Gentes

Retrato de Abruk

Sint-Gentes

Sinopse:

Os jogadores encabeçam uma civilização mediterrânea do primeiro milénio antes de Cristo, compelidos a encabeçarem a liderança da supremacia da bacia do mediterrâneo. Para alcançar o domínio os jogadores terão de “moldar” a sua sociedade para alcançar os desenvolvimentos mais inovadores da época que lhe traram a prosperidade ao longo de três eras, divididas por duas rondas cada uma, num total de seis rondas. O jogador que otimizar melhor as diferentes cambiantes do jogo ganhará a partida!

Como se joga:

⇒ Setup

Coloca-se o tabuleiro no centro da mesa e em seguida colocam-se as fichas de ação nos espaços correspondentes do tabuleiro. As fichas de ação têm no verso a indicação do número de jogadores a que se destinam:

  • A 2 jogadores retiram-se as que têm a indicação (•••+) e (••••);
  • A 3 jogadores retiram-se as que têm a indicação (••/••••) e (••••);
  • A 4 jogadores jogam as fichas todas.

As fichas de pontos bónus colocam-se no local apropriado do tabuleiro (canto inferior direito). A ficha com 8 pontos de vitória (PV) coloca-se no topo de cada uma das pilhas (cartas, pessoas e cidades), por baixo ficam as fichas com 4 PV. [a 2 e 3 jogadores retiram-se do jogo duas e uma fichas 4 PV, respetivamente]

Coloca-se o disco roxo na primeira casa da Era I (canto inferior esquerdo do tabuleiro) e ao lado do tabuleiro colocam-se as fichas +50/+100 PV, os cubos castanhos, as fichas de tempo e o dinheiro (todos estes recursos são ilimitados).

22885971_10155938128315555_1947614305549486595_n

No canto superior direito do tabuleiro colocam-se as fichas de treino de forma aleatória.

Cada jogador recebe um resumo de jogoum tabuleiro individual numa cor à sua escolha e as respetivas peças de madeira nessa cor11 cubos castanhos e uma ficha de tempo. 6 cubos castanhos são colocados nas casas “0” de cada uma das pessoas do seu tabuleiro, 5 cubos são colocados nas casas mais à direita da sua escala de tempo (topo do tabuleiro individual), na casa do lado esquerdo, do cubo mais à esquerda, coloca-se a ficha de tempo.

Por baixo do seu tabuleiro colocam-se os marcadores de cidade (6) e as 20 moedas (sempre visível a todos os jogadores). Na casa “0” da escala de pontuação do tabuleiro principal colocam-se os discos na cor de cada jogador.

Define-se o jogador inicial que recebe o marcador correspondente (roxo).

O jogador inicial separa as cartas de civilização por eras (I, II e III) e baralha cada uma dela. As eras II e III são colocadas ao lado do tabuleiro.

Da era I revelam-se três cartas por cada jogador em jogo (2 jog. – 6 cartas /  3 jog. – 9 cartas / 4 jog. – 12 cartas). Começando pelo jogador inicial e seguindo no sentido dos ponteiros do relógio (SPR) os jogadores escolhem uma carta, o processo repete-se até todos tenham 2 cartas. As cartas sobrantes são novamente baralhadas as cartas da era I e colocas-as na reserva.

Cada jogador pode avançar 4 casas nas escalas de população do seu tabuleiro, na combinação que desejar (1 casa em 4 pessoas diferentes; 2 casas em 2 pessoas diferentes; 1 casa numa pessoa, 1 casa noutra e 2 numa terceira, 4 casas numa única pessoas, etc.) não podendo ultrapassar as 4 casas de avanço!

22852987_10155938128225555_3063021728818849918_n

23131573_10155938137180555_5274789785962732908_n

Setup de Iniciantes: As regras propõem que na primeira partida as cartas e os avanços nas escalas de pessoas se faça da seguinte forma:

  • Jogador inicial: Treasure Chamber e Monument / 1 nobre; 2 padres; 1 comerciante
  • 2.º jogador: Tenement, Training Ground / 1 nobre; 3 soldado
  • 3.º jogador: Marketplace, Shipyard / 1 artesão; 3 comerciante
  • 4.º jogador: Scriptorium, Road / 1 artesão; 3 sábio

Por fim, o jogador inicial coloca uma carta por cada aba do tabuleiro (parte inferior do tabuleiro), num total de 8 cartas da era I. As restantes cartas da era I colocam-se à esquerda da linha de cartas reveladas.

⇒ Desenvolvimento

Uma partida de Gentes dura 3 Eras, 2 rondas por Era (6 rondas ao todo). Cada ronda é composta por 2 fases:

  • Fase do Apogeu
  • Fase do Declínio

Os jogadores só avançam para a fase seguinte depois de todos terem completado uma fase.

As regras gerais do jogo são por vezes contraditas por cartas que os jogadores podem adquirir.

