Hit Points e a história de Phineas Gage

Retrato de Rick Danger

 

Phineas Gage com o seu varão de ferro

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Este caso figura de forma

Este caso figura de forma importante no primeiro livro do Damásio, O Erro de Descartes. Salvo erro. Posso estar a confundir com um dos livros do Oliver Sacks, já li um e outros há tantos anos...

Mas o que pensas tu, Rick, disto? Para efeitos de rpg, é claro...

Sérgio Mascarenhas

Sérgio

"realismo"

Hei-de espreitar o livro do Damásio, então.

smascrns escreveu:
Mas o que pensas tu, Rick, disto? Para efeitos de rpg, é claro...

Acima de tudo, é uma história curiosa e interessante. Além disso, é mais um exemplo dos limites que qualquer modelo matemático de qualquer jogo tem em tentar ser supostamente realista. Nem todas as explosões matam instantaneamente, nem mesmo qualquer objecto de metal que nos trepasse o crâneo garante o falecimento imediato (há, por exemplo, casos de pessoas que levaram um tiro na cabeça e continuaram a combater no tiroteio como se nada fosse). Mecânicas como os hit points, damage boxes, consequences, stamina rolls, attribute losses, etc. são sempre uma forma de abstracção que, mais do uma tentativa de realismo, são uma entre muitas formas de interpretar a realidade de acordo com o propósito de cada RPG.

 

Inteiramente de acordo. É

Inteiramente de acordo. É mais fácil tratar do caso médio do que das excepções, dada a sua variedade. Ou acabamos com tabelas infindáveis (Rolemaster) ou com pilhas de cartas raras (mais o conceito do que um jogo em particular). É aqui que uma ferramenta informática de suporte ao jogo de mesa tem um potencial interessante...

Sérgio Mascarenhas

Sérgio