Sistema Solar: Introdução

Retrato de jrmariano

Um dos projectos no qual já estamos a conjugar esforços no Ideonauta é a tradução para português e publicação da versão genérica do sistema de jogo, o Solar Sytem, por detrás do jogo de interpretação de papéis The Shadow of Yesterday de Clinton R. Nixon. Esta versão do sistema, também chamada de Sistema Solar, mas publicada em Inglês pelo finlandês Eero Tuovinen, criador de jogos como o Zombie Cinema (um jogo de tabuleiro narrativo de survival horror?!) e o homem responsável pela única editora finlandesa totalmente dedicada aos jogos Indie, a Arkenstone Publishing Esta versão mostra a possibilidade um sistema de jogo focado no crescimento do personagem em situações extraordinárias o que o leva a transcender até a própria existência ou o seu papel em jogo.

Consegue-o baseando-se em parte nalguns conceitos dessa grande ferramenta de construção de RPGs que é o Fudge de Steffan O'Sullivan, principalmente a hierarquia ou “escada” de atributos. Baseia-se também na ideia que face a uma situação desafiante o personagem também pode escolher novas convicções e motivações num piscar de olhos e que pode recuperar a força interior que gastou ao enfrentá-las no meio-tempo em que se dedica a uma outra qualquer actividade, mais íntima ou física do que o normal.

Originalmente o sistema foi apresentado no The Shadow of Yesterday, um jogo de RPG Sword&Sorcery, meio pulp, meio romântico, mas bastante humanista apesar de povoado por elfos, goblins e homens-ratos. Contudo o facto do sistema ter sido aplicado neste universo rico, herdeiro de uma cataclismo mágico remoto e orfão de deuses e seres superiores, impediu a maioria dos jogadores de o usar noutros contextos e apesar de, felizmente, o autor, o Clinton R. Nixon, acérrimo defensor das obras publicadas em licença aberta, o ter publicado na sua totalidade gratuitamente on-line e com uma licença aberta. Foi uma questão de tempo até o Eero Tuovinen ter tido a ideia de redigir uma versão genérica do sistema, sem nenhum universo de jogo exclusivo, que de certo modo é a explicação de como ele próprio o usa nas suas sessões de jogo. A licença é aberta o suficiente para que possa ser copiada e usada em novas variações desde que seja atribuída a autoria original. O próprio Eero irá fazer uma nova versão do universo original do The Shadow of Yesterday, Near, para ser usada em conjunto com o Solar System. Nós por cá temos como objectivo não só publicar a versão traduzida em PDF e em papel, chamada de Sistema Solar, como também criar universos originais prontos a jogar e de baixa preparação que usem as regras do Sistema Solar como também versões de introdução facilmente jogáveis com pouca preparação.

De qualquer modo, a jeito de antevisão dêm aqui um salto no Ideonauta para lerem um excerto da introdução ao Sistema Solar.

Boa viagem!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Só vendo

Por princípio apoio qualquer jogo publicado aqui e compro-o, mesmo que não seja a minha opção. Foi o que sucedeu com a caixa vermelha do D&D.

Conheço o SoY da sua versão original distribuída livremente na net. O sistema de jogo era fraquito e o universo pedestre. Felizmente o que vocês têm em vista é um sistema genérico, o que elimina o último - óptimo! Quanto ao sistema, espero que tenha sido muito melhorado, mesmo se a referência Fudge também esteja longe das minhas preferências.

Isto não é para desencorajar a iniciativa, fico à espera com curiosidade de ver o que aí vem.

Sérgio Mascarenhas

Sérgio

... como Tomé?

Eh, eh... Boa, contamos com a tua curiosidade então. Significa que alguém anda ler o que escrevemos!

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Santarém e Almeirim /ideonauta.wordpress.com - Viajando pelos mundos do RPG! / "Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Ora aqui vão algumas

Ora aqui vão algumas perguntas:

Porquê esta escolha e não outra?

Como é que vão publicar?

Qual a vossa expectativa de desenvolvimento futuro de conteúdos locais?

Sérgio Mascarenhas

Sérgio

Algumas respostas

Escolhemos este RPG principalmente porquê nesta encarnação é um sistema genérico de licença aberta cujo jogo original é de certo modo aclamado e tem um conjunto de mecânicas interessantes que possibilitam uma experiência de jogo focada no crescimento pessoal dos personagens em termos narrativos. Claro que estes são aspectos muito ligados ao nosso gosto pessoal mas também se não o fossem era estranho estar a fazer isto só pela carolice. Como o nosso gosto pessoal é bastante diversificado não existe nenhuma agenda estética por detrás da iniciativa! Além do sistema usar dados de seis lados, fáceis de ser adquiridos, usa também opcionalmente uns dados estrambólicos (com sinais de "+" e "-"), os de Fudge, que podem ser apelativos na mesa de jogo.

Tencionamos publicar tanto em PDF como em formato papel, este segundo formato sob a forma de uma brochura de 80 e tal páginas, agrafada e a preto e branco (o mais provável em Print On Demand) com o custo de venda de 5 euros. Dependendo do progresso do projecto esta especificação pode mudar claro. Iremos publicar sequencialmente no Ideonauta, todo o material essencial para se jogar com a possibilidade de o colocar futuramente num wiki algures.

Pretendo fazer uma apresentação do Sistema Solar com várias sessões de jogo para três jogadores com duração de 15-30m na LeiriaCon de 25 a 26 de Janeiro e estamos a pensar publicar também em licença aberta, uma nova versão do universo fantástico de Near do jogo original. Estamos a desenvolver também um par de suplementos em licença aberta para a Lisboa cheia de conspirações mistéricas, devaneios escatológicos e escolhas desesperadas face à necessidade sobrevivência no ano de 1755 (à "sombra do terramoto" e tal!) como também para um universo de fantasia arcaica que mistura mitologia semita com uma opressão corporativista moderna.

Gostávamos muito também que surgissem mais autores para se juntar à iniciativa de publicação de materiais de RPG, independentemente do sistema, filosofia ou estilo de jogo.

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Santarém e Almeirim /ideonauta.wordpress.com - Viajando pelos mundos do RPG! / "Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG