Bem, cá estamos

Retrato de Tiago

Bem, começo por me apresentar (que é mais ou menos o objectivo desta entrada no blog), chamo-me Tiago, tenho 22 anos e moro entre Odivelas e Caneças (se quiserem contratar um assassino, a área geográfica já está mais reduzida ;) ).

 

Jogo Magic.

 

E digo isto como quem diz: "Eu fumo".

 

Vou-me tentar explicar. Era puto quando comprei pela primeira vez cartas de Magic. Achei aquilo algo tão original e diferente que fiquei imediatamente apaixonado por aquelas cartas. Ensinei o meu sobrinho a jogar (que ainda era mais puto que eu) e lá fizemos uns joguitos. Depois por falta de gente com quem jogar fomos esquecendo aquele jogo (é um bocado chato jogar sempre contra a mesma pessoa).

 

Uns aninhos depois, descobri aquelas cartas e disse para mim próprio "Isto era fixe, porque não tentar outra vez", e encurtando a história: cá estou eu. Encontrei mais gente para jogar, fui a alguns torneios, ensinei a minha namorada a jogar, enfim, sou mesmo um viciado.

 

O que me leva à segunda parte de ter um vício, a aparente exclusão social (calma, que não me vou fazer de coitadinho incompreendido =P ). E não estou a falar de transmitir isso a uma pessoa "normal" (que não joga jogos de estratégia), estou a falar mesmo perante outros jogadores cuja reacção mais habitual é o: "Já joguei isso, é uma trampa, já deixei isso, há outros jogos muito melhores.".

 

Sinceramente não percebo este sentimento de repulsa a magic. Até podem haver outros jogos melhores, mas este é o jogo de que gosto, porque é que alguém se sente na necessidade de me evangelizar para o jogo X? É o mesmo que dizer a jogador de damas: "Epá xadrez é muito melhor, deixa lá as damas que isso é pra putos.".

 

Eu já experimentei outos jogos (não muitos admito), há um que experimentei, que me deixou como quando joguei pela primeira vez magic, foi o jogo de cartas de Lord of the rings. Joguei talvez 2 ou 3 vezes esse jogo, deixou-me saudades, mas nunca me consegui dedicar a esse jogo, pois sabia que estava fadado a terminar assim que deixassem de ter material dos filmes. Agora arrependo-me de não o ter jogado mais vezes.

 

Dito isto, há um defeito que tenho a apontar à comunidade de magic: aquele aparente elitismo. Sinto-o em torneios por vezes, parece que muitos não jogam para se divertir, jogam para humilhar o adversário, jogam para provar que sao "inteligentes", têem comportamentos completamente idiotas.

Mas um jogo não tem como objectivo primário a diversão? Há muita gente que parece perder esse objectivo quando joga muito tempo. Mas será isto um estigma de jogar magic ou um estigma de magic ter uma catrefada de jogadores e daí apreendermos mais comportamentos, dos quais fazem parte estes?

 

Eu gosto de jogar Magic, pode não ser o melhor jogo, mas eu gosto de jogá-lo, jogo para me divertir e não me recuso a jogar outros jogos que me interessem. Afinal de contas todos nós temos como hobby jogar jogos, continuo a não entender esta aparente separação de jogadores de diferentes jogos.

 

(Espero não ter ferido susceptibilidades e agradeço qulquer comentário feito, já agora um olá a todos!)

 

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Olá!

Sê bemvindo ao AbreoJogo Tiago! Esta é um comunidade de todos os jogos de mesa e mais alguns por isso não é por seres um Jogador de M:tG inveterado qie serás pior ou melhor recebido. Aliás espero que faças deste site um espaço teu e que nos ponhas actualizados não só dos desenvolvimentos desse mas como também dos outros CCGs (ou TCGs).

Eu por acaso comecei a jogar Magic no século passado, em 1994, quando uma Serpente Marinha era uma carta espetacular. :D

Por acaso o meu primeiro CCG foi o Doom Trooper que encomendei por catálogo da internet. Entretanto e depois de começar a jogar RPG (que é para mim o que o Magic é para ti) meti-me no CCG de Vampire (ou Jyhad) e foi nesse que ainda investi muito tempo. Aliás no clube não-oficial de Magic cá de Setúbal eu era o herege porque jogava outro CCG além do Magic. Desgostei do Magic por causa do fervor dos torneios e percebi que para muita gente esse é um dos atractivos.

