Mercado Magic Europeu

Retrato de Tiago

Descobri que existe um site de mercado europeu de cartas magic, qualquer se pode registar e comprar/vender cartas. Muito parecido com o cardshark mas indicado para todos nós que estamos no velho continente.

Ao contrário do que acontece no eBay, aqui quem define os portes de envio são os administradores, portanto não há abusos por parte dos vendedores a inflacionar o preço dos portes.

Os interessados podem dirigir-se a Magic Card Market.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Haja quem jogue!!! :D

Haja quem jogue!!! :D

Por agora deixei-me dessas

Por agora deixei-me dessas andanças, não porque não goste de magic ou porque tenha "evoluído" para outras coisas, mas porque como hobby fica demasiado caro.

Eu pessoalmente aprecio a vertente mais casual, onde não há "netdecking" mas parece que arranjar um grupo assim é difícil. Para mim o ambiente competitivo é o que acaba por estragar este jogo.

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

E tens grupo ou nem por

E tens grupo ou nem por isso? É que eu tenho um pequeno grupo (somos 3) e só lhe damos no casual.

Se andares à procura de grupo, avisa.

Bom saber que há

Bom saber que há alternativas ao Ebay!Principalmente deste lado do Atlântico.

O que me faz mais confusão é saber o preço dos boosters nos Estados Unidos e nos de cá..ainda por cima fazendo as contas com a taxa de câmbio actual entre o euro e o dólar.
Como foi referido acima este vício jogo fica brutalmente caro mesmo se ficarmos pelo "casual gaming", então se enverdarmos pela competição..

Obrigado pela sugestão Tiago!

Pena não haver mais

Pena não haver mais actividade neste grupo.Ainda continuam a jogar magic na Runadrake (na nova casa óbvio)?

Eu pessoalmente deixei-me um

Eu pessoalmente deixei-me um bocado destas andanças de magic, se ainda há quem jogue na Runadrake pelo menos não comenta aqui no AoJ.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Magic the Gathering

Obrigado pela pronta resposta Tiago.É pena pois ainda continua haver muitos jogadores, só que dentro do "armário".
Uma das razões pode ser quão caro pode se tornar este pequeno passatempo.Com certeza haverá muitas mais.
Mas isso já é outra conversa.
Quíça com o tempo apareçam outros curiosos.

De facto para nos mantermos

De facto para nos mantermos actualizados temos de gastar bastante dinheiro, e não só, também se gasta muito tempo a pesquisar decks (isto para quem não recorre ao netdecking).

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Concordo contigo.E o facto

Concordo contigo.
E o facto da Wizards ter criado o seu proprio jogo online veio impossibilitar a criação de outros jogos baseados no Magic.
Como por exemplo o Pokemon entre outros.
Assim o jogo nunca será tão popular quanto o deveria ser.

Não sei se percebi o que

Não sei se percebi o que querias dizer ^^;

Mas não me parece que o magic online os tenha impossibilitado no que quer que seja (se bem que há pouco tempo o gleemax foi ao fundo porque eles decidiram dar um passo maior que a perna).

E tenho impressão que o Pokémon já há algum tempo pertence à Nintendo e que a Wizards basicamente actua só como distribuidora.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Realmente não tava nada à

Realmente não tava nada à espera do afundanço da Gleemax.
Sim é como tu dizes eles quiseram tudo o mais rapidamente possível, resultado foi o que se viu.

O quis dizer com o magic online foi tenho a impressão que eles tenham receio de dar a licença a outras empresas que fazem jogos por perderem os clientes no jogo online devido ao facto de poderem jogar Magic the Gathering noutra plataforma. =P

Ver booster nos States por 2.20 dolares e ca por 4.25 euros makes a fanboy cry.Porque toda a gente sabe o euro ta mais fraco que o dolar (sarcasm!).

Eu por acaso nunca tive

Eu por acaso nunca tive "fé" no gleemax, faltou um bocado de dinamismo.

Os preços dos boosters... bem podes sempre comprar os boosters na Runadrake que são 3 euros e tal, sempre se poupa 1 euro. A minha recomendação é mesmo comprar booster boxes com amigos que ficam mais baratos e dá para fazer um draft.

Essa diferença serve para pagares a tão boa tradução para português das cartas, por mim podiam vir em russo ou chinês, que acho que percebia melhor o que lá está a dizer.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

O irónico dos boosters

O irónico dos boosters traduzidos é que primeiro são em português do Brasil , segundo os boosters na língua original(inglês) são ao mesmo preço.

Claro que é para incentivar para a compra na língua local , isto é se fosse na nossa língua!

Deste-me uma boa alternativa na compra dos boosters mas infelizmente não se encontra pessoal disposto a dar dinheiro para tal.E ainda por cima para ser compensatório tinha que ser pelo menos 5 pessoas.
Também há o Ebay e afins só que comprar colecções inteiras perde-se a piada do aleatório.Ou seja aquela ansiedade de "será que é desta?" que torna o abrir de cada booster um pequeno momento mágico.
Pode ser que a Wizards fique maluca e abra uma fábrica na Europa.
Outra alternativa é mudar-nos para os Estados Unidos e/ou Japão. =P

O Magic...

Olá, já há mais de um ano que ando pelas andanças dos jogos de tabuleiro fruto do "limbo" deixado pelas cartas de magic (que ainda as guardo) antes da expansão Urza's Legacy... Para mim continua a ser um jogo fabuloso, dos melhores que já joguei na minha vida, mas incomportável a nível financeiro, devo ter gasto nesta brincadeira à moeda corrente mais de 1000 euros... não me arrependo mas isto evoluiu de uma maneira estúpida e absurda onde só o dinheiro contava para ficar actualizado no jogo... um dia combinamos uma jogatana... quando tiver a possibilidade de ir à Runadrake...

As minhas estão à venda,

As minhas estão à venda, só não tenho à venda aquelas que têm um valor especial para mim.

Também gastei bastante dinheiro neste "vício", mas acabei por descobrir que os formatos que mais gosto de jogar são os formatos limited (sealed deck e principalmente booster draft), sinto que são formatos mais "puros" em que conta muito mais a perícia de cada um do que o dinheiro disponível para comprar cartas no ebay... Claro que há sempre um factor de sorte, mas acho que é necessário uma maior capacidade de construção de baralhos do que ter sorte com o que calha.

