Porque adoro a Era Hyboriana

Retrato de MGBM

No seguimento desta thread na RPG.net, decidi falar sobre a Era Hyboriana e o Conan RPG. Gosto bastante deste mundo e acho que o Robert E. Howard é um génio e um dos verdadeiros pais do género de fantasia e o pai do género de Swords & Sorcery.

Primeiro, antes de tudo, esqueçam tudo o que viram no filme Conan, O Bárbaro, com o Arnold. Conan nunca foi escravo, nunca teve a possessão de uma espada por mais de um mês, nunca teve um feiticeiro como amigo, a Valeria não morre e certamente o Thulsa Doom não existe na Era Hyboriana (existe na era Atlante do Rei Kull mas na Era Hyboriana ele nem uma memoria é sequer). Pondo isto de lado, posso dizer que as estórias do Howard sobre a Era Hyboriana é, na minha opinião, da melhor literatura de fantasia  que existe. Ler Howard é realmente do melhor que há, ele imerge-nos em contos tão fantásticos e espectaculares que uma pessoa não consegue parar de ler; sem falar que os contos dão aventuras de RPG perfeitas, é só mudar o herói de Conan para os PCs.

A Era Hyboriana é um sítio perfeito para fazer aventuras, para ter um grupo de aventureiros. É um mundo brutal, cruel, onde existe ódio e racismo a força toda, onde o que quer que possuamos é obtido pela força do punho e da espada. Enfim, um mundo onde toda a gente é evil, onde toda a gente tem a sua agenda, onde a moralidade não existe. Onde a magia é rara mas insanamente poderosa e onde objectos mágicos são tão raros que um aventureiro pode passar uma vida sem ver um único objecto magico sequer. Onde as nações passam os anos a lutar entre si, a conquistar, a destruir, em que as batalhas são épicas e dai nascem heróis maiores que a vida.

Este não é um mundo de High Fantasy, mas também não o considerava Low Fantasy. Sim, só há humanos, mas a atmosfera está entre High e Low Fantasy.

Vou admitir, nunca joguei d20 ate ter comprado o RPG do Conan. Do que vi até gostei, embora não muito. O Conan RPG OGL faz alterações interessantes ao d20, como por exemplo cada PC ter Dodge e Parry Defense que é usado para saber se ele é atingido ou não, ou as armaduras terem Damage Reduction. Basicamente, acho que as regras são boas para o setting, embora o combate leve demasiado tempo. Não há alignments, não há CR, o GM é que decide a xp que é dada no fim da sessão.

Fiquei logo caído por este RPG. O setting é um dos meus favoritos, a Era Hyboriana, e as regras não são mas de todo. É um RPG onde o GM é encorajado a dar xp aos PCs que se embebedam-se e vão para a cama com mulheres, ou homens e mulheres e crianças e tudo o que se mexa se forem Zamorianos. É um RPG que traduz perfeitamente o mundo de Howard, ou seja, é racista, não é politicamente correcto, é brutal e cruel. Onde os contrastes entre nações civilizadas e barbaras é estonteante. E eu gosto disso bastante.  

As culturas são todas distintamente diferentes, sendo baseadas na Historia antiga. Temos a Aquilonia, a nação mais poderosa desta era, a Stygia, um pais de feiticeiros e artes negras e pirâmides, Zamora, o país mais decadente da Era, Nordheimer, donde mais tarde os deuses Nórdicos seriam baseados. È um setting com tanta variedade que cada pais é um setting inesgotável de ideias.

Em suma, eu adoro jogar este RPG. Tenho sempre ideias para aventuras, tenho 2 grupos e eu e os jogadores divertimo-nos sempre. Há muito tempo que não gostava tanto de um RPG como do Conan RPG. Gosto tanto que tenho tudo o que saiu para este RPG, embora isso não queira dizer muito, pois sou um completista, todos os RPGs que compro acabo por comprar tudo o que saiu para eles.

A qualidade do RPG é muito boa no entanto. Os sourcebooks são realmente excelentes, são tão bons que os considero de qualidade superior a todos os sourcebooks de outros RPGs que tenho. E ainda bem, pois este mundo merece ser tratado com respeito e qualidade.

Para quem gosta de Swords & Sorcery, este é O mundo a jogar, não há melhor que isto. Para quem quer jogar a um mundo diferente e extremamente interessante, onde os PCs podem evoluir de incontáveis maneiras e onde não existe moral, não há melhor RPG que este.

Em conclusão, Conan RPG é agora o meu RPG favorito e recomendo-o plenamente.

AnexoTamanho
conanrpgatlantean.jpg40.45 KB

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

MGBM wrote: Para quem

MGBM escreveu:

Para quem gosta de Swords&Sorcery, este é O mundo a
jogar, nao ha melhor que isto.

Como se eu tivesse 4 anos, exactamente o que é/define Swords&Sorcery?

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Let's see

Bem, para melhor definir S&S, vou deixar a Wikipedia defini-la:

Sword and sorcery (S&S) is a fantasy subgenre generally characterized by swashbuckling heroes engaged in exciting and violent conflicts. An element of romance is often present, as is an element of the supernatural.

Nao esta longe da verdade, de facto.

----
Farewell, leave the shore to an ocean wide and untamed
Hold your shield high, let the wind bring your enemy your nightmare
By the bane of my blade, a mighty spell is made and
Far beyond the battle blood shall fall like a hard rain.

---- Behold the pain and sorrow of the world, Dream of a place away from this nightmare. Give us love and unity, under the heart of night. O Death, come near us, and give us life!

Conan RPG

Eis uns comentários que pus na board antiga de RPGs acerca do Conan RPG. Espero que achem elucidativo o comentário.

Conan RPG é OGL com algumas alterações importantes das regras d20. Comecemos pelo principio, os abilities. Há duas maneiras de gerar abilities. A primeira é a maneira normal de d20, 4d6 e ignora-se o valor mais baixo. A segunda é a maneira denominada heroíca. Basicamente, é 1d10+8 para cada ability, o que gera personagens mais poderosos que o normal, mas que encaixa perfeitamente no mundo Hyboriano. Os protagonistas desse mundo, os heróis, sao sempre maiores que a vida e extremamente habilidosos, mesmo que encontrem a morte na pior maneira possivel. Outra diferença é que de 6 em 6 niveis todas as abilities aumentam um ponto.

Raças. Nao existem elfos nem anões nem gnomos na Hyboria. Só humanos, e as raças reflectem isso. Desde Nordheimers a Zingaros a Pictos a Sulistas dos Reinos Negros, pode-se encontrar todas as nacionalidades da Hyborian Age neste livro, excepto os Iranistanos. Todas as raças sao suficientemente diferentes umas das outras. Uma diferença das regras d20 normais, cada raça tem um ou mais Favourite Class e Prohibited Classes. Basicamente, se se escolher uma classe que seja Favourite Class da raça, ganhamos um bonus feat no 1o, 5o e 10o niveis. As Prohibited Classes sao classes que essa raça nao pode escolher como classe de primeiro nivel. No entanto este RPG encoraja o multiclassing, não dando nenhuma penalidade por multiclassing, bem ao espirito das historias originais e podemos escolher uma prohibited class depois do 1o nivel.

Classes. Existem 8 classes. Barbarian, Borderer, Noble, Nomad, Pirate, Scholar, Soldier, Thief. Os barbarians pouco divergem do barbarian de d20. O borderer é um ranger, mas mais multi-facetado, o soldier é um fighter normal, o scholar é o feiticeiro, o Thief tambem pouco diverge dos thiefs d20. O resto são classes particulares a este RPG, cada quais com as suas vantagens e desvantagens. Os nomads, por exemplo, são adeptos a sobreviver em condiçoes aridos e sao optimos cavaleiros enquanto que os nobles podem invocar o seu poder de nobreza para impedir que sejam atacados.

Facto curioso da Hyborian Age, nao existe uma lingua comum. Logo, cada personagem sabe a lingua da sua nacionalidade mais umas linguas de outras nacionalidades que são adquiridas a principio como Int Mod+3 linguas mais as linguas que aprender durante suas aventuras.

Não existe alignments no Conan RPG. Nem podem existir. A Hyborian Age é um mundo cruel, duro, implacável, sem misericordia nem dó das pessoas. Quase todos os personagens das estórias do Howard sao amorais e algumas ultrapassam mesmo a definiçao de malvadas. O proprio Conan é um personagem amoral que usa tudo para atingir seus fins. Em vez de alignments, existem os conceitos de Reputação, Codigos de Honra e Alianças. Reputação é um valor numerico que muda durante as aventuras e que pode ser usado como bonus em certos skills, como Bluff ou Intimidate. Codigos de Honra sao codigos que cada personagem, se escolher um, tem que o seguir a letra ou entao perde-o. As vantagens dum codigo de honra
são um bonus de +3 nos Will Saving Throws e +2 na reputação. Alianças são alianças que o personagem tem, sejam elas com uma pessoa ou uma nação ou qualquer coisa que justifique uma aliança.

