Capitulo 8

Retrato de wulfgars

CAPÍTULO 8

 

Tasseldale, 10º dia da 1ª semana de Alturiak.

A Companhia caminha através da estrada que liga Odulin a Yhaunn.

Está uma tempo terrível , o vento que vem do Mar gela a pela  já de si fustigada pela chuva que também cai .

Passaram-se 2 dias desde a aventura no Templo de Tymora , e apesar do descanso conseguido na 1ª noite , e na noite anterior numa pequena aldeia na beira da estrada , o mau tempo que entretanto se abateu sobre a região dificultou a viagem e ajudou apenas a para aumentar as preocupações de todos , incapazes de tomar um decisão , decidiram ponderar sobre o que fazer enquanto viajavam e assim adiar a decisão para o ultimo momento.

A hora de jantar já passou , mas com a proximidade da vila de Fhaunn , decidem continuar até lá ainda hoje.

Aproximam-se de uma encruzilhada. Hora de decidir. É uma encruzilhada como tantas outras, com placas a indicar o caminho em “Common” , e com umas ruínas perto. Ouvem o barulho de um rio que serpenteia e se entrelaça com a  estrada á sua frente , vindo de norte em direcção a sul.

O grupo tem 3 caminhos á sua frente. Se seguir em frente,  seguem para a cidade de Yhaunn. Se virarem á esquerda , em direcção ao mar , vão em direcção á  abandonada “Mouthouse Castle “ a 1h de viagem   , se forem para direita , vão em direcção á vila de Fhaunn , com as suas poucas luzes ainda a brilharem a cerca de 1h de viagem também.

 

Após ponderar o grupo decide ir em direcção á vila. Chegam a uma ponte . Do outro lado do rio está uma Estalagem , é o primeiro edifício da vila , que não tem nenhuma vedação a rodea-la . A vila é mesmo pequena , e com a hora adiantada , só mesmo meia dúzia de casas das cerca de 30 ,tem luz no seu interior . Uma delas é a estalagem “Waterside hostel”. 

É uma estalagem nova , media , com 1 estabulo nas traseiras , tem algumas janelas , mas todas as da parte traseira da mesma estão fechadas com tábuas. Tem pouca luz no interior ,percebem.

Nebin aproxima-se sorrateiro e  espreita ,  e vê no interior um Drow sentado a um canto , a conversar  com uma figura encapuçada. No balcão esta sentado o taberneiro , mas no canto , em pé junto a si esta outra figura encapuçada. O Drow é Darlaxle . A figura encapuçada  em pé mexe-se e Nebin percebe um rabo,  como que de um demónio a sair debaixo do seu Cloak . O taberneiro afinal tem as mãos amarradas ao balcão.

A figura encapuçada na mesa e Darlaxle trocam linguagem gestual , e Nebin acaba por ver uma mão Drow a surgir debaixo da roupa e entregar uma Dagger com o símbolo de Torm . Ele reconhece como sendo a adaga de Brandis.

No estabulo tudo esta calmo, mesmo com alguns cavalos no interior. Aproximando-se dasparte de trás da Taberna , não consegue ver nada , mas os restantes detectam que existe uma espécie de barreira magica a proteger as janelas e a evitar qualquer tipo de observação para o seu interior .

Após conversarem entre si , decidem deixar Nebin a espiar a taverna , e os restantes vão ate ao Castelo tentar tirar mais informações.

 

Apos 2h de viajem chegam  ao castelo. O rio que acompanha a estrada acaba num pequeno lago de forma quadrangular . Num dos seus cantos estão as ruínas de um castelo . Está ainda em bom estado . As suas paredes altas estão ainda intactas, com apenas algumas zonas em que foram colapsadas por ataques. Pela entrada vêem Flistarius a conversar com uma figura encapuçada .

Na abertura frontal , que da para o interior de uma sala , vêem um homem de guarda , com roupas de marinheiro , que se revela ser Lester Fringe.  Na outra abertura do lado esquerdo vêem outro encapuçado , do qual não conseguem distinguir nada de anormal. Na da direita não conseguem ver anda a não ser escuridão.

Com precaução , o grupo decide avançar , até que Flistarius os detecta , vendo-os , rapidamente pede que saiam da chuva e o acompanhem para o interior do Castelo , enquanto a figura encapuçada ao seu lado caminha ela própria para a entrada do edifício e coloca-se la a espera do todos junto a uma fogueira. Flistarius leva-os para o interior do castelo, e então , quando estão no meio do pátio do Castelo , são atacados .

