Livros Aventuras Fantasticas

Bom dia ou tarde ou noite, conforme a altura do dia que estiverem a ler este post.

Queria completar a minha colecção dos livros: Aventuras Fantasticas e falta-me alguns nºs.

Se alguem estiver interessado em vende-los mande mensagem.

Nºs que tenho em falta 31,32,33,34.

 

Obrigados a todos

Bons jogos

Boas pessoal,
para avisar que já consegui todos os livros e tenho a colecção completa.
boa boa boa
Obrigado a todos pelos comentarios e a ajuda.
Em especial ao J. Leal.

Abraços

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Moi aussi...

A mim são o 2, e todos do 33 ao 38... mas o espírito é o mesmo. Se entretanto souberes de algum sítio com backstock, apita.

boas..

eu tenho o nº 36

tinha varios mas perderam-se numa mudança de casa!!!assim sendo com ele esta sozinho estou inclinado a vende-lo!

manda-me um mail com a proposta de preço!

"Spartans! Enjoy your breakfast, for tonight we dine in Hell!"

Livros AF

Boas, tenho a coleção completa, mas tenho alguns livros repetidos:

Nºs 4,6,8,9,13,16,17,21,22,25,26,27,34,37

Mas devo dizer já que o nº34 é dos mais raros que existem.

Se houver interessados é só fazer oferta pelo contacto.

Cumprimentos

continuando...

boas malta

já só me falta o 31 e 33.

encontrei os outros 2 em lojas alfarrabistas.

quem tiver paciencia é percorrer as lojas em Lisboa e pode ser que tenha sorte como eu tive.

só preciso de mais um pouquinho de sorte para completar a colecção.

até

Nº31

Tens o número 31 a venda no leiloes.net

é só pesquisar Aventuras Fantasticas

Cumprimentos

Salvo erro eu tenho o 31.

Salvo erro eu tenho o 31. Posso-te dar isso se quiseres.

Abraços,

esp

Last played:

Humm.... 34 e 37 por 5€ + portes?

"dos mais raros que existem" é ainda assim, como aliás o próprio conceito de raridade pressupõe, relativo.

O Pedro achou que devia "dizer já" que o 34 é dos mais raros que existem, e em resposta eu devo "dizer já" que 60€ por um livro "rarozinho" é um absurdo. Temos que nos lembrar que é um livro das Aventuras Fantásticas (mass market paperback), e mesmo depois de andarem os leiloeiros tugas do costume a apregoar a sua raridade durante anos, eles ciclicamente aparecem dos stocks escondidos das grandes superfícies por alturas de escoamento (Natal), a preços mais baixos que o de capa. Há dois anos, em Dezembro, o Continente do Cascaishopping tinha packs de 3 livros, na maioria 25-38, por 3€. Uma bancada cheia deles. Sem menção alguma á sua raridade, ou á elevada procura no "underground"... No ano passado foi o Jumbo de Cascais... Portanto quem proclama raridade e determina arbitrariamente um valor de colecionador de 60€ num livro que só justifica um valor superior a 4€ se metade for para caridade, ou é porque sabe mais de mercado que os capangas milionários do Belmiro e nesse caso peço desculpa, ou é porque não sabe nada de nada e montou um esquemazinho ingénuo para enganar atrasados mentais ou crianças que roubaram o cartão dos pais, e eu inclino-me mais para acreditar neste último caso.

LOL --> 60 Euros "Comprar já" ou 50 Euros starting bid... Mas olhe, boa sorte!

Se conseguir vender não é porque o livro vale isso, de longe, mas sim porque enganou um otário que merece ser enganado, para bem do darwinismo social!

São opiniões

Não discordo da tua opinião, se é isso que achas, mas vou só te explicar o enquadramento da tal raridade de que eu falo, porque eu não engano nem quero enganar ninguém.

Tenho esse valor porque foi de facto a última oferta que recebi pelo livro nº34, mas ainda não o tinha repetido, de modo a que eu teria de tornar a minha coleção imcompleta de novo, coleção essa que demorou 2 anos a reunir, e muito deles tive que comprar bem acima dos 3 euros. 85€ ofereceram-me pelo nº35, mas mais uma vez não queria vender.

Óbvio que podes ter uma sorte e encontrar numa feira ou alfarrabista uma cópia a 3 euros, mas digo-te já, tens de procurar MUITO para encontrar certos livros, e posso-te dizer quais exactamente são os mais dificeis de encontrar (29,34,35).

Por isso raridade e valor são as pessoas que atribuem as coisas, se tu não achas que vale não compres, procura, e pode ser que encontres.

Acho que alguém aqui precisa

Acho que alguém aqui precisa de ir à eBay ver os preços que se practicam por lá por livros que, na altura, eram livritos com ilustrações mázinhas e em papel rançoso. E sim, nenhum vale o preço que se paga por eles.

OK OK...

