18XX; ou Como Eu Deixei de Me Preocupar e Aprendi a Amar a A Bolsa Ferroviária - Uma Introdução

Retrato de lemon

                                       

 

 

Este texto serve como uma forma de dar a conhecer uns quantos títulos de introdução ao sistema 18XX e depreende que vocês, caríssimos leitores e leitoras, já conhecem mínimamente o que é este nicho do nosso hobby. Se não, dêem uma olhadela aqui.

Dedicadíssimo ao Orlando, que me deu uma bela desculpa para continuar a debitar comboios neste fórum!

 

 

18xx está divido em dois grandes compartimentos: os jogos que pendem para o lado económico e da manipulação de valores na bolsa, e o lado operacional de fundar boas companhias e criar uma linha ferroviária eficiente.
Todos os 18xx caem algures no espectro entre estes dois extremos. No primeiro, é importante perceber que é essencialmente um jogo de investimentos.
É perfeitamente possível passar o jogo todo sem fazer uma única acção e acabar por ganhar devido a ter feito os investimentos nas companhias certas.
No segundo, o importante é atingir certos patamares de desenvolvimento mais rápido que os outros jogadores, evitando que a obsolescência da tecnologia nos deixe na bancarota.
Para o efeito de introdução vou apresentar um título do primeiro género (1889) e dois do segundo (1846 e 18CZ).
 

 

 
1889 - Aquele que se apresenta a economistas

 
O filho pródigo do lendário 1830. Este jogo rodeia a ilha de Shikoku no Japão e integra o campo dos 18xx mais económicos. Para todos os efeitos, quando lhe chamo "jogo de introdução" refiro-me apenas ao seu nível baixo de complexidade.
 
É muito acessível, incluíndo ainda um Beginner Mode para o primeiro jogo. É um 18xx sem grandes apetrechos: um Stock Round para investir e fundar companhias, um par de Operational Rounds em que essas companhias constroem linha, estações, correm comboios para obter receita, e atribuem dividendos aos investidores (ou capitalizam a empresa, tornando a sua posição mais frágil no mercado). É só isso.
 
Mas o jogo é xadrez jogado com bombinhas de carnaval. Enquanto fazemos as nossas jogadas vemos os pavios a arder, moves e contra moves económicos, bloqueios, rotas novas, 
mas sem nunca conseguir perceber exactamente quando é que as bombas vão rebentar. E em boa verdade vos digo: quem conseguir é quem ganha o jogo.
 
O jogo tem também um leilão de companhias privadas (sem grandes detalhes: formas de receita que providenciam assimetria ao jogo) mas como isso acresce à complexidade, também tem um conjunto de companhias vanilla para não complicar.
 
O Bom
1889 é um jogo sandbox. A essência do puzzle está nos timings de quando investir e quando capitalizar. Queremos rushar comboios agora? Ou queremos esperar que os nossos adversários o façam por nós?
É extremamente gratificante perceber que aquela jogada que andamos a planear há 8 turnos deu certo e que nos aponta para a vitória. Dentro dos 18xx acaba por ser das experiências mais curtas, com novatos a conseguir jogá-lo em 5 horas e veteranos em 2 ou 3.
 
O Mau
É um jogo lixado em termos de interacção. Temos de estar sempre concentrados ao máximo para não deixar que oportunidades nos escapem, nem que armadilhas dos nossos oponentes nos apanhem.
Se isto é relativamente simples de se manejar no mapa, é mais abstracto no que toca ao desenvolvimento da companhia na bolsa de valores. O que comprar e o que vender é uma questão quase tão importante como quando comprar e quando vender.
 
O Vilão
Devido ao que já comentei, é possível ficar algum tempo sem se fazer muito no jogo. Bancarrota financeira e emocional é uma situação com que estou já muito familiarizado, infelizmente.
Alguém que tenha aversão a perda ou que se sinta pessoalmente atacacado quando é efectivamente eliminado de um jogo depois de 2 ou 3 horas de labuta intensa talvez queira não jogar este jogo. A essa pessoa sugiro -

  

 
1846 - Aquele que se apresenta a engenheiros

 
Ora aqui está um jogo peculiar. Este jogo é extremamente acessível a novatos mas com um caveat: dizem as más línguas que quem aprende 18xx com 1846 terá de reaprender tudo quando se mudar para os descendentes do 1830. A minha experiência foi a contrária: comecei pelo 1889 e quando saltei para este é como se estivesse a jogar todo um outro tipo de jogo. O jogo foi desenhado por Tom Lehmann, o senhor que desenhou também o Roll For The Galaxy, e é capaz de ser o título mais próximo de um Euro que este nicho apresenta. Mecanicamente é parecido com todos os outros mas o feeling é bastante diferente. A forma como se usa o dinheiro é muito mais pragmática e concreta: uma empresa quer liquidez para construir a melhor linha de todas!
 
O jogo é relativamente bom a 2 jogadores devido à sua capacidade de escalar o número de companhias envolvidas numa partida mediante o número de jogadores.
 
O Bom
Como já disse, 1846 é o título ideal para introduzir Eurogamers pragmáticos ao nicho. Aqueles que gostam de ter controlo sobre todos os aspectos do seu jogo e que apreciam um bom puzzle.
Porque na verdade, 1846 é o mais puzzle dos 18s. Desde o tile laying pago, o resource management das shares, a bolsa de valores linear, o draft de companhias privadas (em vez de leilão), esta é uma máquina bem oleada que parece muito mais opaca do que na verdade é.
 
O Mau
Quem gosta de interacção intensa e de esmagar os seu inimigos, talvez queira começar com outro 18. Este é muito querido e mansinho. Até mesmo a bancarrota, esse pilar do hobby ferroviário, é soft e amiguinho. É mais difícil tornar comboios obsoletos e é mais difícil cometer erros que nos deixem de fora durante um par de horas, esperando a morte lenta que se aproxima.
 
O Vilão
O jogo tem pequenos toques contra-intuitivos. Para mim o mais interessante sendo o da capitalização incremental: em vez das empresas serem fundadas com dinheiro público (como no 1830/1889/etc,
em que só é preciso investir em ~50% da empresa para receber 100% do capital social), são fundadas aos poucos, cada share vendida injecta dinheiro na empresa.
 
Isto leva a um paradoxo genial: se alguém investe numa empresa de outro jogador cedo, aumentando o cashflow desta, isso é uma jogada destrutiva e não construtiva! Como assim, perguntam vocês?? - é que ao injectar $40 na empresa por uma share (retirando-a do mercado), o jogador está a privar a empresa de receber $80 daí a uns turnos, quando as suas share inevitavelmente valorizarem. É um quebra cabeças que não só mexe com dinheiro, mas com potenciais dinheiros também! Até já tou com àgua na boca!

  

 
18CZ - Aquele que se apresenta a toda a família

 

Este é especial. É consideravelmente mais caro que os outros mas é o mais versátil do trio. Foi criado pelo duo dinâmico Helmut Ohley e Lonny Orgler, dois dos mais prolíferos criadores do nicho.  
Tal como 1846, este título é do campo Run Good Companies mais apelativo a jogadores de euros.O 18CZ é versátil porque vem com 3 mapas e 3 modos de jogo todos eles correspondendo a variáveis níveis de dificuldade.
 
O primeiro modo de jogo é a variante Silesia-Moravia: um mapa pequeno para 2 ou 3 jogadores, sem apetrechos nenhuns, só 18xx puro e duro.  Excelente para ensinar novatos. O segundo modo é uma raridade absoluta no mundo do 18xx: uma muito boa variante para 2 jogadores! Com a introdução do dummy player Vaclav, os jogadores têm um mercado mais interessante e volátil do que o muitas vezes zero-sum-game do frente-a-frente em jogos económicos.
 
O último modo é o prato principal: um jogo com 15 companhias de tamanhos diferentes que podem ser Adquiridas por companhias maiores que elas próprias e que necessitam de comboios de tamanhos diferentes, gerando um buffet all you can eat de fusões corporativas.
 
O Bom
A versatilidade deste título é incomparável. As crianças chegam da escola e jogam um mapa mais pequeno e simples com a mãe. Depois de se deitarem os miúdos, os pais podem então passar à freaky stuff....um jogo a dois com roleplay de um investidor governamental. E então no fim de semana convidam um casal amigo para a jóia da coroa, a tal orquestração de companhias e comboios. Há de tudo para todos.
 
O Mau
Tal como no 1846, a interacção económica é limitada e a interacção operacional é elevada. Um pormenor que os distingue é que o 18CZ funciona por turnos, o que o favorece como ferramenta de aprendizagem. É muito mais fácil de uma pessoa se localizar no arco do jogo se souber a quantas rondas do final é que se encontra.
 
O Vilão
O jogo é raro e custa quase o dobro do 1846 (e o triplo de um print and play para o 1889!). Eu comprei-o directamente ao designer que costuma ter umas quantas cópias para esse propósito. Mas vale todo e cada tostão.
 

  

 

 
                                                                                           

 

 

E pronto. Com isto tudo, espero ter dado mais umas luzes em relação a como entrar neste maravilhoso mundo de papel e ferro. Qualquer questão que tenham, comentem!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Ps: tou a curtir bué esta

Ps: tou a curtir bué esta formatação mas no telemóvel fica liiiiiixo

The Rise of 18xx

Os 18xx estão a começar a despertar na consciência colectiva da comunidade e prestas aqui uma boa contribuição. Obrigado pelo artigo. Deixaste-me muito curioso com o 18CZ, e chamaste-me a atenção para a questão de que financiar uma empresa no 1846 é retirar-lhe lucros futuros, o que mostra como há sempre perspectivas novas a aprender nestes jogos que não consideramos de início. PS - Dr. Strangelove, Sérgio Leone e a Bíblia. Falhou-me alguma outra referência?

Não te falhou nada, seu homem

Não te falhou nada, seu homem de cultura!

Quanto ao CZ, podemos jogar

Quanto ao CZ, podemos jogar um dia destes!

Palminhas

Bom artigo, já cá fazia falta uma introdução a este género. 

Já agora, podes partilhar detalhes do teu PnP do 1889?

PnPs

Grande João, ora muito obrigado! 

E é com grande prazer que procrastino o meu trabalho e escrevo mais sobre isto!
Antes de mais, para ti ou para quem esta info seja útil, os materiais essenciais a qualquer PnP:

  • Régua de metal (de preferência com base de cortiça). Réguas normais só vão dar dores de cabeça.
  • Rotary cutter e/ou um bom X-Acto. De lembrar que 3 passagens leves são sempre melhores que uma passagem forte.
  • Cartão reciclado 1mm e 2mm
  • Prancha de corte. Para não f****** a mesa da cozinha toda. Desculpa, Carina.

Então, cá vamos:

O meu PnP do 89 é literalmente a fotografia que vês ali em cima. Baixei os ficheiros do Carthaginian (que se encontram aqui) e imprimi tudo numa gráfica local em vinil auto adesivo. Custou-me por volta de €40

 

Depois comprei uma tábua de contraplacado no AKI e cortei com 1cm excedente das dimensões do mapa. Colei o mapa (pelo que não dobra, mas fica jeitoso)
As shares e os comboios, se voltasse a fazer de novo (e como fiz noutros PnPs de 18s) faria as coisas de forma diferente.

Como eu fiz: canibalizei o Charterstone e colei as shares e comboios em vinil às cartas. Depois sleevei para durabilidade.

Como eu faria: tudo em cartão reciclado 1mm (aquele cinzento)

Cortei os cantos a tudo com um cortador de cantos.
Tudo que era player cards ou privadas colei a cartão de 1mm. Cortei os cantos a tudo com um cortador de cantos. Os Charters das companhias foi em cartão de 2mm para maior durabilidade. O senão é que é dificil cortar os cantos, por isso deixei-os quadradões.
Os tokens foi a maior dor de cabeça. Comprei discos de 15mm mas se tivesse de repetir comprava 3 discos de 15mm para cada (revenue track, stock track, par price) e cilindros de 10mm de altura e 12mm de diametro. Em último caso podes encontrar isto tudo aqui.



Para as labels dos tokens, ou fazes ghetto style como está nesta fotografia, ou dispensas mais uns euros para um cortador de círculos como este.
Esta é a tal revenue track para se anotar quanto é que cada empresa está a ganhar por share. Como uso em outros jogos, decidi fazê-la em contraplacado
Os tiles foram colados também em cartão de 2mm e usei um cortador rolante (tipo isto) com um x-acto apenas para marcar e vincar a linha. Depois disto tudo desenhei uma caixa para o jogo. Esta em específico foi colada numa caixa de uma expansão do Rising Sun mas não é difícil fazeres a tua própria caixa.

Espero que tenha ajudado.
O meu mais recente projecto é o 1849 e acho que ficou bem melhor que este, felizmente

Obrigado!

Isto é ouro em forma de texto e imagem!

Muito bom trabalho!

Excelente trabalho.

Já agora por curiosidade: qual o valor final gasto no PnP?

Admito que não sai barato!

Admito que não sai barato! Excluindo as ferramentas que eu já tinha, devo ter gasto entre €40 e €50

Excelente Artigo

Não sou propriamente o público alvo deste tipo de jogos, mas não devo deixar de colocar aqui pelo menos um comentário a referir a excelência do texto. Parabéns!

Ui! O mais alto dos elogios!

Ui! O mais alto dos elogios! Muito obrigado!

Top!

Muito obrigado pelo artigo. Eu estava à espera de ler algo deste género, que me explicasse por onde começar. A curiosidade é bastante e o teu artigo ajuda a focar a escolha para um newbie como eu. Super útil e como sempre, muito bem escrito.

 

 

By the way

Acho que provavelmente vou começar pelo 1846, por tudo o que explicaste no artigo.

Logo à noite, vou começar a ver o playthrough do Heavy Cardboard para começar a assimilar as regras e os conceitos.

E já agora Francisco. Eu sei que tembém tens desenhado jogos, para quando um 18XX com o setting em Portugal? (eu sei que a nossa ferrovia é pequena, mas era interessante ver que tipo de abordagem isso introduziria). 

 

 

Nem a propósito!

Nem a propósito! Não acho que esteja à altura de uma coisa "decente" (ainda!) mas andava já a pensar em desenhar um 18PT só que o problema, como tu apontas, é que nós só temos uma única linha ferroviária...

Pois bem, é mentira. Um bocado mais de investigação revelou que a certa altura dos 1800s tinhamos nada menos que 7 companhias diferentes! Ora isso já dá para um 18xx decentíssimo! Já marquei uma visita guiada ao Museu Nacional Ferroviário no Entroncamento para aprofundar a questão.

Por enquanto estou a divertir-me a desenhar o mapa, vamos ver no que isto dá! Limitações geográficas só criam tensão :D

Obrigado pelas palavras de encorajamento! Quando estivermos no mesmo código postal avisa que jogamos um 18 :)

You rule!

Para quando o Kickstarter? :D

Olá

Devias fazer um 1984PT ao

Devias fazer um 1984PT

ao contrário dos outros começa o mapa cheio de linhas e no turno de cada companhias sacas um (dos outros)

tá aqui um video giro a mostrar a evolução dos troços e o nº total de km

https://www.youtube.com/watch?v=NxTapIx9Ft8&vl=pt-PT




Ultimas partidas:

18xx, as falhas

Salvo raras excepções (olá Hex!) mesmo os meus jogos favoritos têm coisas que gostava que fossem diferentes, o leilão do Steam, o inicio do TFMars, o player order do Agricola, etc etc

Mas o 1830/89 ganham o prémio

Ora, o 1830 é um jogo de 86, e pelos vistos teve como base um design de 74, enfim, outros tempos :p ( https://en.wikipedia.org/wiki/1829_(board_game )

O resultado é que o jogo tem *muitos* detalhes, e deve ser genial para quem joga com frequência e não tem de pensar neles, mas para quem o jogo ocasionalmente.. é chato

imaginem um xadrez

1) Tentam abrir com o E4..