È uma armadilha muito bem montada e com redobrado cuidado , pois o grupo é atacado por uma verdadeira hoste de seres aberrantes.

Por um buraco do edifício saiem 4 Gricks e 1 Grick Alpha, do poço no pátio , sai um Young Aboleth Slime Mage com seus 6 Aboleth Servitors , pela porta do edifício saiem 1 Chuull , 1 Gibbering Mouther , 1 Young Balhannoth ,  do tlhado do edifício saltam 4 Fell Taint Drones e por fim , juntam-se a estes Flistarius e a figura encapuçada que se revela ser 1 Mind Flayer Guard. A segunda figura encapuçada atira-se á agua , aparentemente fugindo.

O grupo aguenta bem os primeiros embates do combate  , mas o seu fim certamente chegaria , não fosse a providencial chegada da Companhia do Swift Dragon , liderada por Peteir , e com Raistfin, Filinthas , Maevaki , Rothgar e Darlaxle. Transportados ate perto do castelo pela magia de Raistfin estes reforços vêem equilibrar a batalha.

È um combate épico , com 12 aventureiros contra um exercito aberrante de mais de 21 criaturas.

Maevaki , Tyrah , Mikali e Raistfin dedicam-se a Flistarius  ao Mind Flayer e ao Gibbering Mouther e 3 Fell Taints.

Peteir , Thoradin , Erevan , Nermathed , atacam os Gricks .

Rothgar , Filinthas , Darlaxle ficam com o Chuull.

O  Balhannoth ia entretanto causando dano a todos enquanto ia se deslocando pelo campo de batalha , sendo que no fim , acabou ficando sozinho e tendo que enfrentar todos ao mesmo tempo.

Mindartis mantem um combate épico num combate corpo a corpo com o Aboleth, e 1 Fell Taint , conseguindo no fim por mater este , e fazer com que o Aboleth fosse obrigado a fugir pois estava muito perto de morrer.

É uma fuga porem sem efeito , pois ele retirou-se para liderar a 2ª leva de ataques que também viria a sofrer o mesmo fim dos restantes.

Esta segunda onde de ataques , é composta por 2 Kuo-Toa Whips ,e por 12 Kuo-Toa Crazed.

Todos os aventureiros sofrem danos maciços , porem , com sorte ,com o auxilio de Nebin que entretanto se junta ao combate , surgindo a meio deste , após se ter  apercebido de toda a real situação na Taverna , e com a capacidade curativa de Filinthas , Rothgar , Mikali e Thoradin , conseguem sobreviver a batalha sem nenhuma morte, conseguindo estabilizar os que sofreram ferimentos ate ao final do combate. No entanto , isto é bem melhor que o fim dos seus adversários , que são todos aniquilados , á excepção de Flistarius que é capturado para mais tarde ser interrogado.

 

 No final de tudo juntam-se para falar no interior do edifício , onde podem fugir da chuva que nunca parou de cair . Juntam-se a eles o Lester Fringe que estava sobre o dominio do Mind Flayer e agora esta livre.

Apos algumas perguntas , pois neste momento a Companhia do Swift White Dragon duvida de tudo , e só após Peteir mostrar a chave que abre o cofre é que o entregam a ele.

Ele abre e mostra no interior um amuleto com o símbolo que ele diz ser dos Keepers of the Cerulean Sign.

Esta organização mantem desde á muitos séculos , uma vigilância constante contra os Aboleths e  todos seres aberrants da Far Realm . A sua maior falha no entanto foi deixar aparecer Xxiphu , uma cidade de Aboleth que é uma espécie de earthmote que vagueia os ceus do SoFS envolta sempre em nuvens , e que apareceu aquando da Spellplague em 1374DR. Apesar de estes Aboleth parecerem ser de uma estirpe diferente dos existentes antes da Spellplague, não deixam de ter a mesma origem , tendo alias objectivos muito mais preocupantes para a superfície de Toril que os seus “primos”.

Quanto aos Keepers of the Cerulean Sign  , ele diz que eles  existem desde sempre , mas perderam muita força e poder desde a Spellplague, no entanto,  alguns Keepers persistem e tentam travar o avanço da Abolethic Sovereignity tanto quanto possível. Este amuleto , agora fora do cofre que o protegia , é um dos últimos itens de poder capazes de ajudar nesta luta , ele permite detectar seres aberrantes á distancia. Vão agora leva-lo ate ao seu esconderijo , em Traitor´s Isle , nas Ilhas Prespur , para estudar a melhor táctica para atacar os Aboleth.

Para agradecer , ele revela que os anéis são na realidade amuletos de Mental Resolve e que agora eles podem usufruir de todas as suas capacidades.