....talvez a minha entrada tenha sido a pés juntos e peço desculpa por isso, mas não estou aqui a negar o conceito de raridade ou a sua relação com a valorização de um artigo que já não é produzido. Agora, o que é importante é não aceitar cegamente que os livros das Aventuras Fantásticas se devem avaliar como se avaliam cópias de 1ª edição de Ulysses. Se eu comprar uma destas últimas por 250.000€ tenho a certeza que não vou encontrar outra dois dias depois no Jumbo, por 5€ e em melhor estado. É uma improbabilidade que roça a impossibilidade. As aventuras fantásticas, no entanto, surgem com regularidade dos backstocks das grandes superfícies abaixo do preço original (isto sem contar com alfarrabistas ou mesmo vendas de garagem).

Com o dinheiro que ofereceram ao Pedro por esses dois livros dava para comprar todos os 59 livros da edição original de Fighting Fantasy, ir buscá-los em pessoa ao Reino Unido, e comprar uma caixa de dados, um lápis, uma borracha, um pacote de biscoitos com avelãs Maryland e uma garrafa de leite com chocolate Ucal.

Não vou negar que tenham oferecido X10 por um livro que custou X, mas por exemplo o facto de não teres concretizado a venda é forte indicativo de que talvez não tivesse sido uma oferta séria. Quando somos compradores online, um dos concelhos que mais nos repetem é "se o negócio te parece bom demais para ser verdade, é porque é". E depois enquanto vendedores já não aplicamos este princípio, porque nos sabe bem pensar que temos uma relíquia nas mãos. E mesmo não tendo vendido o livro por X10 quando tivemos a oportunidade, passamos a achar que o valor de partida para quaisquer futuras negociações é Xem vez de X. Ou até, já que se trata de material em segunda mão, a boa e justa velha fórmula do 1/2 X.

Somos provavelmente o único país "desenvolvido" com estas noções de mercado de segunda mão, onde um "pintas" está a vender miniaturas de warhammer da edição passada, mal pintadas e mal tratadas, pelo mesmo valor que agora custam novas e de nova edição (com maior detalhe e dinamismo nas poses), e isto na cabeça dele está correto porque A) "na altura custaram-me o dobro" e B) "as tintas que eu gastei valem dinheiro". E lá estão os anúncios deles, mês após mês, no OLX e no Leilões.net. Os únicos portugueses com que fiz bons negócios, enquanto comprador, encontrei sempre em sites estrangeiros onde é a sensibilidade global que determina os valores, e não a lentezinha tuga que aumenta sempre tudo o que é nosso, e diminui sempre o dos outros.

Admito que isto é um bocado raivinha de mim contra mim, porque não comprei os livros quando tive a chance... Mas também é alguma desilusão com o pseudo-empreendedorismo saloio dos portugas, e a sua falta de visão do mercado global. Atenção que este último comentário não é pessoalmente dirigido ao Pedro ou ao Dwarin, é um mero comentário generalizado de uma coisa que eu acho aliás indicativa de uma característica ainda mais nefasta da sociedade portuguesa, esta mania de querer ser rico com filosofia de pobre.

Tava eu quieto

Tava eu quieto no meu canto e voces tinham que lembrar-me desta colecçaoangry

Pronto, fiquei com saudades vou ter que fazer uma aventura

Em último caso, e para os

Em último caso, e para os interessados, está ser feita uma reprint da coleção toda em inglês. Os livros fazem parte da Coleção "Fighting Fantasy" (nome original) e está à venda no Book Depository.

True

E se forem procurar os que não foram editados em português, aconselho vivamente a série Sorcery!, são quatro livros relacionados e utilizam um sistema mais avançado com feitiços e não sei quê. Os quatro livros são:

- The Shamutanti Hills

- Kharé - Cityport of Traps

- The Seven Serpents

- The Crown of Kings

Apanham-se no eBay por muito pouco, ou para quem for regularmente ao UK facilmente encontram as edições mais antigas em charity shops e car yard sales, por preços absurdos tipo 20p ou assim.

Hummm...

Vocês estão a falar daqueles livros de capa verde do Steve Jackson e do Ian Levingstone que se jogava com lápis e dados?

Bem, ao tempo que eu não ouvia falar disso. Ui! Tenho quase 40 anos e lembro-me de jogar isso quando tinha 17 ou 18 anos, acho eu, a memória pode-me atraiçoar aqui um anito ou dois :)

Eu era fan destes livros e ainda devo ter uns quantos lá perdidos em casa dos meus pais. Nunca mais me esqueci da memorável aventura "A MASMORRA INFERNAL" e da "ILHA DO REI LAGARTO"... brutal!!

Lembro-me dessa colecção ter chegado ao numero 20 e não sabia que tinha tinha tantas mais edições. Julgava até que eu era o único cromo que comprava aquilo :)

Agora também fiquei com vontade de voltar a colecionar isso... $#"%$#&%$&%/(/((#"#$ para vocês :)

 

________________________________________________________

"The only way to achieve the impossible is to believe it is possible."
Lewis Carroll in Alice in Wonderland

Tsshh!

A Masmorra Infernal !!!! Esse foi o primeiro que arranjei, emprestado por um colega, tínhamos uns 10 anos de idade (foi no 5º ano). Joguei aquilo tantas vezes que o gajo se fartou de mo pedir de volta e disse para ficar com ele. Ainda hoje tenho boa parte da masmorra na memória cool Era dos mais fixes. O número 17, O Desafio dos Campeões, é uma continuação da Masmorra Infernal, mas não é tão bom como o primeiro. A Ilha do Rei Lagarto também era uma boa aventura, tinha um tom mais high adventure e menos survival mas também foi dos primeiros que comprei.

Uma cena que sempre me irritou um bocado é a inconsistência na tradução de termos, onde em alguns livros "duendes" são elfs, e noutros são goblins. Existem outros exemplos disto, mas este é o que me enerva mais porque quando a palavra é "elfos" eu penso em elfos de D&D, mas quando a palavra é "duendes" aquilo que visiono são elfos do Pai Natal, e isso estraga um bocado a imersão. E, claro, algumas dos inimigos roçam o infantilmente ridículo... mas nisso até fomos poupados em Portugal, porque, na série original (Fighting Fantasy, da Penguin Books), o número 35 Daggers of Darkness tem um encontro com um gajo chamado Beshbalik que - cheese alert - anda montado em dois tigres, com um pé no lombo de cada um, e uma trela no pescoço de cada, estilo a fazer jet ski nos tigres... tem ainda uma arma que é uma espécie de flail, mas com corda comprida em vez de corrente curta, e um falcão de estimação. Pá, faz um image search de Daggers of Darkness e vês... laugh lol

A primeira série da re-edição pela Wizard Books tem capas melhores, são essencialmente reinterpretações menos 80's das originais.

Um outro livro que era excelente, e bem diferente dos outros, era o número 10 A Mansão Diabólica, passava-se nos tempos modernos (acho que é o único), e era mais terror que propriamente aventura e ação. Lembro-me de achar o livro genuinamente assustador, em miúdo. Também é dos meus favoritos.

Outros que me lembro bem são A Cidade dos Ladrões, A Floresta da Morte, A Feiticeira das Neves, Demónios das Profundezas, e Comando Robot. O resto dos que joguei não me lembro assim tão bem mas um dia destes começo a fazer um runthrough deles todos.

Eu tinha meia dúzia

Eu tinha meia dúzia deles.

Dado o meu fascínio pelo tema, nunca mais me esqueci do dos dinossauros.

 


Top10:

Tenho cerca de 10/20 livros

Tenho cerca de 10/20 livros destes, alguns desgastados, outros com os desenhos pintados (era a panca que me dava em xavalinho xD) vendo isto tudo por uma pechincha para quem estiver interessado

LOL

Subscrevo o sentimento, o Robot Commando até é considerado fraquito pelos "estudiosos" de Fighting Fantasy, nem sequer foi escolhido para re-edição, mas como na altura andava com os dinossauros nos cornos fiquei com boas memórias da história. Só estava era á espera de um momento em que um dinossauro perdido entrasse numa área populada e lanchasse meia dúzia de civis, que estavam todos a dormir... No fim foi tudo muito contido, dada a situação. Bem, claro está que o target demográfico dos livros é praí 10-16

Tenho a colecção completa

Li-os a todos, mas a sério, só joguei alguns.... o melhor de todos era sem dúvida alguma A Mansão Diabólica, seguido da Maldição do Vampiro e Torre da Devastação....

Se bem me recordo, o primeiro que li foi o Demónios das Profundezas.

Hei-de voltar a pegar nisto, um dia destes....

Lol

Também me lembro da Mansão Diabólica, A Cidade dos Ladrões, A Floresta da Morte, A Feiticeira das Neves.

Havia um que era no espaço e em que tinhas de assumir a liderança de uma nave. Esse nunca o consegui acabar.

Havia um outro também porreiro, acho que era qualquer coisa como Cidadela do Caos... Lol... tantas lembranças...

Obrigado por me fazerem recordar isto...

 

________________________________________________________

"The only way to achieve the impossible is to believe it is possible."
Lewis Carroll in Alice in Wonderland

HA!

A Cidadela do Caos... o inimigo principal era um feiticeiro chamado Balthus Dire, que também entra numa das novels passadas em Allansia, e introduziu a característica Magia.

Fui agora confirmar o nome do vilão e reparei numa coisa de que já nem me lembrava: os primeiros livros usavam a forma de tratamento formal, mas a partir da Cidade dos Ladrões passaram a adereçar-nos por "tu"... Mas que confiança é esta? lol

Isto é que vai ser bom