha ainda conseguido experimentar.

Pergamon - Mais uma novidade interessante. Infelizmente não voltei ainda a experimentá-lo mas gostaria de o fazer. Fiquei com uma ligeira impressão de haver alguma dependência da sorte em termos de timing do aparecimento de certos elementos, mas é algo que só poderei confirmar em novas partidas.

Para breve o resumo de Julho...