Acredita que existe gente aqui que jogas coisas muito menos conhecidas do que isso e que lhes acontece o que te vai acontecer eventualmente. Admitir que são poucos e só os que são apreciadores como eles é que os entendem. O que acho que é perfeitamente natural.

Diverte-te por aqui e se quiseres podes publicar as tuas tiras aqui também! ;)

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Boas, obrigado pelo

Boas, obrigado pelo comentário.

Quando estava a expôr a minha opinião não era em relação a esta comunidade (que pouco conheço, pois apenas tenho rondado esporadicamente este site), se me inscrevi foi porque realmente acho esta comunidade ìmpar dentro do género (e portuguesa!)

 

Quanto às tiras posso ir avisando aqui sempre que saem (não quero é parecer um spammer, prefiro que as pessoas vão ao meu site por iniciativa própria do que por eu os andar a chatear) 

 

P.S.: Infelizmente nunca joguei RPGs, muito por falta de com quem jogar, pois acho que deve ser algo muito interessante (pelo menos do que vi de outros grupos a jogar)

--

Olá! Tiago, se gostarias de

Olá!

Tiago, se gostarias de experimentar um RPG, está a decorrer o Demo Tour de RPGs em geral aqui na loja, à razão de um por mês. Está atento aos posts do fórum sobre o assunto ;)

E claro, pomo-nos desde já à tua disposição para qualquer assunto.

Cumprimentos e sê bem-vindo,

Runadrake's Colosseum Romae
Travessa Henrique Cardoso, n.º 71-B
1700-227 Lisboa

Runadrake (TM) Tel.: 934770693 Site: www.runadrake.com e-mail:

Então vou estar com

Então vou estar com atenção e pode ser que até vá experimentar Embarassed

Φ

http://www.breakingthemagic.com

--

Bem Vindo

Tiago, bem vindo ao AoJ. Vais ver que vais enciontrar aqui muita gente que partilha contigo a paixão pelo M:tG. Eu pessoalmente nunca joguei, mas sempre me senti curioso por este jogo. Quem sabe um dia não façámos uma partida eheh.

Aproveita e podes ir à secção "Grupos" e criar um espaço dentro deste site dedicado ao M:tG.

Espero que te sintas em casa aqui com a malta.

Um abraço,
Costa

 

http://oblogdocosta.blogspot.com

 

________________________________________________________

"The only way to achieve the impossible is to believe it is possible."
Lewis Carroll in Alice in Wonderland

Posso não ser o melhor

Posso não ser o melhor professor, mas estou disponível para ensinar.

 Acho que vou seguir a tua sugestão e iniciar o grupo. Cool

 

Pelo menos pelo que já tinha visto e por todos estes comentários que agora recebi é tudo malta impecável. Laughing

Φ

http://www.breakingthemagic.com

--

Hehehe força ;) Runadrake's

Hehehe força ;)

Runadrake's Colosseum Romae
Travessa Henrique Cardoso, n.º 71-B
1700-227 Lisboa

Runadrake (TM) Tel.: 934770693 Site: www.runadrake.com e-mail:

M:tG

Tiago,

Sei exactamente como te sentes. Eu e o meu cunhado - Musashi aqui no Abre o Jogo, também temos o Magic como A referência.

No entanto deixa-me que te diga que enquanto vício, é para mim , incomportável financeiramente. E depois da enésima expansão a coisa atingiu o limite do bom senso.

Guardámos cartas e ainda hoje jogamos (eu e o meu cunhado ou eu e a minha mulher) de quando em vez. O formato é o que eu chamo de "classic anarchy" onde todas as cartas valem, menos as combos de ganhar ao primeiro e segundo turno.

Mas, como tu já deves ter começado a descobrir, existem outros jogos onde não precisas de aturar o "elitismo" e "narcisismo" (digo eu) dos torneios M:tG.

Para mim são os Boardgames. Para outros os Wargames e as miniaturas (boardgames especializados). Para outros ainda, os RPGs.

Aconselho-te a experimentares o mais possível e o maior numero possível de jogos diferentes. Vais ver que te ajuda a ver o Magic com outra prespectiva.

Abraços e bem vindo ao AoJ.

Eu acho que o facto de o

Eu acho que o facto de o jogo se renovar constantemente é um ponto bastante positivo, se bem que para construído isso significa uns valentes trocos fora do bolso lá isso significa.

 

Ultimamente descobri variantes que gosto de jogar ainda mais que construído, limited (prefiro sealed deck, mas booster draft também vai). E não só em torneios, em casa junto as cartas que tenho e volto a fazer "sealed decks" para jogar casualmente.

Quando o dinheiro escasseia a imaginação ganha asas. :)

 

Mas de facto não me recuso a aprender outros jogos (e inclusive há uns quantos nos quais tenho o olho, não tenho é dinheiro nem tempo para os experimentar de momento)

 

Quanto ao falso elitismo e narcisismo de algumas abéculas, apesar de ser irritante dá aquela forcinha extra para ganhar.

E já agora aproveito para fazer publicidade ao "pauper magic" (formato jogado apenas com comuns) e ao "reject rare draft" (juntam-se as raras mais podres que se tiver e faz-se um draft), são boas opções financeiramente viáveis e também muito desafiantes.

 

Um abraço. 

Φ

http://www.breakingthemagic.com

--

Algumas Sugestões (se nos permites...)

Olá de novo!

Temos algumas sugestões quanto ao teu caso de não poderes experimentar certos jogos.

Se forem boardgames, temos na loja alguns abertos exactamente para serem experimentados!

Se não tivermos os boardgames que queres, podes sempre sugerir aqui no AoJ o que gostavas de jogar no post das Quartas dos Boardgamers de Lisboa (será o mais perto de ti, suponho), aparecer nas nossas Quartas e/ ou juntares-te a uma party de algum jogo que te interesse, em alternativa.

Se nem isto resultar, há sempre o Encontro Mensal de Boardgamers para repetir a dose!

Se forem RPGs, podes sempre vir à Demo Tour ou pedir a alguém que esteja a jogar que te explique as coisas na devida altura (sim, és sempre bem recebido!).

Se for VTES (o Card Game de Vampire), o Phillip ou alguém faz-te uma demo (há demos todas as Quintas).

Se for um outro card game,faz um post a pedir uma demo.
Outro tipo de jogos, idem idem, aspas aspas.

Where there's a will, there's a way ;) Não há desculpa para te privares de experimentar!

Cumprimentos e Bons Jogos,

Runadrake's Colosseum Romae
Travessa Henrique Cardoso, n.º 71-B1700-227 Lisboa

Runadrake (TM) Tel.: 934770693 Site: www.runadrake.com e-mail:

Bem vindo ao portal

Tiago escreveu:

Eu acho que o facto de o jogo se renovar constantemente é um ponto bastante positivo, se bem que para construído isso significa uns valentes trocos fora do bolso lá isso significa.

Este é o único factor que me fez virar as costas ao Magic.

Para mim, como pelos vistos para muitos outros, o Magic foi o jogo no qual me iniciei nestas lides e no qual investi durante algum tempo, desde Miragem a Ciclo de Rath se não me engano, e com muito gosto. O problema veio quando deixei de jogar/comparar durante um ano ou dois e quando quis voltar descobri que tudo o que tinha comprado até aquela altura era considerado obsoleto e não dava para jogar, pelo que quando confrontado com a terrível perspectiva de ter que voltar a investir rios de dinheiro apenas para começar a acompanhar as novas andanças achei que não valia a pena e fui-me embora.

Por isso não é que não goste de Magic, apenas não gosto da política da WOTC relativamente a ele e hoje em dia dedico-me mais a jogos que tenham um prazo de validade para o meu investimento maior, como Vampire: The Eternal Struggle e pelos visto Eve.

Contudo se algum dia quiseres organizar ai um booster draft podes contar comigo, sempre adorei essa modalidade!

Quanto aos cromos do Magic, é daquelas coisas, onde há pessoas vai eventualmente haver pessoas parvas, ainda me lembro de ter participado num torneio (de Ciclo de Rath) algo grande para o Chicago Tour e no último jogo o meu adversário fez magicamente (ha! granda trocadilho) o meu baralho de 60 cartas ficar com 59 enquanto baralhava, o que valeu perder uma partida (melhor de 3) por ilegalidade e a outra por parvoíce minha.

