magna incertum

Retrato de Rick Danger

Muitas e boas discussões já encontramos neste nosso forum. Por mais polémicas que sejam, diga-se que, felizmente, se tenta partilhar sempre do melhor bom senso e sem ofender ninguém. Por isso, é com pena que vos conto como um dos posts aqui discutidos tornou-se motivo para pararmos a nossa jovem série de Ars Magna.
http://www.abreojogo.com/arsmagna <--- para quem não conhece

Não há muito a explicar. Duas das jogadoras não gostaram do que leram sobre os episódios, uma quis sair da campanha e, assim, decidiu-se parar as sessões.

Parece-me que não foi tanto um desagrado em relação aquilo que foi dito, mas em relação ao tom e às circunstãncias. Assim, para mim, é-me difícil encontrar uma relação entre um desentendimento com alguém e deixar de jogar. Já conversamos e disse isto mesmo. Se o problema é entre duas pessoas, sair da situação que o torna evidente  pode ser prático, mas, se vão voltar a jogar, noutra campanha que seja, o problema há-de surgir novamente.

De qualquer forma, a série está suspensa por tempo indefinido.

Entretanto, Lady Entropy e eu pensamos que não valia a pena deixar esta ideia abandonada na beira da estrada, por isso estamos a trabalhar para pegar no projecto e submetê-lo a outro grupo, num formato Play by Post. Não sei bem porquê, mas algo me diz que Primetime Adventures deve funcionar bem por escrito.

Mais novidades em breve.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Os meus sentimentos

Compreendo perfeitamente a situação; aliás, algo muito semelhante se passou comigo pouco depois da inauguração deste site. Estes pequenos comentários que tivémos aqui, feriram as sensibilidades já muito sensibilizadas de outras pessoas; campanha e grupo foram por água abaixo, como ficou documentado aqui. Só agora, ao fim de quase seis meses, é que os estragos parecem (pelo menos em parte) reparados. Espero que o vosso grupo não se desintegre, mas qualquer que seja o futuro de certeza que será para o melhor. Ou se vai arranjar um novo equílibro que sirva melhor todas as partes, ou se vai definitivamente dizer adeus a uma situação disfuncional que, de qualquer modo, nunca ia trazer nada de bom a longo-prazo.

Se ajudar, posso confessar que a amizade e o roleplay para mim têm pouco em em comum. De todos os meus "antigos" melhores amigos, só um ou dois é que eu gostava que sentassem à minha mesa de jogo para jogar comigo. Os outros eram todos excelentes pessoas, com quem eu adorava fazer mil e uma coisas... excepto jogar. A coisa chegou a tal ponto que, com o passar dos anos e com o aumento gradual da importância do roleplay no meu dia-a-dia, os meus melhores amigos actuais são exactamente as pessoas com quem me sento regularmente à mesa de jogo... os outros foram desaparecendo, como infelizmente tem tendência a acontecer com as voltas todas que a vida e os caminhos diferentes por ela nos leva.


"You can choose just who you are."

Re: Os meus sentimentos

Para o caso de não ter sido 100% quando escrevi o meu comentário às 3 da manhã, o que a segunda parte do meu texto pretende dizer é algo como isto: é perfeitamente normal que cheguem à conclusão que certa pessoa que adoram como amigo, namorado, cônjugue, seja uma pessoa que não suportam muito bem à mesa de jogo. Isso não quer dizer que haja algo de errado ou de fraco na vossa relação. Quer simplesmente dizer que devem fazer juntos o que adoram fazer, e não fazer juntos algo que é suposto ser um poço sem fim de diversão e não um poço de sacrifícios.

Não deitem fora uma amizade por causa de um jogo, mas também não deitem fora um bom jogo por causa de uma amizade. Se realmente a situação vai mais fundo do que um simples mal-ententido, então mantenham as duas coisas separadas. Ponto final.