Grande Desafio PTA!

Hey Malta!

Tenho pensado nisto ultimamente, e alguns posts recentes e conversas no Chat reforçaram-me a ideia.

O Desafio que vos proponho é o seguinte: durante um mês, joguem o vosso jogo normal em PTA.

É um Desafio não por ser um concurso, já que não haverá prémios explicitos, mas porque há uma certa dose de dificuldade em adaptar algo tão rígido e formal para um sistema tão diferente. O prémio, a haver, é a vossa exposição a algo radicalmente diferente, mas que ainda é roleplay.

Porquê PTA? Porque é o jogo mais simples e menos focado num setting especifico que eu conheço; aliás, aquilo tem um setting especifico: fazer séries de TV. Por isso imaginem o vosso jogo normal como uma série de TV e exportem-no para PTA durante um mês; vão descobrir algo sobre as vossas personagens que não imaginavam existir, sobre o vosso setting, se calhar até sobre a vossa maneira de pensar o roleplay.

Alguns exemplos:

Em Exalted, jogam-se semi-deuses na Terra, elevados a uma condição super-humana para corrigir os males do Mundo - ou para os aumentar. Agora imaginem uma série de TV com este tema; em vez de todo o foco do jogo ser sobre os personagens a corrigir os males do Mundo, vai ser sobre os personagens, enquanto corrigem os males do Mundo.

Em CoC, jogam-se pessoas absolutamente normais numa América dos anos 20, confrontadas com ameaças sobre-naturais que ninguém percebe mas que estão cá e querem destruir tudo - ou que destroem tudo só por estarem presenter. Agora transportem isso para PTA, e o foco deixa de ser a luta contra o desconhecido, e passa a ser na relação entre as pessoas.

Em D&D, jogam-se aventureiros que se metem a enfrentar perigos pela fama e pela glória, juntando uns cobres pelo meio e umas quantas espadas mágicas. Se transformarem isso em PTA, passa a ser o porquê dos aventureiros enfrentarem dia sim dia não coisas que o comum dos mortais reza a todos os deuses para não lhe bater à porta.

Em MnM jogam-se super-heróis que salvam o Mundo de ameaças várias. Em PTA, os mesmo super-heróis não deixariam de salvar o Mundo, mas todos os dias eram confrontados com a namorada e com o jantar que tinham combinado com ela, enquanto saem para dar um enxerto de porrada no Doutor Destruidor (curiosamente, isto faz-me pensar no Invincible).

Estão a perceber?

Claro, as pessoas que já jogam PTA e similares não precisam deste Desafio, já sabem o que há no PTA; o Desafio é para as pessoas que não jogam PTA.

Obviamente tenho noção que este desafio não é para toda a gente: podem pensar que estão confortáveis no vosso jogo normal, podem pensar que PTA e afins não é para vocês, podem pensar que não têm tempo de aprender regras novas... mas dêem-lhe uma hipótese! Se aceitarem o desafio, tenho certeza que irão olhar para o nosso hobby com outros olhos!

Então, aceitam?

Notem! Qualquer termo ou definição usado acima não está passível de discussão; o que está passível de discussão e análise será o vosso Actual Play, se existir. Agora vão lá e comecem a pensar no vosso personagem como um personagem de uma série de TV... ;)

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Então e tu? Aceitas o teu

Então e tu? Aceitas o teu próprio desafio e vais-te pôr a jogar PTA durante um mês quando voltares do retiro? Isso é que eu queria ver! :)

Aceito sim, camarada! Tanto

Aceito sim, camarada! Tanto Exalted, como CoC, como MnM! :D

Bring it on!

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Acho que isso a funcionar

Acho que isso a funcionar melhor seria jogarem PTA com o setting do jogo que gostarem mais, ou seja, jogarem mesmo os 5/9 episódios, àparte da campanha que tiverem a correr, a série até pode ser criada com base no que foi feito até agora, mas acho que a ser introduzida como uma parte natural do todo da história pode ficar esquisito.

De qualquer maneira é uma boa ideia, por acaso já tinha dado a dica ao ricmadeira para jogarmos um Vampire-PTA ou Exalted-PTA hehe.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Não me parece que seja o

Não me parece que seja o melhor. Será preferivel deixar os settings onde estão, porque senão o que jogam nem é carne nem é peixe, e rapidamente perdem o interesse. Será mesmo melhor jogar algo completamente novo a estar a cingir logo o setting a algo pré-feito. Em PtA o setting nunca é completamente definido, mas vai-se definindo durante as sessões, de acordo com a historia que o pessoal vai fazendo. Estar a impor um setting vai obrigar a que todos já conheçam o dito, e vai restringir muitas ideias. Vão por mim e façam algo novo, só vosso. Mesmo que seja parecido a algo que vocês já conhecem, será diferente e melhor para jogar.

 

PS: eu até fazia um mês de PtA, mas estou há 3 semanas a tentar fazer o episodio 4 de Sanctuary Chronicles e falta sempre alguém. Ai ai, final de semestre é assim!


Light allows us to see, Darkness forces us to create...

 

Acho que se o pessoal

Acho que se o pessoal perceber que o setting só está lá para dar cor e que não é algo para ser seguido à letra tal como é conhecido, nem me parece muito má ideia.

E não deixa de ser um setting acordado por todos.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

settings

"The_Watcher" escreveu:

Estar a impor um setting vai obrigar a que todos já conheçam o dito, e vai restringir muitas ideias. Vão por mim e façam algo novo, só vosso. Mesmo que seja parecido a algo que vocês já conhecem, será diferente e melhor para jogar.

Subscrevo! A parte de criação partilhada do setting é por si só um exercício mto interessante, com impacto potencial nos vossos jogos futuros. Jogar PtA num setting já existente, para mim, é tirar metade da piada do jogo :)

JP

Ná. :) Repara: em Exalted,

Ná. :)

Repara: em Exalted, tens um mundo do tamanho da Terra; desde que te mantenhas na cena de jogar nesse mundo, tá tudo bem; o mesmo se pode aplicar aos outros exemplos que dei.

E as palavras do RPL são bem sábias! O setting dá a cor, mais nada. :)

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador

Pois eu tb acho que sim,

Pois eu tb acho que sim, para criar mais familiaridade; aliás, o Desafio é sobre isso mesmo, transpor o setting já muito conhecido para um sistema novo. :)

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador