Kilts, Aeroplanos, Caravanas de Camelos e Sabres ensanguentados

Retrato de JohnnyBeGood

Kilts, Aeroplanos, Caravanas de Camelos e Sabres ensanguentados!!! Nada a haver se não fosse terem em comum o excelente serão que proporcionaram.

Na última 5ª, no encontro no Acqua Bar em Espinho, convidei o Dugy e a Cristy para serem beta-testers do meu mais recente projecto - Highlander "The wars for Scottish Independence", e eles aceitaram, retribuindo o convite com outro convite, irmos até à sala deles desembainhar as espadas e combater até ao último homem.

Sábado, depois da janta, lá estávamos sentados à mesa de volta de um cenário que ameaçava tornar-se num "banho de sangue"... os Clãs escoceses lutando entre si pela soberania da Escócia - com William Wallace e Robert The Bruce à cabeça - e os Ingleses e os seus aliados Irlandeses, Galeses e um punhado de Mercenários a invadir as Highlands pelo sul.

Travaram-se batalhas que deixaram os rios vermelhos de sangue e os campos cobertos de corpos desmembrados, tanto nas escaramuças entre Clãs, como nas Batalhas dos Bravos escoceses contra os exércitos numerosos do Rei Edward III.

Sendo este um play-test, revelaram-se algumas arestas que serão limadas em breve! Obrigado Dugy e Cristy pela ajuda e pelas dicas.

Depois dos Guerreiros Britanicos serem devidamente arrumados e o cenário mudar para a 1ª Guerra mundial, tempo para o Dugy e a Cristy conhecerem os Valorosos Heróis do Wings of War.

Foi uma batalha ferozmente travada nos céus, com os Aliados a alinharem com dois elementos do sexo feminino (Femme Fatale e Cristy) à manche de um Sopwith Camel e de um Spad respectivamente, e as potências centrais com dois dos seus bravos (Dugy e JohnnyBeGood) à manche de dois Fokker DR. I.

Embora a perícia dos pilotos alemães tenham criado algum desiquilibrio no combate, abatendo o Camel com uma série de rajadas a curto alcance (fazendo-o explodir no ar!), quando decidiram perseguir o Spad, este mesmo depois de severamente castigado pelo chumbo alemão, conseguiu fazer o volte-face do combate e eliminar ambos os aviões das potências centrais. Bravo Cristy!

Enquanto nos divertiamos na mesa, o Kiko procurava algo no saco de jogos, talvez um joguito com Ratos!!!

O relógio ía avançando (nem me atrevo a dizer as horas!!!) e ainda fizémos uma partida de Yspahan. O Dugy e a Cristy ainda não conheciam este jogo, que se revelou levezinho para as intenções que ainda pairavam na mesa.

Desde o início da noite que se sentia o cheiro inconfundível de um campo de batalha numa qualquer província do Japão... e quando se levantou a questão finalmente... lá teve que ser... SHOGUN!

Nem me atrevo a descrever o banho de sangue que se seguiu, mesmo com Invernos poucos rigorosos... houve quem penásse durante os dois anos.

Vou deixar a descrição desta (mais uma!) épica batalha dos senhores da guerra nipónicos, para o Dugy (sei que ele tem algo a dizer... mais uma vez... sobre a descriminação cromática que lhe foi feita - ehehehe).

Vou ver se durmo... a noite foi longaaaa... mas foi 5*! A repetir... um dia destes... depois de recuperar o sono ;)

Inté 5ª!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Muito engraçado

Sim senhor .. e eu sem nada para fazer no Sábado à noite. Ao menos convidavam-me para ir lavar a loiça .. não? Faria se vivessemos longe.

Bem .. pensando melhor .. houve sangue a mais para o meu gosto .. depois ainda me obrigavam a lavar o chão ...

"- O que não é como eles parece-lhes contra eles - comentou amargamente Zenon." Marguerite Yourcenar

[img]http://www.boardgamegeek.com/jswidget.php?username=zenao&numitems=8&text=none&images=small&am

Ziggy

Não sou eu quem anda desaparecido!!!!

Já sabes que podes apitar para o telelé sempre que quiséres e estivéres disponivel para levar no canastro...

 Marca lá no calendário uma jogatana...

PS: Como é que ias lavar o chão sem as mãozinhas... como é que achas que terminou o Shogun.... "desmembramentos em massa"!!!! ehehehehe (riso maléfico)

 

 

Herrar é umano.

Não há problema

Para a próxima, convidar-te-ei. Houve mesmo "demasiado" sangue. Corpos dilacerados. Enfim, o costume...

Não te podes é importar pelo cheiro nauseabundo dos corpos em putrefacção Surprised !

Cumprimentos

Ora vamos lá!

É verdade. Foi uma noite 5*. Como eu e a Cristy não fomos ao TrincaCon (muita pena nossa), este noite serviu como prémio de consolação por essa perda.

