Phar

Bairro de Adjam, fora das muralhas da cidade de Radjambah, sul de Faerum

A rua estava silenciosa. Embora fosse de dia, e o sol estivesse no alto não se ouvia ninguém, nem via ninguém.

Excepto os 2 bandos.

Phar olhou para os seus companheiros, mercenários contratados pelos comerciantes e artesãos locais que estavam prestes a enfrentar a turba de malfeitores da guilda de ladrões. Iria ser reunido o combate, pois os mercenários contratados tinham inferioridade numérica, mas estavam melhor equipados.

De repente ouviu-se um grito e os 2 bandos foram a correr um contra o outro.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Tens: 2 alvos diferentes:

Tens: 2 alvos diferentes: podes atacar um humano grande e musculoso, ou outro mais gordo. 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ao Ataque !!!

Enquanto conseguir usar a sling e atacar à distância, vou atacar o mais gordo. Vou estando atento aos movimentos à minha volta, e tentando analisar a situação. Quando perceber que alguem do meu grupo precisa de ajuda. Saco do Warhammer e ajudo, tentando atacar o enimigo pelas costas.

----------
Priskus

A tua pedra falha

A tua pedra falha redondamente.

http://invisiblecastle.com/roller/view/1531974/ 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

OCC: "A que distância é

OCC: "A que distância é que eles estão?" 

Cerro os dentes, olho para o Gordo com um olhar Feroz. Volto a atacar com a Sling e solto um grito: "Vão Morrer..."

----------
Priskus

o gordo já está

o gordo já está engalfinhado com outro colega teu. Resta-te um halfling que está também a atirar pedras.

http://invisiblecastle.com/roller/view/1532020/

http://invisiblecastle.com/roller/view/1532022/ 

O dano que lhe provocas é mínimo. Entretamto, um individuo com uma cicatriz enorme de orelha a orelha, enfrenta-te. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Martelar

Saco do Warhammer, olho bem nos olhos dele. E ataco.

OCC: Tento rodar de modo a ficar costas com costas com os membros do meu grupo - evitando deste modo ataques pelas costas.

----------
Priskus

Oops, esqueci-me

Oops, esqueci-me completamente do teu personagem. Agora como já disse, não coloco os links, apenas em texto o que sucede.

No meio da confusão, acabas por ficar de frente a um humano: está vestido com roupas esfarrapadas, e tem uma pequena faca. Ele sorri e mostra os dentes da frente podres. Tu atiras-te a ele e falhas, mas a faca dele bate contra a tua armadura e não tem força para penetrar. Lanças então novo golpe e acertas-lhe, esmagando o peito dele. Ele fica a respirar, mas está estendido no chão.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Próximo

Grito: Próximo (em tom ameaçador).

Tento perceber se algum dos bravos aventureiros do meu grupo precisa de ajuda, em caso afirmativo vou em seu auxilio, enfrentando todos os ladrões que estiverem pelo caminho...

----------
Priskus

Reparas num halfling

Reparas num halfling matreiro adversário que com 2 punhais, ajuda os seus colegas apunhalando ans pernas os adversários pelas costas.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

E mesmo esse

É mesmo esse que eu vou atacar... Faço Carga se possível... 

----------
Priskus

Carregas para ele, dás-lhe

Carregas para ele, dás-lhe um golpe mas apenas lhe fazes uma arranhadela. 

Atacas novamente (o primeiro foi free, porque atacaste de surpresa e o agora atacas primeiro por teres mais dextreza), falhas mas ele também falha o golpe dele.

Vocês vão-se rondando mutuamente, cada um lançando golpe atrás de golpe, conseguinod o outro desviar-se. Até que lhe acertas na cabeça, esmagando esta.

Olhas entretanto: metade dos teus colegas está no chão, mais de metade dos adversários também. Vocês são 6, os adversários 10. Estes desatam a fugir.

O preço foi elevado do vosso lado  

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Uso a Sling

Uso a Sling para tentar atingir o mais lento dos fugitivos. E grito "Ajudem os feridos". "Vão pedir ajuda ao templo" (isto se existir algum templo naquela aldeia)...