Mas isso é daquelas coisa que uma pessoa tem que aprender a lidar, isso e com trocas manhosas quando és novato hehe.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Tiago wrote: > Ultimamente

Tiago wrote:
>
Ultimamente descobri variantes que gosto de jogar ainda mais que construído, limited (prefiro sealed deck, mas booster draft também vai). E não só em torneios, em casa junto as cartas que tenho e volto a fazer "sealed decks" para jogar casualmente. Quando o dinheiro escasseia a imaginação ganha asas. :)
(...)
E já agora aproveito para fazer publicidade ao "pauper magic" (formato jogado apenas com comuns) e ao "reject rare draft" (juntam-se as raras mais podres que se tiver e faz-se um draft), são boas opções financeiramente viáveis e também muito desafiantes.
<

Tiago, todas essas variantes (excepto a das raras podres) eu experimentei.

Também gosto de fazer "booster drafts" com as minhas cartas (comuns e incomuns na grande maioria), mas onde vivo não tenho ninguém com quem jogar nem sequer ocasionalmente.

Uma das coisas que mais me apaixona no Magic é construir "rogue decks" que na teoria são excelentes, mas na práctica nem por isso.

Desde que começei a trilhar o percurso dos boardgames, pelo facto de que existem mais adversários disponiveis, tenho dedicado mais do meu tempo a estes jogos, que também me encantam pela vertente social, que no M:tG me parece secundária.

Mas se fores ver a minha colecção de jogos e as classificações que atribuí a cada um, irás concerteza reparar que o Magic é, e será sempre, um dos meus jogos favoritos.

Abraços

Ostracismo ?

Antes de mais bem vindo Tiago.

Creio que não necessitas de te sentir tão ostracizado, pelo menos aqui. Eu também comecei nestas andanças à muitos anos a jogar MTG e como tu não tenho qualquer vergonha de o dizer.

Como nós muitos dos membros do Abre o Jogo também jogaram ou jogam ainda Magic. Creio que a onda do isso é um jogo fatela já deu o que tinha a dar.

Quem gosta joga quem não gosta não joga e não são necessários mais comentários.

Eu confesso que não jogo à muitos anos... mas também confesso que tenho guardadas todas as minhas cartas.

O meu desencanto pessoal com o MAgic surgiu quando a WOTC decidiu começar a largar ás 3 e 4 expansões por ano, tornando praticamente impossível sequer começar a tirar partido das cartas que saíam.  

Creio que a separação de que falas surge naturalmente e sem qualquer tipo de intenção já que se eu quero jogar Magic terei de estar perto de outras pessoas que também querem jogar Magic e vice-versa.

Não tenho muito tempo de Abre o Jogo mas creio que poderás partilhar este espaço como todos nós sem qualquer problema e quem sabe experimentares outro tipo de jogos ou ensinares Magic a alguém.

Peace !!!

Oblivion 

Ia morrendo a rir quando li

Ia morrendo a rir quando li o título do teu comentário, imaginei-me a usar um banner do género "todos diferentes, todos iguais" mas em relação a jogos de estratégia!Cool

Obviamente não chega a tanto! 

 

Abraço! 

Φ

http://www.breakingthemagic.com

--

gosto pela vitória

Benvindo ao abreojogo, Tiago!

Da minha experiência com Magic, acho que ainda há bastante gente que gosta principalmente do ambiente competitivo e não necessariamento do jogo em si. São o tipo de pessoas que, apesar de jogarem bastante, não percebem, por exemplo, porque é que as tuas tiras são fixes.

Parabéns pelo webcomic! Vou estar de olho nele ;) 

Eu jogo D&D...

Eu jogo D&D... e substituindo Magic por D&D vejo muito do que eu penso no texto do Tiago.

Se a malta se diverte porquê separar?  O que não quer dizer que eu não abominasse o ruido incrivel proveniente dos jogos de Magic na Devir... 

 E foi graças às cartas de Magic que entrei em D&D, afinal troquei-as por material de D&D, sim, eu joguei, entrei na Ice Age, sai em Tempest.

O facto do rodar dos blocos e o ter-se de gastar dinheiro para se ser competitivo (defeito meu, odeio perder.... e para ganhar jogos vou logo à garganta.. esperem até jogarem boardgames comigo...) fez-me desistir do jogo

PS. Tenho cartas de Magic para venda :P  Claro que quase todas comuns,,, enfim...