E que prémio! Os convidados serviram de anfitriões numa série aluciante de jogos que culminou no inevitável Shogun.

E que convidados! Nada mais nada menos do que o criador português de jogos de tabuleiro mais conceituado JohnnyBeGood (que este elogio sirva para intenções mais brandas em futuras incursões no Shogun - assim espero Tongue out) e da campeã nacional de Wings of War, a intrépida, a valorosa, a inigualável Femme Fatale (o comentário de cima também se aplica à menina Tongue out).

Vamos aos jogos.

O Highlander está bestial. O tabuleiro é belo, repleto de detalhes que nos "absorvem" e nos colocam no tema que o jogo sugere - Guerras da independência da Escócia. A mecânica base que está por trás do jogo está muito bem concebida precisando, como o JohnnyBeGood referiu, só de alguns ajustes para se tornar num jogo electrizante de emoções. E jogado com a banda sonora do "BraveHeart" como música de fundo, imaginem lá! Convém só acrescentar que o jogo permitiu uma aliança caseira (Dugy e Cristy) pelos ingleses, quando nada o fazia prever, conforme os avanços e recúos de outros clãs faziam com que paira-se esta dúvida no ar. Mais algum trabalho, e alguns play-testings (que a dupla Dugy-Cristy se prontifica a participar caso pretendam) e o Johnny terá aqui um valor seguro.

Já o Wings of War fez-me subir ás nuvens. Que jogaço. E com a possibilidade de se fazerem guerras entre sexos, como foi o caso, espetáculo! Os aviões femininos, com algumas manobras distraídas, quase faziam um dos aviões sair do campo de batalha, o que permitiu o "momento" da noite: uma cabeçada entre Johnny e Dugy a tentarem apanhar esse mesmo avião ao mesmo tempo. As risadas femininas eram dispensadas Sealed !

Quanto ao Kiko, preparem-se. Irá vos exiguir contrapartidas com base no Direito à Imagem! Ele falava em largos milhares de euros! Nós tentamos demovê-lo da ideia, mas ele pareçe firme Cool !

O Yspahan é agradável. Não é brilhante, mas é um bom jogo curto. Houve alguém que ficou com camelos a mais (FemmeFatale) que não puderam contar para a pontuação final mas que poderiam servir para abrir um qualquer negócio de transportes aqui pela beira Laughing . Este, pelo menos, eu ganhei. E só refiro esta vitória para atenuar o que vem a seguir.

Pois.

À dias assim. Como disse o Chalana. Eu tenho uma versão ligeiramente diferente desta expressão - Começam a haver demasiados dias assim !

Vocês devem-se estar a perguntar: "De que é que este moço está a falar ?"

Ora, ora. Shogun, claro!

Mais uma vez a atitude racista e as intenções para efectuar uma limpeza étnica, fizeram mossa.

E um conselho: não digam mal dos predicados culinários da vossa parceira antes de jogarem este jogo. Nunca. Jamais.

Isto porque, sai caro neste jogo. Joguei com os "pretos" (ainda não aprendi a lição) e quer a Cristy (Eu não volto a dizer mal da tua comida juro Innocent ) quer o Johnny (que fez-me reviver um filme outrora visto) lançaram uma campanha "Anti-Black". Por acaso, a torre da desgraça até estava do meu lado. Estava. No 1º ano. Depois foi Yell... .

A FemmeFatale aplicou-se desde o ínicio e no final do primeiro ano levava a dianteira, seguida de muito perto pelo Johnny e com já alguma distância para mim (o pobre desgraçado excomungado) e para a Cristy.

No segundo ano, a FemmeFatale, deixou-se ultrapassar pelo implacável e impiedoso mercenário Johnny que lhe conquistou uma província demasiado valiosa fazendo um volte face final só ao alcançe dos melhores. Mas a FemmeFatale não ficou convencida. Ela está a refinar a estratégia e cuidado... muito cuidado. Já a Cristy teve algum azar quando esperava por preciosos reforços. E a campanha "Anti-Black" custou-lhe a perda de importantes províncias. Enfim, só se virou pra mim e teve a paga - um azar dos diabos. Quanto a mim, nem é bom falar. A torre e algumas jogadas de puro desespero neste segundo ano foram os pregos na cruz que carrego. Decididamente, não jogo mais com os "pretos". Jamais! Isto e dizer mal da comida da "patroa"!

Acho que gastei todas as palavras e faltam os agradecimentos.

E agora?

Duas últimas palavras então.

Obrigado Amigos

Eduardo "Não jogo mais com os pretos" Cruz aka Dugy

Cristina Guedes aka Cristy

(P.S.: Haverão próximas chacinas. "I'll be back"... Foot in mouth )

Bravo.

Parabéns, este Highlander promete. Embora não o conheça o mapa chama a atenção. E pelo que li deve ser porrada de criar bicho. Optimo.