----------
Priskus

OOC: Não estás numa

OOC: Não estás numa aldeia, mas num bairro fora das muralhas da cidade...

Fazes isso, mas falhas por pouco. 

De repente portas e janelas abrem-se, aparecem novamente pessoas nas ruas, os comerciantes reabrem as lojas. Uns miúdos aparecem e começam a atirar perdas e a dar pontapés aos adversários feridos (como é que eles os distinguem?). Vês  então os chefes da guilda dos sapatairos, dos mercadores e dos oleiros (o bairro onde vocês estão) que vem visivelmente satisfeito e vai ter com o teu chefe.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

OOC: desculpa ter falado

OOC: desculpa ter falado em aldeia :)

Tento perceber como é que os miudos distinguem os feridos, terão algum simbolo, ou será pelo mau cheiro...

E digo em tom grave para os miudos "não lhes batam mais. A justiça irá tratar desses vermes".

Tento também ver se entre os adversários feridos, existe algum que tivesse um BattleAxe. Começo a achar que o Warhammer é pouco eficaz...

----------
Priskus

Simples: os vossos feridos

Simples: os vossos feridos tem os colegas a ajudá-los assim como os mortos, os outros não...

O equipamento deles é pior que o vosso, não arranjas nada de jeito. Mas vasculhando ainda consegues encontrar o equivalente a 5 Mo. 

  

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Dinheiro e conversa

Ofereço o dinheiro que recolhi aos miudos que por ali estiverem, aproximo-me do meu chefe e digo. "Não sei se isto os vai parar, mas espero que isto lhes tenha servido de lição.". Mantenho-me por perto para ouvir a conversa.

Não dou muita importancia aos meus colegas feridos e mortos, apesar de tudo, sabiam o risco que estavam a correr. E já têm pessoas a tomar conta deles.

----------
Priskus

O que ouves é muito

O que ouves é muito simples: o chefe vai receber o dinheiro acordado e depois ele faz a partilha na taverna local.

Entretanto os miúdos estão à tua volta todos contentes.

Queres fazer mais alguma coisa? 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Aviso...

"Miudos, não se metam em confusões!". Vou ficar por ali, a dar uma volta nas lojas, a fazer tempo para a hora combinada na taverna local.

----------
Priskus

Passa um par de horas, e

Passa um par de horas, e lá chega a hora. O grupo todo (inclusivé os feridos menos graves), está lá. O ambiente é festivo e o vosso chefe vai distribuindo as moedas. 10 Moedas de ouro para cada um (o dinheiro dos mortos sem família vai para um fundo especial). Dá para viveres modestamente uns 6 meses, ou menos de uma semana de farra, com mulheres, boa comida e cerveja. Pelo menos esta noite ficam a comemorar.

Entretanto, no dia seguinte vocês acordam de manhã na taverna (onde dormiram todos, dado que o dono do estabelecimento não se atreveu a correr com vocês, já que comemoram de forma barulhenta, mas ordeira e afinal são os herois), com violentas pancadas na porta.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Resmungo

"Mãe, deixa-me dormir mais um bocadinho..." 

----------
Priskus

Ouves um breve ruido, e

Ouves um breve ruido, e adormeces novamente.

Até que o teu chefe sem cerimónia com ajuda do taverneiro atira-vos água.

 -Ei, mandriões, toca a acordar, temos trabalho!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ainda a resmungar

Levanto-me e enquanto me preparo digo ainda a resmungar:

"Trabalho!?!? O que aconteceu?"

----------
Priskus

Um outro bairro que tem

-Um outro bairro que tem tido problemas com a guilda dos ladrões quer contratar-nos. Parece que eles se fartaram de andar a ser rouubados e querem contratar-nos para limpar a zona.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Preparação

"Chefe. Eu estou interessado, mas os feridos precisam de descançar... Estes ladrões são mais perigosos do que eu pensava, se calhar o melhor é tentar contratar mais pessoas.". "Enquanto prepara o grupo eu preciso de ir comprar um machado, venho já."  (custa 5 gp - dano 1d8).

