Call of Cthulhu-Escuridão-Personagens

Name: Vitória Alves

Player: Lady Entropia

Occupation: Student in High school

Age: 16

Sex: Female

Mental Disorder:

Str: 9 Con: 7 Dex: 13 Size:9 Int:15 Edu: 14 App:16 Pow: 11 San: 55 Idea: 75 Luck: 55 Know: 70 Damage: 0 Hit Points: 8 Magic Points: 11

Skills: 

Biology: 40

Change appearance (makeup): 30

Computer : 40

Fast Talk: 55

History: 40

Jump: 55

Library search: 35

Listening: 60

Own Language: 70

Other language:

English: 45

French: 20

Persuade: 45

Psychology: 50 

Vitória é uma aluna proveniente da classe média alta; o seu pai é piloto de aviões comerciais, a mãe dedica-se a causas políticas fracturantes.  Nasceu e foi criada no Porto. É inteligente (sem ser brilhante) e bonita. Está no 11º ano; deveria estar num colégio, mas a mãe é absolutamente contra os colégios e o pai que passa pouco tempo em casa, não esteve para se aborrecer. Poderia ser muito popular na sua turma se não fosse um pequeno problema: é extremamente arrogante com o(a)s colegas que considera um bando de miúdo(a)s parvos(a) e fúteis que só pensam em saír, namorar e discoteca e cujo nível de conversa não passa do último episódio dos morangos com açucar ou a mais recente música da Shakira. Quer acabar o liceu o mais depressa possível para ir para a faculdade, e ser independente. Prefere os adultos que considera mais inteligentes e tem uma secreta paixão pelo professor de inglês e para impressioná-lo começou a ler livros em inglês, ver filmes sem legendas e está a pensar seriamente em inscrever-se em explicações ou numa escola de inglês para melhorar as suas competências.

  

 Name: Joel Costa

Player: Nazgul

Occupation: Teacher of mathematics in High school, with a master degree

Age: 30

Sex: Male

Mental Disorder:

Strength: 10 Constitution: 17 Dexterity: 12 Size: 12 Intelligence: 12 Education: 18 App: 9 Power: 9 Sanity: 45-1=44-5=39-3=36+1=37 Idea: 60 Luck: 45 Knowledge: 90 Damage: 0 Hit Points: 15 Magic Points: 9

Skills:   

Accounting: 45

Astronomy: 30

Credit rating: 40

Computer: 60

Driving: 40

Own language: 60

Other language: English: 30

Library search: 61

Listening: 45

Mathematics: 85

Mythos: 5 

Orientation: 40

Persuasion: 51

Physics: 61

Spot Hiden: 45 

Joel Costa em criança fora tímido e apagado, sendo posto de parte pelos professores. Chegado à faculdade, deu-se o mesmo fenómeno: por mais que se esforçasse e aplicasse, ninguém lhe dava o devido valor. Acabou por encher as fileiras de professores no secundário e graças às suas boas notas conseguiu colocação. Entretanto terminou um mestrado com uma tese notável, e uma universidade pareceu interessado em contratá-lo… assim que arranjasse verbas. Entretanto Joel vai dando aulas a alunos desinteressados, tendo por colegas, professores igualmente desinteressados.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Foto da Vitórinha

Como o Fabiano pediu, aqui tá a foto da mocita, feita graças ao Sims2!

___________________________________________

"HOUSE FLAMBEAU - where you teach your apprentices by pissing them off until their will to set you on fire overcomes the stactic paradigm"

"I still miss my ex-wife, but my aim is improving!"

___________________________________________

http://www.abreojogo.com/files/rpgenia.jpg

Eu Escrevi Um RPG Numa Semana!