A wizards agora está a recuar um pouco e a lançar menos cartas e possivelmente menos expansões, acho que finalmente se estão a aperceber que este constante chorrilho de cartas é impossível de acompanhar por carteiras menos abonadas.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Desculpa lá, mas não podes

Desculpa lá, mas não podes estar a falar de Magic. Durante o ano passado, contando com o lançamento da 10ª Edição, houve 5 releases. Este ano vamos para a 4ª no inicio do mês que vem.
Isto quando anteriormente havia 3 releases por ano, salvo anos de lançamento de Core.

Cada expansão tem menos cartas... Efectivamente foi o que aconteceu com o bloco de Lorwyn/Shadowmoor, em que cada expansão tinha menos cartas do que o habitual. Mas tendo em conta que cada bloco era composto por 3 expansões e este foi composto por 4, no final acabas por ter um acréscimo no total de cartas que compõem o bloco.

De mais a mais, a Wizards decidiu criar mais um nível de raras: míticas! Sendo que a nova expansão vai conter 15 míticas e que a diferença entre o preço da expansão com e sem míticas em várias lojas europeias é de 150€, se calhar diria que a Wizards está é a andar no sentido inverso ao que constataste... Infelizmente, claro.

Pelo que sei era o que iam

Pelo que sei era o que iam passar a fazer a partir de Shards of Alara, se se vai verificar ou não isso já não sei.

Quanto às míticas é uma tentativa de randomizar um pouco os decks, se vai resultar ou não também não sei. Penso que se vai verificar o mesmo, os mais endinheirados vão acabar por ter melhor acesso a essas cartas.

Devo dizer que um sistema de CCG que me está a impressionar bastante (apesar de não o ter experimentado) é o da Fantasy Flight que chama LCG, em que basicamente todos os packs vêm com as mesmas cartas, quem quiser ter um playset de certas cartas basta comprar o mesmo produto 3 vezes. acjo que estão a fazer isso com o Call of Cthulhu card game.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Devo confessar que tou a

Devo confessar que tou a gostar do sentido conversa.Já há algum tempo que o grupo Magic não tinha tanta actividade!

DarkRequiem tem razão , é a mesma constação que faço ao jogo que adoro desde miúdo.Penso que muita da culpa é da empresa mãe da Wizards of the Coast, a Hasbro.Não sei bem a estratégia deles mas meramente posso especular.

Ou das duas uma querem aumentar o nível de quem consegue comprar a modo a destruir a imagem de "este jogo é só para miúdos na adolescência" ou então é old-school style vamos lá ordenhar a vaca até ficar seca, já que tanta gente ao fim deste tempo todo, tá disposta a pagar balúrdios mais um bocadinho não fará mal.

Obviamente o que vou dizer a seguir é muito "wishful thinking da minha parte mas se nós fizessemos alarido?Tipo mandar emails ou cartas ao pessoal responsável?Sim eu sei o que vocês já devem tar a pensar , que é uma inutilidade e que provavelmente irão nos ignorar ou mandar uma resposta politicamente correcta e uma tapadinha de consolação nas costas.Mas é o minimo que podemos fazer por um passatempo que nos deu tanto.
E não nos adianta tarmos aqui a chorar pelo leite derramado se não fizermos nada em relação a isso.E eles irão continuar na sua demanda de fazer dinheiro(que não há mal nenhum), mas menosprezando os seu seguidores infelizmente.

Outros jogos que tenham inveja por ter pessoal tal maneira dedicado mesmo que por ter parado ainda continua a falar dele.

Bem... uma empresa é uma

Bem... uma empresa é uma empresa e o objectivo é maximizar as vendas. Há quem se queixe bastante da atitude da Wizards e mesmo rotulando-a como "a grande e má corporação que só quer ganhar dinheiro", mas mesmo assim é das empresas que mais feedback recebe dos jogadores e que adapta o seu produto tentando agradar a todo o tipo de pessoas que joga o seu jogo.

Quanto aos mails, bem acho que realmente não vão fazer nada, eles normalmente olham para o mercado e para o volume de vendas, para os torneios que fazem e tiram as conclusões daí.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Em relação ao mail, por

Em relação ao mail, por experiência própria digo-te que não vai dar em nada. Isto porque tenho ido a torneios de pré e de release (era fixe se a Runa também organizasse estes torneios, sancionados e tudo o mais) e há uma confusão no site da DCI relativamente às minhas participações. Os tipos dizem que devemos contactar quem organizou o torneio em questão, mas isso não me é de todo possível, de momento e mandei um mail a questionar a DCI Pt sobre a questão. Cerca de 2 meses depois continuo a aguardar resposta. Pior, tornou a acontecer num torner num torneio mais recente a que fui. Em suma, 2 torneios que não me aparecem na página da DCI e a organização Portuguesa tá-se nas tintas. Se quiser, tenho de reportar para a DCI via site que entretanto foi alterado e está mais confuso do que nunca. Oh well.

Quanto ao ouvirem o feedback dado pelo pessoal, discordo. Por exemplo, apesar de nunca ter jogado, toda a gente diz q Legend of the 5 Rings é fenomenal porque aí sim, o pessoal participa no jogo, levando a que os resultados em torneios ditem a história do jogo. No Magic a Wizards manda (ou a Hasbro, como foi dito, porque são eles que metem os dólares) e nada do que façamos é tido em conta no universo Magic.
Basta irem aos fóruns relacionados com o jogo para perceberem o desagrado de uma grande fatia dos jogadores em relação ao caminho tomado pelo jogo. Digo-vos desde já que para além de parecer que faltam ideias a quem desenvolve o jogo (basta olhar para Time Spiral com o regresso dos slivers, do morph, de madness, de shadow, dos Magos, de...), neste momento estão a tentar atrair todo o tipo de jogadores. Criaturas que custam um de mana e que ficam monstros brutais em menos de nada, sem drawback? Uso e abuso de híbridos? Com Alara vêm artefactos em força (onde é que já vimos isto?), cartas multi-coloridas à farta (estamos a falar de cartas que exigem o pagamento de 3 cores distintas e conseguem manter a competitividade dos decks, pelo que se vão, pensa-se, introduzir terrenos que produzem 3 tipos de cor diferente!), monstor s mais monstros e ainda mais monstros que fazem os monstros do antigamente tremer de medo...

Adoro o jogo e tenho pena de não jogar mais. Os horários do grupo com que jogo são, muitas vezes incompatíveis. No entanto, jogo apenas casual (excepto prés e releases e eventuais drafts durante esses mesmos eventos) porque só assim posso jogar com as cartas mais antigas, que me parecem mais sensatas. Hoje em dia o jogo está virado para o powergamer, a meu ver. Há muitos jogadores que acham que isto se está a tornar cada vez mais uma cópia do Yu-Gi-Oh... E no entanto o pessoal continua a gastar dinheiro e a jogar, porque o vicio está lá. Ou então não e acompanham a evolução e acabam por jogar apenas no Magic WorkStation, que é gratuito.

Quanto às raras míticas, digamos que, pelo que vi até agora, apesar de serem giras, não justificam. São mais power em cima do jogo. São cartas que sairão a preços MUITO mais caros. São cartas cujo nível de raridade é MUITO elevado, levando a que o pessoal compre mais boosters a ver se lhes sai a mítica X ou gaste mais dinheiro nas singles. A propósito, já compararam o preço das cartas no mercado nacional e no site acima? A diferença é abismal!!!
Em suma, a meu ver as miticas vão ser as cartas que vão rechear o deck do "filho dos papás" que pede e os pais dão. Se vão permitir ganhar jogos? Isso depende sempre da perícia do jogador, mas tendo em conta que quem não tem perícia na construção de decks pode sempre recorrer aos netdecks... Claro que sempre o fez, mas antes gastava 70€ num deck e agora se calhar gasta 120€ porque tem de ter as míticas que o campeão XPTO usa... E os pais dão.
Claro que a Wizards e a Hasbro esfregam as mãos de contentes, porque eles querem é dinheiro, tal como qualquer outra empresa.
De mais a mais o Gleemax foi terminado precisamente com o intuito de se centrarem mais no desenvolvimento dos produtos rentáveis.

Em relação às alterações de Alara, vêm aí as míticas, ao que parece ao ratio de 1 por caixa de boosters.
Cada booster trará agora um terreno básico entre as 15 cartas randomizadas, o que deveria diminuir o preço dos boosters e vem "dificultar a vida" nos drafts: é menos uma carta para escolher.
Vão acabar com os theme decks (se comprasses 4 também tinhas acesso a playsets completos) e introduzir decks para iniciados ou lá o que é. Ainda não percebi bem a mecânica mas acho que trazem menos cartas e custam o mesmo. Boa!
Vão reduzir o tamanho das expansões para algumas 240 cartas ou assim. Antes tinhamos a primeira exppansão enorme e as outras 2 mais pequenas. Agora parece que a quantidade de cartas por expansão vai ficar mais uniformizada. Tendo em conta que lançam mais uma expansão por ano, ou vai dar ao mesmo total de cartas/ano ou acaba por aumentar o mesmo número de cartas...

Por fim, e voltando ao facto de a Wizards nos "ouvir", já há anos que se pedem mais tipos de formatos sancionados mas isso nunca muda. Extended vai sofrer alterações com a entrada de Alara, sendo que até lá são legais as cartas desde o bloco de Invasão e iriam passar a ser legais apenas as cartas a partir de Mirrodin. Depois de imensos jogadores terem vendido as fetchlands de Odiseia a preços ridiculos, a Wizards mudou de ideias e veio dizer que afinal Odisseia vai ser válida em Extended por mais um ano. Imagine-se como ficou quem vendeu fetchlands...

E podia estar aqui a falar e a falar... Mas o texto já está enorme. Sorry. :)

Bem, como já disse antes,

Bem, como já disse antes, como me deixei destas andanças ando um pouco desactualizado.

Quero desde já dizer que se calhar não me exprimi bem quanto aos LCG. Os produtos não são como os theme decks em que vêm algumas cartas da colecção, mas sim onde vêem todas as cartas da colecção. Sendo assim é possível ter playsets de tudo o que faz parte da colecção.

Sim, também conheço a história de L5R, Magic não tem esse sistema em que os jogadores alteram a história contudo, e apesar dum certo lag, eles têm atenção à resposta do consumidora os produtos.

Quanto às mecânicas irem reaparecendo isso funciona desde os primórdios de magic, sempre se foram repetindo as mecânicas mas sempre houve uma variedade diferente de aproximações à mesma mecânica. Parece-me que mais do que nunca a Wizards sabe como manter o equilíbrio nas expansões e entre as expansões. Se reparares inclusive o pêndulo anda entre overpowered sets e underpowered sets. Tudo isto para dizer que no Magic há ciclos que são respeitados, tudo tem uma ordem e não se agrada a todos num determinado momento.

Quanto ao magic ser virado para powergamers, desde que os jogadores de magic juntaram magic e internet foi o inevitável. A ideia inicial do Richard Garfield de jogadores verem cartas raras com menos frequência e até haverem surpresas por parte dos jogadores por verem cartas que nunca tinham visto foi por água abaixo com toda a informação que os jogadores foram disponibilizando na net.

As singles no mercado nacional sempre foram disponibilizadas a preços exorbitantes, é só passares pela devir e ver que lá um shadowmage infiltrator custa algo como 18 euros, ridículo.

Em qualquer tipo de hobby que permita costumização vais ter o desequilíbrio causado pelo "vil metal", não há nada a fazer aí.

Pelo que li no site da wizards penso que a razão de míticas são 1 mítica por 8 boosters. Claro que não é uma coisa certa, pois isto das probabilidades lixa sempre o esquema.

quanto aos formatos sancionados, basicamente já se esteve pior, na altura em que eu desisti a wizards até estava a tentar puxar formatos novos como o two headed e uns drafts dos quais não me lembro o nome.

Magic não é tão mau como o pintam, sempre teve altos e baixos, obviamente com uma base de jogadores tão grande é impossível agradar a todos os gostos, mas é preciso é saber jogar pelo bem do nosso divertimento, e isso talvez tenha sido o maior impulso para eu deixar de vez de jogar o jogo. Não foi por a medida x ou y que a Wizards tomou foi porque eu deixei de me divertir e joguei contra muita gente que também não se estava e/ou não se queria divertir.

Quando se começa a reparar que estamos a passar muito tempo da nossa vida a jogar com gente quase "autista" que está basicamente a jogar sozinha sem ligar à interacção e socialização com os outros jogadores, Magic parece quase um MMO da vida real, fazemos uns pvp com um desconhecido qualquer, acaba essa "interacção" e basicamente continuamos desconhecidos e adversários de pessoas com quem interagimos unicamente para provar a nossa superioridade.

E isto não é dizer que estas pessoas são exclusivas em Magic, mas que há uma grande maioria delas nesse hobby há, do meu percurso de quase 10 anos no hobby conheci talvez uma dúzia, talvez duas dezenas, de pessoas com quem tive realmente prazer em jogar.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Só por curiosidade, posso

Só por curiosidade, posso saber quando deixaste de jogar?

Referes e bem o intercalar de blocos underpowered entre os mais overpowered. Isso realmente acontece. Vê-se uma escalada de poder nas expansões e depois um bloco que quebra isso. Tiveste Miragem, Tempestade, Urza e depois Mercadian Masks a quebrar. Invasão, Odisseia, Onslaught, Mirrodin (há pessoal que considera Mirrodin já como bloco de quebra de poder não sei como) e depois a quebra com Kamigawa. Volta a escalar com Ravnica, Time Spiral, Lorwyn/Shadowmoor e vamos ver o que nos reserva Alara, apesar de me parecer mais um bloco de grande poder.
Na realidade tinhas antes 2 ou 3 grandes blocos que depois eram quebrados. Agora a quebra aparece ao fim de 4 ou 5 blocos. E lembro-me que houve muita gente a desistir em Mercadian Masks precisamente porque a transição foi demasiado brutal. Aconteceu novamente o mesmo em Kamigawa... O que me dá a sensação que a Wizards não sabe balançar os pratos. Faz uma escalada enorme e depois um "reset" demasiado abruptalhado. Note-se que reset está entre "" porque na realidade não um verdadeiro reset que se verifica mas uma descida de alguns degraus em relação aos últimos blocos e não um regresso ao poder inicial. Ou seja, depois de Kamigawa Ravnica vinha mais poderoso do que Invasão, comparativamente. Depois de Homelands acho que Miragem vinha mais poderoso do que as expansões anteriores (apesar de eu ter começado a jogar com Tempestade, pelo que poderei estar errado no que acabo de dizer).
De forma geral as cartas vêm cada vez mais poderosas e o reset efectuado periodicamente não é capaz de contrabalançar o "power creep" verificado ao longo de 2 ou 3 anos.

As mecânicas... Mais ou menos. Tu hoje olhas para certas coisas e vês que são cópias chapadas de algo antigo. Compreendo que se revisite o passado, mas por vezes dá a sensação de ser uma táctica de desespero, em que não tendo mais ideias vão buscar algo antigo. Mas pronto, isso às vezes até é positivo porque permite melhorar aquele deck casual e jogar com as cartas antigas e as novas, tornando-o numa pequena bomba (sempre a falar em meta casual, note-se).

Tens toda a razão: a internet veio matar um pouco o jogo. A capacidade de visualizar cartas, partilhar estratégias, copiar decks, tudo isso levou a que o jogo se tornasse mais disputado e, quiçá, mais monotono. Digo isto porque hoje em dia um baralho do tipo X tem de ser assim, um do tipo Y tem de ser assado e assim por diante. As modas pegam rápido no Magic e se não usares a carta tal o teu deck não presta (*cof-Tarmogoyf-cof*). Bah! Um bom deck rogue é que está a dar. :D
Mas disso a Wizards não tem culpa. LOL

O problema é que a Arena não é a única a inflacionar o preço das cartas. Já visitei outras lojas com singles e... É um roubo.
Bem, mas isso é um pouco como se dizia aqui: as cartas em brasileiro são ao mesmo preço que as em inglês, quando supostamente até deviam ser mais caras pelo trabalho de tradução (MÁ!!!). Tudo cá é inflacionado, raio de país.
No entanto e em relação ainda à disponibilização de cartas, não sei se têm conhecimento da mais recente collector's edition: Dragons from the Vault. Pois que pelo que me disseram hoje na TEMA do Colombo (confirmado por um amigo meu que se informou em Linda a Velha), o mais provável é este pacote não ser comercializado em Portugal porque era edição limitada e apesar de ter sido encomendado pelos distribuidores portugueses, os americanos nunca chegaram a enviar porque deverão ter esgotado todo o stock em vendas no mercado interno e em alguns países seleccionados (Portugal não faz parte desta pequena quantidade de países, infelizmente). Acho no mínimo vergonhoso.

Uma vez mais tens razão. O jogo é excelente, mas as pessoas muitas vezes estragam-no com atitudes de fraca qualidade. Conhece-se pessoal porreiro nos torneios, mas a maior parte está lá só pelos pontos.
Mas uma vez mais a culpa não é da Wizards. Faz parte da mentalidade dos jogadores.

LCG não conheço mesmo. E nem quero. O Magic já me chega e às vezes sinto que é demasiado!

Já deixei de jogar e voltei

Já deixei de jogar e voltei em várias ocasiões, mas a última vez que peguei em cartas foi um pouco antes do pre release de morningtide.

Portugal para eles é um mercado secundário, não temos massa crítica para sermos levados como um mercado a sério. Isto infelizmente não acontece só em Magic, somos um país pequeno em que os hobbies são mais ou menos iguais para todos.

 

Φ

www.breakingthemagic.com - comic/blog sobre jogos de tabuleiro.

Procurando o bitaite perfeito...

--

Exactamente. É triste.

Exactamente. É triste.

Penso que o pessoal já

Penso que o pessoal já tocou em quase todos os pontos.
O pouco que posso acrescentar à discussão, que em relação a manter o vício sem ficar dinheiro na carteira, jogar em formatos que permitem obtenção de cartas por menos dinheiro, (como sugerido pelo o Tiago "Sealed Deck" ou "Booster Draft") ou então procurar por Ebay, Miau e afins por bons negócios.
Caso contrário fica incoportável.
Alias era o topico inicial deste post =P.Quem achar bons negócios ou bons sites que não fique calado, isto é se não tiver interessado ele próprio.

DarkRequiem : Combinar um encontra por mim é na boa , só fazia questão que fosse durante o fim de semana visto que agora durante tou limitado devido às aulas.

Mushashi quando puderes diz qulquer coisa.

Mais alguém que queira vir também é bem vindo!

Para mim até dia 5 do mês

Para mim até dia 5 do mês que vem é na boa, visto estar de férias. Depois devo voltar ao trabalho, sendo que pelo menos para já vou ter apenas 1 fds por mês: situação que ando a tentar resolver.
De notar que vai haver pré e release the Shards of Alara nos próximos 2 fds's e faço tenções de ir a 1 dia de torneio em cada fds. O outro pode ser usado para combinar 1 jogatana na Runadrake. Ainda estou a confirmar a que dias vou aos eventos...

Já agora, a combinar alguma coisa aconselho o pessoal a indicar quais os formatos favoritos, se os tiverem.

Visto haver torneios em ambos os fds's e estes implicarem o gasto da fatia de dinheiro q está destinada ao Magic em Outubro, Booster Draft n é boa opção para mim. Prefiro jogar com o q tenho. :) E descansem q n há cá decks malucos q ganham nos 3 primeiros turnos. LOL

DarkRequiem escreveu: Em

DarkRequiem escreveu:

Em relação ao mail, por experiência própria digo-te que não vai dar em nada. Isto porque tenho ido a torneios de pré e de release (era fixe se a Runa também organizasse estes torneios, sancionados e tudo o mais)

Estamos a considerar seriamente o assunto, necesitamos porém que comece a aparecer um maior número de jogadores na loja para termos o "feeling" do que se pode fazer!!

Runadrake
Rua Agostinho Neto, n.º 23, Espaço 3
Quinta do Lambert
1750-003 Lisboa
Tel.: 934770693

Runadrake (TM) Tel.: 934770693 Site: www.runadrake.com e-mail:

Pessoal, se alguém quiser

Pessoal, se alguém quiser combinar algo para as próximas duas semanas...

Estado actual do Magic

Pois é pessoal, falaram muito e bem acerca de Magic. Mas deixem-me reforçar o que já foi aqui e dito e é verdade: a wizards tem continuado no mesmo esquema e têm vindo progressivamente a aumentar o número de cartas e a velocidade do seu lançamento no mercado. O Tiago (julgo que foi ele) estava enganado em relação a isso. Enganado também em relação ao objectivo de criar e lançar as chamadas cartas "míticas". No fundo, trata-se apenas de criar mais um tipo de carta ultra cara, que será necessária ter em abundância para se poder competir em torneios, obrigando o pessoal a investir ainda mais dinheiro. De forma alguma isso virá tornar o jogo mais acessível às carteiras dos adeptos.

Também é falso que a wizards se preocupe e ligue ao feedback que recebe. Um exemplo perfeito é o que fizeram recentemente com D&D, agora 4.0. Evidentemente que é possível justificar as mudanças ao jogo (é um novo jogo, aliás), pegando em desejos de várias pessoas; mas são os desejos de ALGUMAS pessoas. Simplesmente, a wizards sabia o que queria fazer e escolheu o feedback das pessoas que apoiariam essas mudanças, fazendo ouvidos moucos a todo o restante feedback. O jogo que conhecíamos como D&D desde 3.0 foi destruído e agora existe algo novo, que desadequadamente enverga o mesmo nome do seu antecessor.

 

Eu lembro-me da malta fixe que jogava magic na Runa, nomeadamente do Tiago e da Sara; se quiserem tentar combinar um draft ou algo do género, teria toda a vontade em participar.

Joao.

Sinceramente, nunca joguei

Sinceramente, nunca joguei D&D a não ser em jogos de PC... E como ainda não saiu nenhum com as regras de D&D 4, não posso falar muito sobre isso. Sei que houve muita gente insatisfeita e já dei uma olhadela pelos manuais e... Não gostei muito de certas mudanças que li. Nada têm a ver com aquilo que conhecia de D&D (sou leitor ávido de Forgotten Realms mas também leio Ravenloft e as novelas D&D sem setting especifico).

Acho que certas coisas vão soar a algo estranho na transposição para D&D 4 relativamente às novelas que começaram ainda com a 3ª Ed. e vão terminar já em 4ª...

 

Quanto a Magic, vim hoje a saber que aquilo que a Wizards vai lançar como sendo um novo pacote de decks (Initiate Packs ou algo assim) que são, supostamente, decks introdutórios a um nível avançado do jogo, substituindo os antigos decks temáticos de cada expansão, vão conter cartas de Core Set. Ou seja, pago 2x pelas mesmas cartas, se for estúpido como a Wizards me quer fazer ser.

 

Quanto aos drafts, não garanto nada, mas se arranjassemos uma data específica para fazer isso (sei lá, tipo todas as segundas 6ª Feiras à noite de cada mês, por exemplo) talvez arranje mais um ou dois jogadores para alinharem nisso.

Odeio a Wizards e aquilo que tem implementado mas adoro o jogo! :D

 

EDIT - Já agora, se a coisa correr bem e alguém conhecer algum árbitro sempre se arranjavam torneios sancionados.

Por mim a ideia das 2ª

Por mim a ideia das 2ª sexta de cada mes parece me ate porque de quinzena em quinzena deverá sempre alguém estar disponível.

Em relação ao formato por mim pode ser a sesssão de magic pode ser dividido em duas partes:
a 1º em Booster Draft/Sealed Deck para o pessoal que não disponha de decks.

A segunda parte já é mais po pessoal que traga os seus próprios decks para mostrar as suas skills!
Assim ensinam aos mais novatos um pouco da sua experiência e sabedoria.

Eu próprio nunca fui a um torneio daí não ter decks bons para competição e torneio.

Sou mais "Vorthos"(aka coleccionador) do que propriamente um PowerGamer.Atenção não há mal nenhum nisso cada um no seu galho =).

Quem tenha outra sugestão ou ideia por favor manifeste-se.

CCG's: Já joguei vários

CCG's:

Já joguei vários CCG's

  • Spellfire
  • Magic
  • Warlord

A história é sempre a mesma, juntar cartas e fazer o melhor baralho.

Acontece que estão sempre a sair cartas novas, mais fortes e que facilmente batem qualquer baralho com cartas das edições anteriores.

Conclusão gasta-se muito dinheiro.

Mudei para os boardgames. Gasto menos dinheiro e tenho muito mais variedade :)

Hugo Pereira

 

----------
Priskus

Já somos 2 Vorthos,

Já somos 2 Vorthos, então. Admito ter vários baralhos, mas de todos os que tenho apenas 1 possívelmente será suficientemente bom para torneio. Sou jogador casual que gosta dos seus baralhos com milhentas combos e que demoram imenso a ser jogados. E não me preocupa nada colocar apenas 1 cópia de X carta só porque gosto da carta, em vez de gastar dinheiro para comprar o playset de uma carta carissima que funciona altamente no dito deck.

Portanto, jogos casuais estou nessa. Torneios, Booster Draft/Sealed Deck soa-me muito bem. Ao menos dá para todos partirem em pé de igualdade, o que é positivo para quem não tem cartas e para quem é coleccionador, q sempre leva umas cartas novas para casa. Quanto aos torneios em si, pode-se fazer algo tipo liga da Runadrake, em que temos um ranking unicamente nosso ou, como disse noutro post, se alguém souber de árbitros ou se houver um árbitro interessado entre vocês, pode-se sempre sancionar as coisas.

Uma questão para a Runadrake, que já há tanto tempo se fala nisso... FNM? "Queremos a carta promo!" says the Vorthos in me. :P

 

Hugo, eu sei o que queres dizer. Lá está, também gostava de experimentar jogar Warlord e Lot5R, mas o dinheiro não dá para tudo. Quanto a boardgames, acredito que sejam fixes, até porque estou para experimentar D&D tanto o RPG como Miniatures (tenho uma colecção fixe de miniaturas que nunca tiveram usi a sério), mas lá está... O dinheiro não chega para investir em tudo. Nem o dinheiro, nem o tempo. E acabo por me focar só em M:tG.

Pessoal, não deixem esta

Pessoal, não deixem esta ideia morrer.

DarkRequiem escreveu:

DarkRequiem escreveu:

Pessoal, não deixem esta ideia morrer.

O melhor mesmo era criarem uma thread no grupo, combinarem um dia para se encontrarem (assim do tipo ou vai ou racha :P) assim que concordarem num dia falem com o Phillip da Runadrake para avisar que querem fazer um pequeno torneio no dia combinado, levem os amigos que habitualmente jogam com vocês e joguem!

A primeira vez é a mais difícil, mas desde que haja força de vontade...

--

Feito:

Feito: http://www.abreojogo.com/blog/darkrequiem/2008/09/magic_gathering_encontros_bi_mensais

Não foi bem tipo ou vai ou racha... N quero ser mto agressivo para já... Isso fica para quando estivermos à volta da mesa! LOL

este thread deu para tudo :)

Não quis contribuir para descarrilar o tópico, por isso esperei que a discussão passa-se para outro lado.

Tiago escreveu:

Os interessados podem dirigir-se a Magic Card Market.

Obrigado pelo link, já o passei ao pessoal que conheço que ainda joga Magic, nomeadamente Vintage.

Tiago escreveu:

Para mim o ambiente competitivo é o que acaba por estragar este jogo.

Para mim, é o contrário: comparando MtG aos muitos outros CCGs que já joguei, a única vantagem que este tem é justamente o ambiente competitivo e cheio de participantes, derivado do facto de ser um jogo com um tema generalista feito para apelar a muita gente.

Nikolay escreveu:

Como foi referido acima este vício jogo fica brutalmente caro mesmo se ficarmos pelo "casual gaming", então se enverdarmos pela competição..

Se fosse verdadeiramente casual, bastaria comprar uns starters de vez em quando, uns belos protectores e imprimir umas proxies.

Nikolay escreveu:

É pena pois ainda continua haver muitos jogadores, só que dentro do "armário".

Escondidos? Eu não sei exactamente o que se passa aí por Lisboa, mas de certeza que tiveram bastante gente no pre-release de Alara.

Nikolay escreveu:

Deste-me uma boa alternativa na compra dos boosters mas infelizmente não se encontra pessoal disposto a dar dinheiro para tal.E ainda por cima para ser compensatório tinha que ser pelo menos 5 pessoas.

A melhor maneira de "comprar" boosters é fazer drafts sancionados com algumas adaptações a nível dos prémios. Em vez de as pessoas ficarem com o que draftam, apenas jogam com as cartas e, depois do draft, elas são pickadas abertamente por ordem de classificação.

DarkRequiem escreveu:

De mais a mais, a Wizards decidiu criar mais um nível de raras: míticas!

Sim, para tentar motivar o pessoal a comprar boosters em vez de singles. O facto de haver uma nova raridade é equilibrado pelo facto de cada edição ser mais pequena, repetindo-se mais as cartas que saiem.

DarkRequiem escreveu:

Dragons from the Vault. Pois que pelo que me disseram hoje na TEMA do Colombo (confirmado por um amigo meu que se informou em Linda a Velha), o mais provável é este pacote não ser comercializado em Portugal

Na última vez que passei na Arena Porto, tinham lá à venda um exemplar.

DarkRequiem escreveu:

não conheço mesmo. E nem quero. O Magic já me chega e às vezes sinto que é demasiado!

Nem todos os CCGs são iguais e alguns são bastante melhores, dependendo daquilo que procuras neles.

JB_Mael escreveu:

Um exemplo perfeito é o que fizeram recentemente com D&D, agora 4.0. Evidentemente que é possível justificar as mudanças ao jogo (é um novo jogo, aliás), pegando em desejos de várias pessoas; mas são os desejos de ALGUMAS pessoas.

