Maio maduro Maio...

Retrato de Mallgur

Descansem! Desta vez não vem aí nenhuma adaptação de qualidade duvidosa de uma letra de música... A Canção do Maio do Zeca vai ficar imaculada por mais algum tempo.

Mas Maio foi um mês maduro em termos de jogos. 63 partidas registadas é algo muito interessante.

Vamos lá então recapitular o mês de jogatina.

O jogo mais jogado foi, sem dúvida, o Ligretto. 19 partidas deste frenético jogo de cartas, que joguei pela primeira vez neste mês. O registo de partidas é um pouco exagerado porque não joguei nenhuma vez com um número de pontos pré-determinado para terminar, ou seja, cada mão foi jogada quase de forma independente das outras. Daí o elevado número.

Depois temos o Worm Up!. Este foi jogado 7 vezes com uma cópia que fiz com FIMO, papel e cartão. A ideia foi experimentar o jogo, para garantir que de facto queria comprar uma cópia. E quero. Mesmo... É um jogo muito engraçado, levíssimo, mas divertido, que pode pôr adultos e crianças em competição saudável e em pé de igualdade.

Com 5 partidas tenho o Hive e o Crokinole, ambos conhecidos anteriormente e o último dos quais jogado graças à RiaCon. Também aparece aqui um jogo novo para mim, o Tasso, que me foi apresentado na RiaCon, embora eu já tivesse lido um pouco sobre ele no Boardgamenews. É um abstracto interessante, com componentes e regras muito simples, mas que oferece algum desafio estratégico/táctico. É preciso saber avaliar bem as distâncias, estar atento às oportunidades que surjam e ter a mão razoavelmente estável. Comprei-o quase sem hesitar na RiaCon.

Pude ainda revisitar alguns títulos que não jogava há algum tempo, Thor (3 partidas) e En Garde (2).

Depois vem a restante lista com uma partida cada. Destes, algum destaque para o Dragon Strike, que me levou a fazer uma review algo polémica no BGG, para o Lord of the Rings em que tivemos uma derrota brutal logo ao segundo cenário e para a estreia, finalmente, da minha cópia do Ra.

Um ponto alto do mês foi, como já pudemos ver, a RiaCon. Foi um encontro excelente, bem organizado e com boa participação. Já dei os parabéns à organização e repito-os aqui. Mas o que joguei eu na RiaCon? Algumas coisas... Para além dos que já falei acima, pude regressar ao Settlers of Catan e ao Tigris & Euphrates, ambos abrilhantados pela presença de membros do clã Chita. A bela, e eficaz, Diana no Settlers e o amigo Vasco no Tigris. Obrigado aos dois por me proporcionarem jogos tão agradáveis!

Das empresas presentes no encontro pude também experimentar coisas que não conhecia. Da Morapiaf o Time's Up! que é engraçado, embora sofra do mesmo problema de muitos outros jogos de perguntas... conhecer os cartões dá uma grande vantagem. Da Runadrake, o Kaleidos que me surpreendeu positivamente. É um jogo social, para ambientes de festa, com uma premissa muito simples, descobrir objectos, começados por uma letra em quadro cheios de detalhes e elementos. O curioso deste jogo é que a variabilidade é muito maior do que parece. Quando li as primeiras coisas sobre o jogo pensei que, tal como o Time's Up, seria um jogo que perderia o interesse conforme os jogadores conhecem melhor os quadros, mas com tantas letras no alfabeto, a probabilidade de encontrarmos uma combinação quadro/letra repetida não é grande. E o jogo diverte... (cores começadas por "C"... Não há! Certo, Vasco? ;-P ).

Outro ponto de interesse foi conhecer o Vinícola. Gostei. Foi um pouco longo, é verdade, mas também éramos todos estreantes. O tema é engraçado, está bem ligado às mecânicas e creio que resultará bem com a maioria dos jogadores. Creio que terá ainda algumas afinações a sofrer, mas está quase pronto para publicação. Parabéns ao newrev pela criação, obrigado pela possibilidade de experimentar o jogo e boa sorte para a publicação. Vou tentar fazer uma review em inglês para pôr no BGG.

E já quase me esquecia! Maio é o mês de aniversário do nosso grupo do Porto! Já lá vão dois anos de encontros regulares! Parece que foi ontem e, à data deste artigo, já temos 200 inscritos!

Por isso, foi excelente este maduro mês de Maio...

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

não há musiquinha?

Cylon, maduro Cylon, quem te tramou...

 

Mallgur escreveu: E o

Mallgur escreveu:

E o jogo diverte... (cores começadas por "C"... Não há! Certo, Vasco? ;-P ).

Eu sei. Eu sei. Cinzento, Castanho e Cor-de-Rosa. Happy Meeple

Muito bom este relato.

No Worm Up! deu pra relembrar a célebre estória da lebre e da tartaruga...

No Vinícola ganhaste graças ao famoso... vinho do Porto!

Últimas jogatinas...

Cores

Dugy escreveu:

Eu sei. Eu sei. Cinzento, Castanho e Cor-de-Rosa. Happy Meeple

Só mostrou o meu reduzido vocabulário: até a cor Carmim foi dita! Mas mais importante que os resultados, achei o jogo muito divertido. Quase tanto como o Tigris Innocent

agora que me lembre, não joguei BSG este mês

...Quem te mandou pá Brig nunca te amou...

 

Com tanta musiquinha...

Cheira-me que estás apaixonado pelo BSG... Cylon

Últimas jogatinas...

É inaceitável que só

É inaceitável que só passsdo um mês é que eu venha ler o teu artigo! Sorry!Ashamed

Obrigado pelo elogio à RiaCon! Os participantes é que foram os "must" do encontro.Wink

Agora a minha achega ao Time's Up!. Compreendo e até concordo um pouco contigo no facto do jogo se tornar ligeiramente mais fácil para quem já o conhece, mas acredita que o animador (Nuno, salvo o erro!) era muito bom mesmo, nem com muitas partidas de T'sUp se consegue aquela performance !

Aconselho o Time's Up! a todos os que se queiram divertir quando têm muito amigos lá em casa ao serão! É uma experiência hilariante asseguradíssima.

Abraço

http://jogoeu.wordpress.com