Se não souber onde comprar, pergunto ao chefe onde é que ele me recomenda ir, e se posso dizer que vou da parte dele, para ter um desconto :)

----------
Priskus

Ok, desconta 5

Ok, desconta 5 moedas.

Passas a manhã no bazar e lá compras um machado razoável.

A meio da manhã o pessoal já está reunido. O pessoal menos ferido foi curado no templo de Airdar.

São 15 homens ao todo (outros 2 estão mortos, e 3 vão demorar a curar-se). 

Seguem então em direcção ao bairro. Instruções: vão repartir-se em 3 grupos cada e vão entrar em diversas tavernas e apanhar os malandrins (cada uma terá cá fora alguém que identificará os vossos alvos), para ver se os apanham de surpresa o mais depressa possível antes que eles tenham tempo de se organizar e reunir.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Discretamente

Eu digo para entrarmos discretamente na nossa primeira taverna (como se fossemos clientes). Identificamos os alvos, e depois atacamos de surpresa.

Sugiro que tentemos capturar os bandidos vivos, e leva-los à justiça... Mas se for preciso derramar sangue, antes o deles que o nosso...

----------
Priskus

-As opiniões dos teus

-As opiniões dos teus colegas dividem-se.

-As autoridades não oferecem nada por eles-diz um.  

-Mas sempre os executavam e dava um espectáculo bonito-diz outro.

-O Phar tem razão! É à justiça que convém castigá-los. E servirá de exmplo aos outros.

-Está bem, a gente apanha-os e entrega os sobreviventes às autoridades.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Cuidados

Então vamos lá... Mas não podemos deixar nenhum escapar. 

----------
Priskus

Recebes a~descrição de 4

Recebes a~descrição de 4 malandrins. Entras e cheira incrivelmente mal. Ninguém te liga, mas reconheces os 4 tipos que estão a jogar às cartas. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Informações

Quantas pessoas estão na taverna?

Estou acompanhado pelos meus colegas?

----------
Priskus

Está com 4 colegas, e

Está com 4 colegas, e estão uma mais dois clientes.

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Rapido e eficaz

Quando houver um momento de mais barulho na mesa dos gajos referenciados, faço um sinal aos meus colegas e avanço rapidamente para a mesa. 

Ameaço-os com o machado na mão e digo: "O meu chefe quer falar com voçês. Ou vêm a bem, ou vão sofrer..."

----------
Priskus

Eles olham para ti, olham

Eles olham para ti, olham para eles, olham para ti novamente (entretanto os outros 2 clientes já fugiram e o empregado do bar escondeu-se debaixo do balcão) e um deles diz-te:

-Sabes para quem trabalhamos? 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Sei

"Eu sei para quem trabalhas, tu é que não sabes para quem nós trabalhamos... Acho que vais ter um novo chefe."

"Mas chega de conversa. Encostem-se à parece com as mãos atrás das costas e rápido OU SOFREM"

----------
Priskus

-Deves ser é parvo, eu

-Deves ser é parvo, eu não me rendo!-Ele atira-se a ti com um uma espada curta, os outros ficam expectantes. 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ataco-o

Quando me aperceber que ele se vai levantar, tento ser mais rapido e atacar com o meu machado novinho...

e digo: "Vais servir de exemplo para os outros..." 

----------
Priskus

Com um golpe, ele fica

Com um golpe, ele fica estendido no chão.

Os outros rendem-se imediatamente. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Entregar estes e apanhar os próximos

Amarramos os quatro (incluindo o morto ou ferido) e levamos ao nosso chefe.

Depois seguimos para a próxima taverna. 

----------
Priskus

Quando chegas cá fora tens

Quando chegas cá fora tens de adaptar os olhos da escuridão para a luz. Aí tens um choque: estão cerca de 10 mânfios à vossa espera (alguns deles feridos), e vês todo ensanguentado e marrado no chão o teu chefe.

-Então são estes tipos que era suposto eliminarem-nos? Felizmente que eu tenho as min has fontes e vocês é que tiveram a surpresa. Entreguem as armas, e tudo o que tiverem e talvez eu vos deixe sair daqui vivos. 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Nem pensar

Digo, em voz baixa, para os meus colegas. "Façam um circulo e mantenham-se juntos para termos hipóteses."

Depois digo para o que falou do outro grupo.

"Proponho uma troca de prisioneiros e cada um segue o seu rumo. Mas se preferirem medir forças lutamos..." E mostro o meu machado ainda com sangue fresco..."

----------
Priskus

Ele ri-se cospe para o

Ele ri-se cospe para o chão e diz:

-Vocês são menos de nós. Rendam-se enquanto ainda tenho paciência para esta charada. O meu chefe ficará contente com as vossas cabeças. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Impasse

Fico com a arma preparada e ataco o primeiro que avançar, não saindo do meu local, e digo: 

"Já ontem eram mais e viu-se a sova que levaram, e além disso voçes estão com um aspecto que mete dó..."

"Quem quer ser o primeiro a morrer, vá o primeiro que avançe, ou fuja enquanto tem tempo..."

----------
Priskus

O chefe vira-se então para

O chefe vira-se então para os seus homens e diz:

-Acabem com estes insolentes!

Eles avançam. 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Palermas

Eu viro-me para eles e digo. "Palermas!!! O vosso chefe tem muita garganta, mas não vem lutar... Fica a ver-vos morrer e ele tal como ontem vai fugir..."

Eu espero que eles se aproximem, e ataco o primeiro que chegar ao meu alcance. 

----------
Priskus

Eles avançam na mesma.

Eles avançam na mesma. São 2  contra um.

Atacam em simultaneo. Consegues desviar-te do primeiro, mas o outro acerta-te, ferindo-te (4 pontos de dano). Dás-lhe um golpe estendendo-o no chão. O outro tenta acertar-te, falha, dás-lhe um golpe sem importância e depois dás cabo dele.

Olhas à tua volta e os teus colegas estão a safar-se. Desfazes o cranio a outro inimigo e os teus colegas dão mais uns golpes ferindo outros (mas sofrendo também). É demais para os vossos adversários, e desatam a fugir.

Um dos teus colegas está bastante ferido, os outros tem ferimentos leves.  Mas em pior estado está o teu chefe e os outros camaradas que foram aprisionadas.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ajudar os feridos

Ajudo os que foram aprisionados, soltando-os.

Não percebo muito de feridas, mas tendo ajudar na medida dos possíveis.

Peço ajuda as pessoas que estiverem por ali, ou aparecerem entretanto.

----------
Priskus

O espectáculo repete-se:

O espectáculo repete-se: as pessoas começam a atirar coisas aos inimigos caídos.

O teu chefe tenta compor-se um pouco:

-Alguém nos denunciou. Estavam à nossa espera quando chegámos; pusémos vários fora de combate, mas eles eram demasiados. E destruíram o nosso 3º grupo. Alguém vai pagar caro!

Ele manda o pessoal em pior estado ser transportado para o outro bairro.

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Felizmente

Eu pergunto:

"Perdemos 5 homens?"

E depois digo: 

"O melhor é recuperar-mos todos e pensar o que fazer a seguir. O que é certo é que ganhamos um novo amigo."

"Deviamos tentar recrutar mais membros para o nosso grupo, tenho a certeza que existem muitos cidadãos de bem, que teriam orgulho em limpar os seus bairros desta gentinha..."

----------
Priskus

Ele abana a cabeça e

Ele abana a cabeça e diz:

-Por isso é que nos contratam, as pessoas de bem normalmente querem evitar sarilhos, e os que gostam de combater ou são muito novos, ou são vadios que é o tipo de gente que enfrentamos do outro lado e não nos interessa ter. Mas eu queria saber é quem é que nos traiu.   

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Falta aqui alguem

Pergunto.

"Das pessoas que contratou alguem não apareceu?" 

"Alguem não foi atacado? Nem os combateu?"