23130971_10155938299040555_1982484391476596489_n

A Fase do Apogeu

Nesta fase os jogadores vão à vez escolher uma ação e executá-la. Uma ação geralmente implica o pagamento de um valor em dinheiro e a colocação de uma ficha de ampulheta (tempo) na barra de ações do tabuleiro individual do jogador.

Quando um jogador seleciona uma ação coloca-a na sua barra de ações. Em seguida paga ao banco o valor indicado na ficha (canto superior esquerdo) e coloca na sua barra de ações tantas ampulhetas como as indicadas na ficha da ação (canto superior direito).

Fichas de ampulheta

As fichas de ampulheta podem ser jogadas com a sua face de 1 ampulheta ou 2 ampulhetas. A diferença é que na fase de declínio as fichas com 1 ampulheta são retiradas para a reserva e as de 2 ampulhetas são viradas para o lado contrário (1 ampulheta) e mantidas para a fase seguinte (ocupando um espaço de ação).

As ações disponíveis no tabuleiro são:

  • Impostos: Os jogador não têm de colocar ficha de ação apenas indicar que pretendem executar a ação, colocar na barra de ações 1 ou 2 ampulhetas e receber do banco 4 ou 8 moedas. O poder x2 pode ser combinado com esta ação para a repetir, esse poder pode ser encontrado em cartas ( Tenement e Well) e na 3ª linha da cidade natal, no cúmulo, esta ação pode ser combinada 3 vezes, ou seja, usar os impostos para recolher 8 moedas pode render 8+8+8+8=32 moedas.
  • Novo jogador inicial: Os jogador não têm de colocar ampulhetas apenas indicar que pretendem executar a ação e receber do banco 2 moedas.
  • Filósofo: Com esta ação os jogadores podem treinar uma ou duas das suas personagens. Se for uma verificam na linha (um cubo) se forem duas verificam na linha de baixo (dois cubos) quais os personagens que podem treinar. O valor pago pela ação indica até onde se pode escolher. Depois de movidos os cubos de personagens pretendidos, colocam-se essas fichas de treino no fim da fila. Caso tenham sido escolhidas personagens diferentes, coloca-se primeiro a que estiver mais à direita e só depois a outra, e finalmente empurra-se para preencher o/s espaço/s vazio/s. Há modificadores que permitem treinar mais que dois personagens na mesma ação!
  • Navegador: Permite construir uma cidade na cidade natal ou no mapa respeitando sempre o símbolo escolhido (templo, oráculo ou posto comercial). Se construir na cidade natal, o jogador passa a ter acesso aos bónus da linha onde construiu a sua casa até ao fim do jogo (1x por turno) e, no momento em que constrói, escolhe uma região (verde, vermelha ou amarela) onde tenha casas e pontua por todas elas; quando se constrói no mapa o jogador ganha imediatamente todos os bónus das cidades que tenha nessa região (a que construiu e todas as outras já edificadas em turnos anteriores).
  • Escriba: Permite tirar cartas das abas. O sistema para tirar cartas é igual ao do Filósofo. O valor pago define de onde e quantas cartas podem ser tiradas para a mão do jogador; opcionalmente o jogador pode tirar 1 carta do descarte à sua escolha (6 moedas) ou 2 cartas do descarte (10 moedas) [só aplicável na II e III eras].
  • Cronista: Permite jogar uma carta na sua área de jogo. Para jogar uma carta da mão o jogador tem de ter as personagens treinadas nos valor indicados pela carta e, em algumas delas, é exigido que tenha cidade construída em locais específicos (templo, oráculo ou posto comercial). Depois o jogador ganha os pontos indicados pela carta (valor junto aos louros) mais pontos por um dos símbolo da carta jogada, se nas cartas anteriormente jogadas houver esse símbolo, o jogador conta-o também, ou seja, se por exemplo um jogador jogar uma carta com 3 PV e com o símbolo (*) e tiver mais 5 cartas na sua área de jogo com o símbolo (*), ele ganha 3 PV + 6 PV pelos símbolos (*) de todas as suas cartas.

Ações adicionais:

  • Oráculo e Templo: Devolvendo 3 cubos destes espaços (laterais no tabuleiro individual), os jogadores podem treinar uma personagem sem necessitar da ação filósofo.
  • Oráculo: Devolvendo um cubo do oráculo é possível avançar até duas personagens pelo recuo do mesmo número de até duas personagens diferentes.
  • Templo: Devolvendo um cubo do templo é possível +1 virtual, numa personagem que se deseje quando se baixa uma carta e se necessitam de confirmar os seus requisitos.

