Spiel des Jahres 2017

Retrato de plizest

Foram anunciados nesta segunda feira dos vencedores da edição de 2017 do Spiel des Jahres, o mais prestigiado prémio de língua alemã (e possivelmente do mundo) para jogos do tabuleiro.

Spiel des Jahres
Vencedor: Kingdomino
Nomeados: Magic Maze; The Quest for El Dorado

Kennerspiel des Jahres
Vencedor: Exit: The Game
Nomeados: Terraforming Mars; Raiders of the North Sea

Kinderspiel des Jahres
Vencedor: Ice Cool
Nomeados: Captain Silver; The Mysterious Forest

O Spiel des Jahres é um prémio atribuído desde 1979 por um juri de críticos provenientes da Alemanha, Áustria e Suiça. A explosão no número de jogos tabuleiros publicados nos anos mais recentes levou à criação de duas categorias - o Kennerspiel des Jahres para jogos mais complexos e o Kinderspiel des Jahres para jogos para crianças - mantendo-se o Spiel des Jahres como o prémio para jogos para toda família.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Alguns breves

Alguns breves comentários.

Spiel

Dos três nomeados, só joguei o Kingdomino. O jogo é engraçado e até engenhoso na sua simplicidade. E o facto de ser uma caixa pequena torna-o uma escolha imediata para levar de férias. Mas não me parece excecional. A avaliar pelas recensões que tenho lido, ouvido e visto, quer o Magic Maze quer o The Quest for El Dorado me parecem mais interessantes. Admito que o tema do Magic Maze - roubar num shopping - possa colidir com o a ideia do "jogo familiar". Mas ainda assim... 

Kennerspiel

Sou suspeito aqui. O Terraforming Mars é só um dos meus jogos favoritos e ainda não experimentei o Exit. Mas percebo a ideia do juri de premiar o conceito dos escape rooms - que é de facto divertido. Quanto a mim, a versão portuguesa do Unlock! foi um enorme sucesso cá em casa (um dos raros jogos cooperativos de que gostei) e não me importo nada de experimentar outro sistema. Se e quando sair em português, estou comprador. Quanto ao Raiders, da única vez que joguei o jogo não fiquei especialmente impressionado - pareceu-me só mais um worker placement - e a minha quota do tema vikings está atualmente preenchida com o excelente A Feast for Odin. Mas não me importo de experimentar outra vez.

Kinderspiel

Não tenho muito a dizer aqui. Só que os meus miúdos experimentaram o Icecool nas Cons de Leiria e Lisboa - e adoraram.

Ah! Na vertante comercial, parabéns à Morapiaf, que sacou o Kingdomino antes de ser nomeado.

Excelente inciativa Pedro,

Excelente inciativa Pedro, obrigado pela divulgação / apresentação dos prémios Spiel 2017, não fazia ideia que já tinham sido publicados.

Dos jogos referidos conheço o Terraforming Mars, que é um dos meus favoritos, o Kingdomino e ainda o Icecool, estes dois, a meu ver, de interesse maioritariamente no registo familiar / infantil.

Dos vencedores fiquei com vontade de jogar o Exit  sendo que venceu o terraforming tem de ser muito bom. Ainda assim questiono me qual a melhor escolha para conhecer a tipologia de jogo Escape Room, se este ou o Unlock? 

Abraco

O Unlock! tem para já uma

O Unlock! tem para já uma vantagem insuperável sobre o Exit: uma edição em português (Morapiaf). Espero que o Spiel faça com que uma editora portuguesa avance para a tradução de, pelo menos, alguns dos módulos do Exit. Nessa altura, dou-te a minha opinião sobre qual dos dois é melhor.wink

Digo-te já que o Unlock! foi um sucesso cá em casa com miúdos e graúdos. É raro eu gostar de jogos cooperativos. Mas este tem várias coisas a favor: não há o problema do jogador alfa, toda a gente sente que está a contribuir (houve vários puzzles, principalmente os que envolviam localizar os números nas cartas, que foram eles que resolveram e não eu) e, se não ligarmos ao limite de tempo, podemos ir resolvendo ao longo de vários dias. Tudo isto ocupando muito pouco espaço (cada história é um baralho de cartas, o que o torna perfeito para levar de férias ou de fim de semana).

Claro que o facto de só se poder jogar cada história uma vez pode desencorajar alguns. Eu resolvi o problema pensando que são 3 aventuras pelo preço de 2 livros. E oferecendo o jogo no final a uns amigos.

Dos outros que não joguei, quero experimentar o Quest for El Dorado com os miúdos. Parece uma boa introdução ao deck-building, ainda mais simples que o Dominion.

Spiel des Jahres

A minha opinião....

Estes prémios são essencialmente direcionados para familias e jogadores casuais. Dos jogos deste ano, nomeados para o Spiel des Jahres joguei já várias vezes o Kingdomino e achei interessante (para jogo de 15 minutos). Ou seja, é um bom jogo para introduzir novas pessoas ao hobby ou para jogar em familia. Não me importo de o jogar mais vezes mas ficamos por aí.

Quanto ao Kennerspiel des Jahres, tipicamente é um jogo para no máximo uns 90 minutos e por isso foi com alguma surpresa que vi o Terraforming Mars nomeado. Dos nomeados já joguei várias vezes o Terraforming Mars e considero um jogo bastante tático, com umas cartas realmente bem feitas (boa iconografia e em caso de dúvida, é ler o texto) mas que deveria ter uns player mats com encaixe para os cubos (assim, tive de imprimir outros player mats e comprar uns acrilicos para o efeito). O Raiders of the North Sea é uma corrida num jogo interessante mas sem deslumbrar. O vencedor, ainda não joguei mas também não faço questão de o fazer...

Já o Kinderspiel des Jahres é para o público infantil e, por acaso, ainda não joguei nenhum dos últimos nomeados. Qualquer um destes jogarei se tiver a oportunidade.

Já agora deixo aqui a lista da Wikipedia para os vários prémios Spiel de Jahres.