----------
Priskus

-Não, estiveram todos. Mas

-Não, estiveram todos. Mas vamos ter agora com os nossos empregadores receber o dinheiro.

Dirige-se então para a loja de Ahmed, o comerciante de peles.

Andam pelas ruas estreitas e sinuosas do bairro, até chegar à sua loja. Ele olha para vocês perplexo:

-Então vocês estão bem? O Krel disse-me que vocês tinha morrido! Sempre deram cabo deles?

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Krel? Terá sido esse o

"Krel? Terá sido esse o rato que nos denunciou?"

"Sim estamos vivos. em relação a dar cabo deles, só por minha conta foram 4, e mostro o meu machado ainda sujo de sangue... Mas alguns fugiram com medo..."

----------
Priskus

-Bem, o Krell sempre se

-Bem, o Krell sempre se opôs a que pagassemos a gente d efora, dizia que mais valia não termos chatices. Mas se vocês acabaram com eles, quer dizer que o chefe da guilda dos ladrões fora de muralhas, deve estar quase sem homens!

Os seus olhos brilham e então diz:

-Vocês não querem acabar com ele de vez? Ficariamos livres dessa praga!   

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"hmmm, não sei, mas uma

"hmmm, não sei, mas uma coisa é certa. Já o temos como inimigo, se calhar o melhor é mesmo acabar com eles, antes que eles se reorganizem, ou nos nos ataquem um a um no futuro."

"Mas quantos serão? E onde estão?"

"E esse Krel? Como teve a noticia que tinhamos morrido?"

Hugo Pereira

----------
Priskus

-Não sei, só apareceu e

-Não sei, só apareceu e disse que vocês tinham sido massacrados.

O centro deles é um armazém de mercadorias, onde o chefe da guilda mora. 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Eu estou ferido, tal como

"Eu estou ferido, tal como muitos dos nossos colegas... Não sei quando estaremos prontos para atacar."

"O que acha chefe?"

----------
Priskus

-Eu também estou. Mesmo um

-Eu também estou. Mesmo um grupo reduzido conseguiria dar cabo de nós neste momento, e não quero arriscar os meus homens. Não nos podem arranjar algo para nos curar?

-Mas o estipulado era serem pagos depois da missão!

-Isso não incluia traições!-diz o teu chefe

O chefe da guilda torce o nariz e diz:

-Nesse caso, estou disposto a arranjar poções, mas em compensação, metade do saque da casa do chefe da guilda dos ladrões é meu!

O teu chefe olha para ele de olhos semi-cerrados e depois diz:

-Muito bem! Arranje lá as poções!

Ele manda imediatamente um empregado compra-las. Passado uma boa hora, o empregado volta, entrega-vos e vocês tomam-nas. Recuperam os Hp.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Já me sinto um bocado

"Já me sinto um bocado melhor :)"

"Então vamos lá?"

----------
Priskus

Vocês são 8 ao todo,

Vocês são 8 ao todo, muito diferente dos 20 da véspera; o resto está morto ou demasiado ferido. Mas estão mais endurecidos. O sol está já a declinar, de modo que sua-se menos. Vocês dirigem-se para o armazém.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Pergunto:

"Alguém sabe como são estes armazens por dentro?" 

----------
Priskus

-Normalmente não são

-Normalmente não são muito grandes, e são sujos e escuros, cheio de mercadorias roubadas e as coisas dos que moram lá.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"A escuridão não é

"A escuridão não é problema para mim, mas se calhar pode ser problema para alguns de voces..."

"E como vamos fazer para entrar? Arrombamos a porta e invadimos o armazem? Batemos à porta na esperança que seja aberta, o que dizemos se nos perguntarem o que queremos?..."

"Já pensou nessas coisas chefe?"

----------
Priskus

-Se esperarmos muito, eles

-Se esperarmos muito, eles podem reunir gente ou reorganizar-se e o tempo joga contra nós. Acho que deviamos intervir já. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Pontapé na porta e vamos entrando...

"Então arrombamos a porta a pontapé?"