Fate Points. Fate Points é um valor que um personagem pode usar para mudar a aventura em que participa. Desde usá-los como Left For Dead, em que o personagem parece morto mas na verdade sobreviveu, até mudar de forma minima o mundo, os fate points sao uma optima adição e permitem ao jogador uma maior flexibilidade na aventura.

Skills e Feats. Os skills pouco diferem dos skills de d20 e o seu uso tambem. Os starting skills points sao divididos em normais e bonus do modificador de Int.
Podemos comprar cross-class skill points com os pontos de bonus da Int como se fossem skills da própria classe. Tambem, cada raça tem background skills que significa que essa personagem ganha 2 ranks nos backgrounds skills automaticamente. As feats sao basicamente identicas ao D&D, com algumas novas, como o Zingarian Surprise. Neste RPG dá-se muita importancia aos skills. De facto, neste RPG usa-se bastante os Skills, principalmente o Heal já que é a unica maneira de uma pessoa se curar neste RPG.

Equipamento. Para começar, existe a regra de high-living que reflecte as estórias de Howard. Esta regra implica que cada personagem, se tiver mais de 50 silver pieces, gasta 50% do dinheiro que tem em bebida, mulheres e prazeres diversos cada semana. Quanto ao equipamento, é mais ou menos o mesmo que D&D, com a diferença que na Hyborian Age nao vao encontrar nem armas nem objectos magicos, nem de longe nem de perto. Armas e objectos magicos na Hyborian Age sao extremamente raros e o seu uso é muito especifico e limitado. Por exemplo, uma arma magica pode ser tão especifica ao ponto de a magia da arma so funcionar quando atinge um Khalik, um demonio, e so funcionar se a pessoa que a empunha tiver um codigo de honra, e o efeito não ser mais do que um bonus de 1d6 no damage dado. Normalmente os objectos magicos não valem a pena o sacrificio feito para os usar. Mas os efeitos dos objectos podem ser bastante poderoso, dentro da sua especificação.

Combate. Primeira diferença de d20, o Conan RPG nao tem o conceito de AC. Em vez disso tem os conceitos de Dodge Defense e Parry Defense. Basicamente ambos são valores que têm que ser superados num atack roll para acertar no personagem. A diferença é que no dodge é preciso ter um quadrado adjacente livre e no parry temos que ter uma arma equipada. Usá-los depende do estilo de luta que o personagem quer usar. As armaduras neste jogo têm algo chamado Damage Reduction que é um valor fixo. Quer dizer que esse valor é deduzido dum damage roll caso se consiga acertar na personagem. As armas teem Armour Piercing, que tambem é um valor fixo. Se acertarmos num personagem e o valor de Armour Piercing da arma for maior que o Damage Reduction da armadura, so descontamos metade do valor de Damage Reduction dum damage roll em vez do valor total. Existe o estilo de luta Finesse, que basicamente é usarmos a arma de maneira a faze-la passar pelos espaços da armadura e assim dar dano maximo. Existe tambem o conceito de Massive Damage. Se dermos mais de 20 pontos de damage, o personagem que os recebeu tem que fazer um fortitude saving throw de 10+metade da damage dada e se falhar morre imediátamente da ferida. Tem mais umas diferenças mas nada de tão importante como estas. De resto, o combate é igual a d20.

Hit Points. Primeira diferença do d20, a partir do 10o nivel só ganhamos um numero fixo de hit points que é consoante o Hit Die da classe. Portanto é muito, muito raro ver alguem chegar ao 20o nivel e ter mais de 120hp. Não existem clerigos tipo D&D neste mundo, não existem cleric powers. Logo, a recuperação de hit points só pode ser feita ou com o Heal skill ou então, se as feridas não forem graves, com descanço durante alguns dias. É um mundo muito mortal.

Sorcery. A magia neste RPG é completamente diferente de D&D. Para começar, podemos saber um numero quase ilimitado de spells. Cada spell custa Power Points, e se o Scholar tiver esses pontos para gastar o spell é concretizado. Os Power Points so são dados a um Scholar e são poucos a principio. No entanto, com o avanço do personagem em niveis, os seus Base Power Points aumentam e, mais importante, os seus Maximum Power Points tambem aumentam. Pode-se aumentar os Power Points acima dos base até ao valor dos Maximum, mas para tal é necessario sacrificar vidas, nomeadamente humanas. Logo um Scholar que queira fazer os spells mais poderosos poderá ter que matar animais e pessoas para ganhar Power Points. A magia neste mundo é extremamente poderosa e perigosa, um scholar de 5o nivel faz spells que nem um wizard de D&D de nivel 30 poderia sonhar em fazer. Os feiticeiros da Hyborian Age podem aniquilar naçoes inteiras so com um spell, como
o spell de Black Plague. Mas a magia neste mundo tem um preço, e esse preço é a corrupção. Quanto mais magia se uso, maior o perigo do feiticeiro ficar corrupto. E quanto mais corrupto um feiticeiro fica mais proximo dos infernos fica. Existem tambem spells que, se forem mal concretizados, podem causar pequenos cataclismos literalmente. Basicamente a magia neste mundo é algo a ser evitado, pois o preço a pagar é demasiado alto, mas os feiticeiros deste mundo são muito, muito poderosos e quase imparaveis.

Gazetteer. O mundo da Hyborian Age. O melhor mundo de swords&sorcery, começado por Howard e continuado por duzias de escritores ate hoje ao longo dos anos depois da morte tragica de Howard. É um mundo vivo e detalhado, propício para todo o tipo de aventuras. No Conan RPG o gazetteer fala com algum detalhe das varias naçoes e da Força militar das naçoes. Nao é tao detalhado quanto eu gostaria que fosse, mas explica o mundo de maneira decente. Desde Aquilonia ate Khitai, todas as nações estao descritas e é o suficiente para começar uma aventura ou uma campanha. Claro que ajuda se tiverem lido as historias do Howard. É um mundo tipico de Swords&Sorcery, onde os reis sao corruptos, os feiticeiros malévolos e perigosos, os monstros coisas horriveis que causam terror ate mesmo ao heroi mais poderoso. É um mundo lindo na sua crueldade, um mundo onde as ameaças vêm de todos os lados.

Religion. Os deuses da Hyborian Age são muitos. Mas não se sabe se eles existem. De facto, não há nenhuma prova que eles existam, já que eles não interferem diretamente, nem mesmo indiretamente, no mundo. Logo os clérigos nao têm poder divino nenhum, a não ser o facto de serem feiticeiros, ja que so um Scholar é que se pode tornar num clerigo. Os deuses sao na maioria crueis e obscuros, com cada nação tendo o seu panteão de deuses, a excepção das nações Hyborianas em que todas elas adoptam Mitra como deus.

----
Farewell, leave the shore to an ocean wide and untamed
Hold your shield high, let the wind bring your enemy your nightmare
By the bane of my blade, a mighty spell is made and
Far beyond the battle blood shall fall like a hard rain.

---- Behold the pain and sorrow of the world, Dream of a place away from this nightmare. Give us love and unity, under the heart of night. O Death, come near us, and give us life!

E para os fans de Lovecraft …

Uma outra coisa que convêm notar sobre a Era Hyboriana é o facto de que H.P. Lovecraft e Robert E. Howard eram amigos e cada um influencio o estilo de escrita do outro.

De facto existem pequenas pistas que podem dar a entender que a Era Hyboriana e os Cthulhu Mythos existe no mesmo mundo apenas em eras diferentes, mais especificamente:

Há referencias a Yig e Dagon nas histórias de conan.

Uma das histórias dos Cthulhu Mythos é sobre o anel do Thot-Amon.

Um dos tomos dos Cthulhu Mythos é indicado como tendo sido escrito por um feiticeiro Hyborian (não me lembro de qual).

 

No entanto uma coisa que se deve notar é que apesar de as historias partilharem o mesmo mundo os escritores tinham uma visão diferente dos seres humanos.

Nas histórias de Lovecraft os seres humanos são insectos perante os antigos.

Nas histórias de Howard não eram insectos venenosos e violentos que podiam com uma combinação de força e astúcia vencer.

Rei Conan

E já agora, eis os stats de Conan no auge da sua vida.

Str-26
Dex-22
Con-21
Int-20
Wis-19
Cha-21

----
Farewell, leave the shore to an ocean wide and untamed
Hold your shield high, let the wind bring your enemy your nightmare
By the bane of my blade, a mighty spell is made and
Far beyond the battle blood shall fall like a hard rain.

---- Behold the pain and sorrow of the world, Dream of a place away from this nightmare. Give us love and unity, under the heart of night. O Death, come near us, and give us life!