22886016_10155938426455555_7256400886422565885_n

23131639_10155951050580555_1522563484947422228_n

A Fase do Declínio

Depois de todos os jogadores esgotarem as possibilidades de ação (ficar sem espaços no seu tabuleiro), inicia-se a fase de declínio que consiste na execução das seguintes ações:

  1. Determinar o jogador inicial da próxima ronda: o marcador de madeira passa para o jogador que tiver a ficha de ação de jogador inicial (cor-de-rosa), no caso de ninguém ter escolhido essa ação, o jogador inicial mantém-se o mesmo.
  2. Limpeza das ações: Todos os jogadores retiram as suas fichas de 1 ampulheta para a reserva, no caso de terem fichas de 2 ampulhetas devem virá-las agora para o seu lado de 1 ampulheta, mantendo-a na sua barra de ações. As fichas de ações voltam para os respetivos locais no tabuleiro principal. Removem-se eventuais cubos castanhos que tenham servido para marcar ações adicionais usadas.
  3. Avançar marcador de ronda: avança-se o disco de ronda, se eventualmente se mudar de Era, todos os jogadores podem remover um cubo castanho da sua barra de ações, passando a ter uma ação extra na próxima ronda; além disso descartam-se todas as cartas expostas por baixo do tabuleiro e colocam-se novas cartas do monte da nova Era que agora começa.
  4. Ativar cidades e cartas: nesta fase todos os jogadores podem escolher uma das três regiões do tabuleiro principal e ganhar os bónus das cidades onde tenham uma das suas casas. Além dessa bonificação, os jogadores também ganham os bónus das cartas com o símbolo de declínio (desenho de uma lua).
  5. Limite de cartas: todos os jogadores verificam se têm mais de 3 cartas na mão, se assim for, terão de colocar uma ficha de 1 ampulheta na sua barra de ações por cada carta a mais das 3 que tenha.

Depois de executadas as ações anteriores inicia-se uma nova ronda, se ainda não tiverem chegado ao fim da 6ª ronda.

No fim da 6ª ronda faz-se uma pontuação final após a fase de declínio:

  • Todas as cartas na mão de um jogador cujos requisitos consigam ser cumpridos dão metade dos seus pontos arredondado para cima; o mesmo acontece em pontos negativos, com as cartas cujos requisitos o jogador não consiga satisfazer.
  • 1 PV por cada 10 moedas
  • 1 PV por cada 2 cubos do oráculo e/ou templo
  • O jogador subtrai pontos por cada ficha de ampulheta que tenha neste momento, na sua barra de ações: -2 PV (1 ampulheta) / -4 PV (2 ampulhetas) / -8 PV (3 ampulhetas) / -16 PV (4 ou mais ampulhetas).

O vencedor será o jogador com mais pontos!

23131919_10155951049110555_8563645181657791609_n

Avaliação:

Gentes é um jogo que falhou de certa forma a notoriedade que merece, talvez fruto de uma política de lançamento errada, ou simplesmente, porque uma conjugação de fatores o deitou para um injusto lado cinzento onde se vão amontoando jogos muito bons que poucos têm o prazer de conhecer, a que muito apelidam de hidden gems.

Para mim Gentes pode vir a tornar-se numa hidden gems pois tem todos os condimentos de um excelente jogo, equilibrado, com mecanismos novos, uma temática que casa bem com a mecânica. Por falar em mecanismo salta à vista neste jogo o Action Point Allowance System, ou seja, os jogadores têm ações limitadas por ronda que podem usar para realizar, mas no seu turno usam a que querem, o que permite uma liberdade imensa na estratégia que os jogadores pretendam seguir. É também daqueles que geralmente nos fazem sentir mais “perdidos” nas primeiras partidas, pois em regra nunca se sabe muito bem por onde começar. O outro mecanismo forte é o Card Drafting, ou seja, escolha de cartas a partir de um conjunto dado (visível no caso do Gentes) e que, na minha opinião é fundamental para alicerçar uma estratégia vencedora. Da fusão destes dois grandes mecanismos, em que se encontra também um pouco do set colection com a pontuação por símbolos iguais (a não menosprezar!), surge uma extraordinário jogo, na minha opinião.

O material de jogo é ótimo e as ilustrações são fantásticas também (a ilustração da caixa é soberba!). As regras têm algumas limitações e deixam uma ou outra dúvida, facilmente esclarecida pelo autor através do fórum do jogo no BGG.

Resumidamente, este é para mim um dos melhores jogos de 2017. Experimentem!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Boa review, como já nos tens

Boa review, como já nos tens habituado.

E este é também um título que tenho curiosidade em experimentar.

Obrigado.

Muito obrigado!

Muito obrigado!

Excelente review

Excelente review. Assim como o jogo.

Muito obrigado!

Muito obrigado!

Gentes

Recebi uma newsletter da TMG que indica que o jogo deverá ter uma reedição melhorada:

TMG is excited to announce that they will be working with Spielworxx to publish the game Gentes. After the original print run was sold out, we felt that more people would want to play and enjoy this fantastic civilization game from designer Stefan Risthaus (Arkwright). And since the game itself is amazing, we of course want to make sure that the components within the game are fantastic as well, so we will be putting it through the TMG Deluxified™ process. We are hard at work with getting everything lined up and ready for this, and we are aiming at a early Q1 launch for the campaign. Stay tuned for more information!