Regras fortes?

Retrato de Rick Danger

jrmariano escreveu:

"Experiências de jogo?" Daquilo que mexe connosco quando jogamos um dado jogo, da "vivência" que temos quando o jogamos e do modo como interagimos com o "espaço imaginário partilhado" por ele promovido e facilitado. Não estou claramente a falar de "bagagem" ou "background" advindo de jogar RPG.

Rick Danger escreveu:

...concentrar o texto mais naquilo que se faz do que naquilo que supostamente um RPG é.

Exactamente! Basta de dissonâncias cognitivas! Relatem-me como se joga e não exaltem o invisível! Porquê é que não parece que as pessoas gostam de regras? Eu acho que as regras são essenciais para qualquer jogo, desde que ajudem ao foco do jogo claro!

Rick Danger escreveu:

Acho que um RPG introdutório deve ter poucas regras mas que estas devem ser fortes.

Concordo perfeitamente. Mas, contudo, o que são exactamente "regras fortes"?


Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Regras que foquem

Regras que foquem directamente o objectivo do jogo não desviando para assunto secundários e sem interesse.
Exemplo:
Regras para quedas e afogamentos num jogo sobre gestão de reinos, é fraco.
Regras para escalar a arena de interacção num conflito é forte.
Por isso as regras de um jogo (seja introdutório ou não) têm que estar directamente ligadas ao seu objectivo e dizer que tudo o resto simplesmente não interessa, ou grupo não se deve preocupar com isso ou então é algo que simplesmente não deve aparecer em jogo, a meu ver isto não é limitar o RPG é focar e isso é o mais importante no seu desenvolvimento.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

RedPissLegion escreveu: a

RedPissLegion escreveu:

a meu ver isto não é limitar o RPG é focar

Como é que isso não é 'também' limitar? Pela definição de limitar, parece-me que o termo se aplica perfeitamente!
Como é que se foca o jogo dessa forma sem também o limitar?
Qual é a diferença entre focar e limitar e não estamos automaticamente a fazer uma coisa quando fazemos a outra??

E porque esse aparente medo dessa palavra?
Limitar não é mau por si só!

[B0rg]
We r all as one!!
We are The Borg. We are Eternal. We will return. Resistance is Futile...

If freedom is outlawed, only outlaws will have freedom.

Semânticas

BOrg escreveu:
Limitar não é mau por si só!

Concordo contigo, mas há muitas pessoas que vêm a palavra "limitar" como uma coisa má, queria por isso tentar fazer passar a ideia que limitar o que um RPG faz não é algo mau mas produtivo e bom utilizando uma outra palavra que pode estar mais ligada a isso.

De qualquer forma ainda bem que pensas que é o mesmo hehe.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

golden rules

Eu sou daqueles gajos que começou com Vampire, jogo que inclui a famosa "golden rule" da White Wolf. Supostamente, a ideia da golden rule era que, se alguma regra do livro atrapalhasse a história de alguma forma ou não fosse a melhor para o grupo, ignorava-se ou mudava-se.

Por mais que a golden rule fosse bem intecionada, na práctica, ela servia de desculpa para que todas as regras do livro fossem fracas, ou seja, explicadas de forma incompleta - do género "vocês estão a ver mais ou menos como é que isto é" - e sem tomar em consideração todas as implicações no sistema. Muitas coisas ficavam no ar e sem se ter bem a certeza como haviam de correr em sessão. Por um lado estava o jogo e pelo outro estava um esforço de elaboração de uma espécie de sistema que talvez eventualmente tivesse a ver com o jogo.

Por oposição, regras fortes são aquelas que nascem directamente do que se quer para o jogo e que crescem afirmativamente para o orgulho dos pais. Não só apoiam o tipo de RPG que está escrito no livro como vão mais além e dizem "não estão a ver como esta ideia se consegue jogar? então, é só rolar isto e isto assim!". Regras fortes fazem as histórias brilhar, sejam elas quais forem.

O amigo Ricardo do Porto tem

O amigo Ricardo do Porto tem sabedoria na voz (e na ponta dos dedos).

O que me irrita mais neste momento é alterar regras de um jogo, ou sequer pensar em alterar regras de um jogo (mesmo que esteja a hackar o Shadows in the Fog, contra mim falo, mas é só porque não quero aprender Tarot para poder jogar rpg...), por isso se as regras forem consistentes com o setting, então melhor.

Tenho para mim que regras fortes são as que toda a gente aprende e assimila rapidamente, em vez de discutir como se rola o dado para tirar o valor mais alto.

--~~--

Alguém muito sábio disse uma vez: "So, Trebek, we meet again! The game's afoot!"

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogador