The London Files

Retrato de Rick Danger
Retrato de LadyEntropy

Desisto

Visto que o Ricardo parece determinado em provar que não devo jogar o que não quero porque afinal "há tantos jogos" e grupos a desenvolverem-se, e porque, aparentemente, sou eu que não me abro a experiências novas, fica aqui a minha desistênca oficial de Dresden.

 

Não está aberta a discussão.

 

Quando for para voltar a Cybergeneration, avisem.

 

Após este post vou abandonar o forum do Grupo, por isso não vou ver respostas.

Retrato de Rick Danger

leitura recomendada: The Secrets of High Magic ;)

Francis Melville escreveu:

Getting involved is easy; you just have to say "I'm in." It's a choice, an act of will, a statement of intent. Involvement is the first key to magic. Once you are involved in something, you become a necessary part of it - it includes you. The more you involve yourself, the greater the reciproval effect. It is, therefore, wise to acquaint yourself with the basic rules of the game before leaping into the fray.

Once you reach a certain stage of involvement, there can be no return to a state of blissful ignorance. High magic reveals awsome dimensions to life that cannot be safely aprehended by weak or fearful individuals - not because these dimensions are of themselves frightening or malign, but because they deman a great deal of self-mastery and the capacity to accept profound truth. Dabblers who paddle in the waters of magic can find themselves getting deeper than they had planned, sucked under by chimerical quicksand or swept along by powerful hidden currents. The aspiring mage should know how to swim before risking these deep and potentially treacherous waters.

High magic is both a science and an art. Its roots are ancient, but its techniques continue to evolve and adapt to the conditions of all ages. The aim of magic is to effect changes in both inner and outer reality through the awareness and manipulation of unseen - therefore occult - but powerful forces.

Retrato de Rick Danger

Theresa Hannapoulos

Tessa para os amigos :) mas tem ascendência grega.
A ideia aqui não foi arranjar uma imagem para todas as personagens, mas sim o contrário. Encontrei uma imagem que acho que pode inspirar uma personagem, uma mago neste caso. Descarreguei-a da deviantart e adaptei-a para ficar mais mágica. Aqui está ela no tamanho original.

Retrato de Rick Danger

Os mal-amados Aspects

Há quem diga que, em qualquer RPG, cada folha de personagem é uma carta de amor para o GM onde os sonhos e os sentimentos de cada jogador são expressos em relação aquilo que vão jogar. Se isso for verdade para folhas que são só um conjunto de números ou bolinhas, ainda mais é verdade com os Aspects de Fate. Mais do que meras anotações na margem da folha, os Aspects são a parte central deste sistema e, por isso, são os parágrafos mais significantes das suas "cartas de amor". Por isso, é bom evitar aqueles dramas em que o mestre-jogo diz com a voz embargada pela emoção "mas tu escreveste-me isto na folha" e o jogador responde indiferente "se calhar, já nem me lembro".

Retrato de Rick Danger

Macacos no mesmo galho

Nesta nossa versão hermética de Mage misturada com Dresden Files, deixamos que coisas como soulgaze se mantenham e que os magos tenham problemas em usar tecnologia moderna, enquanto aproveitamos a ideia da Umbra ou as casas da Order of Hermes. Haverá mais algumas coisas que possamos transpôr?

Paradoxo é algo no qual se calhar não precisamos de pegar. A magia de Dresden está equilibrada sem precisarmos de dificultar as coisas aos magos.

Marauders e Nephandis são o tipo de personagens que podemos adaptar com base nos Aspects, nalgum tipo exclusivo de taumaturgia ou mesmo como sponsored magic.

Retrato de Rick Danger

Da vida de um mago pujante

A partir de certo nível de poder, a vida de um mago hermético é quase uma mistura de monge sacerdote e músico de jazz :) ou seja, a magia não é para ele nem um hobby, nem um emprego, é a sua vocação e paixão para toda a vida.

A partir de certo nível de poder, a magia não é só um mero instrumento ou uma maneira de parecer fixe, a magia é um fim em sim mesmo. É a arte de moldar a realidade e de sermos moldados por ela de uma forma única. É uma fronteira para outros mundos onde a humanidade de um mago é posta à prova. É um perigoso catalisador para tudo o que somos de bom e de mau. É uma mistura de arte e ciência que dá a todos os magos uma palavra a dizer e uma oportunidade de agir sobre a realidade que os afecta.

Retrato de Rick Danger

De que é feito um mago

Ainda outro post do telemóvel :)

Retrato de Rick Danger

Fazem-se ou Nascem?

Outro post do telemóvel :)
Tendo em conta o power level da campanha e as vossas personagens, acho que vamos mergulhar para lá dos limites da genialidade humana :p Se "génio" significar só "sobre-dotado", suponho que a nossa Ordem de Hermes está cheia deles, o que não é necessariamente bom. Ser um génio não implica ter necessariamente a força de vontade e a coragem para ser um verdadeiro mago. É possivel ser-se, ao mesmo tempo, inteligente e imaturo, genial e insensato ou ter um QI acima dos 200 e ninguém querer falar connosco. Por outro lado, temos génios como Picasso ou Da Vinci cuja genialidade está naquilo que eles fizeram e não no facto de terem nascido ou não com uma extrema inteligência.