Ás vezes é bom ter em conta o feedback. Outras vezes é bom o designer finalmente fazer algo com o que tem em mente. Há demasiado tempo que D&D era "patched-up" com muitas coisinhas. Agora, na minha opinião, é um jogo melhor.

DarkRequiem noutro thread escreveu:

E o pessoal só vai se houver foils, claro. Logo, o Phillip tem de as ter lá disponiveis à partida. A questão é mesmo essa: ele consegue tê-las? E consegue árbitro? Se sim, ele estará interessado em organizar estes torneios? Ou a resposta é não a algumas das questões?

Não sei como é que são as coisas agora, mas - supondo que a Runadrake não tem acesso como Tournament Organizer - é uma questão de mandar uns mails para a Devir com mais de um mês de antecedência indicando a data e o formato que pretendem para os quatro FNMs de Novembro ou Dezembro (cada mês é uma foil diferente). Teoricamente, isto não custa propriamente dinheiro à Runadrake (apenas tem de ser retailer de Magic). Na prática - não tendo acesso para enviar directamente os torneios pelo DCI Reporter - é preciso tratar de tudo por mail o que demora o seu tempo. Já agora, do que me lembro, torneios do nível de um FNM ou de um pre-release não precisam de árbito oficial.

Boas! Participação é o

Boas! Participação é o que se quer.

Dizes que na Arena do Porto há/havia Dragons? *saliva brutalmente* Ainda não fui à Arena aqui mas tenho um amigo que vai quase todas as semanas e ainda não viu lá nada. Uma vez que ele também estava interessado não acredito que me tivesse pegado tanga. E já temos duas lojas na zona de Lisboa a dizerem-nos que Dragons, népia. Cada vez mais acredito que o Porto é uma nação. LOL! Joking!

Quanto ao sancionar, sempre fui informado de que seria necessário árbitro. Claro que nunca me informei oficialmente, foi sempre através de amigos que jogam/jogaram... É uma questão de se ver. Já agora, confirmei hoje e uma pré/release são sancionadas com pelo menos 8 jogadores. Esta informação foi confirmada com o tipo que organizou a release onde fui hoje, portanto tenho-a como oficial.

Quanto a haver mais CCG's... Eu sei. A questão é que mal há guito para um, quanto mais para mais! Daí dizer que nem quero conhecer mais nada, não vá o bixo pegar e depois estou feito.

Quanto às míticas, sim! Para o pessoal gastar mais guito! E quando comprar uma mítica, gastar o couro e o cabelo. Sharkan Vol custa 35€ na data da release!!! Tendo em conta a inclusão de míticas e de um terreno básico por booster... Não gostei da jogada. Já há muita gente a comparar essa jogada por parte da WotC à transformação do jogo num belo Yu-Gi-Oh, devido ao facto de também aí haverem imensos niveis de raras. E não, por vezes as míticas não são tão poderosas assim ao ponto da inclusão de mais um nível de raridade no jogo.A comprar boosters ainda prefiro, devido às combinações de cores que habitualmente uso, comprar Shadowmoor.

E quanto à pré-release, sim, estiveram a abarrotar... Onde fui eramos cerca de 50. Na Arena não deviam ser muito mais de 20 porque aquilo não tem espaço para 30 jogadores, se quer... Em Almada não houve (presumo que por causa das obras em torno do centro comercial onde a loja se situa, impossibilitando estacionamento e complicando imenso os acessos)... O resto não faço ideia... Tendo em conta que em 2002 fui a uma pré com mais de 100 participantes, a coisa anda muito fraquinha. E releases, a de hoje tinha 24 jogadores... E já fui a uma com alguns 10 e outra com 12, no passado. O jogo já teve muitos mais adeptos e a própria Devir já apostou mais no mesmo. Por exemplo, o tipo que organizou o evento hoje estava a queixar-se que a Devir não enviou boosters para os prémios e que ele é que teve de por boosters da loja. Os prémios enviados eram só e unicamente caixas para as cartas...

participação

DarkRequiem escreveu:

Boas! Participação é o que se quer.

Dizes que na Arena do Porto há/havia Dragons? *saliva brutalmente* Ainda não fui à Arena aqui mas tenho um amigo que vai quase todas as semanas e ainda não viu lá nada.

Estive lá há duas semanas e tive a caixa na mão com os dragõezinhos todos :) Facilmente, alguém a terá comprado no dia do pre-release.

Citação:

Quanto ao sancionar, sempre fui informado de que seria necessário árbitro.

Se isso fosse verdade, teriam de fazer muito mais em Portugal para formar árbitos oficiais. A verdade é que até um PTQ pode ser organizado só com uns gajos que sabem umas coisas.

Citação:

Já agora, confirmei hoje e uma pré/release são sancionadas com pelo menos 8 jogadores. Esta informação foi confirmada com o tipo que organizou a release onde fui hoje, portanto tenho-a como oficial.

Sim, 8 pessoas é o mínimo, mas tenta-se sempre concentrar o máximo de gente possível.

Citação:

Quanto a haver mais CCG's... Eu sei. A questão é que mal há guito para um, quanto mais para mais! Daí dizer que nem quero conhecer mais nada, não vá o bixo pegar e depois estou feito.

A minha sugestão era mais trocar o Magic por outra coisa :) mas sim, compreendo. Em termos de guito, L5R é bastante barato se tiveres um grupo de algumas pessoas que jogue (como nós temos cá no Porto). Cada um fica com um clã e praticamente dá aos outros as cartas que não usa. O convívio entre os jogadores é muito bom.

Citação:

Tendo em conta que em 2002 fui a uma pré com mais de 100 participantes, a coisa anda muito fraquinha.

A coisa flutua, mas o Magic está para durar. Muita gente, como tu, não quer conhecer outros jogos :) e, como é um ccg fácil de aprender, vai sempre aparecendo pessoal novo.

Nota... Não é

Nota... Não é simplesmente não querer saber de outros CCG's. Já jogo Magic desde '97 (com interrupções pelo meio, claro) e sou coleccionador desde '01. Tenho uns bons milhares de cartas e acho q seria um desperdicio de dinheiro trocar de CCG. Jogar a mais um CCG seria aumentar as despesas q tenho com cartas, q já por si só são bastantes.

Se experimentasse outras coisas, 5 Rings e Vampire seriam os 1ºs a experimentar. Mas...

Quanto aos árbitros, n fazia ideia.

Para acabar com o "mito"

Para acabar com o "mito" das "míticas" :D

http://magiccardmarket.eu/index.php?mainPage=browseCategory&idCategory=1&idExpansion=102&rarity=M&onlyAvailable=

Como podem ver por esse link a maior parte das míticas não vale mais do que o que já se estava habituado a pagar por uma rara.

Aquelas 3 ou 4 mais caras estão no mesmo preço que uma damnation, fetchland ou similares.

Portanto, nada de novo.

--

Tens noção de que aqueles

Tens noção de que aqueles preços nada têm a ver com os preços nacionais, certo? Que uma Reflecting Pool cá custa 12€ e ali já a vi a pouco mais de 6€, certo? E que o Sharkan Vol ali está a 18€ e cá está a 35€... Infelizmente a maior parte dos preços cá são o dobro dos preços do site, pelo que pude ver, sendo que estou a pensar em começar a comprar cartas do site assim que acabar uma negociata com um colega meu, uma vez que poupo IMENSO dinheiro ali...

 

Também me podes dizer que há raras que custam para cima de um balúrdio e que são bem mais caras que um Sharkan Vol (a mítica mais cara do momento), o que é verdade... Olhe-se para o preço da Black Lotus... Mas os contextos de cada carta são diferentes. Nem o Tarmogoyf custava o que custa hoje no dia da sua release... E eu diria que é possível que o Sharkan Vol venha a subir de preço uma vez que aquando do lançamento de Shadowmoor as cartas para os decks verdes e vermelhos tiveram uma enorme procura.

 

Mas isto sou eu a especular. ;)

Mas isso os preços cá

Mas isso os preços cá sempre foram um abuso, por isso é que ninguém compra singles a nível nacional. é preferível recorrer à manamaze, cardshark, ebay e agora magiccardmarket.

Eu pessoalmente comprava sempre cartas chinesas no ebay, ficavam mais baratas mesmo com os portes e tudo, demoravam era até um mês a chegar.

Com a Arena a vender singles do género Damnation a uns 30€ só me apetece rir do "mercado" nacional.

Obviamente que não se pode falar da black lotus ou similares, fazem parte duma outra altura do magic em que a disponibilidade das cartas era pior e que as cartas eram mais desiquilibradas, mas já o exemplo do tarmogoyf é mais recente e sim, os preços vão variando conforme a procura, que normalmente é o reflexo da utilização da carta nos decks.

 

--

preços

Tiago escreveu:

Mas isso os preços cá sempre foram um abuso,

É natural que o preço das singles seja proporcional ao preço dos boosters.
Se quiserem boosters a €2.25, joguem L5R ;P

Citação:

Com a Arena a vender singles do género Damnation a uns 30€ só me apetece rir do "mercado" nacional.

Qualquer loja que venda singles ao mesmo tempo que vende boosters, deve fazer as singles mais caras para não prejudicar a venda de boosters (no fundo, está a concorrer com ela própria). Já agora, também será razoável impedirem a venda de singles dentro da loja :)

 

Rick Danger escreveu: É

Rick Danger escreveu:

É natural que o preço das singles seja proporcional ao preço dos boosters.
Se quiserem boosters a €2.25, joguem L5R ;P

Ou compra-se online Innocent

Rick Danger escreveu:

Qualquer loja que venda singles ao mesmo tempo que vende boosters, deve fazer as singles mais caras para não prejudicar a venda de boosters (no fundo, está a concorrer com ela própria). Já agora, também será razoável impedirem a venda de singles dentro da loja :)

Por mim podem vendê-las ao preço que bem entenderem, mas aquilo que vejo são dossiês cada vez mais cheios de cartas que não conseguem vender. Só vendem umas quantas nos eventos que é quando alguns jogadores têm mesmo de comprar a carta X porque falta no baralho e não a conseguiram trocar.

--

Tiago escreveu: Por mim

Tiago escreveu:

Por mim podem vendê-las ao preço que bem entenderem, mas aquilo que vejo são dossiês cada vez mais cheios de cartas que não conseguem vender. Só vendem umas quantas nos eventos que é quando alguns jogadores têm mesmo de comprar a carta X porque falta no baralho e não a conseguiram trocar.

www.breakingthemagic.com

 

Mais ou menos. Depende de quem é o pacóvio que vai à loja. LOL! ;) Há aqueles que ainda compram para completar decks. Eu deixei-me disso. Jogo com o que tenho. Se comprar algo é a amigos, para a colecção.

Quanto aos preços, acredito plenamente que a loja ganhe mais abrindo boosters e vendendo as singles. Jogadores de torneios não têm interesse em boosters porque estão a gastar dinheiro sem saberem o que lá vem. Comprando directamente singles têm o que querem. Jogadores casuais que fazem decks baseados em net decking também preferem comprar singles pela mesma razão. E a loja que vende uma single ao preço de vários boosters, ganha abrindo boosters. Claro que têm de haver um balanço porque há aqueles que, como eu, gostam de abrir um booster e ficar todos contentes porque saiu uma carta bué fixe. LOL

a oferta e as procuras

Tiago escreveu:

Ou compra-se online

Pois Innocent L5R só se compra online.

Tiago escreveu:

Por mim podem vendê-las ao preço que bem entenderem, mas aquilo que vejo são dossiês cada vez mais cheios de cartas que não conseguem vender.

Todos os dias aparece alguém que pergunta "vendem singles?" Acredita que, mais cedo ou mais tarde, tudo se vende. Lá diz o povo que "quem tem tempo para esperar, não precisa do preço baixar" ;)

Posso atestar com

Posso atestar com conhecimento de causa que para os eventos low-level não é necessário um árbitro DCI, desde que alguém actue como um. Quanto aos PTQs e isso não sei, mas até acredito que seja verdade porque não assim tantos árbitros cá.

--