Sobre o que se passou aqui , ele esclarece:

“Quando chegamos a Selgaunt na data marcada no papel que la deixamos , soubemos do que se tinha passado , através do taberneiro . Ele só ouviu que vocês viriam para Fhaunn e como é obvio viemos logo para aqui á vossa espera . Estabelecemo-nos na taverna de Fhaunn , mas como esta é uma zona dominada por Sembia ,tivemos que capturar o taberneiro e tentar parecer com que tudo estivesse normal , sem levantar suspeitas. Sem nos sabermos , o barco de Lester Fringe foi atacado , ele foi feito prisioneiro , e os restantes membros da tripulação transformados em Aboleth Servitors , os que nos matamos á pouco. “

Quanto a Frestil , ele está em New Velar , a tratar de assuntos importantes ,pois ele é na realidade , e sem muitos saberem disso , um dos 7 lideres da Cidade .

Mas mal possa irá voltar á ilha , mas se preferiem , podem sempre encontra-lo em New Velar  , sendo que essa Cidade poderá até a ajudar o grupo no que eles venham a decidir fazer  com a 2ª parte das informações que Peteir tem para eles.

Diz então Peteir:

“A figura que viram com Darlaxel , era uma rogue que nos encontrou na taverna e que veio ter connosco apos reconhecer os nosso anéis , que ela já tinha visto em Brandis. O que essa Drow rogue disse a Darlaxle , foi que viu Brandis na estrada entre Selgaunt e Yhaunn , ela estava numa taverna na beira da estrada com o seu companheiro Humano , e foram abordados por um grupo de 4 encapuçados e por 1 Eladrin Sorcerer de cabelo castanho  escuro e uma cicatriz grande no rosto e  1 Paladino vestido de negro . Eles queriam ajuda numa quest para libertar uns prisioneiros de orcs ali perto , como ela pressentiu algo de mau neles , não foi , porem o Brandis , impelido pelo sentido de honra foi com eles.  Quando essa Drow , que se chama Allaunura , alguns km´s á frente , em direcção a Yhaunn , viu fogo no bosque foi investigar e encontrou 3 Orcs mortos num acampamento. Não havia sinal de terem existido prisioneiros, e num dos corpos encontraram a adaga de Torm do Brandis. Quando ela e o seu companheiro chegaram á estalagem de Fhaunn e viram o Darlaxle com o anel , iniciaram a conversa onde passaram esta informação. Alem disto so puderam acrescentar que na conversa com o Eladrin , quando perguntaram de onde ele era , ele disse , “ Sou de todos os Dales  livres, eles são o meu berço e a minha casa”. Isto não será de muita ajuda , mas servira para talvez centrarem as vossas atenções.

Compreendo que queiram procurar o vosso companheiro , e são livres de o fazer , quando quiserem e puderem vão ter connosco á Traitor´s isle . Para la chegarem , so tem que falar com o taberneiro Otik , na taberna “Wandering Dragon” em New Velar , a antiga cidade portuária de Harrowdale , e ele providenciara tudo. Alias , sempre que estiverem lá , podem la ficar de graça e pedir o seu auxilio , uma vez que ele é o nosso agente na cidade , e , uma vez que não tem muito por onde começar , aconselho a irem até New Velar e tentarem a sorte por lá. Como é obvio , nessa taverna podem também tentar encontrar o Frestil.

Enquanto nos falávamos , e como perceberam , o Blink entretanto chegou , e não trouxe boas noticias, Allaunura e o seu companheiro humano fugiram , não tendo o Blink conseguido apanha-los , sabendo apenas que foram em direcção a norte.

Agora nos vamos embora , o nosso barco esta numa enseada escondido aqui perto, boa sorte meus amigos , e não hesitem em pedir ajuda no que precisarem aos nosso companheiros de luta.”

Após uma noite de descanso , a Companhia do Swift Dragon , com o Flistarius e o Lester Fringe parte em direcção á costa .

O Grupo , após conversarem entre si e por decidir por maioria , parte então para New Velar para tentar averiguar o que se passou com Brandis e falar com Frestil.

A viagem corre sem problemas até aos arredores de de New Velar , passaram 4 dias desde o ultimo combate.

A Companhia está no cimo de uma colina observando a cidade de New Velar , com o seu reboliço matinal . Está um dia sol bonito de Inverno , é o 4º dia da 2ª semana de Alturiak  do ano de 1479 DR , e o futuro é um mar de possibilidades em aberto para todos……

 

 

 

 

Assim acaba o Book 1 das aventuras da Companhia do Swift White Dragon