----------
Priskus

Mais ou menos:

Mais ou menos: aproximamo-nos sorrateiramente e depois atacamos como um raio. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

"Sim quanto mais rapido

"Sim quanto mais rapido melhor... Para eles não terem tempo de se organizar!!" 

----------
Priskus

Seguem em direcção ao

Seguem em direcção ao armazém. Fica noutra zona fora de muralhas, no meio de casas pobres, terrenos baldios e cultivados. As pessoas olham para vocês com indiferença, fazendo de conta que não é nada com elas. Chegam ao armazém (não se vendo ninguém cá fora), mas ouvem vozes lá dentro.

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Que tipo de som vem lá de

Que tipo de som vem lá de dentro?

Conversa normal? Dá para perceber de que assunto estão a falar? Existe alguma entrada para o armazém aberta? 

----------
Priskus

Conversa e gargalhadas. Um

Conversa e gargalhadas. Um deles diz:

-Ganhei! Andem lá, não sejam maus perdedores!

-Fo###! Não tenho sorte nenhuma, tou a ficar liso!

-Isso é porque não sabes fazer as coisas com paixão!

-Andem lá, menos conversa e apostem!

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Entrar e atacar

Digo baixinho. "Vamos lá ver se é desta vez que eles se rendem, ou acham que os deviamos eliminar?"

----------
Priskus

-Conforme: se ao entrarmos

-Conforme: se ao entrarmos eles se renderem ou fugirem tudo bem, se resistirem...

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Entramos

"Entam entramos e gritamos, rendam-se ou morrem"

----------
Priskus

Vocês entram e aos gritos

Vocês entram e aos gritos e vêm que está uma mesa com 8 individuos a jogarem aos dados e mais 5 a observar/vigiar; fica tudo parado a olhar para vocês e de repente os 5 homens sacam das armas, enquanto que os outros tentam agarrar o dinheiro e fugir.

Vocês atacam primeiro, os outros apenas se podem defender.

Lanças um golpe contra um humano que o fere ligeiramente. Vocês continuam dando golpes até que o matas (tens 2 pontos de dano).

A coisa corre bem para o teu lado: um inimigo é posto fora de combate, os outros fogem para uma sala ao lado, e apenas um consegue ferir um colega teu mas ao ver-se sozinho, recua também.

Só que aí a coisa piora: um homem careca e de meia idade sai acompanhado de um meio ogre com 2 homens bastante fortes. Eles estão em desvantagem numérica, mas tem equipamento melhor e tem aspecto profissional. O homem careca só diz:

-Matem-nos!

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Dou uma olhadela à minha

Dou uma olhadela à minha volta, para ver como estão as coisas. Os outros ladrões fugiram todos? Qual a reacção dos meus companheiros?

E Preparo-me para lutar!

 

----------
Priskus

Engolem em seco, mas o teu

Engolem em seco, mas o teu chefe depois de uns instantes de hesitação avança para o meio ogre. Entretanto, mais 2 homens já se juntaram de modo que tem de enfrentar um total de 5 (vocês são 6).

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Ao Ataque

Ajudo o meu chefe a lutar contra o meio ogre. 

----------
Priskus

Tu e o teu chefe atiram-se

Tu e o teu chefe atiram-se ao meio ogre. Ele é fortissimo e aguenta bem os golpes; ele atac o teu chefe e embora vocês vejam sangue a escorrer dele, ele continua como se nada fosse. Ao fim de algum tempo, ele dá um golpe mais forte e ouves o son da espada a partir a armadura o teu chefe no sítio do coração, ficando este imobilizado; dás mais uma série de golpes, pois agora estás sozinho e consegues matá-lo, mas não sem antes teres sido gravemente ferido; restam-te 3 pontos de vida. 

Quando olhas, vês que efectivamente a batalha terminou. Os adversários estão todos prostrados, 1 dos teus colegas está morto, 2 mal respiram e epans um está de pé aparentemente bem.

Entretanto o homem careca desatou a fugir.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Verifico se o chefe está

Verifico se o chefe está mesmo morto, e tento ajudar no que me for possível os que estão mais feridos.