Jan

Name: Jan Mickiewicz

Player: Mahell

Occupation: Janitor

Age: 36

Sex: Male

Mental Disorder:

Strength: 12 Constitution: 13 Dexterity: 12 Size: 14 Intelligence: 13 Education: 8 App: 7 Power: 11 Sanity: 55-6=49-1=48 Idea: 65 Luck: 55 Knowledge: 40 Damage: 1d4 Hit Points: 13 Magic Points: 11

Skills:   

Climbing: 50

Driving: 35

Electricity: 40

Handicraft: 55

 Mechanics: 35

Mythos: 5 

Own language:

Polish: 40

Other language:

Portuguese: 30

Russian: 30

Throwing: 50

Spot Hiden: 50

Fighting:

Brawl: 60

Knife: 55

Light machine gun: 30   

Jan cresceu numa família de operários polaca. Não tinha grande paciência para os estudos e assim que terminou o serviço militar foi trabalhar para uma fábrica. Com as alterações económicas, depois da queda do muro de Berlim, a sua fábrica acabou por ser fechada e Jan viu-se compelido a tentar arranjar outra solução.

Em 1996, ouviu dizer que Portugal era um país cheio de oportunidades; emigrou e ficou a trabalhar na construção civil. Depois de ter dois colegas a morrer em acidentes de trabalho, tentou uma coisa menos arriscada e conseguiu ficar numa escola; havia uma vaga de solidariedade com os emigrantes de leste, vistos todos como médicos e físicos nucleares a trabalhar nas obras.

Rapidamente trataram-lhe da legalização dos papéis, e como actualmente a escola tem um rácio de funcionários abaixo da média, não há quem o despeça. Os alunos não gostam dele, mas também ninguém lhes pede a opinião.

Faz todo o tipo de trabalho (limpar o chão, casas de banho, vigiar os alunos que se metem em demasiados problemas, etc) e de vez em quando dá o seu golo de vodka.

'Ph'nglui mglw'nafh Cthulhu R'lyeh wgah'nagl fhtagn

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Joel o professor de matemática

 Joel

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Jan o contínuo

 Jan o contínuo

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Name: Bruno Faria

Name: Bruno Faria

Player: Pyrgos

Occupation: Student in High schoolAge: 16Sex: MaleMental Disorder: Str: 10 Con: 13 Dex: 12 Size: 14 Int: 9 Edu: 9 App: 12 Pow: 12 San: 60-2=58 Idea: 45 Luck: 60 Know: 45 Damage: 0 Hit Points: 13 Magic Points: 13

Skills: 

Art (music-guitar): 30

Cthulhu Mythos:0+5=5+1=6 

Electricity: 20

Fast Talk: 45

Handicraft: 45

Hiden: 20

Listening: 30

Locksmith: 40

Own language: 45

Other language:

English: 30

Throwing: 50

Weapons:

Knife: 40

 

Bruno nasceu numa família pobre de um bairro social fazendo uns biscates e recebendo dinheiro da segurança social.

Sem qualquer interesse na escola, foi reprovando a partir do ciclo, só passando por razões administrativas. Faltando às aulas, dedicava-se a pequenos roubos, e a vandalizar lojas. Já está há 2 anos no 7º ano, e o liceu ofereceu-lhe uma nova oportunidade: traficar droga (marijuana e haxixe, os seus fornecedores não lhe dão nada de mais importante), ganhando mais dinheiro. Entretanto há um ano aderiu a um grupo punk, e começou pela primeira vez a mostrar interesse por algo da escola, as aulas de música extra-curriculares. Vai curtindo com miúdas, embora o faça só pelo aspecto físico, e não está para perder muito tempo a corteja-las: ou elas alinham ou não e não pensa mais no assunto.

Curiosamente o seu desinteresse pela escola, leva a que não se porte (muito) mal, e desde que não o chateiem, ele ignora os outros; só quando professores implicam muito com ele (por pormenores como não fazer trabalhos de casa ou levar o material) é que há problemas. Mesmo assim toda a gente tem medo dele e foge como se tivesse a peste.

Equipamento: um pacote de tabaco de enrolar que tem haxixe, uma navalha, roupas e penteado punk, piercings. 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

Bruno aluno problemático

 Bruno aluno problemático

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"

 

 

" Robot durante o dia, vegetal durante a noite"