12 Junho - Sto António com Pedras, Camelos e Piratas...

Retrato de Mallgur

Ministro Calhau apelida de deserto a margem sul. Piratas da especulação imobiliária aplaudem!

Longe de ser uma piada ao ministro das obras públicas, mesmo que ele mereça muitas para além de ser uma anedota em si próprio, o título desta entrada no blog é uma relato do que se passou na noite de Sto António na XXL.

Como o santo em questão não é celebrado na invicta, a noite foi mais uma sessão de jogatina. Bem mais afinada que as marchas...

Atrasei-me um pouco para esta sessão. O NeoNaeon já lá estava quando cheguei e já tinha informação que o Nazgul vinha a caminho. Portanto, enquanto ele não chegava, lá sacámos do Schotten-Totten. Fui brutalmente espancado na luta escocesa pelas pedras... 5-0. Correu tudo mal. Às vezes este jogo é desesperante... Continuo a gostar, mas o ódio está sempre por ali, no reverso da medalha.

Chegado o Nazgul, lá fomos para a travessia do deserto em direcção a Timbuktu. Um joguinho surpreendente... muito agradável e, ao mesmo tempo, muito exigente para as pequenas células cinzentas, como diria Hercule Poirot... Aliás ele deveria adorar este exercício de dedução. A cada avanço nos oásis percebemos novas formas de usar a informação disponível para determinar a melhor, ou pelo menos a menos arriscada, forma de mover os camelos e evitar os roubos. Lá consegui levar os meus camelos até Timbuktu, lucrando uns 153 pontos que me deram para ganhar o jogo. Gostei muito... Um dia destes vai fazer parte de uma encomenda. É capaz de se arrastar um bocado com mais jogadores, principalmente se alguns se derem ao Analysis Paralysis, mas é um exercício mental muito estimulante.

Surgiu, enquanto jogávamos Timbuktu, um espectador. Convidei-o a assistir às jogadas que faltavam e fui explicando o que era o jogo e algumas das minhas deduções. Pareceu-me interessado...

Quando acabámos, faltavam vinte minutos para a meia-noite e, creio, fogo de artifício na capital e tentamos escolher algo para terminar a noite, envolvendo este novo elemento, o Rafael. Sugeri o Korsar, que o vch tão gentilmente me emprestou e que já faz parte da minha próxima encomenda, pois é rápido de explicar e jogar e dava para todos. O Neonaeon ganhou, com alguma margem, já as luzes se apagavam na XXL. Definitivamente este jogo de piratas favorece o pessoal de letras...

E assim foi mais uma sessão na XXL. Espero que o Rafael apareça outra vez para ver se o consigo viciar definitivamente... talvez na próxima terça.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Deixei o meu comentário

Deixei o meu comentário aqui.

Já tinha visto...

Pois. Já tinha visto.

Pensei até em não fazer o post no blog por já existir um relato da sessão e eu me ter atrasado na actualização, mas depois custou-me a ideia de não colocar o meu próprio relato.

Além disso, qualquer oportunidade para mandar umas bocas ao Lino é de se aproveitar... hehehe

-

Gamer profile

Quem é o Lino?

Quem é o Lino?

É o Mário...

Mário Lino... aquele do deserto...

-

Gamer profile