O regresso do Paleio de Guico

Retrato de Mallgur

Algures pelo final de 2009 surgiu no panorama da web dedicada aos jogos de tabuleiro em Português um projecto interessante, o Tujogas.

Os seus criadores convidaram-me para ter aí um espaço de artigos com periodicidade tão regular quanto possível. Aceitei e, entre Novembro desse ano e o Setembro seguinte, publiquei aí uma série de artigos quinzenal sob o título "Paleio de Guico".

Infelizmente, o projecto Tujogas não teve continuidade e está agora geralmente inacessível aos navegantes da Internet.

Cumulativamente, o meu blog aqui no AoJ também não tinha actualizações desde Fevereiro de de 2011, já há quase um ano, e pareceu-me que poderia ser interesante ressuscitar os artigos do "Paleio de Guico" aqui.

Após verificar junto dos criadores do projecto Tujogas a sua receptividade à ideia, vou tentar colocá-los aqui (eventualmente revistos) com alguma regularidade.

Espero que vos agradem.

Aqui fica o primeiro:

Paleio de guico?

a 2009-11-05 por Mallgur

Quando fui convidado para colaborar regularmente com o Tujogas não sabia bem o que havia de escrever por aqui. Na verdade, o blog no AbreoJogo em que falo um pouco do que vou jogando pelos encontros do Porto e pelos nacionais, juntamente com as críticas que decidi fazer também para o AbreoJogo e que o JogoEu me pediu para republicar com um comentário extra e uma nova classificação, cobriam uma boa parte do que se pode falar acerca de jogos. Basicamente, como, quando, o quê e onde se joga e, através das críticas, porque se joga.

Todos sabemos porém que há muito mais para dizer neste meio. Basta passar um par de horas entre nós para perceber que existem mais temas e assuntos, que aparentemente temos montes de opiniões, por vezes contrárias, acerca de muitas coisas relacionadas com os jogos. Mas para um estranho a este hobby, poderá às vezes ser difícil perceber sobre que raio se fala tanto.

Diz-se por vezes que as conversas de informáticos são impossíveis de entender para quem está por fora mas eu digo o mesmo das dos médicos, dos advogados e outros profissionais ou mesmo dos jogadores de poker e adeptos de futebol. Todos estes grupos têm particularidades de discurso e termos próprios para as suas coisas. Se para um estranho ao hobby poderá ser difícil perceber o que é Area Control, Filler, um tema colado, Broken ou BGG, não o será menos quando num grupo se fala em Firewall, string, loop ou stack, palavras longas terminadas em "...tite" e "...mose" e "...iano", providências, jurisprudências, precatórios cheques e afins, Calls, Raises, Flops e Rivers e, claro, os nomes obscuros de equipas de tipos que correm atrás de uma bola, que parecem vitais àqueles que suspiram e vibram com as vitórias de outros, sem esquecer o respectivo manancial de histórias antigas que parece afectar todos os resultados futuros.

Enfim... quero com isto dizer que qualquer grupo que partilhe de um interesse profundo comum, que discuta sobre esse interesse de forma animada e contando com os conhecimentos dos seus membros para perceber algum calão específico, se torna quase esotérico. No fundo, no fundo, quando estamos muito embrenhados num assunto somos todos Geeks.

Por isso lembrei-me de falar um pouco acerca dos assuntos que muitas vezes nos interessam a nós, Geeks dos jogos de tabuleiro, e que podem ser algo estranhos aos outros Geeks de outras coisas quaisquer. Portanto, nesta coluna irei aproveitar a forma como tenho estruturado as minhas críticas a jogos, focando aspectos específicos dos mesmos, para tentar dar uma ideia do que significa para mim cada um desses aspectos e o que procuro de melhor ou pior em cada um deles durante uma crítica. Para tentar tornar as nossas conversas mais perceptíveis aos que ainda não estão tão embrenhados nisto.

Outra questão que surgiu também foi o nome para a coluna. Coisa difícil.

Ora, estaria a falar de coisas de Geek. De Geek dos jogos. Portanto deveria ser algo que desse um pouco essa ideia de falar acerca de coisas de que os Geeks dos jogos falam. Por outro lado, Geek não tem tradução em Português. Uma coisa leva a outra e lembrei-me da qualidade de alguns tradutores brasileiros, da imbecilidade que é o acordo ortográfico e suas consequências e deu nisto... Paleio de Guico. Um título bem ao gosto e filosofia do acordo.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

LOL

gostei da justificação do título :)

Não tive oportunidade de ler os artigos no tujogas.com, pelo que fico a aguarda-los por aqui smiley

 

Stormrover (a.k.a. Nuno)


Last played:

É bem, e digo-te já que este

É bem, e digo-te já que este retorno faz-me pensar em escrever também umas reviews minhas para aqui para o sítio. Isto tem andado muito morto... e se não for cada um de nós a contribuir um pouco isto não sai da cepa torta :)

--

Exacto

Obrigado, Tiago.

Tens toda a razão. Qualquer site de comunidade, como é o Abre o Jogo, depende da actividade da mesma para ter vida e animação.

Fico a aguardar as tuas reviews e estou bastante interessado na tua perspectiva pois creio que os teus gostos são diversos dos da maioria.

Até lá.

-

Gamer profile

Gostos "diferentes" ou

Gostos "diferentes" ou "especiais". wink

--

Interesting :)

Fico a aguardar os próximos paleios :D

belo paleio

Como outro guicos já aqui o escreveram: nunca li as entradas originais no Tujogas - acho que nem conheci esse projecto - e gostei desta primeira entrada.

Fico(amos) à espera de mais paleio trasladado no tempo e no modo para o abreojogo.

Boa iniciativa

Parece prometedor, ou parecia, conforme a perpetiva temporal. 

Ainda assim deixa crer que vamos ter aqui mais um espaço interessante, com português fluente e influenciador de novas massas. Espaço vintage esotérico ou corriqueiro porreiro, é irrelevante, transpõe um punhado de palavras por dia e farás um compêndio.  

Anda aqui um paleio! :)