oops, um dos vossos oponentes têm a companhia privada X, e diz que se fizerem essa abertura têm de sacrificar um bispo

ahah, tivessem + atenção, -1 bispo

2) Estás a montar um ataque fortissimo, prevês um mate em 4

Mas, no outro lado do tabuleiro o teu oponente mexe a torre

Porque é que isto tem impacto? Bom, as outras 3 torres já tinham mexido (espero que estejas a tomar nota), logo só faltava esta, assim que a 4ª torre é mexida todos os cavalos são removidos do jogo, sim, incluindo aqueles que estavas a manobrar para o mate. isto tá nas regras dude, os cavalos são tipo, antiquados

3) Queres meter o teu bispo em G2 mas... G2 é uma casa branca... contas quantas peças estão em casas brancas.. são 14, e o total de peças é 21, já está no limite de 67%, tens de fazer outra jogada, isto tá tudo nas regras, a sério. Se as peças estivessem todas em casas da mesma cor qual era a piada? :p

Pode parecer que estou a exagerar um bocado, mas é +- assim

No 18xx é importante controlar algumas aberturas daquela forma, ou saber sacrificar os cavalos antes de todas as torres mexerem, ou mesmo encher as casas brancas para o oponente ficar limitado

O problema é que os detalhes não são intuitivos, e é fácil de os esquecer a meio do jogo.. isto faz com que se decidam jogos porque alguém se esqueceu de um detalhe qualquer, chateia mais nas derrotas, e tira a piada nas vitórias

Dito isto, o 1889 joguei em média uma vez por mês desde abril, e já andamos a planear outro 18xx para breve.. talvez o próximo de tantos 18xx consiga resolver isto tudo

Até lá vou jogando de vez em quando, à espera daquele jogo em que ninguém se esquece de nada, e vou tentando desviar os fâs para a elegância de um Imperial ou Indonésia (:




Ultimas partidas:

alguns exemplos *reais*

1) Se fores o presidente de 1 companhia podes comprar comboios ao mercado por um valor fixo

Mas também podes comprar a outra corporação pelo valor que acordares.

Um comboio de 300$ pode ser comprado por 1000$, ou por 1$, tudo é permitido, e isso é giro

Mas, imagina que queres comprar um comboio de 500$ ao banco, tens 500$ para gastar, tudo parece justo.. mas, cada companhia tem 1 limite no nº de comboios, imagina que tens o teu slot cheio, bom, o tal comboio que podias vender por 1$ sem problemas, infelizmente não te podes ver livre dele voluntariamente, nem pagando!

Sim, os comboios que por vezes ficam obsoletos e desaparecem sem qualquer hipótese de correrem com um qualquer prejuizo (isto é possível em alguns 18xx) não podem ser descartados voluntariamente para ires buscar um melhor

Para ajudar à festa este limite vai decrescendo ao longo do jogo, ou seja, podes ter 2 comboios, e 1 slot aberto mas, por uma combinação pouco provável de adivinhar o limite baixa para 2 e deixas de poder comprar comboios ^^

2) Outra dos comboios

Se a tua companhia não tiver comboios és *obrigado* a meter do teu $$ para comprar um, isto é das coisas mais giras e é a forma como alguém pode ir à falência

Tu até podes estar OK com essa situação, que já de si é lixada, a companhia não dá dividendos e desvaloriza, o valor das shares em cada turno, é LIXADO

Mas és OBRIGADO a vender shares para meter $ na tua companhia

*MAS* imagina agora que queres comprar um comboio ao mercado que custa 450$

E a tua companhia tem 449$, bom, metes lá 1$ do teu e tá feito, certo?

*NÃO*, esta mecânica não existe, só podes meter $ teu na companhia se fores obrigado, caso contrário nada feito

No jogo das maroscas de vender um comboio de 300$ por 1$ não há 1 mecânica para alguém dar 1$ a uma companhia, dafuq :D

3) Limite máximo de shares por jogador

Não há maroscas aqui também, não dá para ter 1 primo que fica o *dono* de algumas shares, nada, há 1 limite e é assim :D

Como é que o Imperial resolve estes problemas? De forma elegante, claro

1) não há limite de comboios: podes ter 20 comboios, quero é ver onde vais arranjar $ para isso tudo e para o resto....