Depois, e sem me demorar muito, vou procurar na sala de onde saiu o careca e os ajudantes dele, se algo que me chame a atenção, nem que sejam apenas coisas de valor.

----------
Priskus

O teu chefe está

O teu chefe está infelizmente morto. 

Encontras dinheiro, mercadorias, papeis, armas, um par de poções de curar, e uma poção que diz "carisma excepcional" e outra de força de gigante.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Se a vida de algum dos

Se a vida de algum dos meus colegas estiver em risco ofereço uma poção de cura ,dizendo que encontrei na sala ao lado. (Tenho a certeza que são mesmo poções de cura? Se não tiver alerto para esse facto). 

Procuro alguma divisão secreta no escritorio, ou debaixo do chão ou atras de alguma parede.

Se encontrar investigo, se não vou ver o que são as mercadorias.

Peço ajuda aos meus amigos para guardar as poções, os documentos, o dinheiro e as armas (estas e as do ultimo grupo que nos atacou) e as armaduras dos humanos fortes que nos atacaram. (se conseguirmos levar tudo).

As poções de cura que restarem ficam a jeito de beber se aparecer alguem.

E digo aos meus colegas que temos de sair dali antes que alguem volte com reforços.

----------
Priskus

Encontras cerca de 1000 Mo.

Encontras cerca de 1000 Mo. As mercadorias são sobretudo roupas e especiarias (não sabes quanto vale, mas deve valer algum). Encontras uma carta que diz o seguinte:

"Dawkins

O chefe está a ficar impaciente com a operação. É preciso dobrar os comerciantes rapidamente, ou os nosso planos ficarão irremediavelmente comprometidos. Se os homens que tens não chegam, contrata outros, bandidos é o que não falta e eles devem ser baratos. Escuso de te lembrar como é que o chefe fica quando é contrariado

Tarquin"

 

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Após decorar os nomes da

Após decorar os nomes da Carta "Dawkins e Tarquin", guardo a mesma. 

Vejo o que é que os mortos têm em termos de dinheiro e equipamento, aneis, colares, pulseiras, etc.. 

Carregamos tudo o que conseguirmos (incluindo as armas na esperança que alguma possa ser mágica) e vamos ter com o comerciante que nos contratou, está na hora de dividir o saque.

Mostro a carta ao comerciante e descrevo-lhe o careca, e pergunto se é o Dawkins ou se ele me sabe dizer quem é e onde o encontrar.

Descrevo as mercadorias que ficaram no armazem, e tambem que precisamos de ir buscar os mortos para que tenham um funeral digno... 

----------
Priskus

O chefe dos comerciantes

O chefe dos comerciantes fica satisfeito com o resultado da operação, embora lhe desagrade que o chefe tenha fugido. Quando lhe falas dos nomes diz-te:  

-Dawkins é o chefe da guilda dos ladrões aqui do bairro. O outro nome não me diz nada.

Ele próprio vai vai avaliar o saque e  no final paga-vos pela metade da parte das mercadoria que vocês tem direito: 1000 Mo. A cada um. Não tens a certeza que ele esteja a ser completamente honesto, mas ganhaste mais neste dia do que em toda a tua vida. Os teus colegas beberam as poções de curar, mas tu ficas com a de carisma e de força.

 

OOC: amanhã devo postar já as alterações às tuas caracteristicas com a subida de nível.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Armas

Tento avaliar as armas que recolhemos no armazem, desloco-me a lojas ali da zona, para ver se ganho mais algum dinheiro... :-)

----------
Priskus

As armas não te rendm

As armas não te rendm muito: umas 20 Mo.

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Contagem do dinheiro - Compra de nova arma

1000 Mo (armazem) . dividir com os colegas 4 colegas sobreviventes (250 Mo) [não sei se já está incluido nas 1000 Mo das mercadorias]

1000 Mo (minha parte das mercadorias)

20 Mo (Armas)

5 Mo (Sobram do pagamento de 10 Mo - gastei 5 no Machado) 

Vou à cidade ver se encontro um machado ou um escudo mágico à venda...

----------
Priskus