21 e 28 de Fevereiro - Duas sessões no Acua Bar

Retrato de Mallgur

Lamento, mais uma vez, o atraso na actualização deste blog. O trabalho realmente atrapalha a manutenção deste espaço, principalmente quando implica deslocações e longas horas seguidas de actividade profissional.

Mas as minhas tribulações não são o que deve ser focado aqui...

Que se fez então nas duas últimas sessões regulares do grupo do Porto?

Falarei por mim porque realmente já me falta a memória para relembrar tudo o que se jogou nestes últimos tempos. Peço aos outros participantes que acrescentem aquilo que me falhar.

No dia 21 joguei apenas protótipos... É verdade! O nosso grupo tem gente muito criativa que teve a amabilidade de me pedir a opinião acerca dos seus designs.

O Crossin' Colors do Johnny Be Good é já um valor seguro. Um abstracto interessante que escala bem de 2 a 4 jogadores, o que faz deste jogo algo realmente original uma vez que a maioria dos abstractos tem um número bem definido de jogadores. Para quem não conhece, e esperando que o Johnny não se incomode de eu falar um pouco mais em pormenor, é um jogo em que cada um dos participantes tenta atravessar o tabuleiro com a sua peça. Para isso usa pedras da cor do seu meeple, movendo-se ortogonalmente, se possível. A mecânica principal consiste em inserir uma pedra numa das linhas ou colunas (que não esteja ocupada por qualquer meeple e que não tenha sido a última a ser movida), ficando com a pedra que "sai" do lado oposto para a próxima inserção. A pedra é mantida no tabuleiro até que o jogador seguinte termine a sua jogada para marcar esta fila como tendo sido a última a ser movida. Deste modo vão-se movimentando as pedras do tabuleiro para tentar criar um caminho até ao lado oposto do inicial para o nosso meeple. O primeiro jogador a conseguir que o seu meeple chegue ao outro lado do tabuleiro vence.

Jogamos este Crossin' Colors duas vezes, a três jogadores. Foi muito interessante. A única coisa que sugeri ao Johnny foi que talvez fosse interessante criar uma variante que diminuisse o tempo de jogo de alguma forma. O segundo jogo foi bem mais demorado que o primeiro e talvez o jogo tenda a dar origem a "Analysis Paralysis"  com mais que dois jogadores.

Depois testamos um outro design seu, para já com o nome de código Poseidon. A mecânica de movimento está muito, muito boa. A forma como um mesmo espaço pode ser contado de várias formas é uma excelente solução para o problema das correntes marítimas. Este jogo tem uma componente económica que, juntamente com alguns aspectos da parte táctica de movimento do tile do Poseidon, precisa de ser limada. Mas como é um protótipo ainda em início de desenvolvimento é natural que isso aconteça. Estou certo que o Johnny vai descobrir forma de agilizar algumas coisas e tornar este conceito em realidade.

Finalmente experimentamos o design inicial do Nâzgul. Também está numa fase inicial de desenvolvimento, mas já promete. A premissa base é muito interessante. Há um problema de equilíbrio dos personagens, sendo que o Johhny ficou com o broken, mas com algum trabalho adicional vai lá...

Jogaram-se mais coisas. Na mesa ao lado da nossa  decorreu um Átila que já foi focado pelo Zenão noutro post. Se bem me lembro tivemos quatro mesas em jogo em simultâneo, mas confesso que fiquei absorvido pelo play-testing e não acompanhei o que se passava.

No dia 28 joguei Taj Mahal com as regras já aprendidas correctamente pela primeira vez. Enfrentei a Hello Kitty, o José Augusto, o Golden Claw e a Cat Ballou. O Golden Claw ganhou vantagem rapidamente e acabaria por ganhar com alguma facilidade enquanto eu e o José Augusto lutamos pelo segundo lugar. É um jogo que me agrada, apesar de ainda não ter bem definida uma estratégia para o jogar.

Notras mesas jogou-se Race for the Galaxy, Bohnanza e, enquanto eu tentava iniciar três compinchas no vício do Tichu, decorria um frenético jogo de Eiertanz na mesa imediatamente atrás... Não é fácil ensinar Tichu com cacarejos estridentes e risos constantes mesmo à nossa beira...

Segundo me disseram, que eu não fiz a contagem de cabeças, estivemos 19. Creio que é um novo recorde de participação! 

Duas noites muito bem passadas, certamente. Temos conseguido escapar a participações no Karaoke...

Esta semana é no Cristal Park novamente!

Apareçam... 

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Sessão semanal

Boas.

 

Sou novo por estas bandas e novo também no hobbie de jogos de tabuleiro.

Pergunto se poderia comparecer á próxima sessão semanal (quinta dia 6 de Março, presumo)?

Se sim, onde é que será realizada e dentro de que horário?

Não conheço muitos jogos (tenho dezena e meia na minha colecção) por isso será difícil estar "apto" para alguns dos jogos que vos vejo mencionar.

No entanto, gostaria de dar uma espreitadela...

 

Obrigado desde já pela vossa atenção,

Dugy

Serás bem vindo...

Boas;

É claro que podes aparecer. As sessões são abertas a todos os que queiram participar.

A sessão terá lugar no Cristal Park, em frente ao museu Soares dos Reis no Porto. É uma galeria comercial e nós estaremos no piso inferior na esplanada do restaurante "De Chorar por Mais". Normalmente aparecemos por volta das 21:30. Eu vou a Lisboa nessa manhã, mas vou forçar para vir para o Porto cedo e chegar cá antes do jantar.

Quanto a conhecer jogos, podes ter uma fonte quase inesgotável de conhecimento no boardgamegeek (BGG para os mais familiarizados...) em www.boardgamegeek.com

Podes também trazer algum jogo que queiras jogar ou então vontade de conhecer coisas novas.

Espero ver-te por lá na quinta.

-

Gamer profile

Mais uma grande session

Mais uma grande session report!

Quanto a mim, joguei no dia 21, juntamente com o Fenrir e o meeple, um Street Soccer, duas partidas de Samurai e algumas do Jungle Speed.

No dia 28 joguei, para alem do Race for the Galaxy já referido, um jogo de Hoity Toity e outro de Bohnanza.

De entre todos os que não conhecia destaco o Samurai, parece um jogo sem defeitos, tudo o que faz é bem feito, é agradavel à vista e tem um factor de "incha porco" alto, o que me agrada particularmente.

O Street Soccer pode não ser um grande jogo, até envolve dados e tudo, mas para quem é apaixonado por Futebol não tem muita mais escolha se quiser juntar jogos de tabuleiro e o seu desporto favorito.

 

Só para acrescentar, o

Só para acrescentar, o samurai é brutal, aconselho vivamente e como disse o larkin se quiserem um jogo para chatear os adversários, não há melhor,lolol

Cumprimentos

ps:o jungle speed também funciona bem pa dar umas gargalhadas