Retrato de Rick Danger

"Eu tenhu muitus puderes!!" (aka "Precisamos de uma nova folha de personagem")

Como devem ter reparado com o que jogamos, no power level máximo não há espaço nas folhas de personagem normais para tudo o que um mago pode ter, quanto mais um mentor ou um arquimago. Nomeadamente, como todos os magos têem o seu Lore/Conviction/Discipline ao máximo, o que os distingue são os níveis de especialização que têem a evocation/thaumaturgy, a quantidade de rotes que conhecem, os items mágicos de que dispõem e os possíveis efeitos de sponsored magic que podem obter.

Assim sendo, vou precisar de fazer uma folha de personagem customizada para a nossa campanha e queria saber que sugestões têm para ela.

Retrato de LadyEntropy

Victoria Whitestone-Dee

 

A pedido da Inês, aqui fica a personagem - versão "rough draft". Se calhar mudo o nome depois, e arranjo uma imagem decente.

High Concept: Proud Heir to the Dee Bloodline

Weakness: Temptation of Power

 

Edges:

Don't Call Me 'Babe'

I'm the Battlemage, That's Why!

Places to go, people to meet (a Wizard is never late -- unless she's aiming for fashionable)

My father's daughter (far more than I want to admit)

Too smart for my own good.

Retrato de Rick Danger

Possíveis Casas Herméticas

Podemos começar talvez por considerarmos as Houses da Order of Hermes segundo Mage Revised:

House Bonisagus
Keep alive the base erudition and scholarship of the Order's founder
These mages delve deep into magical theory.
Many of the great discoveries of the order come from the tomes of the Bonisagus.

House Ex Miscellanea
A House that grew from the need to welcome mages whose studies didn't mesh with any other House.

House Flambeau
The Order's tactical weapons
Come from a blend of Moorish and Spanish influence
Wield cleansing fire in their crusade for vengeance against the enemies of the Order

Retrato de Ikki chan

Novo jogo! á terceira é de vez

Ora bem, estive a conversar com a Ana no msn e parece que as ideias sao as seguintes:

-jogar magos ja formados

-que fazem parte do mm coven, juntamente com outros magos. (A Ana sugere q seja o coven do mentor). Os mesmbros do coven nao precisam ser todos da mesma casa.

 

Vendo bem, so chegamos mesmo a estas duas conclusoes. Postem perguntas e sugestoes ;)

Retrato de Rick Danger

Can't touch this: isto não pode mudar na minha personagem

Estou a postar isto do telemóvel só porque é fixe e tem a ver com dresden:
http://narrativecontrol.libsyn.com/narrative-control-episode-56-can-t-touch-this

Retrato de Rick Danger

Análise a Dresden Files no Walking Eye

Recentemente nomeado para um GoldenGeek, o Walking Eye é um podcast em que os seus participantes jogam e gravam as suas sessões ao vivo e depois fazem uma review ao RPG que jogaram (e ás vezes entrevistam também os autores do jogo). Podem sacar a análise que eles fizeram a Dresden Files aqui (descarregando o ficheiro .mp3).

Retrato de Ikki chan

Sugestoes para o jogo

Acho que aqui podiamos por ideias soltas para o jogo: alteraçao ao sistema, setting, npcs novos, etc

Lembrei-me de termos falado sobre precisarmos de uma nova dinamica. Entao, acham que convidarmos mais alguem para jogar? Perguntem aos vossos amigos que jogam rpg se querem. :) Oh, desculpem, pus mal a situação: preferem convidar mais alguem ou jogarmos so nós?

Retrato de Ikki chan

Novo personagem

Hei, após mta conversa e troca de mensagens, acho que é da opiniao geral que passe a discussao para aqui. Ora, eu para este jogo disse á partida que fazia o que voces quisessem, sem querer puxar para nenhum tema que eu queira jogar; mas está a ser dificil até para criar personagem.

Retrato de Rick Danger

Também é Bom Perder Conflitos

Há uma parte interessante das regras que é sempre bom relembrar e perceber o que ela implica: quando uma personagem está num conflito qualquer e leva stress suficiente para estoirar com a sua track mental, física ou social, ela é taken out, o que não significa que ela é necessariamente morta! Signfica que, naquela cena, o destino dela é posto nas mãos do opositor que ganhou o conflito. Se eventualmente algum conflito puder vir a matar alguma personagem como consequência de um taken out, isso precisa de ser logo dito e acordado antes do conflito começar.

Retrato de Rick Danger

Themes & Threats & Aspects

Como o nosso setting refeito está para lá da escala de uma cidade, acho que vou seguir as regras opcionais para criar Themes & Threats mais globais. Neste caso, acho que o "sítio" onde tudo se passa é a Order of Hermes com todo o seu poderio centralizado em Londres, mas com ligações a todos os mundos (incluindo a Umbra.) Parece-me que os PCs se importam muito mais com a ideia da Order of Hermes do que com a cidade de Londres, não é?

Retrato de Rick Danger

Retroactive Continuity

Já coloquei no quadro do prezi as ideias que escrevemos no passado Domingo, mas falta agora conjugar isto tudo com a renovada personagem da Ana e com aquilo que já jogamos.