2) mete $ nas companhias à vontade: claro que fazem isso sem receber shares é normalmente estupido (não me lembro da ultima vez que o fiz).. se o quiseres fazer, força, mas provavelmente é mal jogado

3) não há limites de ownership: compra 100% de 1 companhia, na boa, depois não te admires que toda a gente a quer lixar, porque obviamente não deste oportunidade para teres parceiros de negócio (:




Ultimas partidas:

Quimboios

 

2) Outra dos comboios

*MAS* imagina agora que queres comprar um comboio ao mercado que custa 450$

E a tua companhia tem 449$, bom, metes lá 1$ do teu e tá feito, certo?

*NÃO*, esta mecânica não existe, só podes meter $ teu na companhia se fores obrigado, caso contrário nada feito

No jogo das maroscas de vender um comboio de 300$ por 1$ não há 1 mecânica para alguém dar 1$ a uma companhia, dafuq :D

 

Não percebo esta questão, claro que há maneira de meter dinheiro novamente na companhia, seja 1 ou mais! Vejamos:

a) withold - reter dividendos. Podes não querer, mas é a vida de um Robber Baron ;)

b) há jogos que permitem withold parcial, ou seja 50% revenue fica na companhia e 50% é distribuído pelos accionistas (p.ex. o brutal 1817 permite isto)

c) meter, ou agradecer a quem o faz, acções na bank pool. Pagando os dividendos as acções na bank pool pagam para o treasury da companhia

d) há jogos que permitem emissão de acções, i.e., podes capitalizar quando necessário (1846 e todos os outros de capitalização parcial)

Abraços

 

Jogar

Para quem quiser jogar durante o fim de semana todo, ha uma convençao:

18xxBelgium

Aconcelha-se vivamente!

True

É bem verdade.

Foram 48h loucas a fritar o cérebro! 

Este tipo de jogos, quando jogados sempre com as mesmas pessoas são muito propensos a efeitos de "group think" e ter ido à Bélgica jogar com pessoas de Inglaterra, Polónia, Bélgica, França, Alemanha, Roménia, USA foi muito interessante.

Tive a oportunidade de jogar 1817, algo que cá não é fácil pois não é fácil quem queira dedicar 7h a esta obra-prima :) Joguei também um protótipo do JCLawrence para além de um clássico 1830 e um 18Ireland (não há cá ninguém com uma cópia e é bem divertido - é como o 49 mas com mergers e um train rush brutal).

Para o ano, se tiver disponibilidade lá estarei seguramente! Durante o evento há acesso a comida e cerveja belga a preços muitíssimos acessíveis e servidos à mesa.

Abraços

Ja agora

Nao esquecer que ha dois enconmtros anuais.

Junho e Novembro

Solo

Já agora que me despertaste o meu interesse, sabes se existe algum de 18xx que dé para jogar sozinho contra o jogo? Um que tenha regras oficiais e que não tenha a decidir as jogadas do BOT.

obrigado.

alguns links

estão aqui alguns links: https://boardgamegeek.com/thread/1949737/18xx-solo

mas a piada deste jogo vem mesmo de lixar os outros jogadores,

roubando as suas companhias,

ou lixando uma tua, desinvestir, e deixar para eles resolverem

ou bloqueando o acesso a uma cidade

ou acelerando o ritmo do jogo e vendo os seus comboios ficarem obsoletos

etc, etc

eu não sou muito de jogar a solo, mas já fiz uns quantos TFMars p.ex., mas num 18xx não consigo imaginar algo que seja interessante (mas se o problema é ter jogadores ou tempo, há um site onde dá para jogar online de forma assincrona

http://www.rr18xx.com/




Ultimas partidas:

Útil

Obrigado pelas dicas, pedro.

vou dar uma olhada no site em que permite jogar online.

Tenho más notícias... para

Tenho más notícias... para jogar a 2 jogadores ainda existe um ou outro título que tenta fazer isso mas não é o ideal

Infelizmente para jogar a solo recomendaria não te meteres em 18xx porque não vale mesmo a pena. 

O link que o Pedro comentou parece promissor mas é um triste beco sem saída :(